Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2012

Se pretendes emigrar isto interessa-te!

 

Os países que estão a contratar portugueses, por profissões (via IEFP).

Há 11 países sedentos de talento e onde há muitas oportunidades de emprego para os profissionais portugueses. Segundo o presidente do IEFP, Octávio Oliveira, os destinos naturais para os talentos portugueses são o Reino Unido, França, Suécia, Finlândia, Noruega, Brasil, Suíça, Bélgica, Holanda, Espanha e Alemanha.

O responsável revela que os profissionais devem procurar empresas que estejam a apostar no mercado da exportação: “Os sectores com um perfil exportador serão aqueles que estarão menos vulneráveis à retracção do mercado interno e onde a geração de postos de trabalho vai acontecer. E que, à partida, apresentarão melhor potencial”, explicou o responsável.

Em relação às áreas de procura, Octávio Oliveira mencionou seis principais: profissionais de Tecnologias de Informação; Enfermeiros; Psicólogos Clínicos; Construção Civil e Obras Públicas; Animação Turística, Desportiva e Hotelaria e Arquitectos e Engenheiros

“Os serviços públicos de emprego dos Estados-membros têm o programa EURES, que, neste momento, tem apresentado interessantes realizações neste domínio. O objectivo é que, nos próximos anos, seja efectivamente um instrumento importante de consagração da mobilidade de trabalhadores em países europeus”, revelou Octávio Oliveira.

Através dos centros de emprego e da rede EURES, o IEFP tem concretizado situações em intercâmbio com outros serviços públicos de outros Estados-membros.

Em entrevista à EVT, e respondendo ao apelo do primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, para os professores emigrarem, o responsável revelou que uma “fatia significativa de inscritos nos ficheiros dos centros de emprego” são professores, e que há hoje um conjunto de países, “como Angola e Moçambique, que podem apresentar oportunidades para essas pessoas”.

“A atitude deve ser de inovação de todos nós. Por parte dos serviços públicos de emprego em encontrar novas soluções que facilitem o ingresso no mercado de emprego. Também da parte das pessoas que estão desempregadas deverá haver uma perspectiva inovadora do confronto dos seus requisitos, um diagnóstico de pontos fortes e fracos e o estabelecimento de uma estratégia de inovação na qual o serviço de emprego pode e deve ajudar.

Octávio Oliveira explicou ainda que terá de haver pró-actividade por parte do desempregado. “Tem que ser o próprio a ter uma atitude activa e a enfrentar a solução, não é só inscrever-se no centro de emprego, isso é pouco”.

Finalmente, o responsável disse que o Brasil “tem um grande conjunto de oportunidades ao nível das arquitecturas e engenharias”, muito por causa dos próximos eventos desportivos que lá se realizarão”.

Haverá ainda uma franja de jovens diplomados que “devem tornar-se empreendedores. A criação de empresas não é uma varinha mágica que resolve os problemas, mas deve resultar de uma avaliação de diagnóstico”.

Leia a entrevista na íntegra.

Para estes, o IEFP tem programas de apoio à criação de empresas. A “muito curto prazo”, por outro lado, haverá mais iniciativas destas

 

Áreas de procura

 

Profissionais de Tecnologias de informação
Reino Unido, França, Suécia, Finlândia, Noruega, Brasil.

 

Enfermeiros
Reino Unido, França, Noruega e Suíça.

 

Psicólogos clínicos
Noruega.

 

Construção civil e obras públicas
Brasil, França, Bélgica e Holanda.

 

Animação Turística, desportiva e Hotelaria
Espanha, França.

 

Arquitectos e Engenheiros
Brasil e Alemanha.

 

 

 

in Greensavers

 

É notório que neste momento a emigração de portugueses é muito diferente das anteriores. Noutras alturas emigrava-se e havia oferta não qualificada, ou seja, havia empregos para os quais não era necessário ter qualquer tipo de formação, bastava que o trabalhador se adaptasse e se sujeitasse a fazer o que lhe apresentavam. Neste momento, mesmo nos países do terceiro mundo as necessidades são de pessoas qualificadas: engenheiros, médicos, enfermeiros. Quem não tiver qualificação está lixado! Nem aqui, nem lá fora!

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

Ranking de escolas divulgado

os

(© Jornal O Templário, em 15-10-2010 18:16, por Jornal O Templário)

 

Colégios lideram ranking das escolas


O Colégio Infante Santo, de Santarém, e o Colégio São Miguel, de Ourém, registaram as melhores médias no distrito

 

Foram divulgados hoje os rankings das escolas com base nos resultados dos exames nacionais no ensino básico e secundário.
No distrito de Santarém surge o Colégio Infante Santo, de Santarém, no 1.º lugar do ranking entre as escolas do ensino básico. A nível nacional ocupa a 28.ª posição.
Seguem-se a Esc. Secundária com 3º Ciclo de Dr. Ginestal Machado (Santarém), em 77.º a nível nacional, a Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Dr. António Chora Barroso (Torres Novas) em 98.º, a Esc. Secundária com 3º Ciclo de Sá da Bandeira (Santarém), em 102.º, e a Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Gualdim Pais (Tomar), em 138.º.
No que se refere às escolas secundárias do distrito, o Colégio São Miguel, de Ourém, mantém a liderança, situando-se em 32.º lugar a nível nacional. Segue-se a Escola Secundária Maria Lamas (Torres Novas), em 60.º, a Escola Secundária Santa Maria do Olival (Tomar), a seguir, e a Escola Secundária/3 Artur Gonçalves (Torres Novas) na posição seguinte. (Ver tabela completa)

Ranking das Escolas 2010
Distrito de Santarém
Ensino Secundário
32 - Colégio São Miguel (privado) – Ourém
60 - Escola Secundária Maria Lamas - Torres Novas
61 - Escola Secundária Santa Maria do Olival – Tomar
62 - Escola Secundária/3 Artur Gonçalves - Torres Novas
94 - Escola Secundária do Entroncamento – Entroncamento
116 - Escola Secundária Dr. Ginestal Machado – Santarém
143 - Escola Secundária Sá da Bandeira – Santarém
151 - Centro de Estudos de Fátima – CEF – Ourém
152 - Escola Secundária de Alcanena – Alcanena
176 - Escola Secundária Dr. Augusto César S. Ferreira - Rio Maior
200 - Escola Secundária Dr. Solano de Abreu – Abrantes
228 - Escola Secundária de Ourém – Ourém
265 - Escola Secundária Marquesa de Alorna (Almeirim) - Almeirim
314 - Escola Secundária Jácome Ratton – Tomar
323 - Escola Secundária do Cartaxo – Cartaxo
337 - Escola Secundária de Benavente – Benavente
347 - Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes – Abrantes
351 - Escola Secundária de Coruche – Coruche
365 - Escola Secundária de Salvaterra de Magos - Salvaterra de Magos
411 - Escola EB 2,3/S Pedro Ferreiro - Ferreira do Zêzere

Ranking das Escolas 2010
Distrito de Santarém
Ensino Básico

28 - Colégio Infante Santo - Santarém
77 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Dr. Ginestal Machado - Santarém
98 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Dr. António Chora Barroso - Torres Novas
102 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Sá da Bandeira - Santarém
138 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Gualdim Pais - Tomar
148 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de José Relvas - Alpiarça
166 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Santa Maria do Olival - Tomar
189 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Mem Ramires - Santarém
207 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Entroncamento - Entroncamento
218 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Alexandre Herculano - Santarém
251 - Centro de Estudos de Fátima - Ourém
259 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Manuel de Figueiredo - Torres Novas
293 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Artur Gonçalves - Torres Novas
297 - Colégio São Miguel - Ourém
307 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Fazendas de Almeirim - Almeirim
311 - Colégio Sagrado Coração de Maria (Fátima) - Ourém
326 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Santa Iria – Tomar
330 - Esc. Básica Integrada de Marinhas do Sal - Rio Maior
338 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. D. Maria II - Vila Nova da Barquinha
358 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Dr. Ruy de Andrade - Entroncamento
372 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Coruche - Coruche
380 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Febo Moniz - Almeirim
392 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de D. João II (Santarém) - Santarém
403 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Alcanede - Santarém
403 - Esc. Básica Integrada de Fernando Casimiro Pereira da Silva - Rio Maior
418 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Pedro Ferreira - Ferreira do Zêzere
430 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Cartaxo - Cartaxo
445 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Dr. Anastácio Gonçalves - Alcanena
463 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos D. Afonso, IV Conde de Ourém - Ourém
475 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Ourém - Ourém
522 - Esc. Secundária Dr. Augusto César da Silva Ferreira (Rio Maior) - Rio Maior
574 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Dr. Manuel Fernandes - Abrantes
575 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Alcanena - Alcanena
606 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Mestre Martins Correia - Golegã
615 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Drª Maria Judite Serrão Andrade - Sardoal
636 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Salvaterra de Magos - Salvaterra de Magos
643 - Esc. Secundária com 3º Ciclo de Maria Lamas - Torres Novas
648 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Cónego Dr. Manuel Lopes Perdigão - Ourém
680 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Chamusca - Chamusca
708 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Freixianda - Ourém
711 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de D. Miguel de Almeida - Abrantes
741 - Esc. Secundária Dr. Solano de Abreu - Abrantes
747 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Dr. Armando Lizardo - Coruche
748 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Porto Alto - Benavente
768 - Esc. Secundária Marquesa de Alorna (Almeirim) - Almeirim
797 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Octávio Duarte Ferreira - Abrantes
811 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de D. Manuel I (Pernes) - Santarém
882 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Prof. João Fernandes Pratas - Benavente
887 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Duarte Lopes - Benavente
923 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Pontével - Cartaxo
932 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Mação - Mação
941 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de D. Nuno Álvares Pereira - Tomar
957 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos com Ens. Sec. de Luís de Camões - Constância
1008 - Esc. Secundária Jácome Ratton - Tomar
1016 - Esc. Básica dos 2º e 3º Ciclos de Marinhais - Salvaterra de Magos

 

 

in Jornal O Templário

 

 

É apenas um indicador, mas não favorece nada Coruche nem quem trabalha ou é responsável em Coruche na educação.

Quantos professores ainda existem que acham que é no ensino que se criam os "Homens e Mulheres" de "amanhã"?!

Quem acredita ainda, como responsável por uma escola ou grupos de escolas que é na educação que está a "chave" para o futuro do nosso país?

Creio que sejam poucos, raros, criaturas românticas em vias de extinção.

O actual típico professor é visto pelos pais como um funcionário público que põe em primeiro lugar aquilo que lhe é devido por direito, depois uma série de "coisas" até que se chega à escola e por fim, em último da lista, por uma questão de consciência, o "aluno". Afinal é este que lhe tira o sono, "mal educado", desmotivado e rebelde é o maior impedimento a que chegue ao fim do dia "bem disposto" e livre das famosas aspirinas.... "Que bom que seria trabalhar num local em que seria o aluno que ensinava o professor! Ser pago para aprender e não para ensinar"......

 Os pais são vistos pelos professores como uns pseudo-patrões que embora não saibam educar os filhos lhes exigem que façam o trabalho que não souberam fazer em casas, com ares de especialistas instantâneos em educação e pedagogia dão palpites sobre tudo e sobre nada e nem admitem que se grite ou dê um estalo à "criatura" que nem sequer foi ensinada a sentar-se e respeitar que está ali a tentar trasmitir-lhe conhecimentos que poderão ser o "pilar" de uma pessoa culta, um bom profissional ou educador.

Para "apimentar" toda esta questão estão ainda o ministério da educação e toda a hierarquia até ao aluno que, conforme o governo assim é a reforma. São eles que "idealizam" e "sistematizam", controlam e regulam o sistema, para que se torne naquilo que aspiram que seja.

Hora decidem fazer mega-escolas (embora se saiba que lá fora "deu buraco" e se chegou à conclusão que não funcionam), hora decidem que todos os alunos do ensinoo básico necessitam ter uma "brinquedo" chamado Magalhães, onde os pais gastam 50 euros para depois a maioria dos professores não saber sequer como o utilizar como instrumento de ensino.

Enfim... e depois querem resultados....

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Castigos corporais. Reguadas fazem bons alunos?

Castigos corporais. Reguadas fazem bons alunos

por Kátia Catulo

 

A reguada regressou às escolas do Texas a pedido dos pais. Em Portugal as memórias são demasiado frescas para se defender o mesmo

 

 

Não se passou assim tanto tempo que a palmatória tenha caído no esquecimento colectivo. A professora fria, austera e de régua na mão ainda assombra os pesadelos de muita gente crescida. E está de volta. Não aqui, em Portugal, onde a prática foi proibida em 1993, mas numa cidade de 60 mil habitantes do Texas nos Estados Unidos.Nas 14 escolas públicas de Temple, foram os próprios pais a pedir o regresso da reguada para disciplinar os filhos mais rebeldes. O conselho escolar da cidade votou e aprovou por unanimidade o castigo em Maio do ano passado, que só é aplicado pelo director e em casos considerados graves. Três reguadas na palma da mão é a pena máxima para os que agridem os professores e funcionários, para os que roubam os colegas, para os que são apanhados a assaltar a escola, ou que sejam acusados de bullying.

O castigo, instituído há quase um ano, só foi aplicado uma vez. Bastou para "reduzir drasticamente a violência escolar", explicou ao jornal "Washington Post" Steve Wright, o director do conselho escolar de Temple. O efeito preventivo da palmatória terá sido suficiente para assustar os alunos agressivos e todos estarão satisfeitos: pais, professores e alunos.

Em Portugal não seria bem assim. Só a ideia causa arrepios a uma boa parte dos pais e dos professores do ensino básico e secundário. Não só porque a pedagogia do medo já não tem muito sucesso entre os educadores portugueses, mas principalmente porque a maioria dos adultos ainda se lembra de quando era miúdo e teve de estender a mão à palmatória. A experiência pessoal conta muito para rejeitar a medida adoptada nas escolas do Texas.

Rosário Varela, professora de Português da Escola Secundária Luís Freitas Branco, em Oeiras, guardou um ódio de estimação tão profundo à sua professora primária que até se recusou a comparecer à homenagem que lhe prestaram há uns anos. Maria José Novo, professora do 1.o ciclo na Amadora também se recorda do medo que tinha de errar nas contas de matemática por causa das palmatórias. Fernanda Ramos, presidente da Associação de Pais da Secundária da Ramada (Odivelas), nem se lembra mais porque apanhou "tantas reguadas" na escola. Perante um passado tão tenebroso seria improvável que quisessem copiar a experiência americana.

O que defendem são doses elevadas de diálogo e também muita criatividade para despertar nos alunos o gosto de aprender. É o que dizem todos, sem excepção, mas também confessam que só isso não resolve nada. É a partir deste ponto que começam as queixas. Professores acusam os pais de se demitirem da educação dos seus filhos. Pais criticam os professores por não estarem preparados para lidar com a indisciplina na escola, apesar de admitirem que, em regra, há cada vez mais encarregados de educação "divorciados" da escola, diz Paula Chuço, da associação de pais Agrupamento Vertical de Mora. Só que isso não serve como única justificação: "As crianças são por natureza irrequietas e não basta querer para ser professor." É preciso formação específica, vocação e até o carisma conta para conseguir disciplinar uma turma, defende Paula Chuço. E esforço da parte das famílias, acrescenta Fernanda Ramos, da associação de pais da Secundária da Ramada: "Reconheço, enquanto mãe, um desinteresse dos pais perante a vida escolar dos filhos. Basta ver a adesão quase inexistente deles nas reuniões convocadas pela associação ou pelos professores. Mas também sei que uma mesma turma pode ser indisciplinada com um professor e bem comportada com outro, logo há que procurar saber os motivos dessa diferença."

Que a escola em regra se tornou num "depósito" para os pais com "carreiras exigentes" deixarem os filhos é ponto assente para a professora de Português Rosário Varela Pinto. Que, em muitos casos, são os pais a precisar de "umas boas reguadas" por serem tão "displicentes" é outra "verdade" para Mário Octávio Oliveira, professor de Electrónica da Secundária Luís Freitas Branco. Mas ambos reconhecem que a escola é incapaz de disciplinar os alunos. "As medidas sancionatórias não têm qualquer efeito dissuasor sobre os adolescentes", conta Rosário Pinto. Nem sequer consequências sérias: "A partir do momento que, por exemplo, uma suspensão de um aluno não conta como falta para acumular e para reprovar de ano, que efeito é que uma sansão destas pode ter?"

 

 

 in iOnline

 

O Texas .... se são os adultos a dar os maus exemplos, se a violência e rebeldia são exacerbadas nos media, na TV e no Cinema, é claro que as crianças e jovens também as veneram. Especialmente porque vivemos uma época audiovisual. O Texas é bom exemplo em pouquíssimas coisas e mau exemplo em muitas e está será um deles.

 

Em Portugal o principal problema prende-se não só com a permissividade do sistema disciplinar, mas também com a incapacidade dos pais em se imporem e de, no núcleo familiar, cometerem erros básicos como deixar que os "meninos" se convençam que podem fazer o que querem e sem respeitar seja quem for, que não sofrem quaisquer consequências.

 

Não será nunca a violência que vai acabar com a violência. Até porque isso iria dar umas dicas de como resolver os problemas: "Se os adultos e professores obtém o que querem batendo e punindo fisicamente os outros então é assim que eu também o conseguirei". 

 

É claro que um "par de estalos" ás vezes faz milagres e resolve algumas audácias pela raiz. Contudo não pode ser sistema e ainda por cima é difícil de incluir em qualquer regulamento, pois dificilmente se conseguiria indicar quando é ou não correcto se utilizar e por outro lado como evitar os abusos.

 

Os jovens são por natureza exibicionistas. Ddisputam audácias e gostam de impressionar os colegas com macaquices e como o sistema é permissivo deixa que estes comportamentos se instalem até que chega a altura que tudo passa das marcas mas já é tarde para fazer o que quer que seja.

 

Por outro lado existem alunos que nunca foram obrigados a se autodisciplinar para realizar uma tarefa. Se sempre fizeram em casa o que quiseram e os pais nunca se conseguiram impor porque "carga de água" metendo-os numa sala com alguém que dizem ser professor se vão comportar de forma diferente?

 

Para as situações referidas existem soluções que obrigariam a uma mudança de regras nas escolas, à formação de professares nesse sentido e, possivelmente à criação de um educador dentro da escola que não existe e que lhe caberia a tarefa de identificando os excessos do primeiro caso ou as carências do segundo,  agir em conformidade de modo a corrigir definitivamente a situação.

 

Uma sala de aula só funciona se tiver alunos! Se alguns não querem ou não conseguem ser alunos tem que ser corrigidos, sob pena de não se conseguir ensinar a ninguém. Por causa de um aluno muitas vezes nenhum aprende, logo ninguém consegue ser aluno.

 

publicado por portuga-coruche às 08:30
link do post | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Se pretendes emigrar isto...

. Ranking de escolas divulg...

. Castigos corporais. Regua...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds