Quarta-feira, 15 de Junho de 2011

Santana do Mato: Roubo falhado a ATM destrói junta

Nova explosão em Coruche

 

 
Os assaltantos injectam gás no compartimento da ATM e provocam a explosão

O edifício da Junta de Freguesia de Santana do Mato, em Coruche, ficou na madrugada desta quarta-feira parcialmente destruído na sequência de mais uma tentativa de roubo a uma caixa multibanco com recurso a gás falhada. Uma hora depis, um grupo de três pessoas fez nova tentativa, próximo de Setúbal.

 

Fonte do Comando Nacional da GNR confirmou ao CM que a patrulha foi chamada ao local por volta das 3h35, alertada para a ocorrência de um rebentamento.

"O edifício estava em chamas junto à ATM", explicou a mesma fonte, adiantando que o dinheiro não terá sido removido. "Não chegaram a consumar o furto", afirmou. Os bombeiros de Coruche foram chamados ao local para travar o incêndio e o edifício da junta ficou totalmente destruído, sem portas nem janelas.

O método usado pelos dois gangs com esta técnica activos, um a Norte e outro a Sul, é simples: através de uma botija de gás ligada por fios eléctricos à caixa ATM e à bateria de um automóvel, os assaltantes destroem por completo as máquinas ATM, arrasando tudo à volta.

À SIC, Joaquim Banha, presidente da junta, admitiu tratar-se do quinto assalto à caixa multibanco. "A destruição é total", avançou o autarca, sublinhando que os roubos surgiram quase sempre após os carregamentos da ATM.

Uma hora depois da tentativa de roubo frustrada em Coruche, por volta das 4h45, um carro da GNR que estava a fazer patrulhamento impediu novo assalto, desta feita na Estrada de Santo Ovídeo, em Faralhão, Setúbal.

Segundo fonte da GNR, tratou-se de "uma tentativa de furto na dependência da CGD". Um grupo de três pessoas "tinha já o material pronto para usar", adiantou ao CM a mesma fonte. Só o aparecimento da patrulha evitou novo rebentamento, mas os ladrões colocaram-se em fuga.

A GNR admite "ser possível" ter-se tratado do mesmo grupo a executar as duas tentativas de roubo às ATM de Coruche e Setúbal.

Entre tentativas consumadas e frustradas, no último mês e meio foram registados 18 crimes com explosão de gás.

 

 

Por:D.R.

in Correio da Manhã

 

 

Porque será que a televisão brasileira Record também só fala neste tipo de roubo (explosão de caixas multibanco)? As modas no Brasil chegam rápido a Portugal. Rápido demais..... 

É mais um problema que vem dificultar a vida aqueles brasileiros que vem para cá para trabalhar e construir vida. A emigração, tendo como objectivo a carreira criminosa em Portugal é um facto! As autoridades tem de agir JÁ, antes que os honestos e trabalhadores comecem a ser descriminados por causa daqueles que que não respeitam nada nem ninguém.

Conheço em Coruche brasileiros trabalhadores e honestos. É dessa gente que necessitamos aqui. É por isso que são tão bem acarinhados! Infelizmente também conheço o reverso da medalha. Alguns brasileiros que por cá passaram que deixaram dívidas e azedumes (como um certo barbeiro que abalou de bolso cheio mas com dívidas em todo lado)..... 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Sexta-feira, 12 de Março de 2010

Agente da PSP mata cunhado, oculta cadáver e sai em liberdade com pena suspensa

Autor João Nuno Pepino

 
“Isto é inacreditável! Que justiça é esta?”, comentava à saída do Tribunal do Cartaxo Fernando Faustino, irmão de Luís Fernandes, morto em Novembro de 2008 pelo ex-cunhado, um agente da PSP, com a alegada cumplicidade da ex-mulher.
O polícia, Mário Ferreira, confessou na primeira sessão do julgamento a autoria do crime e contou como se viu livre do cadáver na Serra de Montejunto.
O colectivo de juízes condenou-o a dois anos e 10 meses de prisão, com pena suspensa na sua execução.
Mário Ferreira esteve em prisão preventiva, chegou ao Tribunal do Cartaxo de carrinha celular, mas foi restituído à liberdade logo após a leitura do acórdão
A irmã, Célia Ferreira, foi condenada a 18 meses pela cumplicidade na ocultação do corpo, pena que também não vai cumprir na cadeia.
As decisões provocaram uma grande indignação entre os familiares e amigos da vítima, que não esconderam a sua revolta à saída do tribunal, onde foi necessária a presença de elementos da PSP para serenar os ânimos.
O colectivo de juízes não considerou provado que Mário, de 28 anos, tenha morto Luís Fernandes, de 35, com várias pancadas na cabeça desferidas com uma chave de rodas, como sustentava a acusação do Ministério Público.
A ferramenta foi recuperada pela Polícia Judiciária na Renault 4L que o arguido conduziu na noite do crime, e que tinha ainda vestígios do sangue da vítima, segundo indicam os testes de ADN.
Mas a prova foi considerada não conclusiva, uma que Mário Ferreira disse ter colocado na mala do carro um saco com roupa ensanguentada, antes de a atirar para um caixote do lixo em Alfornelos.
As três magistradas do colectivo consideraram mais credível a versão contada pelo arguido.
Mário sustentou que o cunhado morreu ao cair e bater com a cabeça numa pedra, durante uma luta corpo a corpo entre ambos.
Como não ficou provada a intenção de matar e considerando que o arguido agiu em legítima defesa, o colectivo substituiu a acusação de homicídio simples por ofensa à integridade física (agravada pelo resultado morte), e condenou o polícia a dois anos de prisão.
A ocultação do cadáver valeu-lhe um ano e dez meses, pena que foi reduzida para dois anos e dez meses, em cúmulo jurídico.
Quanto à irmã, o tribunal considerou “totalmente inverosímil” a sua versão – jurou desconhecer que Mário tinha morto o ex-marido – e condenou-a um ano e seis meses.
Como os arguidos não tinham antecedentes criminais, estão inseridos socialmente e compreenderam a gravidade dos seus actos, ambas as penas foram suspensas na sua execução.
Familiares, amigos e colegas da PSP do arguido festejaram a decisão quase como se tratasse de um golo da selecção nacional, abraçando e felicitando os arguidos
Os factos remontam a 17 de Novembro de 2008, quando, para evitar uma alegada cena de violência doméstica, o agente se colocou entre a irmã Célia e o cunhado Luís, que estavam em processo de divórcio litigioso.
Da briga, resultou a morte de Luís.
Após o crime, o polícia colocou o cadáver na bagageira do carro do cunhado e conduziu de Alcoentre ao lugar do Furadouro, na Serra de Montejunto, seguido pela irmã Célia.
Colocou o corpo ao volante, incendiou o carro e empurrou-o para uma ravina de 50 metros, tentando simular um acidente.
Regressou com Célia a casa da mãe, tomou banho, desfez-se da roupa e seguiu viagem rumo a Lisboa.
Viveu como se nada se tivesse passado até 7 de Abril de 2009, data em que foi detido pela Polícia Judiciária, que conseguiu chegar ao autor do crime após uma investigação minuciosa, que envolveu testes de ADN e vários exames laboratoriais que apontaram na direcção do polícia.
 
in O Ribatejo
 
 
publicado por portuga-coruche às 08:00
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Santana do Mato: Roubo fa...

. Agente da PSP mata cunhad...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds