Sexta-feira, 7 de Setembro de 2012

Criada conta para ajudar Nuno Carvalho

 
 Nuno Carvalho tem 26 anos

O Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita continua a multiplicar-se em esforços para ajudar Nuno Carvalho, 26 anos, que deve ficar paralisado na sequência das lesões sofridas na pega de há uma semana, durante a Corrida TV do Campo Pequeno. Desta vez, criou-se uma conta no BPI (NIB: 0010 00004861967000 104), que "está aberta de forma a que qualquer cidadão possa contribuir com o seu donativo".

 

Em comunicado, o grupo refere que a conta não está filiada a nenhuma associação, mas que este é um objectivo: "Esperamos com a maior brevidade poder constituir essa mesma associação de forma a que este projecto de recuperação ganhe formas credíveis e mais eficazes".
Internado nos Cuidados Intensivos do Hospital Santa Maria, Nuno Carvalho apresenta-se estável. Porém, o relatório médico definitivo ainda não foi revelado.

 

Por:R.P.V.

in Correio da Manhã

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 3 de Setembro de 2012

Seguros para forcados só vão até 25 mil euros

Tauromaquia: Mortes e ferimentos graves nas arenas

Seguros para forcados só vão até 25 mil euros

 
 O forcado de 26 anosno início daquela que foi a sua última corrida

Os forcados que morram ou fiquem inválidos no decorrer de um espectáculo tauromáquico têm como única protecção os seguros de acidentes pessoais feitos pelos respectivos grupos. No entanto, como disse ao CM o presidente da Associação Nacional de Grupos de Forcados, José Fernando Potier, o capital máximo é de 25 mil euros, que têm de cobrir as despesas de internamento hospitalar e reabilitação.

 

É este o sombrio horizonte de Nuno Carvalho, forcado do Aposento da Moita que vai ficar paralisado devido à compressão de duas vértebras, com esmagamento da medula, após ser projectado para a arena na pega do quinto touro da Corrida TV, realizada nesta quinta-feira no Campo Pequeno.

 

No entanto, José Potier, que trabalha precisamente no sector dos seguros, admite que a maioria das empresas "não estão muito abertas" a esta cobertura, pois enfrentar touros que pesam mais de meia tonelada acarreta demasiados riscos. "Os outros, que evitam o embate, só se aleijam por azar. Os forcados só não se aleijam por sorte", conclui.

 

Além de diversos forcados que ficaram deficientes, Francisco Matias, dos Amadores de Portalegre, morreu em 2009, ao ser colhido durante um treino. Pedro Belacorça, do mesmo grupo, morrera de septicemia, após uma bandarilha espetada num touro se ter cravado no seu peito durante a corrida comemorativa da Expo'98 no Campo Pequeno.

 

António Gouveia, dos Amadores do Montijo, foi colhido em 1993 em Angra do Heroísmo e acabou por morrer, vítima de traumatismo craniano, fractura de coluna e lesões internas, juntando-se a uma triste lista encabeçada por João Raiva, em 1953, depois de ser atingido por uma bandarilha no Campo Pequeno.

 

 

Por:Leonardo Ralha

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 6 de Março de 2012

No Campo Pequeno vai acontecer a Festa do Forcado

 

Com a tradição, valentia e garra, apanágio de qualquer forcado, terá lugar a 16 e 17 de Março na Praça do Campo Pequeno em Lisboa a “V Grande Festa do Forcado”.

A Festa do Forcado desde o início que tem como objectivo criar momentos que permitam homenagear as virtudes que acompanham os forcados: a sua camaradagem e a sua extraordinária humildade que nos fazem ter por esta figura emblemática da Festa, um carinho e um respeito muito grandes.

Assim a partir das 22:00 do dia 16, teremos o espectáculo “Forcado Coragem Lusitana”, a história das origens do forcado, com o desfile de forcados veteranos seguindo-se um espectáculo de variedades taurinas.

Perante quatro novilhos de outras tantas ganadarias portuguesas, actuarão os cavaleiros Maria Mira, Manuel Vacas de Carvalho, Jacobo Botero (Colombiano) e Cláudia Almeida, estando as pegas a cargo de um grupo de forcados constituído pelos cabos dos grupos participantes no Concurso de Cernelhas, capitaneados por Diogo Sepúlveda.
E a festa continuará madrugada fora na discoteca Musicais, no Jardim do Tabaco.

No sábado, a partir das 15:00 realiza-se o “V Torneio de Pegas de Cernelha”, com a participação dos 38 grupos de forcados filiados na ANGF.
A avaliação do desempenho está a cargo de um juri constituído pelos antigos forcados Manuel Gama, João José Comenda, António José Casaca, Pedro Barradas e José Ribeiro da Cunha.

Em disputa estarão os prémios “António José Teixeira” para a melhor parelha de cernelheiros e, para o grupo vencedor, a inclusão na corrida de 3 de Maio, no Campo Pequeno (Corrida Vidas/Correio da Manhã).

As sortes antigas (Sorte de Gaiola, Casa da Guarda, Pega de Costas, Pega na Cadeira e “D. Tancredo”) serão revividas pelos grupos de forcados amadores de Montemor, Aposento do Barrete Verde e Coruche.

Exibir-se-ão também os grupos de forcados Veteranos e Do Futuro.
Pelas 23:00 e para terminar a Festa realiza-se na arena a “Pega da Noite”, com música ao vivo pelos “Los Três Sangres”, numa Festa que se prolongará noite dentro.

 

in Jornal Harmúsica

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:07
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 19 de Agosto de 2011

Farias isto por um companheiro?

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 08:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 11 de Janeiro de 2011

Morreu o forcado que pegava os touros de costas


 

O forcado que pegava touros de caras, de costas e sentado numa cadeira faleceu no primeiro dia de 2011, com 83 anos. Coragem era o apelido de José Luís, mas também sinónimo da forma como o antigo forcado se exibia nas arenas. José Luís Coragem faleceu no dia de ano novo e o seu funeral realizou-se no domingo, dia 2. Foi um dos mais reconhecidos forcados de sempre.

 

 

Nasceu a 27 de Fevereiro de 1927. Era natural de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira, e cedo foi viver para Coruche, que adoptou como sua terra. Foi a pegar de costas e sentado numa cadeira que José Luís Coragem acrescentou fama à que já tinha na arte de pegar de caras.

 

 

José Luís Coragem foi forcado profissional no grupo de Lisboa. Ocasionalmente liderou uma formação de Coruche. Passou ainda pelos grupos da Moita, de João Soeiro, do Vale de Santarém, de Edmundo de Oliveira, de Vila Franca de Xira e de Riachos. Aos 46 anos despediu-se das arenas, em 22 Abril de 1973, na praça de Coruche. Era neto e sobrinho dos famosos forcados do início do século XX, Luís e Germano Vintém, de quem herdou o gosto pela forcadagem.

 

 

Em Agosto de 2006 a Câmara de Coruche homenageou figuras da festa brava ligadas à vila, com um memorial evocativo junto à praça de touros. Entre esses nomes está o de José Luís Coragem. Em Agosto de 2010, durante a inauguração do Núcleo Tauromáquico de Coruche, no antigo edifício dos CTT, José Luís Coragem já se apresentava debilitado.

 

 

in O Mirante

  

 

 

           
 Em 1950, em Caracas Venezuela, teria enviado esta fotografia ao critico tauromáquico, Pepe Luís.  José Luis Coragem e João Franco (Apresentação do livro "Forcados - Os Últimos Românticos da Festa")

 

 

 

 
José Luís da Silva "Coragem" foi cabo do Grupo de Forcados de Riachos cerca do ano de 1954 até cerca do ano de 1962.

 

Pega de Costas de Jose Luis Coragem (Foto L  Figueiredo)

 

Fontes das totos e comentários:

http://solytoirosdoribatejo.blogspot.com/
http://www.equitacao.com/noticia.php?n=7461&
http://amaral-forcadosderiachos.blogspot.com/2011/01/jose-luis-coragem.html
http://www.tauromania.pt/noticias_detail_gallery.php?typ=reportagens&aID=4152

 

 

  

publicado por portuga-coruche às 07:59
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Touradas batem recorde de bilheteira em 2009

Tauromaquia

 por Marta F. Reis,
 
Crise abala sector tauromáquico em Espanha. Em Portugal crescem os espectáculos e sobretudo os espectadores
 
Os touros de Joaquim Grave acumularam prémios em 2009. A ganadaria Murteira Grave, concelho de Mourão, venceu a melhor corrida do Campo Pequeno e teve o galardão de animal mais bravo numa feira de Cáceres. Contudo, no balanço final, há uma quebra de 30% na facturação. Em Espanha, a crise meteu água no sector tauromáquico, com reflexos em terras lusas. No país da "fiesta brava", ficaram por lidar quatro mil touros, que alguns empresários temem que aumentem a concorrência com as produções nacionais. Para o ganadeiro de uma das criações de touros de lide mais prestigiadas no país, não há razão para alarmismo.

Os primeiros números do tauromaquia nacional para 2009 contradizem o mau agouro ibérico: segundo a Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide (APCTL), no ano passado houve 331 espectáculos e 757 mil espectadores, um recorde nos últimos anos. Foram lidados 1984 touros, de uma produção nacional à volta dos 2000. Para os responsáveis do sector, o renascimento da aficción em terras lusas, impulsionado pela adaptação dos criadores às necessidades do mercado e por uma folga nos preços, garante, para já, uma rasteira à crise.

"Nem optimismo, nem pessimismo: expectativa." É desta forma que João Santos Andrade, presidente da APCTL, encara o futuro das touradas em Portugal. Apesar de ainda não haver números oficiais da Inspecção-Geral de Actividades Culturais, as principais associações já fizeram as contas a 2009. Na praça do Campo Pequeno, vista como um barómetro, houve uma lotação média de 87%, com 5700 espectadores por espectáculo. Para José Fernando Potier, da Associação Nacional de Grupos de Forcados, outro bom indicador são as transmissões televisivas: "Foram transmitidas umas seis ou sete corridas na televisão, e mesmo assim havia praças cheias, o que significa que o público não fica só em casa."

A quebra em Espanha tem a ver com os espectáculos promovidos por câmaras de cidades mais pequenas, onde a crise e o desemprego venceram a tradição, explicam os responsáveis. "Como houve menos 20 a 30% de espectáculos, sobraram touros", justifica Paulo Caetano, vice-presidente do Sindicato Nacional de Toureiros. Em Portugal, as sobras de touros são residuais. À produção das 95 ganadarias nacionais, somaram-se 130 touros importados. "Em Portugal, a crise sente-se, até porque os preços de aluguer dos touros têm vindo a baixar com a concorrência de Espanha", comenta João Santos Andrade.

Adaptação Para o balanço positivo contribuem algumas estratégias de adaptação. João Queiroz, director da revista "Novo Burladero", refere que a baixa nos preços das bilheteiras acabou por aumentar o fluxo de espectadores. Os criadores também passaram a ser mais comedidos, adianta João Santos Andrade. "Há uns anos a produção era excessiva, mas os ganadeiros conseguiram equilibrar o número de touros necessários graças à introdução de raças de carne", adianta.

Há 100 anos entrava-se na época de ouro do toureio moderno. Hoje, novos movimentos antitourada - um dos mais fortes em 2009 conseguiu um voto favorável no Parlamento da Catalunha para debater a abolição das corridas de touros -, mas também a crise, armadilham o futuro do sector.

Com 300 toureiros profissionais em Portugal, 1320 forcados amadores e mais de 3 mil pessoas em empregos associados, as receitas da tauromaquia têm vindo a aumentar. Segundo os últimos dados do INE, entre 2005 e 2007 o bolo cresceu 181%, para 5 129 923 euros. Ainda assim, metade da riqueza gerada por uma área paralela como o teatro. Para 2009 ainda não há números.
 

 

 

publicado por portuga-coruche às 17:01
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Março de 2009

Forcado de Portalegre morre

O forcado foi colhido durante um treinoO forcado foi colhido durante um treino16 Março 2009 - 16h20
 

Sofreu uma colhida violenta durante um treino

 

Um elemento do Grupo de Forcados Amadores de Portalegre morreu esta segunda-feira no Hospital de São José, em Lisboa, depois de ter sofrido uma violenta colhida durante um treino do grupo.

 

Fonte médica precisou que Francisco Matias, de 25 anos, faleceu vítima de um 'traumatismo crânio-enfálico'.

A violenta colhida ocorreu no sábado, durante um treino do grupo alentejano, que se realizava na Praça de Toiros de Esperança, no concelho de Arronches.

Francisco Matias, que este ano cumpria a sua quarta temporada tauromáquica ao serviço do Grupo de Forcados Amadores de Portalegre, ensaiava uma pega em 'sorte de gaiola', que consiste em pegar a vaca mal esta saísse dos curros.

O forcado foi violentamente projectado contra a parede da Praça de Toiros, tendo sido de imediato transportado para o Hospital de Portalegre em estado considerado 'muito grave'.

Depois de lhe ter sido diagnosticado um 'traumatismo craniano muito grave', o jovem foi evacuado num helicóptero do INEM para o Hospital de São José, em Lisboa, onde hoje veio a falecer.

 

in Correio da Manhã

publicado por portuga-coruche às 16:43
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

Forcados inscritos na associação recusam corridas com três grupos

Onze grupos de forcados, filiados na Associação Nacional de Grupos de Forcados, assinaram um compromisso de honra, segundo o qual se recusam a actuar em corridas para as quais estejam anunciados três grupos de forcados.

Os grupos apenas actuarão em corridas em que peguem sozinhos ou em competição com um segundo grupo.

Admitem apenas como excepção o caso em que se trate de corridas de tórios de homenagem ou festivais de beneficência.

Assinaram este acordo os grupos de Santarém, Montemor, Lisboa, Évora, Vila Franca de Xira, Aposento do Barrete Verde de Alcochete, Amadores da Chamusca, Amadores de Coruche, Amadores de Alcochete, Amadores do Aposento da Moita e Caldas da Rainha.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 15:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Julho de 2008

Forcados de Coruche abandonam cartel da Corrida da Mulher

 

Escolha dos amadores do Aposento da Chamusca e de Cuba não agradou aos anfitriões e obrigou a mudanças no cartel da tourada

 

Forcados de Coruche abandonam cartel da Corrida da Mulher
foto
 

Empresário da praça lamenta situação mas defende que devem ser dadas oportunidades também aos grupos menos consagrados.

 

Os Forcados Amadores de Coruche não vão pegar toiros na Corrida da Mulher 2008 como estava previsto no cartel já espalhado pelas ruas da vila. Os Amadores de Lisboa substituem os anfitriões na corrida a ser transmitida sábado, pela TVI, a partir das 22h30, inserida no CCH Festival – Semana da Juventude de Coruche.

Em causa está o que o cabo dos Amadores de Coruche, Amorim Ribeiro Lopes, considera ser um cartel composto por agrupamentos de forcados que não estão à altura de uma corrida como a de sábado e de acordo com a categoria da praça, considerada “de primeira” pela Inspecção Geral das Actividades Culturais. Os outros grupos escolhidos foram os do Aposento da Chamusca e de Cuba.

Em carta dirigida dia 7 ao empresário da praça coruchense, a que O MIRANTE teve acesso, Amorim Ribeiro Lopes, recorda que foi contactado inicialmente e aceitou que o grupo pegasse os seis toiros da ganadaria Dr. Brito Paes. “Mais tarde, em novo contacto, foi-me transmitido que talvez participassem mais dois grupos, situação que aceitei desde que fossem garantidos grupos com historial, prestígio e provas dadas”, justifica o cabo do grupo de Coruche. Que ficou a saber que teria de actuar com os forcados do Aposento da Chamusca e de Cuba e decidiu não participar na corrida em causa.

Contactado por O MIRANTE, o empresário da praça lamenta que um equívoco gerado entre si e Amorim Ribeiro Lopes resulte na ausência do grupo coruchense. Inácio Ramos fala em “mal-entendido” na conversa entre ambos, mas diz respeitar a opinião do cabo dos Amadores de Coruche. “Convidei os amadores do Aposento da Chamusca porque já os vi actuar e mostraram qualidades. Em relação ao agrupamento de Cuba, são jovens, estão a começar e têm dado cartas. Há que dar oportunidades aos consagrados mas também aos mais novos”, justifica Inácio Ramos.

O empresário, que detém também as praças de Moura e Alpalhão, lembra que há vários anos na Moita foi muito contestado por escolher para uma corrida os Amadores de Coruche, quando na altura não tinham tanto cartel. “Acabaram por ser o grupo da corrida ou levaram o prémio da melhor corrida”, recorda o empresário.

Amorim Ribeiro Lopes lamenta que o assunto não tenha tido a melhor solução e assegura que não é postura do grupo causar situações de constrangimento, dizendo ainda nada ter contra os grupos que vão actuar. Garante que a situação causada não invalida que possam vir a receber convites do mesmo empresário para outras corridas.

Por: Ricardo Carreira

 

in O Mirante online

publicado por portuga-coruche às 22:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Criada conta para ajudar ...

. Seguros para forcados só ...

. No Campo Pequeno vai acon...

. Farias isto por um compan...

. Morreu o forcado que pega...

. Touradas batem recorde de...

. Forcado de Portalegre mor...

. Forcados inscritos na ass...

. Forcados de Coruche aband...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds