Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

Utentes da saúde de seis concelhos protestam no dia 29 de Dezembro

As comissões de utentes dos seis concelhos abrangidos pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lezíria II agendaram protestos para 29 de Dezembro. Os representantes dos utentes de Benavente, de Salvaterra de Magos, de Alpiarça, de Almeirim, de Coruche e da Chamusca reuniram-se com responsáveis pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) para exporem as suas preocupações sobre o possível fecho de várias extensões de saúde nesses concelhos.

“Saímos com o mesmo nível de preocupação e com as expectativas defraudadas. O vice-presidente da ARSLVT, Luís Pisco, não nos soube dizer o que vai acontecer a 1 de Janeiro e que só perto do final do ano é que o Governo decidirá sobre o futuro das extensões de saúde que estão em risco de fechar”, disse Domingos David, à agência Lusa.

Segundo o representante dos utentes no Concelho da Comunidade do ACES Lezíria II, estão em risco de fechar as extensões de saúde de Porto Alto e Santo Estêvão, bem como o Serviço de Atendimento Permanente de Benavente, que também serve o concelho de Salvaterra de Magos.

“Em Alpiarça, está em causa a continuidade das extensões de saúde de Paços Negros, de Marianos e da Raposa. Em Salvaterra de Magos, a extensão de saúde de Foros de Salvaterra. Na Chamusca, as extensões de Vale Cavalos e de Ulme”, explicou Domingos David, referindo que já foram encerradas as extensões de Muge e Granho em Salvaterra de Magos.

Domingos David disse ainda que, se a intenção do Governo for adiante, serão prejudicados milhares de utentes.

Mais a norte, a Comissão de Utentes de Saúde do Médio Tejo (CUSMT) diz que constatou, “com séria apreensão”, que “há o sério perigo de muitas extensões de saúde da Região do Médio Tejo (e não só) encerrarem a partir de 1 de Janeiro”. Segundo a CUSMT, os concelhos mais afectados serão Abrantes, Ourém, Torres Novas e Alcanena.

“Dos diversos contactos com responsáveis da saúde, nomeadamente com o vice-presidente da ARSLVT, Dr. Luís Pisco, feitos recentemente por estruturas de utentes, autarcas e sindicatos, apenas se pode concluir que não há solução para a substituição dos profissionais (médicos, enfermeiros e administrativos) cujos contratos de prestação de serviços acabam no fim do ano (alguns por imposição de normas governamentais)”, explica esta comissão, num comunicado enviado à imprensa.

Neste documento, a comissão afirma ainda que “hipocritamente o Ministério da Saúde aumenta as taxas moderadoras dizendo, entre outros argumentos, que é para moderar o acesso às urgências hospitalares, como não soubesse que não há cuidados de saúde de proximidade suficientes”. A situação tende a piorar a breve prazo, acrescenta a comissão, aludindo que se “torna impossível” manter abertas dezenas de extensões de saúde por falta de recursos humanos e frisando que discorda da reorganização das urgências do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) que foi aventada pela ministro da Saúde na tomada de posse do novo conselho de administração desta instituição.

“Há quem defenda que a centralização de serviços melhora a sua qualidade. Puro engano, pois a facilidade de acesso também é o factor para avaliar da qualidade”, diz a comissão de utentes, alertando os autarcas desta região do Médio Tejo para “a possibilidade de os responsáveis locais, regionais e nacionais poderem pôr em prática a política do ‘facto consumado’”, isto é, de encerrarem serviços sem aviso prévio e sem darem alternativas.

 

Por Bruno Oliveira

in O Ribatejo

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11 de Março de 2011

12 de Março - Avenida da Liberdade

Manifesto da Geração À Rasca

 

Nós, desempregados, “quinhentoseuristas” e outros mal remunerados, escravos disfarçados, subcontratados, contratados a prazo, falsos trabalhadores independentes, trabalhadores intermitentes, estagiários, bolseiros, trabalhadores-estudantes, estudantes, mães, pais e filhos de Portugal.

Nós, que até agora compactuámos com esta condição, estamos aqui, hoje, para dar o nosso contributo no sentido de desencadear uma mudança qualitativa do país. Estamos aqui, hoje, porque não podemos continuar a aceitar a situação precária para a qual fomos arrastados. Estamos aqui, hoje, porque nos esforçamos diariamente para merecer um futuro digno, com estabilidade e segurança em todas as áreas da nossa vida.

Protestamos para que todos os responsáveis pela nossa actual situação de incerteza – políticos, empregadores e nós mesmos – actuem em conjunto para uma alteração rápida desta realidade, que se tornou insustentável.

Caso contrário:

a) Defrauda-se o presente, por não termos a oportunidade de concretizar o nosso potencial, bloqueando a melhoria das condições económicas e sociais do país. Desperdiçam-se as aspirações de toda uma geração, que não pode prosperar.

b) Insulta-se o passado, porque as gerações anteriores trabalharam pelo nosso acesso à educação, pela nossa segurança, pelos nossos direitos laborais e pela nossa liberdade. Desperdiçam-se décadas de esforço, investimento e dedicação.

c) Hipoteca-se o futuro, que se vislumbra sem educação de qualidade para todos e sem reformas justas para aqueles que trabalham toda a vida. Desperdiçam-se os recursos e competências que poderiam levar o país ao sucesso económico.

Somos a geração com o maior nível de formação na história do país. Por isso, não nos deixamos abater pelo cansaço, nem pela frustração, nem pela falta de perspectivas. Acreditamos que temos os recursos e as ferramentas para dar um futuro melhor a nós mesmos e a Portugal.

Não protestamos contra as outras gerações. Apenas não estamos, nem queremos estar à espera que os problemas se resolvam. Protestamos por uma solução e queremos ser parte dela.

Manifesto(pdf)

 

in Blog de Geração à Rasca

 

Tudo o que quer saber sobre as manifestações de 12 de março e não tem vergonha de perguntar

 

1. A manifestação é pela demissão de toda a classe política?

Não. Existe um manifesto, onde em parte alguma se fala de tal coisa. Leia-o.

2. Mas então quantas manifestações estão convocadas?

Várias, nas principais cidades portuguesas e mesmo junto a algumas das nossas embaixadas. Houve uma confusão com o grupo “1 milhão na Avenida da Liberdade pela demissão de toda a classe política”, o qual já emitiu um comunicado, esclarecendo não estar “de forma alguma ligado à organização do protesto “geração à rasca. Enquanto movimento livre e espontâneo de cidadãos, este grupo desde a 1ª hora se solidarizou com o protesto, divulgando e incentivando os seus membros participarem da manifestação do dia 12 de Março”

3. E o mail que por aí circula com uma série de reivindicações?

Circula por iniciativa de quem o escreveu. Não foi subscrito pelos organizadores das manifestações.

4. Os partidos políticos foram convidados e vão participar?

Os promotores dirigiram uma Carta aberta a todos os Cidadãos, Associações, Movimentos Cívicos, Partidos, Organizações Não-Governamentais, Sindicatos, Grupos Artísticos, Recreativos e outras Colectividades, e irá quem quiser participar. No meio da confusão gerada, era o mínimo que poderiam fazer até para se demarcarem da ligação com a tal demissão de toda a classe política.

5. É verdade que a extrema-direita está envolvida na manifestação?

No facebook aparecerem convocatórias para várias manifestações, e concentrações, algumas claramente conotadas com a extrema-direita. Têm um apoio irrelevante.

6. A manifestação é para que idades?

Dos 7 ao 77, digo eu. Embora convocada por jovens, o apelo à participação abarca todos, os que de uma forma apartidária, laica e pacífica se queiram manifestar.

Digo eu, que sou doutra geração e vou, acrescentando que ando nisto há muito tempo e sei que a minha geração nunca seria capaz de organizar um protesto desta envergadura, e desta forma autónoma e independente. A minha geração era capaz de fazer 427 reuniões e discutir o 25 de Abril, o 25 de Novembro, o sexo dos anjos, e mais umas tolices. Ainda lá estávamos.

 

in AVENTAR

 

 

Existe realmente um outro grupo “1 milhão na Avenida da Liberdade pela demissão de toda a classe política” que pode ser acedido AQUI ou AQUI, no facebook onde me parece realmente existir vontade de demitir a classe política e renovar o país.

O movimento "Geração à Rasca" - envolto numa áurea pacifista - não me parece que queira interromper o ciclo político. Esta atitude "apartidária" e catatónica antevê que os lideres possam brevemente pertencer a algum dos partidos com assento parlamentar. Pela postura, não creio que tenham feito qualquer análise para identificar o que está mal e qual a sua origem! Se o fizeram porque teimam em não o confrontar? Cobardia ou tolerância, para mim não servem! Não aceito este estado tirano que nos exige tudo, serve os interesses partidários e não tem qualquer respeito por aqueles que menos tem e mais necessitam. Nesta país onde os idosos são maltratados e ganham 300 euros mensais de reforma ao passo que uma casa de repouso  lhes custa facilmente 1000 euros mensais não estamos contra ninguém?! Até a porra do INE já tem poder de aplicar multas! E eu pergunto, quando posso eu aplicar multas e apreender viaturas? 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

Moradores de Vale da Trave plantam ervas nos buracos da estrada

Autor João Baptista

 

Um grupo de residentes do Vale da Trave plantou ervas na estrada, em protesto contra o estado actual dos acessos que servem este lugar da freguesia de Alcanede, no concelho de Santarém.

 

O protesto teve lugar, no domingo, dia 16. O morador Henrique Cordeiro disse que o protesto representa o sentimento da população face à falta de manutenção da estrada durante o período dos festejos do Vale da Trave e à realização de trabalhos de manutenção contratualizados pela Câmara de Santarém e que não tiveram qualquer efeito, para além do gasto de dinheiro do erário público. Consideram os moradores que há uma actuação diferenciada relativamente à manutenção da estrada entre a Junta de Freguesia da Abrã, que assegura a manutenção da estrada, e a Junta de Freguesia de Alcanede,  que não assegura a manutenção da estrada , alegando que essa é uma competência que passou para a Câmara Municipal. Segundo Henrique Cordeiro, deu-se recentemente um acidente com a quebra da suspensão do veículo.

O protesto consistiu numa plantação de diversas espécies arbustivas (matos) nos buracos da estrada, sendo que algumas delas são “ervas defumadoras” utilizadas tradicionalmente para afastar o azar e o “mau-olhado”.

Durante o dia muitas foram as pessoas que percorreram aquele trajecto e, nos cafés, este era o assunto de que mais se falava, havendo alguns residentes das Barreirinhas dispostos a apoiar a causa tendo em conta a degradação da estrada na via que serve a população daquele lugar.

 

A Assembleia de Compartes do Baldio do Vale da Trave identifica-se com o descontentamento da população, apesar de compreender que face às dificuldades financeiras da autarquia a resolução poderá não ser imediata.

 

in O Ribatejo

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:07
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Utentes da saúde de seis ...

. 12 de Março - Avenida da ...

. Moradores de Vale da Trav...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds