Terça-feira, 11 de Dezembro de 2012

Natal com animação em Coruche

 

 

Na galeria do Mercado Municipal pode ser visita a exposição “Sentir o Natal Coletivo”, com uma mostra de presépios, artesanato local e uma venda solidária a favor da associação  de solidariedade social CRIC – Centro de Reabilitação e Integração de Coruche.
Do dia 17 ao 22, época de férias escolares, o comboio de Natal percorrerá as principais ruas do centro histórico de Coruche, estando previsto no sábado 22, jogos de rua e muita animação organizadas pela equipa da Quinta Pedagógica “Cantar de Galo”.
No dia 16, domingo, pelas 16h, poderá assistir ao Concerto de Natal na Igreja Matriz, numa organização conjunta entre a Câmara Municipal e a SIC – Sociedade de Instrução Coruchense, tendo como convidados o Coro do Município de Benavente, e as coruchenses Beatriz Felizardo e Cristina Silva.
Também este ano, a Câmara de Coruche manteve a campanha “No Natal Comércio Tradicional”, em parceria com a Associação de Comerciantes, que visa contribuir para a revitalização e o incentivo de compras natalícias no comércio local. Por cada 25 euros de compras feitas no comércio tradicional, o cliente habilita-se a um sorteio de prémios em vouchers de compras que pode ir até aos 1.000 euros. A campanha que começou no da 15 de novembro terá o seu término no dia 6 de janeiro do próximo ano.
Durante toda esta época natalícia, as ruas do centro de Coruche serão sonorizadas pelo “som de rua” reproduzindo temas alusivos à época de festa que se vive, animando igualmente as ruas do comércio local.
Para mais informações consulte a página da câmara www.cm-coruhe.pt ou www.facebook.com/municipiodecoruche

 

 

Por João Baptista

in O Ribatejo

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Os presentes mais valiosos não se conseguem comprar

Se a sua mãe insiste em oferecer-lhe peúgas não faça má cara porque é Natal

Lenços, cuecas e peúgas continuam a ser a maior praga a nível de prendas de Natal. Mas pode haver coisas bem piores nos sapatinhos de cada um. Leia algumas confissões sobre um dos momentos mais esperados da noite de Natal.

 

 

Teresa Tapadas, Fadista

 

“A coitada da avó pôs-me duas bananas no sapatinho”

Teresa Tapadas não esquece o Natal em que a avó lhe pôs duas bananas no sapatinho. “Ela era do tempo da Grande Guerra. De uma altura de muitas privações. Como eu comia sempre duas peças de fruta à refeição deve ter pensado que eu ia gostar. Eu tinha oito anos e devo ter feito uma daquelas caras feias. Ainda hoje não consigo disfarçar. Felizmente a minha mãe estava por perto e só com um olhar impediu-me de dizer ou fazer algum disparate”, conta. “Agora acho engraçado mas, para uma criança, receber duas bananas é dramático. É bem pior que receber peúgas ou cuecas”, dia a rir. Teresa Tapadas já deixou no correio a carta que a filha Beatriz (faz sete anos no dia de consoada) escreveu ao Pai Natal e confessa que “acha” que não vai resistir a oferecer-lhe o gatinho “de verdade” que ela pediu.

 

Paulo Moura, actor Companhia Teatro Fatias de Cá

“Se me quiserem dar uma prenda dêem-me um saca-rolhas de qualidade”

Foi preciso O MIRANTE telefonar e questioná-lo sobre o assunto para Paulo Moura se dar conta que não recebe prendas de Natal há muito tempo. “Sou um desgraçado, ninguém me oferece nada”, brinca. “Nem as tradicionais meias e cuecas”, acrescenta. “Em casa não recebo presentes. Apenas a minha mãe me dá muitos beijos”. Diz que em criança nunca teve uma prenda de que não tivesse gostado e que agora, se recebesse alguma coisa horrível, utilizaria os seus dotes de actor para disfarçar o melhor possível, por uma questão de educação. Se este Natal alguém quiser colocar um presente no sapatinho de Paulo Moura ele agradece muito um saca-rolhas de grande qualidade. “Não preciso de mais nada, só um bom saca-rolhas para abrir as garrafas de vinho”, pede.

 

João de Carvalho, vereador PSD Câmara Municipal Vila Franca de Xira

“Não gosto que me ofereçam lenços e peúgas”

João de Carvalho confessa não ser muito exigente no que toca a prendas de Natal e também não guarda más memórias dos presentes recebidos pelo Natal. “Não gostava de receber roupa, preferia os brinquedos”, lembra. De criança recorda apenas o ano em que um familiar faleceu na época de Natal. “Foi um presente muito triste e que me marcou”, lamenta. Ofertas de lenços e peúgas dispensa. “São adereços demasiado pessoais que gosto de ser eu a escolher. É difícil acertar naquilo que eu realmente gosto”, explica, acrescentando que aquilo de que realmente gosta é de relógios. Confessa ainda que gosta mais de receber prendas nos aniversários do que no Natal. “No Natal prefiro dar. Gosto de ver as caras de alegria e surpresa de quem recebe”. Este Natal gostava de ter a chave do euromilhões. “Tenho a certeza que ia fazer muita gente feliz”, garante.

 

Rui Salvador, cavaleiro tauromáquico

“Uma prenda é sempre uma prenda mesmo quando não tenha grande utilidade”

Rui Salvador não consegue eleger a pior prenda de Natal que já recebeu. Nem a melhor. Tem a certeza que em criança deu mais importância a uns presentes e ficou desiludido com outros, mas nada de relevante que ficasse retido na sua memória. Para o cavaleiro tauromáquico o melhor do Natal não é a troca de prendas mas a reunião familiar. “Gosto de receber qualquer tipo de prenda mesmo que não tenha utilidade ou não goste muito mas acima de tudo gosto que me dêem carinho. Estar rodeado da minha família, com bom humor e todos com muita saúde é o que desejo”, diz a O MIRANTE. “Os meus filhos vão crescer e depois já não ao tenho tão perto de mim como até agora e quero desfrutar ao máximo da sua companhia. Não há nada melhor do que ter os meus pais e os meus filhos perto de mim”, confessa.

 

Luísa Portugal, directora Agrupamento de Centros de Saúde Lezíria II

“As piores prendas são aquelas que já sabemos que vamos receber”

Para Luísa Portugal as piores prendas são aquelas que já sabe que vai receber. E há também as chamadas prendas para a casa que ela dispensa, principalmente as prendas para a cozinha. “Se são para a cozinha não são para mim!”, declara. Não se lembra de nenhuma prenda que tenha recebido enquanto criança, que tenha odiado. Considera que se alguém lhe oferece uma prenda é porque a estima e valoriza o gesto. Apesar de gostar de surpresas não se inibe de fazer um pedido ao Pai Natal. “Este ano gostava de passar uma tarde num SPA onde tivesse direito a massagens. Seria um prazer poder estar umas horas sem pensar em nada. Desligar do trabalho e do mundo exterior”, confessa.

 

Graça Nunes, directora do Museu Municipal de Vila Franca de Xira

“A pior coisa que me podem dar são velas aromáticas”

Não ofereçam velas aromáticas a Graça Nunes. A probabilidade deste tipo de presentes ficar escondido numa prateleira lá de casa é grande. A directora do Museu Municipal de Vila Franca de Xira diz que é alérgica aos cheiros. Graça Nunes não se lembra de nenhum presente suficientemente mau para lhe ficar na lembrança. Quanto a outros que não lhe enchem as medidas tenta não demonstrar a falta de entusiasmo. “Se as pessoas se dispõem a oferecer-me presentes é porque me estimam e gostam de mim e não merecem que eu mostre um ar enfadado. O que conta mesmo é o carinho com que se oferece e a intenção”, justifica. O que mais gosta do Natal é da reunião da família.

 

Orlando Ferreira, Administrador Rodoviária do Tejo

“A minha mãe continua a dar-me meias mas eu agora valorizo tudo”

Em criança Orlando Ferreira sonhava receber uma bicicleta no Natal. Em vez disso recebia meias, cuecas e outra roupa. “Eu achava que não era justo. Mas depois cresci e percebi que os meus pais me davam o que podiam dar e não o que gostariam de me dar”, diz. O mais perto da bicicleta foi um cavalinho de madeira. Hoje dá valor a todos os presentes. Mesmo às meias que a mãe faz questão de lhe continuar a oferecer. “Posso exclamar ‘outra vez meias’, mas não desvalorizo. Para este Natal o administrador da Rodoviária do Tejo deseja apenas saúde para a sua família.

 

in O Mirante

 

 

O maior presente que podemos querer é o carinho e amor de quem gostamos e gosta de nós.

O maior castigo ? Arrependimento por na altura em que tivemos oportunidade para o fazer não o fizemos e agora não podemos.

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

Coruche representado nas Gaeiras

Mais de 60 autores mostram presépios nas Gaeiras

Já começaram a chegar os primeiros presépios que irão figurar na quarta exposição das Gaeiras, que irá decorrer entre 4 de Dezembro e 2 de Janeiro de 2011, integrado na Óbidos Vila Natal.

Gazeta das Caldas / Fátima Ferreira

 

Este ano estarão patentes no antigo armazém de vinhos, no centro da vila, obras de 64 artistas, provenientes na sua maioria da região Oeste, mas também com representações de diversos pontos do país. Por exemplo, de Barcelos estarão representados três conhecidos artistas - Júlia Ramalho, Júlia Cota e Laurinda Pires -, mas também há trabalhos realizados em Braga, Viana do Castelo, Cúria, Lousã, Mafra, Sintra e Alentejo.
"Foram os artesãos que nos telefonaram a pedir para continuar a realizar a exposição, dado que é um bom local de escoamento e uma iniciativa que dá a conhecer o seu trabalho", explicou Eduardo Silva, presidente da Junta de Freguesia das Gaeiras, entidade que organiza a mostra.
E a procura foi tanta que tiveram mesmo que negar algumas participações, pois o espaço expositivo já não comportava mais peças.
No ano em que a Junta de Freguesia comemora o seu 25º aniversário, é também dada uma atenção especial à decoração do espaço que será inteiramente feita em tons de amarelo e verde, que são as cores da freguesia.
Pela primeira vez estarão também a trabalhar ao vivo diversos artistas, como é o caso da ceramista gaeirense Paula Clemente, José Tanganho, de Coruche, ou Margarida Koch, de Peniche.
Eduardo Silva destaca também a adesão dos coleccionadores a esta exposição e a procura pelos trabalhos dos artistas menos conhecidos. Nesta edição estarão expostas peças de cerâmica, madeira, trapologia, linho, barro preto, pintura, papel machê, cascas de árvore, pedra, ferro, bronze e material reciclado.
A exposição abre no dia 4 de Dezembro às 15 horas. Nos dias úteis poderá ser visitada entre as 14h00 e as 18h00 e aos sábados, domingos e feriados, entre as 14h00 e as 20h00 (inclusive dias de Natal e Ano Novo).
A organização estabeleceu um acordo com a empresa Mais Passeio (instalada na incubadora ABC) que irá organizar visitas com a população sénior e já tem contactos de associações de Caminha, Viana do Castelo e Braga, que estão também interessados em fazer excursões para visitar o evento.
A entrada continua a ser gratuita, mas as pessoas são convidadas a contribuir com um donativo destinado à construção da igreja das Gaeiras. Dez por cento de cada peça vendida será também destinada a esse projecto.
A mostra tem servido para mostrar o trabalho dos artistas locais, que se reflecte não só na venda dos presépios como nas encomendas para outros locais. Foi o que aconteceu com o artista plástico António Ribeiro, que este ano já foi convidado para pintar um presépio de grandes dimensões para o Sobral e para os Baraçais (Bombarral). "Vai-se espalhando arte por outros sítios", conclui o presidente da Junta, que nesta iniciativa faz um investimento de cerca de mil euros.

 

 

in Expresso

 

 

publicado por portuga-coruche às 06:50
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Natal com animação em Cor...

. Os presentes mais valioso...

. Coruche representado nas ...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds