Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

Quatro jovens detidos por pesca ilegal

 

 

 O famoso "caviar lusitano", que que geralmente é transportado para Espanha onde é muito apreciado, atinge no mercado um valor que ronda os 450 e os 500 euros por quilo.

 

Quatro jovens de Salvaterra de Magos foram apanhados pela GNR a pescar meixão (enguias em estado larvar), o que é ilegal. Os detidos, com idades entre os 21 e os 26 anos foram descobertos na localidade de Muge por elementos dos Núcleos de Protecção Ambiental da GNR de Coruche e de Santarém na posse de artefactos de pesca proibidos, segundo informou em comunicado o comando territorial de Santarém da Guarda.

 

in O Mirante 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:15
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

Animal proibido continua ainda a ser alimento muito comido

por BRUNO ABREU

Animais como o esturjão, o atum-vermelho ou vários tipos de tubarões estão em perigo de desaparecer, mas nem assim se deixa de os incluir em pratos que muitas vezes são considerados iguarias de luxo. Ambientalistas avisam que só não comprando podemos evitar o desastre.

Os pescadores puxam um grupo de tubarões-azuis para dentro do barco. Com a ajuda de facas, cortam a cada um deles as quatro barbatanas. Depois, os corpos são deitados de volta ao mar onde, incapazes de nadar, vão afundar-se e morrer. O destino das barbatanas será o mercado asiático, como Hong Kong, onde o sofrimento dos tubarões vale 520 euros o quilo.

A gula é implacável também com outras espécies, como o esturjão, as enguias e o atum-vermelho, que sofrem já problemas de redução de stocks e a ameaça da extinção.

Um exemplo português é o meixão. Estas crias da enguia-europeia só podem ser pescadas no rio Minho. Apesar disso, são capturadas ao longo de toda a costa portuguesa, sem a preocupação de que daqui a umas décadas as enguias-europeias - e consequentemente o meixão - possam deixar de existir. A razão: um quilo destas enguias bebés, também conhecidas por angulas, chega a custar mais de mil euros nos restaurantes espanhóis.

"Às pessoas nem lhes passa pela cabeça se estão a fazer bem ou mal quando compram alimentos provenientes de animais em perigo de extinção. Compram porque podem e têm dinheiro", reage ao DN Hélder Spínola, da associação ambientalista Quercus. O caso dos tubarões é sintomático: caçados apenas pelas barbatanas, que vão servir de alimento de luxo em ocasiões de festa nos países asiáticos, espécies como o tubarão-tigre ou o tubarão-azul têm a sua existência ameaçada pela sobrepesca.

O sushi também tem sido notícia nos últimos tempos por utilizar atum-vermelho na sua confecção. A demanda deste peixe - considerado o rei da comida japonesa - está a acabar com os stocks. Há pesca um pouco por todo o mundo e mesmo com os avisos de que as populações poderão extinguir-se, não há quem pare o seu comércio - nem mesmo as autoridades mundiais que estiveram reunidas no mês passado no Qatar na Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção.

Também no mar, a caça à baleia teve de ser controlada para que não se extinguissem, uma vez que eram caçadas intensivamente: em 1930 caçavam-se 50 mil baleias por ano e por volta de 1950 as reservas estavam a diminuir drasticamente. Foi em 1986 que a baleação comercial foi proibida. Mas, em 1993, a Noruega considerou a lei não válida e voltou a caçar. O Japão faz o mesmo justificando-a com a investigação científica - as baleias caçadas para a ciência podem ser vendidas para não serem desperdiçadas.

O caviar também é um caso conhecido. A própria União Soviética e o Irão, a partir de 1950, tomaram medidas ecológicas para manterem as reservas de esturjão no mar Cáspio, preocupados com a direcção descendente que os stocks deste peixe tomavam.

"As pessoas têm de perceber que só elas podem acabar com isto. Não comprar é a primeira medida a tomar para que não se venda", diz o ambientalista da Quercus, pois sem compradores o mercado irá acabar por reduzir até se extinguir. "Se ninguém comprar, também ninguém vai caçar ou pescar", esclarece. Isto porque até "se podem fazer regulamentos determinando os tamanhos, mas enquanto o consumidor quiser irá haver sempre quem o capture e venda, mesmo que seja ilegal".

 

in Diário de Notícias

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Abril de 2010

Apreendidos 2,225 quilos de meixão no rio Sorraia

O Sub-destacamento de Lisboa da Unidade de Controlo Costeiro apreendeu cerca de 2,225 quilos de meixão e várias redes tipo “mosquiteiras” no valor de 4.490 euros. A operação de combate à pesca ilegal do rio Sorraia realizou-se na quarta-feira, 31 de Março. Todo o pescado apreendido foi restituído ao seu habitat natural.

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 08:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Julho de 2009

Autoridades fazem "pouco ou nada"para combater pesca ilegal do meixão

A Associação dos Amigos do Tejo acusa as autoridades competentes de fazerem "pouco ou nada" para combater a pesca ilegal do meixão. "São conhecidos perfeitamente os portos onde esta mercadoria é desembarcada, sabem-se perfeitamente as estradas por onde os carros que a transportam passam. Nem era preciso fazer rusgas na água", considera Carlos Salgado, presidente da associação.

 Carlos Salgado considera que uma "operação stop", com apreensões do carro, do condutor e do pescado teria mais resultados do que as fiscalizações marítimas. O presidente da Associação dos Amigos do Tejo afirma ainda que a pesca ilegal do meixão é um "crime económico" e um "crime ecológico" grave.

 "Este produto é contrabandeado, não há lotas, não há facturas e portanto toda esta operação está ligada a uma organização espanhola que absorve toda a captura. Além disso é um crime ecológico bastante elevado", uma vez que está a condicionar a multiplicação da espécie.

 O major Joaquim Nunes, do Comando da Guarda Nacional Republicana de Santarém, contrapõe, que "com os meios disponíveis", têm sido feito algumas operações em que se inutilizam as redes apreendidas, acrescentando que, só na zona controlada pelo comando de Santarém, estima-se que existam no rio Tejo cerca de 150 redes.

O chefe Cardoso, da Capitania do Porto de Lisboa, afirma que há algumas redes organizadas" que se dedicam a este tipo de pesca e adianta que "há informações de que "quem comprava o meixão era também quem fornecia as redes aos pescadores" um indício claro de uma estrutura organizada.

Entre Outubro de 2008 e Março de 2009, a Polícia Marítima realizou 16 operações de fiscalização no rio Sorraia, um afluente do Tejo, tendo sido apreendidas e destruídas 61 redes e cerca de nove quilos de meixão foram devolvidos ao seu habitat. O chefe Cardoso disse que foram sendo repostas algumas redes e que a Polícia Marítima não conseguiu identificar nenhum pescador.

A enguia está sinalizada no Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal com uma espécie em perigo, sendo um dos principais factores de ameaça "a sobrepesca de juvenis de enguia, o meixão, actividade que se encontra integrada num comércio internacional e que, apesar de proibida em todas as bacias hidrográficas nacionais (à excepção do rio Minho), continua a ser praticada de forma ilegal", lê-se no Livro.

 A nível europeu, também é reconhecida a ameaça da espécie, que está registada pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês) como uma espécie em risco.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:48
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

GNR apreende redes ilegais

A GNR de Coruche apreendeu 15 redes ilegais usadas para a captura de meixão. A Equipa de Protecção da Natureza e Ambiente (EPNA) contou com a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia para a captura das narsas, colocadas na Vala Nova em Benavente. Os responsáveis pelas redes ainda não foram identificados. A operação teve lugar a 29 de Outubro. O negócio da captura de enguias na fase embrionária – meixão – é ilegal e sustenta uma pequena indústria de exportação para Espanha, onde o petisco é muito apreciado.

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 11:05
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Quatro jovens detidos por...

. Animal proibido continua ...

. Apreendidos 2,225 quilos ...

. Autoridades fazem "pouco ...

. GNR apreende redes ilegai...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds