Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

Ponte de Vila Franca já tem 60 anos

V. Franca de Xira: Ponte que encurtou distâncias foi inaugurada há sessenta anos 

A Ponte de Vila Franca de Xira fez 60 anos em 30 de Dezembro, data que em 1951 pôs fim às viagens a Lisboa em barcos a motor e encurtou distâncias entre o Norte e o Sul do país.

José Batalha é filho de um dos donos das empresas que, na década de 1940, faziam a ligação de barco a motor, nos chamados “gasolinas”, não só entre as duas margens do Tejo na zona de Vila Franca, numa distância de pouco mais de 500 metros, mas também até Lisboa. “Os gasolinas transportavam pessoas, carros, em cima de umas pranchas, e de noite transportavam da margem sul para Vila Franca o gado que ia a pé para Lisboa até ao matadouro, acompanhado por homens a cavalo”, lembra. Os barcos faziam a ligação entre os cais do Cabo (na margem sul, no mesmo concelho) e de Vila Franca a cada 15 minutos. O preço rondava os 50 centavos de escudo por uma viagem que também não durava mais de um quarto de hora.
Depois da inauguração da ponte, a empresa do pai foi integrada no Porto de Lisboa, mas nem isso levantou a indignação dos locais. A obra era uma solução pedida pela população ao Estado desde 1924, uma vez que a única ponte sobre o Tejo era a de Santarém, a 80 quilómetros de Lisboa. ”Lembro-me muito bem do dia da inauguração. Tinha 13 anos. Foi o dia em que Vila Franca teve mais gente. Não se podia andar. Foi um dia de festa, veio gente de todos os lados, de carroças, carros, camionetas, tratores, tudo aqui para assistir à festa”, conta José Batalha.Natural de Vila Franca de Xira, José Batalha conseguiu atravessar naquele dia o tabuleiro a pé, com a mãe: “Mal demos por isso”, admite. O mesmo não aconteceu com Maria Manuela Azevedo.
”Eu era miúda, tinha sete anos. Lembro-me de que foi um grande acontecimento. Morávamos em Coruche, nessa altura o meu pai já tinha carro e viemos para ver a ponte. Saímos de manhã, mas de tarde ainda havia fila. O meu pai já não teve mais paciência para estar na fila, então voltou para trás. Estávamos a 500 metros da ponte”, conta a professora reformada. Maria Manuela Azevedo salienta que a ponte “uniu as duas margens do rio” e o Norte e Sul do país, ligações que antes de 30 de Dezembro de 1951 tinham de ser feitas de barco.”Íamos muito a Lisboa, porque a nossa família era de lá. Chegávamos ali à lezíria, o carro ia na jangada e nós no barco para passarmos para o outro lado”, recorda.
No entanto, salienta também que a ponte foi paga durante muitos anos. “Começou nos cinco escudos, subiu para os 7,5 e para os 12,5 escudos. As portagens só acabaram com a primeira-ministra Maria de Lurdes Pintassilgo”, acrescenta José Batalha. Seis décadas depois, a importância da infraestrutura mantém-se: “A ponte foi muito importante na altura e mesmo hoje ainda tem muito movimento. Mas se não houvesse as pontes Vasco da Gama e 25 de Abril hoje não era suficiente, porque há muito mais carros do que naquela altura”, considera José Batalha. A construção da então Ponte Marechal Carmona teve início em 1947.
A inauguração decorreu quatro anos depois. “Ponte de ligação entre o Norte e o Sul, torna-se clara a importância que a ponte assumiu no desenvolvimento local e nacional, levando ao incremento das actividades económicas e à subsequente fixação das populações e crescimento urbanístico”, resume o Museu Municipal de Vila Franca de Xira.

 

 

 

in O Mundo Português

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Maio de 2011

Depoimento da professora Amanda Gurgel

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010

Pais violentos agridem docente

Samora Correia: Casal detido e vítima tratada no centro de saúde

 

Uma mulher de 31 anos e um homem de 48 bateram numa professora desta escola, que os impediu de entrar

Os pais de uma criança que frequenta o Centro Educativo de Samora Correia agrediram ontem de manhã, violentamente, uma professora com cerca de 50 anos que lecciona naquele estabelecimento de ensino.

 

Por:Isabel Ramos/Miguel Curado

 

A vítima foi conduzida ao Centro de Saúde de Benavente, onde recebeu assistência, e os agressores foram detidos no local.

Ao que o Correio da Manhã apurou, o casal - a mulher com 31 anos e o homem com 48 - recusou-se a obedecer à regra que determina a permanência dos pais na zona da entrada da escola, entregando os filhos a uma funcionária, que posteriormente os conduz às salas de aula.

Em vez de deixarem o filho aos cuidados da funcionária, os pais do menor resistiriam a qualquer argumento e acabaram por forçar a entrada na escola. Quando uma professora, que chegava naquele momento, tentou impedi-los, foi ameaçada e agredida com violência.

As ameaças e ofensas à integridade física ocorreram junto ao portão do Centro Escolar de Samora Correia. Elementos do Núcleo Escola Segura de Coruche e militares da GNR de Samora Correia assistiram às agressões, detendo de imediato o casal que as efectuou.

 

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 10 de Maio de 2010

Professora dá estalos a aluna

Segundo incidente em quatro anos com a mesma professora e aluna, na EB 1 de Ferreiras, Albufeira

Ferreiras: Castigada por ser lenta a responder a um exercício

Professora dá estalos a aluna

Uma menina de nove anos, do 4º A da EB1 de Ferreiras, concelho de Albufeira, terá sido agredida pela professora dentro da sala de aula, por ser lenta a responder a um exercício de Matemática. Essa é a versão da mãe, Sónia Gonçalves, que ontem apresentou queixa na GNR.

 

Por:Paulo Marcelino

 

O incidente ocorreu ao final da manhã de quinta-feira, durante uma aula de preparação para a prova de aferição de Matemática que iria decorrer no dia seguinte. "A Mariana tem dificuldades naquela disciplina e foi lenta a responder a um exercício. A professora tirou-lhe os óculos e deu-lhe seis chapadas", disse ao CM, a mãe.

Mariana passou a hora do almoço a chorar. Sónia disse que a filha "tinha a cara vermelha e cheia de vergões", pelo que levou a menina ao Centro de Saúde de Albufeira. Amanhã faz exames no Gabinete de Medicina Legal em Portimão.

Na sexta-feira, Sónia Gonçalves foi falar com a coordenadora da escola. Segundo a mãe, a responsável remeteu soluções para terça-feira, alegando que a professora não estava na escola e que ela também não estará amanhã. O CM tentou contactar a direcção do agrupamento escolar, sem sucesso.

Esta não terá sido a primeira agressão a Mariana, segundo a mãe. Sónia diz, ainda, que já pediu explicações à docente: "Disse-me que era uma chapadinha para crescer".

 

in Correio da Manhã

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Ponte de Vila Franca já t...

. Depoimento da professora ...

. Pais violentos agridem do...

. Professora dá estalos a a...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds