Quarta-feira, 5 de Maio de 2010

Troféu YAMAHA esteve em Coruche (motos)

 

O Ribatejo recebeu mais uma ronda do Troféu YAMAHA 2010. Desta feita foi a povoação de Valverde, bem junto a Coruche, numa zona onde por hábito se realizam algumas provas de cariz regional e que serviu para trazer um novo cenário a esta sétima edição do Troféu YAMAHA. Depois de nas duas primeiras rondas os pilotos terem encontrado pistas fechadas, com maior ou menor perímetro, em Coruche foi a vez de terem pela frente um percurso em linha, bem ao estilo de qualquer prólogo de grandes maratonas, com cerca de sete quilómetros de extensão e no qual estavam algumas passagens de água, zonas bem rápidas, secções entre árvores e acima de tudo, muito exigência em termos de condução e, claro está, rapidez.
Cada piloto teria que cumprir o traçado por quatro vezes, com excepção para os pilotos mais jovens, novamente a lutarem lado a lado numa pista mais curta e numa corrida com uma dezena de minutos de duração para todos eles, nas duas e quatro rodas.
Com o sol a aquecer a região, as lutas surgiram logo nos treinos cronometrados e foram prolongadas para as corridas durante a tarde, permitindo algumas decisões quase que definitivas em certas classes, o mesmo não acontecendo noutra onde as decisões finais serão apenas conhecidas com a derradeira bandeirada de xadrêz deste Troféu YAMAHA 2010, a acontecer ainda durante este mês de Maio em Idanha-a-Nova e onde se espera mais um recorde de afluência, como sucedeu em Coruche.

 

Motos Oficiais: A presença de Tomás Neves trouxe mais um piloto ao pelotão dos oficiais face ao verificado na ronda anterior em Salvaterra. O piloto de Cascais foi terceiro na primeira passagem, ganha de imediato pelo futuro vencedor, Luís Ferreira, que mais uma vez esteve verdadeiramente imparável para levar a melhor perante a concorrência, mesmo com uma moto emprestada. Sempre líder, Ferreira terminou com quase 45 segundos de vantagem sobre Paulo Cardoso e deixou toda a animação da classe atrás de si. Cardoso foi segundo, mas teve que se empenhar face à oposição de Frederico Fino. Atrasado na chegada ao local da prova o piloto lisboeta não realizou treinos cronometrados e foi de forma natural o quarto classificado após a primeira passagem, na qual perdeu mais de seis segundos para aquele que viria a ser o seu principal adversário. Fino ascendeu o terceiro posto na segunda passagem e as derradeiras duas foram de esforço para tentar passar Cardoso. Mesmo sendo melhor que Paulo Cardoso nas derradeiras duas passagens seria este a segurar a posição intermédia do pódio com dois segundos e uma décima de diferença para Frederico Fino, tudo isto enquanto Luís Ferreira espalhava a sua superioridade pelos sete quilómetros do percurso.

Motos 250: Equilíbrio foi o que não faltou entre os pilotos das 250cc. Prova disso foi o facto de terem sido quatro os vencedores nos quatro troços realizados e no final foi mesmo a consistência que valeu a Luís Cação para conseguir a primeira vitória do ano. Com pouco menos de sete segundos de vantagem sobre Pedro Carvalho, foram eles os vencedores das duas primeiras passagens, mas a terceira foi para João Eleutério, com a derradeira a ser assinada por Francisco Góis, que até então o melhor que tinha feito era o sexto lugar da volta anterior. Os cinco primeiros foram assim Luís Cação, seguido por Pedro Carvalho, Sebastian Buhler, Francisco Góis e João Eleutério.

Motos  450: Vencedor nas duas primeira provas João Silva voltou a ser o melhor em Coruche. Mostrando-se igualmente muito eficaz neste tipo de terreno o piloto do Team Pedra Dura foi sempre o mais rápido nas três primeira passagens e mesmo sendo derrotado por Emanuel Oliveira na derradeira volta terminou com mais de 23 segundos de vantagem sobre este. Emamuel Oliveira e Luís Agostinho andaram todo o dia entretidos na luta pela segunda posição e foi mesmo naderradeira volta que a luta ficou decidida a favor de Oliveira, quando ganhou 14 segundos a Agostinho para terminarem separados por nove segundos apenas. Hugo Eduardo foi o quarto classificado, com Ricardo Carvalho a ser quinto.

texto: trofeu Yamaha
foto: trofeu Yamaha

 

In Fozmotor

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Troféu Yamaha acelerou em Salvaterra de Magos

Quinze dias após a abertura de temporada na carismática pista dos “Dois Buracos”, no Couço, o Troféu Yamaha esteve noutra das suas paragens tradicionais, a ribatejana vila de Salvaterra de Magos

 

 

 

Depois da prova do Couço, a animação do Troféu Yamaha passou por Foros de Salvaterra, numa pista bastante mais curta mas muito espectacular. Com cerca de 1500 metros de perímetro, este traçado, desenhado pelo piloto Paulo Cardoso, acabou por concentrar bastante a acção, um aspecto importante para que o público presente pudesse ter um contacto muito directo com a acção que se desenvolveu na pista.

A chuva foi uma das presenças menos desejadas, que marcou as corridas ao longo de todo o domingo, ameaçando mesmo a realização das últimas duas. Com a ajuda de máquinas e muito trabalho entre mangas, as condições do traçado foram se mantendo praticáveis, numa clara demonstração da excelente qualidade da organização deste Troféu Yamaha.

Ao longo de todo o dia e mesmo com algumas paragens devido à chuva que teimou em acompanhar todos os intervenientes de forma quase constante, as corridas confirmaram o bom nível técnico dos mais rápidos no Couço, revelando igualmente novos vencedores em algumas das classes mais animadas. A reservada às motos de 250cc promete lutas constantes até ao final do troféu, o mesmo se passando com as 700cc e 450cc no que diz respeito às moto 4. Antes de rumar a Coruche, onde se realiza a terceira etapa desta época, o Troféu Yamaha demonstrou mais uma vez a sua popularidade ao atrair algumas dezenas de pilotos ao Ribatejo, acompanhados por um sempre apaixonado público local, que nem com a chuva deixou de marcar presença.

Entre os Infantis/Iniciados, depois de ter conseguido o melhor tempo nos treinos, Bruno Valentim, que também participou na corrida de Moto4, não conseguiu ter a moto a tempo na grelha de partida, pelo que não participou na corrida. A vida ficou facilitada para aos seus companheiro da categoria. Esta corrida foi quase uma cópia da primeira corrida do Couço, com André Sérgio a mostrar um grande empenho na pilotagem da sua PW50 mas sem moto para contrariar as prestações de Guilherme Cardoso, aos comandos de uma mais potente TTR110.Rodrigo Luz, com uma condução muito regular, garantiu um 3º lugar.

A classificação da Classe 250cc Motos não reflectiu o que se passou em pista, pois Pedro Carvalho, vencedor da corrida, foi desclassificado no final por se ter inscrito numa classe para amadores. Assim, embora em pista este piloto tenho feito um excelente trabalho de recuperação ao longo de toda a prova que o colocou no primeiro lugar, a vitória acabou por ser entregue a Pedro Garcia, um piloto que arrancou bem e manteve o primeiro lugar ao longo de grande parte da prova. O segundo posto pertenceu a Telmo Marques e no lugar mais baixo do pódio ficou João Eleutério.

A última corrida de duas rodas do dia juntou três classes, que lutaram em pista para a definição de três pódios diferentes. A partida foi feita faseadamente com os Pilotos Oficiais a saírem na frente. Luis Ferreira conseguiu o “hole shot”, tomando a dianteira da corrida durante as primeiras voltas, esforço que se viria a demonstrar infrutífero perante o ataque de Luís Ferreira. Este piloto tomou a dianteira na terceira volta para nunca mais a deixar impondo um ritmo que nenhum outro piloto acompanhou.

Entre os pilotos da classe 450cc Motos, João Silva teve papel semelhante, saltando para a dianteira para impor um ritmo imparável que o levou mesmo a passar pilotos Oficiais. Atrás dele, Luís Agostinho controlava a sua distância para Sérgio Simões, que terminou a corrida no terceiro posto. Entre os veteranos Eduardo Guerreiro destacou-se, deixando Manuel Tomé e Paulo Santos numa interessante luta até meio da corrida que iria definir o segundo e terceiro lugar respectivamente.

Acção nas Moto4

A primeira corrida da tarde foi a dos mais jovens pilotos de Moto4, uma corrida que desperta sempre bastante interesse pelo empenho que os pequenos lobos colocam na pilotagem das suas máquinas. Nos treinos, Tomás Clemente garantiu o melhor tempo, mas o nervosismo da partida levou a que virasse o seu YFM250R na primeira curva e perdesse muito tempo para os seus dois principais adversários. Quem aproveitou bem foi Henrique Alves, que saiu para a frente e ganhou a corrida sem dificuldade. Clemente ainda se aproximou de Bruno Valentim, com quem lutou durante umas voltas, mas nova queda no final da corrida ditou que ficasse com o último lugar do pódio.

A classe de Utilitários manteve o mesmo figurino da primeira prova, com apenas dois pilotos em pista. Jorge Neves e Joaquim Escoval voltaram a debater-se em pista, com resultados iguais aos da primeira corrida. Contudo, desta feita, Joaquim Escoval mostrou-se em melhor forma, tendo dado luta ao longo de quase toda a corrida. Jorge Neves teve o cuidado de garantir o primeiro lugar desde o início da corrida, tendo apenas gerido a posição.

Com a entrada em pista das classes Moto4 250cc, 350cc, 700cc, começaram as corridas reservadas aos mais rápidos. Nas 250cc, foi Guilherme Santos quem assumiu de imediato a primeira posição e nunca mais ninguém viu o rápido piloto. Leonel Gomes foi segundo classificado com o seu Blaster na fase inicial, mas um erro permitiu a ascensão de João Santos ao segundo posto, em que veio a terminar, com Leonel a ter que se contentar com as terceira posição final.

 

Entre os 700cc, a animação foi completa, com Maximino Santos e João Pinheiro a discutirem o primeiro posto até ao final da corrida, com “Super Max” a conseguir suster os ataque do adversário e garantir a primeira vitória do ano numa ronda em que o vencedor da prova anterior, Pedro Serra, acabou rebocado com problemas mecânicos no seu 700. João Cruz foi o terceiro classificado.

Nos 350cc, foi Adilson Teixeira quem repetiu a vitória da primeira prova, mas desta vez com mais companhia em pista na sua classe, mercê das presenças de mais três adversários. Foi João Paiva, que se dividiu entre motos e moto 4, quem terminou na segunda posição e Luís Neves a levar a terceira posição. Com uma grelha bem preenchida, os pilotos da classe 450 Moto4 tiveram a pista só para si. Contudo esta corrida não teve grande história no que aos primeiros lugares diz respeito, já que Paulo Bernardes partiu para a frente com um ritmo endiabrado, seguido de Pedro Loureiro. Estes dois pilotos cavaram um fosso para os restantes gerindo entre eles a distância necessária para garantir a primeira e segunda posição. As lutas mais interessantes decorreram nos lugares mais atrás.

A última corrida do dia juntou as classes de pilotos Veteranos e Oficiais de Motor. Entre os oficiais, Ricardo Carvalho voltou a não dar qualquer hipótese aos seus adversários, mesmo depois de no dia anterior ter participado numa prova de resistência, o piloto arrancou na frente, ganhou distância que geriu até à vitória. Entre os Veteranos, Francisco Quirino serviu-se da mesma receita da primeira corrida e dominou toda a corrida, seguido novamente por Marco Pedroso. António Parreira estreou-se este ano no pódio, com o terceiro lugar.

 

in Lusomotores

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Troféu YAMAHA esteve em C...

. Troféu Yamaha acelerou em...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds