Sexta-feira, 9 de Novembro de 2012

Incrível: Ficaram em liberdade!!!!

Porto: PSP detém três suspeitos de lenocínio agravado


Escrava sexual durante três anos

 

 

Dois dos arguidos à saída do Tribunal de Instrução Criminal do Porto.

Foram-lhes apreendidas pistolas e punhais

 

 

Aproveitaram a fragilidade psicológica de uma jovem de 23 anos, que tinha perdido o contacto com a família, e prometeram ajudá-la. Porém, o casal, de 33 e 35 anos, e uma amiga, de 58, tinham outras intenções para a vítima. Durante três anos obrigaram-na a prostituir- se numa pensão, no Porto, e a fazer entregas de droga. Sempre que negava algum serviço, era ameaçada com armas.

 

Os três suspeitos de lenocínio agravado, tráfico de drogas e armas foram detidos anteontem pela Divisão de Investigação Criminal da PSP, após averiguações iniciadas há seis meses. Nas buscas, em Gaia, os agentes encontraram uma pistola dissimulada numa caneta, uma pistola de alarme, três punhais, duas carabinas, nove quilos de cartuchos, assim como várias doses de haxixe e liamba.
Segundo o CM apurou, os suspeitos estavam desempregados e faziam da escrava sexual a grande fonte de rendimento, forçando-a a prostituir-se diariamente. Os detidos foram ontem presentes a tribunal e ficaram em liberdade.

 

Por:Nelson Rodrigues

in Correio da Manhã

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010

Santarém na rota da Máfia

Bombarral: Líder da máfia era conhecido por esbanjar dinheiro

Tráfico de mulheres juntou mafiosos

Sempre rodeado de mulheres bonitas e vistosas, Giovanni Lore, o chefe da máfia siciliana capturado pela PJ de Leiria no Bombarral, foi em busca de parceiros, assim que se instalou no nosso país, para dinamizar o negócio da prostituição que a sua organização desenvolvia em Itália, a par do tráfico de droga e do branqueamento de capitais, entre outros.

  

O bar em Santarém cujo proprietário foi detido pela PJ na mesma altura em que capturou Giovanni Lore

  

Por:Isabel Jordão/Tânia Laranjo

 

Em Santarém, o mafioso italiano conseguiu "estabelecer um contacto" para o seu grupo criminoso, que "ainda estava a instalar-se", disse ao CM fonte policial, adiantando que Giovanni Lore "dava nas vistas" pela forma como "esbanjava dinheiro".

Um dos portugueses detidos pela PJ de Leiria, e que aguarda em liberdade a continuação do primeiro interrogatório no tribunal da cidade, é proprietário de um conhecido bar em Santarém, e o seu envolvimento no grupo criminoso constituiu surpresa para quem o conhece de perto. Apesar dos nossos esforços, não foi possível falar com o arguido.

A técnica e a experiência da organização mafiosa foram também usadas para levar a efeito um sofisticado esquema de burlas que em poucos meses gerou um movimento de meio milhão de euros.

Através da clonagem de empresas com existência legal, o grupo comprava produtos alimentares em grande escala (só de uma vez foram 80 mil euros em enchidos e presuntos), que encaminhava para um armazém grossista no concelho de Torres Novas e que daí seguiam para lojas espanholas. Sempre ao volante de automóveis de grande cilindrada, o mais recente dos quais um Audi Q7 austríaco, que foi apreendido, Giovanni Lore procurou um parceiro português para o negócio, a quem propôs algo de altamente rentável, que afinal não passava de uma burla em grande escala.

Também detido no âmbito desta operação que a Polícia Judiciária designou por ‘Máfia do Oeste’ foi o proprietário do armazém grossista, que se dedica à comercialização de pescado congelado. Trata-se de um empresário português que aguarda em liberdade a continuação do interrogatório e que ontem não foi possível localizar.

INTERROGATÓRIO CONTINUA HOJE

Os sete detidos pela PJ de Leiria no final da semana passada voltam hoje à tarde a ser presentes ao juiz de Instrução Criminal do Tribunal Judicial de Leiria: os seis homens vão prosseguir o interrogatório e a mulher brasileira que foi ouvida como testemunha para memória futura vai conhecer a decisão do juiz em relação ao crime de permanência ilegal no País. Os seis arguidos já conhecem os crimes de que estão indiciados, mas só hoje vão ter oportunidade de saber que provas concretas existem contra eles. Também poderão depor. Apenas os quatro italianos – Giovanni Lore e três operacionais – estão ainda detidos, sendo que em relação aos dois portugueses o juiz entendeu, no sábado, que "deixaram de subsistir os motivos que determinaram a sua detenção", segundo explicou João Martins Leitão, o advogado de Santarém que assegura a defesa dos seis arguidos. Adiantou que "estão todos indiciados da prática dos mesmos crimes".

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

Sindicato da ASAE alerta para falta de segurança

Quatro inspectores foram agredidos na terça-feira

A Associação Sindical dos Funcionários da ASAE alerta para a necessidade de ser feita uma avaliação rigorosa do risco da sua actividade operacional, depois de quatro inspectores terem sido agredidos na terça-feira em Marinhais.

Em comunicado, a ASF/ASAE lamenta o sucedido aos quatro inspectores e «louva» a sua atitude, destacando que «cumpriram em pleno o seu dever apesar dos obstáculos encontrados».

«Apesar das agressões a que foram sujeitos, deram ordem de detenção aos agressores e conduziram-nos no dia seguinte ao Tribunal de Vila Franca de Xira», ressalvam.

A associação refere que tem «alertado amiúde a cadeia hierárquica da ASAE para a necessidade de se cuidarem os aspectos de segurança na actividade operacional» da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica.

Contudo, lembram que «as funções inerentes ao exercício da actividade de um inspector da ASAE se revestem de elevada imprevisibilidade, perigosidade, não raras vezes associadas a um elevado grau de risco para a sua integridade física».

A avaliação dos riscos, adiantam, «deve ser objecto de um planeamento cuidado e rigoroso, com reforço de meios humanos, a fim de minorar as hipóteses de ocorrências similares».

 

in TVI24

 

Estas coisas acontecem porque trabalham. Se se tivessem ficado pelos restaurantes, bares e cafés (que era o que no dia tinham fiscalizado) isto não aconteceria. Como tentaram mexer onde alguém achou que não deviam ......

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Casa de alterne absolvida dos crimes de lenocínio e ajuda à imigração ilegal

Casa de alterne absolvida dos crimes de lenocínio e ajuda à imigração ilegal

por Augusto Freitas de Sousa, Publicado em 24 de Junho de 2009
 

 
O La Siesta, no Vale de Santarém, é considerado a maior casa de alterne do paísO Ministério Público acusou mas, em tribunal, concordou com a absolvição. Kikas, a proprietária, foi ilibada de todas as acusações

Com excepção das matinés para adolescentes ou dos chás dançantes para a terceira idade, seis da tarde é, no mínimo, uma hora improvável para um bar do tipo discoteca/pub começar a funcionar. Em Vale de Santarém, nem por isso. Bem no centro da vila ribatejana, cerca de 70 jovens mulheres esperam a oportunidade de entreter os clientes, que começam a aparecer no La Siesta ao fim da tarde - às vezes até mais cedo.

Um portão aberto, câmaras de videovigilância "para sua segurança", um parque de estacionamento e uma pequena esplanada são a antecâmara de um espaço escuro com três bares, um pequeno palco, chão de tijoleira, uma sala de jantar contígua e dezenas de ícones que parecem saídos de um filme do jovem Travolta ou da esquecida Olivia Newton-John: desde bolas espelhadas que reflectem o vermelho nas paredes também cobertas de espelhos, a bebidas e adereços vários.

Ao centro impõe-se ao olhar um gigantesco quadro - uma homenagem à Kikas, "oferecida pela sua filha, Michelle". É a Maria da Conceição António, proprietária do La Siesta, mulher conhecida do Vale do Tejo a Lisboa (e não só), a quem as raparigas chamam mãe e os clientes tratam por Kikas.

As raparigas, muitas delas brasileiras, espalham-se pelo espaço, sentadas de perna traçada em cadeiras ou aventurando-se junto dos homens encostados ao balcão. A roupa é escassa e pouco deixa a adivinhar: vestidos justos, minissaias, muita pele à vista e um toque de maquilhagem, com mais ou menos arte.

A maior casa de alterne do país Lá dentro, 50 quartos e uma piscina interior completam o cenário da casa que os investigadores do Serviço de Estrangeiros de Fronteiras (SEF) sinalizaram como a maior do género em Portugal.

Os mesmos investigadores que manifestaram ao i a sua revolta pela decisão do tribunal, que envolveu uma investigação da GNR e do SEF à casa de Kikas - um processo que resultou de buscas, vigilância, escutas, transferências bancárias e cheques, entre outras diligências.

Absolvição Tudo somado, os indícios e factos revelados na investigação foram mais do que suficientes para o delegado do Ministério Público, Eduardo Sá de Couto, acusar a proprietária do La Siesta de crimes de lenocínio e auxílio à imigração ilegal.

No entanto, mais tarde, já em audiência e com um novo procurador à frente do processo - António Artilheiro -, o Ministério Público optou por seguir a decisão do colectivo de juízes e concordar com a absolvição da dona do La Siesta.

O advogado de defesa congratulou-se com a decisão e a própria Kikas disse ao i que o seu é "o único bar para o qual o Ministério Público pediu a absolvição", remetendo qualquer comentário para o processo judicial encerrado em Janeiro de 2008.

Telefonema anónimo O processo, a que o i teve acesso, começou com um telefonema anónimo sobre recebimentos indevidos, maus-tratos e prostituição, entre outras acusações - que não ficaram provadas em tribunal.

No texto da acusação, o Ministério Público refere que todos os dias da semana, entre as 18h00 e as 4h00, "além de fornecer bebidas aos clientes, Kikas fornece espectáculos de dança exótica e striptease e serviços sexuais remunerados", cumpridos por dançarinas e outras mulheres, geralmente brasileiras, "contratadas por aquela para prestar tais serviços". Ainda segundo o texto, a proprietária do La Siesta recebia um lucro mensal de pelo menos 13,5 mil euros, proveniente de uma percentagem sobre as bebidas, os espectáculos no interior do bar, os alugueres de quartos e as relações sexuais que as brasileiras ilegais têm com os clientes.

Constituída arguida, Kikas foi sujeita a termo de identidade e residência e a apresentação semanal no posto da GNR.

Maria da Conceição António não apresentou contestação, não requereu abertura da instrução nem apresentou testemunhas.

Durante o julgamento ficou provado que havia espectáculos de striptease, que as mulheres ficavam com 50% do preço das bebidas que os clientes consumiam, que pagavam pelo quarto a Kikas e que os clientes desembolsavam 30 euros para para terem relações sexuais com as mulheres naquele espaço.

Não ficou provado que Maria da Conceição António ganhasse os referidos 13,5 mil euros por mês, tão-pouco que ficasse com dinheiro proveniente de sexo ou sequer soubesse que as mulheres eram ilegais.

Mil casas de alterne A decisão de absolver Kikas revoltou alguns investigadores do SEF conhecedores do processo que estavam convencidos de que a prova conseguida era suficiente para uma condenação.

O i apurou que, além deste, a proprietária do bar La Siesta tem outros processos de contra-ordenação, instaurados pelo SEF, cujo valor ultrapassa os 100 mil euros.

Gonçalo Rodrigues, presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF, referiu ao i que "há em Portugal cerca de mil casas de alterne que exploram 30 a 40 mil mulheres ilegais", que não têm quaisquer direitos. Gonçalo Rodrigues defende que estes bares de alterne devem ser regulamentados especificamente, em vez de "estarem sujeitos ao regime da restauração e dos bares em geral". O presidente do sindicato garantiu que nunca teve uma resposta do governo sobre esta matéria, apesar de já ter alertado os governantes.

 

 

in Ionline

publicado por portuga-coruche às 09:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Incrível: Ficaram em libe...

. Santarém na rota da Máfia

. Sindicato da ASAE alerta ...

. Casa de alterne absolvida...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds