Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

Cronologia do nascimento de um tornado

Eram 10h30 de 7 de Dezembro quando Paulo Pinto, da Divisão de Observação Remota do Instituto de Meteorologia (IM), detectou nas imagens do radar meteorológico no Algarve o início de um fenómeno anómalo. Ainda não sabia – nem podia saber só por essas imagens – que via a semente do que, quatro horas depois, seria um tornado que afectou Tomar, Ferreira do Zêzere e Sertã.

Uma coisa, pelo menos, o meteorologista suspeitava: o radar na serra do Caldeirão, perto de Loulé, estava a detectar um fenómeno que podia vir a ser perigoso. Estava no mar, a 180 quilómetros a sudoeste de Lisboa e a 220 do radar. Um dos parâmetros obtidos pelo radar é a reflectividade, que é mais elevada quanto maior for o diâmetro das partículas na atmosfera (o granizo reflecte mais que as gotas de chuva, e estas que o chuvisco). Ora o fenómeno tinha valores de reflectividade muito elevados, o que fazia supor que podiam estar a formar-se condições meteorológicas severas.
Na imagem das 10h30 foi quando surgiu a semente do tornado, um ponto a amarelo ao largo de Sines (e não a mancha vermelha mais acima). De dez em dez minutos, iam chegando imagens do radar do Algarve, o único a funcionar agora em Portugal continental. Essa sequência de imagens ia dando ideia da evolução do fenómeno. A mancha inicialmente mais encarnada acabou por se desvanecer. E aquela que agora se sabe ser a génese do tornado ficou maior e foi-se deslocando para terra.
Pelas 12h50, essa mancha vermelha entrava em terra sobre a zona do cabo da Roca. Só a partir desta altura foi possível dizer que aquela estrutura era uma supercélula – nuvens em rotação, que podem originar precipitação intensa, granizo, um tornado ou outro fenómeno severo. Foi então que o IM contactou a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), como é costume quando se detectam estas estruturas e quando a sua progressão vai fazer-se sobre o território português. "Neste caso, a ANPC recebeu o aviso por parte do IM com cerca de uma hora de antecedência do tornado", conta Sérgio Barbosa, o coordenador da Divisão de Observação Remota do IM.
"Ainda que a previsão de tornados não seja possível, sabe-se que as supercélulas são sempre responsáveis por mau tempo, mesmo que não tenham associada a ocorrência de qualquer tornado, produzindo chuva forte, granizo ou saraiva, trovoada e vento forte horizontal", explica Paulo Pinto. "Olhando só para as imagens de radar, não podemos dizer que é um tornado. Podemos dizer que é um fenómeno meteorológico perigoso que vai afectar uma região e que justifica a intervenção de mecanismos de protecção civil. Mas dizer que é um tornado, com base nesta informação, é quase impossível", acrescenta Sérgio Barbosa.
 
Podia ter havido informação sobre a velocidade dos ventos se o radar de Coruche, mais perto do fenómeno, não estivesse avariado há duas semanas (o alcance para os ventos só vai até aos 100 quilómetros).
 
Mesmo assim, não poderia garantir-se que se desenvolveria um tornado, diz Barbosa.
Já sobre terra, a supercélula continuou a mover-se para nordeste e às 13h30 passava sobre a região de Torres Vedras. Ainda não era um tornado, o que quer dizer que o turbilhão de vento não tinha atingido o solo. Foi antes de Tomar que o fenómeno se tornou um tornado. E houve um pouco de tudo: chuva intensa e granizo, além dos ventos fortes. Pelas 14h30, o tornado chegou a Tomar. Passou ainda por Ferreira do Zêzere e Sertã e, pelas 15h30, saía do alcance do radar do Algarve, a 300 quilómetros. Atrás de si, deixava 50 quilómetros de rasto.
Entre 1927 e 2009, há o registo de 55 tornados em Portugal, segundo dados do IM. Um deles, em 1954, em Castelo Branco, fez cinco mortos e 220 feridos e nos outros houve um morto e 50 feridos. "As varandas ficaram torcidas", alguém disse do tornado de 1954. Ou, em 1995, na Ribeira da Ladeira, Estarreja: "As vacas apareceram embrulhadas nas silvas."
Teresa Firmino
* * * * * * * * * * * * *
Fonte: PÚBLICO
 
in Blog Gerotempo
 
Está explicada a situação do Radar de Coruche....
 
publicado por portuga-coruche às 07:20
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Pavilhão que ardeu em Tomar era um armazém de droga

 O incêndio de origem desconhecida que destruiu na madrugada de terça-feira, 28 de Setembro, o armazém de uma empresa de madeiras, na localidade de Venda da Gaita, em Tomar, pôs a descoberto uma “fábrica” de droga, segundo dados recolhidos junto das autoridades. O local, que estava alugado há cerca de um ano, foi selado pelos inspectores da Polícia Judiciária de Leiria que estiveram no local durante toda a terça-feira a recolher elementos. Os bombeiros municipais de Tomar deslocaram-se ao local cerca das 02h15 da manhã, já com as chamas a deflagrar no armazém, tendo evitado que o incêndio se propagasse aos outros blocos industriais e já não conseguiu salvar uma viatura e uma lancha estacionadas dentro do armazém que também arderam. Quando chegaram ao pavilhão industrial da Tomarplac, empresa madeireira que abriu falência há três anos sendo o património vendido para pagar as dívidas aos credores, descobriram centenas de vasos com pés de cannabis, diversos maços de notas, uma balança, telemóveis, artigos em ouro e pelo menos uma arma de fogo. Os soldados da paz estranharam o que viram pelo que chamaram de imediato as autoridades. “Tivemos dificuldades em combater as chamas porque o armazém estava delimitado por uma espécie de porta blindada”, contou a O MIRANTE fonte da corporação.

O edifício estava alugado há um ano e os vizinhos com quem falámos, pensavam tratar-se de uma fábrica de componentes para aviões, notando apenas que o armazém tinha mais movimento de noite que de dia. O local foi agora selado pelos inspectores da polícia judiciária que prossegue as investigações.

 

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010

Autarca de Abrantes apela à população para não ter medo

A presidente da Câmara de Abrantes apelou à população para não se deixar intimidar pelo grupo de delinquentes que tem fomentado um clima de insegurança na cidade e para apresentar queixa junto das autoridades sempre que tenha conhecimento de actos ilícitos.

Maria do Céu Albuquerque (PS) afirmou que um grupo de jovens, "alguns com menos de 16 anos", está identificado como sendo o "responsável pelo clima de medo e de insegurança" que se sente em "determinados pontos" da cidade, sendo o mesmo grupo apontado agora como "suspeito de agressões a murro e a pontapé" a um homem e sua filha, que o surpreenderam a danificar um automóvel.

As duas pessoas agredidas tiveram de receber tratamento hospitalar, o que originou na população um sentimento de "revolta pela impunidade" dos menores, sobre os quais recaem processos tutelares educativos no Tribunal Judicial de Abrantes. A presidente da câmara apelou para que as pessoas "não tenham medo de represálias e apresentem queixa" junto das autoridades policiais.

A autarca falava durante a reunião do executivo da Câmara de Abrantes onde foi aprovada a criação de um Conselho Municipal de Segurança (CMS) e respectivo regulamento, um instrumento considerado "fundamental" para combater os fenómenos da criminalidade e da delinquência no concelho.

"Preocupada" com os "recorrentes actos de marginalidade e delinquência" em determinados pontos da cidade - "os locais e os indivíduos estão perfeitamente identificados", segundo reforçou a presidente da autarquia -, a câmara apresentou o CMS como sendo uma entidade de natureza consultiva.

Terá como principais objectivos promover a articulação, a troca de informação e a cooperação entre todas as entidades que estejam envolvidas na promoção dos objectivos de garantia de inserção social, na prevenção da marginalidade e na garantia de segurança e tranquilidade das populações.

A aprovação do Conselho Municipal de Segurança e respectivo regulamento surge numa altura em que a população de Abrantes se vê confrontada com "uma nova sequência de actos de violência e vandalismo" ao longo dos últimos dias, que deixou a comunidade "intranquila e revoltada pela impunidade dos seus autores", segundo disse a presidente da câmara.

Segundo acrescentou a autarca, o CMS "não é uma varinha de condão e não vai resolver os problemas no imediato", tendo afirmado "acreditar" que o mesmo pode desempenhar um papel "determinante" na criação de medidas de prevenção, "sentando à mesma mesa" as várias autoridades com responsabilidades na matéria.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 17:24
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

NATAÇÃO - Absolutos em Coruche, cadetes em Ourém

 

Mais um fim-de-semana repleto de natação para os nadadores das equipas de Absolutos (infantis, juvenis, juniores e seniores) e de Cadetes do Clube de Lazer, Aventura e Competição (CLAC-Entroncamento), com a participação dos Absolutos, no dia 16 de Janeiro, na «Jornada de Apuramento de Categorias» em Coruche e os Cadetes, no dia 17 de Janeiro, participaram no «3º Torneio Circuito de Cadetes» em Ourém, provas com responsabilidades organizativa da Associação de Natação do Distrito de Santarém (ANDS).

 

 

No Sábado, a «Jornada de Apuramento de Categorias» foi uma competição com a finalidade de permitir aos nadadores participar em provas para alcançarem os tempos mínimos de acessos aos campeonatos Regionais e, fundamentalmente, Nacionais das suas categorias, mas neste último caso, muito poucos são aqueles que conseguem atingir esse objectivo porque os tempos de admissão (TAC) são muito apertados. Esta prova decorre em período de muito «trabalho» nos treinos e consequentemente os nadadores estão mais cansados fisicamente, pelo que muitos acabam por não conseguir, sequer, fazer melhorias dos seus recordes pessoais, e foi, de certo modo o que aconteceu, mas mostrou que os nadadores se empenharam e deram o seu melhor em cada prova. O técnico Orlando Freitas aproveitou a competição para inscrever os nadadores no máximo de provas possíveis, assim, a grande maioria nadou quatro provas de manhã e quatro provas à tarde, que lhes exigiu grande empenho e esforço. Na «Jornada de Apuramento» participaram 17 clubes que inscreveram 230 nadadores (122 Masculinos; 108 Femininos), o CLAC-Entroncamento participou com 15 nadadores das seguintes categorias: Infantis: Daniela Serra, (98), Ana Nunes (97), Carolina Gavancho (97), Martim Gil (97), Tomás Brito (97), Harris Markov (97), Pedro Primo (96), José Rebelo (96), Juvenis: Susana Rosa (96), Juniores: Inês Ribeiro (94), João Ferreira (92), Diogo Inocêncio (92), João Nunes (92), Alexandre Pereira (93), Sénior: Miguel Barroqueiro (91). No domingo, dia 17 de Janeiro, a categoria dos nadadores mais jovens da natação, Cadetes, deslocaram-se a Ourém para participarem no «3º Torneio Circuito de Cadetes», prova em que competiram 13 clubes e cerca de 150 nadadores. Foi mais uma jornada cheia de entusiasmo pelo facto das bancadas estarem completas com os familiares a apoiarem os seus nadadores e equipas, num ambiente que poderá ter estado na origem de algumas desclassificações porque o ruído ambiente era notório e de certo contribuiu para a pouca concentração de alguns nadadores e daí resultaram erros técnicos que os levou à desclassificação. Os nadadores do CLAC-Entroncamento, também, tiveram algumas desclassificações, mas a maioria realizou boas provas e consequentemente fizeram melhorias dos seus recordes pessoais, demonstrando que a aplicação e empenho nos treinos diários está a dar os seus frutos. No torneio de Cadetes o técnico Luis Domingos inscreveu 13 nadadores: Infantil B: Rui Lopes (00), Miguel Machado (00), Daniel Andrade (99), Maria Carreto (00), Joana Bernardino (00), Infantil A: João Soares (98), Sofia Picão (99), Inês Moutinho (99), Joana Bica (99), Maria Ramos (99), Inês Nunes (99), Vasco Brito (99) e Rita Miguel (99).

 

in Radio Hertz 98 FM Tomar

 

Ultimamente ando a falar muito de Tomar, isto deve-se ao facto de Tomar realmente estar a crescer por um lado e por outro por estar cada vez mais perto graças à net e graças às actividades como é o caso da "natação", actividade de lazer e desporto e tradição de um povo de navegantes banhados por mar de norte a sul e abençoados por um verão maravilhoso.

publicado por portuga-coruche às 09:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Gente Valente em Tomar

Gasolineiro de Tomar entrega assaltante à polícia

 

fotoHerói por um dia. Assim se terá sentido Manuel Augusto Cardoso, 41 anos, um dos sócios das bombas de gasolina da SOPOR em Calçadas, na estrada de Coimbra, Tomar. No sábado, 16 de Janeiro, cerca das 19 horas, este tomarense teve sangue-frio suficiente para enfrentar um homem encapuzado e que empunhava uma arma para o roubar. O assaltante, de 49 anos, dirigiu-se ao estabelecimento, encontrando a vítima sozinha no escritório, ao lado das bombas. O meliante exigiu ao gasolineiro todo o dinheiro que este tinha, empurrando-o para uma pequena arrecadação. “Reparei que estava a esconder a arma e pensei para comigo que devia ser falsa. Pensei: ou levo um tiro ou dou cabo dele. E foi o que aconteceu”, contou, acrescentando que foi apenas por impulso que reagiu. “Dei-lhe um murro e a seguir envolvemo-nos numa luta corpo a corpo, onde perdeu logo a arma. Em seguida gritei a pedir ajuda ao dono do café aqui perto que ligou para o 112”, conta. Os dois homens conseguiram imobilizar o assaltante e trancá-lo na casa de banho até que as autoridades, entretanto alertadas, chegassem. Mesmo assim, o assaltante fugiu pela janela e obrigou Manuel Cardoso a correr atrás dele mais alguns metros, até ao quintal do vizinho. “Estive sentado em cima dele até que a polícia chegou”, resume. Manuel Cardoso não sabe se “foi corajoso ou maluco” mas não está arrependido: “Se ele tivesse concretizado o roubo, tinha levado 900 euros”.

 

 

Notícia desenvolvida na próxima edição

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 15:29
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Anda em Tomar a "tomar" os Tomarenses por "tansos"

Câmara de Tomar alerta para burlão que vende folhetos institucionais

 

 

Um homem anda a tentar vender os folhetos promocionais das sessões de cinema que decorrem no Cine-Teatro Paraíso em Tomar, fazendo-se passar por funcionário da autarquia. De acordo com um comunicado dos Serviços Culturais da autarquia, o indivíduo, de estatura alta e com idade entre os 25 e os 30 anos, actua na rua (batendo, inclusive à porta das residências) solicitando um donativo em dinheiro para um suposto peditório por parte da Escola Secundária de Santa Maria do Olival e da Câmara Municipal de Tomar para o filme "Lua Nova" que está actualmente em exibição no Cine-Teatro Paraíso.

 

 

Para conferir alguma credibilidade ao esquema, apresenta os folhetos de cinema do Cine-Teatro Paraíso, que são meramente informativos e não têm qualquer valor comercial, como sendo bilhetes de cinema. De acordo com o apurado por O MIRANTE, o mesmo indivíduo já terá praticado uma burla semelhante tentando vender às pessoas o Boletim Informativo Municipal, publicado trimestralmente e de distribuição gratuita. A Polícia não pode actuar neste caso até que o mesmo seja apanhado em flagrante ou que alguém apresente queixa o que ainda não aconteceu.

 

 

A autarquia alerta os tomarenses no sentido de “não entregarem nenhum valor em numerário ao indivíduo descrito ou em situações semelhantes” e sublinha que “toda a informação de todas as divisões da Câmara, são de distribuição gratuita e de carácter meramente informativo, não tendo qualquer valor comercial”. Ressalvam ainda que o único local de venda de bilhetes de cinema e de espectáculos promovidos pela Divisão de Animação Cultural é a Loja de Cultura do Cine-teatro Paraíso e que a entrada para as exposições da Câmara são sempre gratuitas.

 

in O Mirante

 

Aparece cada ""artista"! Arrisca-se um destes dias a tomar um "enxerto" dalgum mais "emotivo".

tags: ,
publicado por portuga-coruche às 15:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Peniche: PSP investiga «conto do vigário»

Homem de 72 anos foi burlado em 800 euros, por outro homem na casa dos 60

 

 
A PSP de Peniche está a investigar um caso de burla de 800 euros de que foi vítima um septuagenário, instado a demonstrar ser «pessoa fiável» para entregar uma doação em dinheiro a uma instituição de caridade, escreve a Lusa.

 

O idoso foi inicialmente abordado por um homem, de cerca de 60 anos, que lhe disse que «tinha o pai doente acamado com cancro e que este queria fazer uma doação a uma instituição», relatou à Lusa fonte da PSP.

Para tal, disse ao septuagenário que precisava de duas testemunhas para assistir à doação, tendo retirado do bolso a quantia de dinheiro, em «diversos maços de notas fictícias», que pretendia entregar à instituição.

Mais do que ser testemunha, a vítima terá sido depois instada a ser a «fiel depositária» do dinheiro e ser ela a entregar directamente o donativo.

Nessa altura, «fez com que o indivíduo fosse levantar ao banco 800 euros como garantia de ser uma pessoa fiável e ficasse com o donativo a dar à instituição».

Para levar o idoso a cair no conto do vigário, um outro homem, de cerca de 60 anos, apareceu, fazendo-se passar por testemunha e com igual valor monetário para entregar como garantia de ser pessoa idónea, no momento em que o lesado regressava com os 800 euros do banco.

De acordo com a PSP, depois de colocar todo o dinheiro no mesmo saco de notas falsas, os dois alegados burlões pediram ao septuagenário para ir aos correios comprar uma folha azul timbrada para preencherem e entregarem na instituição juntamente com o dinheiro.

Ao regressar ao local, os suspeitos tinham fugido com o dinheiro e o homem de 72 anos, apercebendo-se que tinha sido vítima de uma burla, acabou por apresentar queixa na PSP, que está agora a investigar o caso.
 

 

in IOL Diário

 

Este caso é muito parecido com o de Tomar.... hummm

publicado por portuga-coruche às 12:37
link do post | comentar | favorito

Idoso de Tomar foi burlado e fica sem 4.500 euros

fotoUm homem de 79 anos residente no concelho de Tomar foi burlado por três indivíduos em 4.500 euros. O caso passou-se na sexta-feira, 20 de Março, dia em que habitualmente António Duarte Ferreira, morador em Vale da Figueira, freguesia de Carregueiros, vai ao mercado semanal com a esposa. No domingo seguinte à burla ainda não estava recomposto do sucedido e foi com os olhos rasos de lágrimas que explicou a O MIRANTE como foi vítima de um “esquema malandro” que lhe levou boa parte das poupanças que ganhou a trabalhar na construção civil.

 

Eram 10h30 da manhã quando, junto à Farmácia da Misericórdia, perto do Tribunal Judicial da cidade, foi abordado por um homem com cerca de 60 anos que lhe pediu indicações sobre a localização de uma firma. O septuagenário conta que este homem o tratou logo por “amigo”. Com vontade de ajudar, António Ferreira disponibilizou-se em ir mostrar o local quando um segundo indivíduo se mete na conversa e desenrolam um assunto na sua presença.

 

“Só me lembro de um dizer para o outro que tinha sido autuado em 37 mil euros e precisavam de fazer um novo projecto da casa na empresa de construção”. Dali foram até junto ao Tribunal de Tomar, a cerca de 10 metros, quando surge um terceiro homem dentro do carro. “Agradeceram-me a ajuda e ofereceram-se para me levar de novo até à farmácia. Assim que entrei no carro já não me lembro se o carro virou para a esquerda ou direita”, explica.

 

António Ferreira deu por si num local desconhecido junto a uma agência da Caixa Geral de Depósitos. Mais tarde soube que era Telheiras, em Lisboa. Os três homens indicaram ao septuagenário onde era o Instituto de Oncologia e que iriam doar 3.500 euros à instituição pelo que ele deveria aguardar no carro. Vinte minutos depois entraram no carro e “convidaram-no” para ir à Caixa Geral de Depósitos. Já dentro da instituição bancária pediram-lhe o bilhete de identidade ao que o idoso acedeu. Em seguida o mesmo homem entregou o documento à funcionária bancária que digitou no computador e retirou os extractos da conta.

“Penso que já lá tinham estado a falar com ela. Foi tudo muito rápido”, conta, recordando que as mãos tremiam quando assinava os papéis que permitiam o levantamento do dinheiro da conta a prazo. Em seguida, a mesma funcionária colocou o dinheiro em três envelopes. Na rua, os três indivíduos colocaram-lhe no bolso da camisa uma carteira com três jornais. Em seguida abalaram.

 

António Ferreira foi socorrido por um taxista que o sentiu desorientado. Pediu que o levasse até à esquadra mais próxima para apresentar queixa e procedeu à descrição física dos burlões. Conseguiu recordar de memória o contacto do filho que mora em Tomar e que foi ao seu encontro. Durante todo esse tempo, a esposa, Maria Luisa, andou cinco horas aflitas à sua procura. “Não me perguntem como isto aconteceu… Ainda não me conformo”, diz o septuagenário entristecido. Alguns familiares da vítima estão revoltados com a facilidade com que os burlões conseguiram levantar o dinheiro numa instituição bancária.

 

Burla não é inédita

 

Não é a primeira vez que acontece uma burla deste género em Tomar. A 25 de Janeiro de 2008, também Manuel Peres Nunes, de 72 anos, um pedreiro reformado morador em Porto Mendo, na freguesia da Madalena, foi vítima do mesmo esquema. O caso também teve lugar numa sexta-feira de manhã e no mesmo local. Ficou lesado em cinco mil euros. Acabou sozinho em Lisboa não tendo qualquer memória de como foi lá parar. Como tinha algum dinheiro na carteira, meteu-se no comboio e regressou a Tomar, optando por não fazer queixa na polícia. Nunca conseguiu recuperar o dinheiro

 

Conselhos para evitar burlas

 

O comandante da PSP de Tomar, o subintendente Vítor Trindade, indicou que, desde que assumiu o cargo no final de Agosto de 2008, apenas há registo de um caso de uma burla de 200 euros, ocorrida em frente aos CTT de Tomar no final do ano. O responsável explica a O MIRANTE que os burlões “estudam bem as pessoas” antes de as usurpar.

Não transportar muito dinheiro nos bolsos, ou se o fizerem, que esteja separado em vários compartimentos e evitar exibir objectos de valor são alguns dos conselhos que os idosos devem seguir. Devem ainda evitar andar sozinhos e dar informações sobre a vida pessoal a estranhos. “Sempre que a pessoa é abordado por desconhecidos e a conversa remete para lucros, normalmente, está-se perante uma situação de burla”, alerta. O melhor é terminar de imediato a conversa estabelecida e até contactar a PSP caso haja insistência de terceiros.

 

in O Mirante

tags: ,
publicado por portuga-coruche às 09:51
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Cronologia do nascimento ...

. Pavilhão que ardeu em Tom...

. Autarca de Abrantes apela...

. NATAÇÃO - Absolutos em Co...

. Gente Valente em Tomar

. Anda em Tomar a "tomar" o...

. Peniche: PSP investiga «c...

. Idoso de Tomar foi burlad...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds