Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2011

Dor de garganta acaba em morte

Ribatejo: Família suspeita de negligência médica

 
Paula Moreira não se conforma com a forma como morreu o irmão, Júlio Ramalho (foto pequena). O jovem, de 18 anos, frequentava o 12.º ano na Escola de Salvaterra de Magos

Dor de garganta acaba em morte

Um dia depois de ter sido consultado no Centro de Saúde de Benavente, e de ser enviado para casa com medicação, um jovem de 18 anos, que se queixava de uma inflamação na garganta, deu entrada no Hospital de Santarém com uma infecção geral e em estado muito grave. Os médicos ainda o operaram de urgência, mas já não o conseguiram salvar. Júlio Ramalho morreu ontem de manhã. Os familiares suspeitam de negligência médica.

 

"Sentimos uma dúvida e uma injustiça muito grande. Se era só uma inflamação na garganta, como morre assim de repente com uma septicemia?", interroga-se Paula Moreira, irmã da vítima. Júlio Ramalho vivia com a mãe e um irmão, em Marinhais, e frequentava o 12º ano na Escola Básica e Secundária de Salvaterra de Magos. Na manhã de sexta-feira (dia 9), decidiu ir ao Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde de Benavente, por sentir a garganta inflamada. "Foi atendido e enviado para casa com medicação", explicou Luísa Portugal, directora do Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria.

No dia seguinte, a mãe foi dar com ele na cama, "com a boca a ficar roxa e sem forças para se levantar". Dado o alerta para os bombeiros, o jovem teve de ser transportado ao colo para a ambulância e sujeito a manobras de reanimação.

Quando deu entrada no Hospital de Santarém, o seu estado era já muito grave. Foi submetido a intervenção cirúrgica urgente, colocado em coma induzido e internado nos Cuidados Intensivos. Apesar dos esforços, acabou por morrer ontem, às 09h30. Fonte do hospital disse ao CM que a morte se deveu à falência de órgãos vitais, provocada por uma doença infecciosa, que não põe em causa a saúde pública.

Apesar das dúvidas, a família do jovem decidiu não solicitar a realização de autópsia. O funeral de Júlio realiza-se hoje, às 14h00, na Igreja de Marinhais.

 

ESTUDANTES DESCONFIAM DA MEDICAÇÃO

A morte de Júlio César Ramalho deixou a população de Marinhais e a comunidade escolar de Salvaterra de Magos em choque. O jovem terá dito a alguns colegas da escola que "tinha levado uma injecção" no Centro de Saúde (CS) de Benavente, o que os levou a suspeitar de que a sua morte possa ter sido provocada por uma alergia a esse medicamento. Mas os responsáveis do centro de saúde asseguram que apenas foi prescrita medicação para o jovem tomar em casa.

 

 

Por:Francisco Pedro

in Correio da Manhã

 

 

Os meus sentimentos para a família e amigos.

Aguarda-se que se esclareça o que se passou, para que, se possível, se evite cometer o mesmo erro novamente.

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Junho de 2011

Ferido à catanada e GNR apedrejado

Salvaterra de Magos: confrontos à saída do recinto das festas

 

Um militar da GNR foi ontem de madrugada agredido à pedrada em Salvaterra de Magos, quando tentava pôr termo a uma rixa entre grupos rivais, que acabou com um ferido à catanada.

 
Desacatos ocorreram de madrugada, depois de os grupos terem abandonado o recinto das festas da vila

Os desacatos ocorreram às 03h00, no exterior do recinto das Festas do Foral dos Toiros e do Fandango, que estão a decorrer na vila. Segundo apurou o CM, um grupo de jovens de Samora Correia envolveu-se à pancada com homens da terra, agredindo um deles, de 32 anos, com uma catanada na cabeça. A vítima foi transportada ao Hospital de Santarém, onde foi assistida, mas terá tido alta horas depois, segundo os amigos.

Após as agressões, uma patrulha da GNR foi no encalço dos suspeitos e um dos militares foi agredido à pedrada. Sofreu um corte no rosto e teve mesmo de ser suturado.

Com reforços de Coruche, as autoridades conseguiram deter dois jovens, de 17 e 18 anos, por suspeitas de envolvimento nos violentos desacatos. Fonte da GNR disse que ambos serão interrogados amanhã, no Tribunal de Benavente.

Os confrontos terão sido potenciados pelo consumo excessivo de álcool. De acordo com alguns moradores de Salvaterra de Magos, as rixas durante as festas daquela vila são comuns, sobretudo devido às rivalidades entre grupos de jovens locais e os que se deslocam de Samora Correia e Porto Alto.

 

 

Por:Francisco Pedro com L.O.

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:20
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

Ameaças satânicas nos Foros de Salvaterra

Famílias de Foros de Salvaterra recebem estranhas ameaças satânicas

 

 

 

Quatro famílias residentes em Foros de Salvaterra, Salvaterra de Magos, andam a receber ameaças anónimas com indícios de bruxaria e rituais satânicos.

 

Os casos começaram por ocorrer com objectos de culto deixados à socapa na porta das suas casas, mas estenderam-se agora às campas de familiares sepultados no cemitério da aldeia, onde os prejuízos ascendem já aos três mil euros.

 

“Andamos bastante assustados, porque não sabemos no que é que isto se pode transformar”, disse ao nosso jornal uma das vítimas, que já recebeu ameaças de morte por telefone, SMS, bilhetes manuscritos e já foi presenteada com “preparos estranhos” deixados à sua porta, com velas acesas, incenso e cigarros queimados e fígados de porco, entre outros objectos. 

 

As cartas manuscritas têm todas as mesma letra, apesar de serem entregues a famílias diferentes

Segundo outra das queixosas, as ameaças duram há cerca de nove meses.

 

À sua porta, foram desenhadas símbolos satânicos que simbolizam a morte.

 

Desde há duas semanas para cá, os rituais de bruxaria começaram a ser feitos dentro do cemitério e a provocar estragos nas campas de entes destas quatro famílias.

 

Os autores deixaram fígado pendurado em duas sepulturas, roubaram e partiram pedras e livros fúnebres de homenagem aos defuntos, tiraram jarrões de quatro covas e mandaram fora as flores que os familiares tinham colocado, entre outros episódios, que já estão a ser investigados pela GNR.

 

As famílias, que residem perto umas das outras mas não têm laços de sangue entre si, viram-se obrigadas a retirar todas as lajes que pudessem ser roubadas ou vandalizadas.

 

As famílias visadas já comunicaram o caso à Junta de Freguesia de Foros de Salvaterra.

 

A presidente, Rosa Nunes, lamenta estes episódios e alerta que “os actos cometidos no cemitério já não mexem apenas com as pessoas envolvidas, mas sim com toda a população, que se sente desrespeitada num local onde é suposto haver o máximo de respeito por quem já partiu”.

 

O cemitério de Foros de Salvaterra tem um coveiro em permanência, que abre o espaço de manhã e fecha o portão ao final da tarde. Há suspeitas que os actos possam ter sido cometidos durante a noite.

 

A Junta também já participou o caso à GNR.

 

Os visados suspeitam de quem possa estar por detrás destes actos macabros, mas, sem provas, preferem que sejam as autoridades a descobrir os autores.

 

 

 

in O Ribatejo

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

Um ferido grave e três ligeiros em Salvaterra de Magos

Uma pessoa ficou gravemente ferida e outras três sofreram ferimentos de menor gravidade numa colisão de duas viaturas ocorrida, cerca das 17h50 de terça-feira, na estrada municipal 581, entre Muge e Glória do Ribatejo (Salvaterra de Magos).

Fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro informou que o ferido grave teve que ser transportado para Lisboa num helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica.

No local estiveram ainda seis viaturas das corporações de bombeiros de Salvaterra de Magos e Almeirim e a GNR.

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Trânsito restabelecido na passagem de nível de Fajarda

 Desde as 18h30 desta quarta-feira, dia 29, que a circulação de viaturas na Estrada Nacional 114-3 entre Coruche e Salvaterra de Magos, junto à passagem de nível da Fajarda, voltou à normalidade, após cerca de três horas de avaria das cancelas.

A avaria no sistema de funcionamento das cancelas da passagem de nível deveu-se à temperatura quente da tarde que fez com que as diferentes cargas eléctricas num dos carris se tocassem e o sistema fosse abaixo. Desde as 15h30 que as cancelas ficaram levantadas e os carros foram atravessando a linha à medida que iam sendo dadas informações sobre a passagem de comboios, com a ajuda de técnicos da Refer e da GNR de Marinhais.

Com o final da tarde, a temperatura arrefeceu e o sistema voltou a funcionar, mas está previsto que na manhã de quinta-feira, técnicos de via da Refer façam uma reparação num carril danificado.

 

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 06:55
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Junho de 2010

Salvaterra de Magos "muito à frente"

Quartel dos Bombeiros de Salvaterra de Magos recebe aparelhos eléctricos para reciclagem

Desde Maio que o quartel dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos tem um ponto de recepção de aparelhos eléctricos velhos, danificados ou desactualizados de que os particulares e as empresas se podem desfazer sem qualquer custo. Os aparelhos são guardados num contentor que, periodicamente, segue para uma empresa de reciclagem desses componentes.

A iniciática resulta de um protocolo acordado entre e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, a câmara municipal e a seis freguesias do concelho.

A campanha de divulgação a sensibilização irá começar em breve com a distribuição de folhetos pelo concelho. Cada junta de freguesia irá dispor de um contentor mais pequeno que o que existe no quartel. Qualquer cidadão ou empresa poderá deslocar-se às juntas ou ao quartel para depor o seu velho electrodoméstico ou solicitar que seja recolhido, sem quaisquer encargos. Quando esses contentores das juntas de freguesia estiverem cheios, o material é encaminhado para o contentor do quartel. “Este protocolo surgiu como possibilidade de fazer escoar todo esse tipo de material eléctrico para a empresa Ambi3E, que procede à reciclagem dos componentes. Por cada tonelada de material entregue na empresa a Associação Humanitária receberá uma percentagem de dinheiro que ajuda a equilibrar as suas receitas", explica o presidente da instituição, António Malheiro.

No contentor do quartel estão já guardados muitos aparelhos, desde computadores, teclados, monitores, máquinas de escrever, mas também electrodomésticos que os bombeiros recolhem e que as pessoas vão entregar em vez os deitarem no meio do mato ou dentro e à beira dos contentores de lixo.

 

in O Mirante

 

 

Concelho de Salvaterra de Magos vai ter 11 oleões para deposição de óleos alimentares usados

Os primeiros oleões para deposição de óleos alimentares usados estão a ser instalados na vila de Salvaterra de Magos mas serão 11 os que vão ser montados no concelho. Fruto do protocolo estabelecido entre a Ecolezíria – Empresa Intermunicipal para o Tratamento de Resíduos Sólidos e a empresa Oleotorres, no aproveitamento dos óleos alimentares usados para a produção de biodiesel, o concelho de Salvaterra de Magos, um dos integrantes da Ecolezíria, vai receber 11 oleões com capacidade para 500 litros cada um, dos 40 que são distribuídos para todos os municípios.

Está prevista a instalação de três oleões em Salvaterra de Magos e de dois oleões em Marinhais, Foros de Salvaterra e Glória do Ribatejo, além de um oleão em Muge e no Granho.

 

 

in O Mirante

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 10:39
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Troféu Yamaha acelerou em Salvaterra de Magos

Quinze dias após a abertura de temporada na carismática pista dos “Dois Buracos”, no Couço, o Troféu Yamaha esteve noutra das suas paragens tradicionais, a ribatejana vila de Salvaterra de Magos

 

 

 

Depois da prova do Couço, a animação do Troféu Yamaha passou por Foros de Salvaterra, numa pista bastante mais curta mas muito espectacular. Com cerca de 1500 metros de perímetro, este traçado, desenhado pelo piloto Paulo Cardoso, acabou por concentrar bastante a acção, um aspecto importante para que o público presente pudesse ter um contacto muito directo com a acção que se desenvolveu na pista.

A chuva foi uma das presenças menos desejadas, que marcou as corridas ao longo de todo o domingo, ameaçando mesmo a realização das últimas duas. Com a ajuda de máquinas e muito trabalho entre mangas, as condições do traçado foram se mantendo praticáveis, numa clara demonstração da excelente qualidade da organização deste Troféu Yamaha.

Ao longo de todo o dia e mesmo com algumas paragens devido à chuva que teimou em acompanhar todos os intervenientes de forma quase constante, as corridas confirmaram o bom nível técnico dos mais rápidos no Couço, revelando igualmente novos vencedores em algumas das classes mais animadas. A reservada às motos de 250cc promete lutas constantes até ao final do troféu, o mesmo se passando com as 700cc e 450cc no que diz respeito às moto 4. Antes de rumar a Coruche, onde se realiza a terceira etapa desta época, o Troféu Yamaha demonstrou mais uma vez a sua popularidade ao atrair algumas dezenas de pilotos ao Ribatejo, acompanhados por um sempre apaixonado público local, que nem com a chuva deixou de marcar presença.

Entre os Infantis/Iniciados, depois de ter conseguido o melhor tempo nos treinos, Bruno Valentim, que também participou na corrida de Moto4, não conseguiu ter a moto a tempo na grelha de partida, pelo que não participou na corrida. A vida ficou facilitada para aos seus companheiro da categoria. Esta corrida foi quase uma cópia da primeira corrida do Couço, com André Sérgio a mostrar um grande empenho na pilotagem da sua PW50 mas sem moto para contrariar as prestações de Guilherme Cardoso, aos comandos de uma mais potente TTR110.Rodrigo Luz, com uma condução muito regular, garantiu um 3º lugar.

A classificação da Classe 250cc Motos não reflectiu o que se passou em pista, pois Pedro Carvalho, vencedor da corrida, foi desclassificado no final por se ter inscrito numa classe para amadores. Assim, embora em pista este piloto tenho feito um excelente trabalho de recuperação ao longo de toda a prova que o colocou no primeiro lugar, a vitória acabou por ser entregue a Pedro Garcia, um piloto que arrancou bem e manteve o primeiro lugar ao longo de grande parte da prova. O segundo posto pertenceu a Telmo Marques e no lugar mais baixo do pódio ficou João Eleutério.

A última corrida de duas rodas do dia juntou três classes, que lutaram em pista para a definição de três pódios diferentes. A partida foi feita faseadamente com os Pilotos Oficiais a saírem na frente. Luis Ferreira conseguiu o “hole shot”, tomando a dianteira da corrida durante as primeiras voltas, esforço que se viria a demonstrar infrutífero perante o ataque de Luís Ferreira. Este piloto tomou a dianteira na terceira volta para nunca mais a deixar impondo um ritmo que nenhum outro piloto acompanhou.

Entre os pilotos da classe 450cc Motos, João Silva teve papel semelhante, saltando para a dianteira para impor um ritmo imparável que o levou mesmo a passar pilotos Oficiais. Atrás dele, Luís Agostinho controlava a sua distância para Sérgio Simões, que terminou a corrida no terceiro posto. Entre os veteranos Eduardo Guerreiro destacou-se, deixando Manuel Tomé e Paulo Santos numa interessante luta até meio da corrida que iria definir o segundo e terceiro lugar respectivamente.

Acção nas Moto4

A primeira corrida da tarde foi a dos mais jovens pilotos de Moto4, uma corrida que desperta sempre bastante interesse pelo empenho que os pequenos lobos colocam na pilotagem das suas máquinas. Nos treinos, Tomás Clemente garantiu o melhor tempo, mas o nervosismo da partida levou a que virasse o seu YFM250R na primeira curva e perdesse muito tempo para os seus dois principais adversários. Quem aproveitou bem foi Henrique Alves, que saiu para a frente e ganhou a corrida sem dificuldade. Clemente ainda se aproximou de Bruno Valentim, com quem lutou durante umas voltas, mas nova queda no final da corrida ditou que ficasse com o último lugar do pódio.

A classe de Utilitários manteve o mesmo figurino da primeira prova, com apenas dois pilotos em pista. Jorge Neves e Joaquim Escoval voltaram a debater-se em pista, com resultados iguais aos da primeira corrida. Contudo, desta feita, Joaquim Escoval mostrou-se em melhor forma, tendo dado luta ao longo de quase toda a corrida. Jorge Neves teve o cuidado de garantir o primeiro lugar desde o início da corrida, tendo apenas gerido a posição.

Com a entrada em pista das classes Moto4 250cc, 350cc, 700cc, começaram as corridas reservadas aos mais rápidos. Nas 250cc, foi Guilherme Santos quem assumiu de imediato a primeira posição e nunca mais ninguém viu o rápido piloto. Leonel Gomes foi segundo classificado com o seu Blaster na fase inicial, mas um erro permitiu a ascensão de João Santos ao segundo posto, em que veio a terminar, com Leonel a ter que se contentar com as terceira posição final.

 

Entre os 700cc, a animação foi completa, com Maximino Santos e João Pinheiro a discutirem o primeiro posto até ao final da corrida, com “Super Max” a conseguir suster os ataque do adversário e garantir a primeira vitória do ano numa ronda em que o vencedor da prova anterior, Pedro Serra, acabou rebocado com problemas mecânicos no seu 700. João Cruz foi o terceiro classificado.

Nos 350cc, foi Adilson Teixeira quem repetiu a vitória da primeira prova, mas desta vez com mais companhia em pista na sua classe, mercê das presenças de mais três adversários. Foi João Paiva, que se dividiu entre motos e moto 4, quem terminou na segunda posição e Luís Neves a levar a terceira posição. Com uma grelha bem preenchida, os pilotos da classe 450 Moto4 tiveram a pista só para si. Contudo esta corrida não teve grande história no que aos primeiros lugares diz respeito, já que Paulo Bernardes partiu para a frente com um ritmo endiabrado, seguido de Pedro Loureiro. Estes dois pilotos cavaram um fosso para os restantes gerindo entre eles a distância necessária para garantir a primeira e segunda posição. As lutas mais interessantes decorreram nos lugares mais atrás.

A última corrida do dia juntou as classes de pilotos Veteranos e Oficiais de Motor. Entre os oficiais, Ricardo Carvalho voltou a não dar qualquer hipótese aos seus adversários, mesmo depois de no dia anterior ter participado numa prova de resistência, o piloto arrancou na frente, ganhou distância que geriu até à vitória. Entre os Veteranos, Francisco Quirino serviu-se da mesma receita da primeira corrida e dominou toda a corrida, seguido novamente por Marco Pedroso. António Parreira estreou-se este ano no pódio, com o terceiro lugar.

 

in Lusomotores

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Março de 2010

Menino esquecido em autocarro

 

 

Getty Images
Criança seguiu viagem noutra viatura para o jardim-de-infância
Criança seguiu viagem noutra viatura para o jardim-de-infância

Salvaterra: Vigilante foi dispensado de funções

 

Um funcionário da empresa de camionagem que assegura o transporte das crianças de Salvaterra de Magos para as escolas, com a função de vigilante, foi dispensado do serviço por se ter esquecido de um menino de quatro anos num autocarro.

 

A criança, que reside em Marinhais, adormeceu na viagem e não saiu do autocarro no jardim-de-infância que frequenta, em Salvaterra de Magos. O motorista, convencido de que todos os passageiros tinham saído, levou a viatura para um largo, junto a um supermercado, em Glória do Ribatejo.

Quando acordou, ao ver-se sozinho e fechado, o menino começou a chorar e foi para o lugar do motorista, chamando a atenção das pessoas que passavam na rua.

"Pelo que apurámos, não terão sido mais de dez minutos o tempo que ficou no autocarro até ser retirado por outro motorista", disse ontem a vereadora Margarida Pombeiro, adiantando que a empresa foi alertada para que a situação, verificada a 22 de Fevereiro, não se repita, devendo os vigilantes viajar no banco de trás.

O pai do menor foi chamado ao local e pouco depois o filho seguiu viagem, noutro autocarro, para o jardim-de-infância.




 

Isabel Jordão
 
in Correio da Manhã

 

 

Todos cometemos erros. Não existe quem não os cometa. O problema é que quando esses erros põem em perigo a segurança dos outros, especialmente as crianças.

Quem trabalha com crianças deve ter consciência disso e formação nesse sentido. Por isso quem é responsável e atribui tarefas deverá sempre ter em atenção que não basta ter pessoas e meios,  Tem que existir formação e competência para efectuar certas tarefas, nomeadamente tomar conta de crianças. Aposto que muita gente clama por "justiça  e castigo"! Mas como se pode exigir a alguém que seja competente numa área que não tem formação? Possivelmente nunca lidou com crianças nem tem formação para o fazer, mas mandaram-no .... Pois é, quem manda também necessita de formação de modo a que seja competente no que faz sendo responsável quando ordena que uma pessoa sem formação execute uma tarefa que não sabe realizar.  Agora o pobre vigilante foi afastado e possivelmente levou um "raspanete" de quem realmente devia ser responsabilizado.

Felizmente tudo não passou de um "susto" com final feliz. Em vez de se despedir ou limitar as tarefas do vigilante o empregador deveria dar formação ao vigilante e a quem decidiu que ele fizesse aquela tarefa.

 

 

Chegou ao Portuga-Coruche a triste notícia de que na passada semana ocorreu um acidente na Fajarda com uma criança que tendo descido do autocarro ao atravessar a estrada foi atropelada.

Deconhece-se o estado da criança, sabe-se apenas que foi socorrida pelo INEM e que foi para o Hospital Distrital de Santarém.

Desconheço as circunstancias do acidente mas, uma coisa eu sei: O transporte ou movimentação de crianças pela estrada não deve ser efectuado apenas por um condutor, é necessário o apoio de pelo menos mais um adulto, que, devidamente equipado de sinalização e identificação, permite efectuar a entrada e saída de crianças junto á estrada e na presença de outros veículos que circulam. Esse interveniente garante que as crianças saem e entram no autocarro e/ou atravessam a estrada em segurança, solicitando inclusivamente a paragem do trânsito enquanto as crianças atravessam a estrada.

Se temos dinheiro para emprestar a Angola (140 milhões ainda em 2010) para ajudar a economia também temos para transportar as nossas crianças em segurança.

 

 

 

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 11:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Criança de quatro anos esquecida dentro de autocarro escolar

Uma criança de quatro anos, residente em Marinhais, ficou esquecida na manhã de segunda-feira, 22 de Fevereiro, dentro de um autocarro escolar em Glória do Ribatejo que, diariamente, faz o transporte de crianças do ensino pré-escolar e do primeiro ciclo no concelho de Salvaterra de Magos.

Segundo Sílvia Vítor, mãe de Daniel, o menino foi o último a ser recolhido pela carrinha que leva as crianças para a creche. “O meu filho diz que não ia a dormir mas não deve ter saído a tempo e o motorista e o auxiliar não verificaram se tinha ficado alguma coisa ou alguém no autocarro e saíram com o meu filho lá dentro”, refere a O MIRANTE.

Daniel acabou por ir parar a Glória do Ribatejo, local onde os autocarros estacionam no largo junto à Casa dos Caçadores. O menino ficou sozinho dentro da camioneta. No meio de tanta confusão, Daniel teve a sorte de uma pessoa ter passado no local e visto o menino a chorar muito junto ao volante do autocarro.

“Estava muito assustado e não parava de chorar. Ao início ainda pensei que fosse filho de alguma senhora que andasse a limpar o autocarro e que estaria aborrecido por estar ali. Depois olhei melhor e vi que a carrinha estava trancada. Tentei acalmá-lo enquanto não chegava alguém que pudesse abrir o veículo”, conta a senhora que encontrou Daniel mas que prefere não ser identificada.

O alerta do que estava a acontecer foi dado e, segundo esta testemunha, cerca de 40 minutos depois, chegou um senhor de outra camioneta e conseguiu abrir a porta terminando com o sufoco da criança. “Só pensava que o que aconteceu com este menino podia também ter acontecido com os meus filhos. A aflição do menino era enorme, só conseguia chamar pela mãe e pelo pai”, conta ainda transtornada com o episódio.

Sílvia Vítor garante que o filho não ficou afectado com o que aconteceu e no próprio dia foi para a creche. O MIRANTE esteve em casa de Daniel e confirmou que o menino fala bem sobre o assunto e mostra não estar assustado com o que aconteceu. “Felizmente correu tudo bem, mas podia não ter corrido. Espero que as pessoas responsáveis tenham mais atenção no futuro para que casos destes não voltem a acontecer”, realça.

A vereadora da educação da Câmara de Salvaterra de Magos, Margarida Pombeiro (BE), confirma a situação adiantando ainda que o funcionário auxiliar, responsável pela segurança das crianças transportadas, foi dispensado do serviço uma vez que “mostrou não estar apto para realizar aquela tarefa. A situação podia ter sido bastante grave mas felizmente tudo acabou bem”, disse.

 

in O Mirante

 

Como já tinha referido acima, é sempre assim! Quem toma as decisões está sempre certo! É mais fácil incriminar um funcionário por não conseguir realizar uma tarefa que nunca aprendeu a realizar do que quem o ordenou, por não saber que só deve designar para realizar uma tarefa quem tem formação para tal.

 O funcionário mostrou não estar apto para realizar a tarefa !? Que tal instruir?, tipo: "A partir de agora passa sempre o autocarro a "pente-fino" para ninguém ficar fechado". Todos necessitamos do pão na mesa e todos podemos aprender a fazer melhor o nosso trabalho.

publicado por portuga-coruche às 11:31
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Março de 2010

Arquivos da GNR de Salvaterra de Magos dentro de água

Quando chove mais ou os esgotos pluviais têm maior caudal o rés-do-chão do posto da GNR de Salvaterra de Magos fica inundado. O espaço chega a registar em algumas ocasiões mais de 15 centímetros de água. Com as últimas chuvadas, o espaço, onde estão guardados os arquivos da Guarda, voltou a ficar inundado, o que causou alguns constrangimentos e obrigou os militares do posto a andarem a retirar papelada para outros locais, como forma de os proteger.

Foi necessário colocar os arquivos relativos aos processos da Guarda, alguns que têm de ficar guardados durante mais de dez anos, em prateleiras mais altas para evitar que sejam atingidos pela água. E outros foram mesmo retirados para o primeiro andar, onde funciona o atendimento. Uma medida para tentar salvaguardar os documentos, uma vez que a humidade deteriora o papel.

O edifício, que tem cerca de 30 anos, foi cedido à GNR pela câmara municipal, tem problemas estruturais que começam pelo facto do primeiro piso estar abaixo do nível da estrada. O que leva a que algumas vezes as águas dos esgotos pluviais entrem no imóvel através dos ralos de escoamento. A presidente da câmara, Ana Cristina Ribeiro (BE), reconhece o problema, mas ressalva que a reparação da situação implica obras complexas e que a autarquia não tem capacidade financeira para as fazer.

Há cerca de dois anos, os responsáveis da GNR chegaram a negociar com o município a transferência do posto para as antigas instalações do Gabinete de Apoio Técnico (GAT) na vila, que foi desactivado. Mas o facto do imóvel, onde agora funciona a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, pertencer a três câmaras municipais (Salvaterra de Magos, Coruche e Benavente) inviabilizou as pretensões.

Além das infiltrações, o actual posto da GNR na vila não é funcional e não corresponde quer às necessidades de trabalho dos militares quer às condições para os utentes. Em Maio de 2008 a então deputada independente Luísa Mesquita (expulsa do PCP) criticava a forma como a Guarda estava instalada no concelho, numa visita que fez às instalações, chegando a afirmar que se a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) inspeccionasse as condições em que funciona o posto este seria fechado. E acrescentava que a situação deste posto, tal como do de Coruche, era “surrealista e indigno”, concluindo que “o sentimento de insegurança nas populações não acontece por acaso”.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 08:02
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Dor de garganta acaba em ...

. Ferido à catanada e GNR a...

. Ameaças satânicas nos For...

. Um ferido grave e três li...

. Trânsito restabelecido na...

. Salvaterra de Magos "muit...

. Troféu Yamaha acelerou em...

. Menino esquecido em autoc...

. Criança de quatro anos es...

. Arquivos da GNR de Salvat...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds