Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

Acorda Portugal

Ao passar por esta preciosidade que ilustra realmente o nosso consumismo antipatriótico e a razão porque existem e crescem as economias chamadas "emergentes", para além de revelar a hipocrisia que existe na origem do desemprego (veja-se o que se passa em Coruche, em que dois supermercados estão literalmente a arruinar centenas de negócios que se dedicam ao comércio tradicional) , não "resisti" em partilhar convosco este texto que li no Blog "Zé do Cão":

 

Made in Portugal

 

 

 

 

O Zé, depois de dormir numa almofada (made in Egipt) começou o dia bem cedo, acordado pelo despertador (made in Japan) às 7 da manhã.
Depois de um banho com sabonete (made in France), e enquanto o café (importado da Colômbia) misturado com leite (vindo das Astúrias) aquecia numa máquina (made in Chech Republic), barbeou-se com a máquina eléctrica (made in China).
Vestiu uma camisa (made in Sri Lanka), jeans de marca (made in Singapure) e um relógio de bolso (made in Swiss).
Depois preparou as torradas de trigo (produced in USA) na sua torradeira (made in Germany), e enquanto tomava o café numa chávena (made in Spain), pegou na máquina de calcular (made in Koreia) para ver quanto é que poderia gastar nesse dia. Consultou a internet no seu computador (made in Thailand) para ver as previsões meteorológicas.
Depois de ouvir as notícias pela rádio (made in India), bebeu ainda um sumo de laranja (produced in Israel), entrou no carro Volvo (made in Sweden) e continuou à procura de emprego.
Ao fim de mais um dia frustrante, com muitos contactos feitos através do seu telemóvel (made in Finland), e após comer uma pizza (made in Italy), o Zé decidiu relaxar por uns instantes.
Calçou suas sandálias (made in Brazil), sentou-se num sofá (made in Denmark) serviu-se de um copo de vinho (produce in Chile), ligou a TV ( made in Indonesia) e pôs-se a pensar porque é que não conseguia encontrar um emprego em Portugal.
Chamo a esclarecida atenção dos meus visitantes, para informar que o barro e a arte de fazer a família, que ilustra este texto, é Made in Caldas da Rainha.
Texto de autor desconhecido

 

in Blog Zé do Cão

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

Conhece os «extras» que paga na factura da electricidade?

DECO lança petição online para alertar consumidores para o que pagam a mais e impedir aumentos previstos

  

  

Por Redacção  VC

 

 

 

A DECO lançou esta quinta-feira uma petição on-line que visa alertar os consumidores para «os extras» que pagam nas facturas de electricidade. Extras que, segundo defende, poderiam ser reduzidos o suficiente para os preços da luz baixarem.

A campanha teve início hoje às 07:00 e visa assim «sensibilizar e alertar os consumidores para aquilo que pagam nas suas facturas de electricidade», nomeadamente os extras.

Mas também pretende «sensibilizar o Governo e a Assembleia da República para a necessidade de introduzir medidas que sejam adequadas a uma formação justa dos preços da electricidade», disse à Lusa a porta-voz da Associação de Defesa de Consumidores.

Pagamos investimento nas energias renováveis

Na factura da electricidade são incluídas três parcelas: 31% relativas aos custos de produção, 27% ao uso das redes de distribuição e 42% a custos de interesse geral, revela um comunicado da DECO.

Esta última (que é a maior) está relacionada com os custos do fomento das energias renováveis - «algumas já estão em velocidade de cruzeiro» -, com as rendas pagas aos municípios e com a amortização do défice tarifário.

Estes custos de interesse geral têm registado um crescimento «constante e exponencial». Prevê-se, em 2011, «algo como 2,5 mil milhões de euros, um aumento de mais de 30% face a 2010». São custos às vezes até «sem relação directa com a produção e a distribuição de energia eléctrica».

Daí que, para a DECO, seja «indispensável e urgente repensar a política de taxas e sobrecustos que recai nas nossas facturas»

Pagamos todos ou só alguns?

Pior ainda: «São os consumidores domésticos que pagam quase exclusivamente [o] fomento às energias renováveis» e «este custo deveria ser partilhado por todos os consumidores».

Se as alterações propostas pela DECO não vierem a realizar-se a estimativa da associação é de que «para o ano que vem, o aumento que está proposto de 3,8% será agravado para um aumento superior a 10%, algo «manifestamente insustentável, uma vez que se trata de um serviço público essencial».

Segundo uma simulação efectuada pela associação, «se estes custos fossem reduzidos em 10%, em vez de termos um aumento de 3,8%, teríamos uma redução de 5%», revela a o mesmo comunicado.

Para conhecer de perto a petição clique aqui

 

in Agencia Financeira

 

 

 

tags: , ,
publicado por portuga-coruche às 22:22
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Março de 2010

Que nome dariam a drogas "nascidas" em Portugal?

Ketamina. A nova droga das festas é um anestésico para cavalos

Dois jovens britânicos morreram esta semana por consumirem "miau miau". Por cá o que está a dar é "Special K", mas a PSP desconhece

 

 

por Clara Silva
Os frascos de ketamina vendem-se com receita em veterinários ou ilicitamente na internet. O líquido aquecido na frigideira ou no microondas transforma-se em pó

dora nogueira

 

 

Tiago, um estudante de 23 anos, nunca se esquecerá do jantar em casa de um amigo que  se transformou na festa mais caótica da sua vida.

 

Depois do arroz chau-chau, a sobremesa veio numa bandeja e foi cozinhada à sua frente: ketamina, um líquido transparente usado como sedativo de cavalos. "Um amigo tinha arranjado o frasco num veterinário e cozinhou o líquido numa frigideira até ficar em pó", conta Tiago, que já tinha experimentado o fármaco como droga recreativa em festas de música electrónica.

Quando a ketamina ficou pronta a ser inalada, foi servida numa bandeja às cerca de 20 pessoas da festa, todas entre os 18 e os 25 anos. "A maior parte nunca tinha experimentado, nem sequer sabia que aquilo existia", recorda. "Mas este amigo conseguiu convencer toda a gente a consumir." Cinco minutos depois, o tempo que a ketamina demora a fazer efeito por via nasal, muita gente cambaleava pelo corredor do andar das Avenidas Novas, em Lisboa, e entornava cervejas sem querer. "O efeito é como se fosse uma bebedeira psicadélica", diz Tiago, "em doses médias ou altas sentimo-nos descoordenados, andamos em câmara lenta e ouvimos sons distorcidos. É uma viagem num túnel um bocado estranho."

Entre amigos, Tiago refere-se à ketamina como catamina, cata, catarina ou até cavalo. "Oh Catarina, vais dar na catamina?", brinca, como costuma fazer com a namorada de um amigo, também ela consumidora habitual. Em Inglaterra e nos Estados Unidos, a droga ganhou vários nomes, entre eles o de cereais e chocolates: K, Special K, Kit-Kat ou vitamina K.

Na festa chamavam-lhe cata e os efeitos foram sentidos por todos. "A droga que é vendida na rua leva um corte qualquer com Aspegics e outros pós. Esta foi cozinhada ali mesmo, vinha pura e, por isso, era muito forte", conta Tiago. Não se lembra de muitas partes da noite, até porque a ketamina faz com que o "cérebro fique muito desorganizado e desassociado do corpo". Mas de um episódio não se esqueceu: "Quando abri a porta de um quarto muito pequeno, estavam 20 pessoas a dançar a 'Lambada' em cima da cama e da secretária. O meu amigo tinha a bandeja numa mão e um cartão para fazer riscos na outra. Foi o caos."

Ketamina vs. miau-miau

Em pequenas quantidades, a ketamina tem um efeito estimulante como o ecstasy e a cocaína. É cada vez mais procurada em discotecas. Segundo o relatório publicado em Fevereiro pelo Órgão Internacional de Controlo de Estupefacientes (OICE), o tráfico de ketamina está a crescer na Europa, principalmente em Espanha e Inglaterra. Em Portugal não há dados oficiais, mas segundo Paula Andrade, do Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), "há dois anos tivemos registos de consumo". Ao contrário do "miau-miau", um fertilisante de plantas que matou esta semana dois jovens britânicos e encheu capas de jornais: "Não sabemos de nenhuma ocorrência de consumo de miau-miau nem tivemos pedidos de ajuda de nenhum hospital." Quanto à ketamina, o IDT distribuiu em 2008 postais gratuitos com informações sobre os efeitos da substância, mas o consumo ainda não tem "relevância estatística".

A droga de Madonna

Na última década, o consumo deste químico triplicou no Reino Unido, tornando-se muito popular junto das classes altas. Não que a droga seja cara e glamourosa, ou não fosse um tranquilizante muito usado em cavalos e também em pessoas com dores agudas. Um grama custa entre 15 e 20 euros, menos de metade do preço da cocaína, mas os seus efeitos são mais pesados.

Em 1998, Madonna confessou à revista "Q" que não percebia porque é que nas discotecas britânicas ainda preferiam consumir ecstasy: "A ketamina é a grande droga aqui [nos EUA]. É como se nadasses para fora do teu corpo sem saber se vais acordar de manhã." Na mesma entrevista, revelou também que o seu álbum "Ray of Light" soaria melhor sob o efeito de drogas.

Em 2006, o consumo de ketamina já era tão preocupante no país, que o governo britânico ilegalizou a substância e a sua posse passou a ser punida com dois anos de prisão. Em Portugal "só pode ser vendida com receita médica", explica Paula Andrade, do IDT. Fora isso, não há legislação adicional.

Special K

Joana, 22 anos, estudou dois anos em Londres e foi lá que experimentou a "Special K" com amigos da faculdade. "Devo ter consumido dez vezes no tempo em que lá estive", faz as contas, "mas sempre em doses muito pequenas". Em Portugal nunca mais consumiu, até porque está a acabar o mestrado e tem de "andar mais calminha". "Nunca achei divertido, mas tomava de vez em quando para dançar em festas dubstep [um tipo de música electrónica]."

Há pouco tempo, um amigo dela caiu no "K-Hole", um estado de inconsciência profunda alcançado pelo consumo de grandes quantidades de ketamina, também retratado na música "Special K" dos Placebo. "Foi apanhado pela polícia inglesa e tiraram-lhe a carta de condução. Agora vive com os pais e está a recuperar do vício psicológico."

A droga do Vietname

Lucindo Ormonde, director do serviço de anestesiologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, considera a ketamina "o fármaco ideal num cenário de catástrofe". A substância, desenvolvida em 1962 como um anestésico dissociativo (que separa a mente do corpo), foi muito usada na guerra do Vietname, antes de ser usada para fins veterinários. "Injectada intra-muscularmente tira as dores de imediato e provoca inconsciência sem retirar a capacidade respiratória", explica. Na anestesia, a ketamina "estava praticamente abandonada", mas nos últimos está a "ressurgir em força com novas aplicações e muito bons resultados, principalmente a nível pós-operatório", afirma o anestesiólogo. Os efeitos anestésicos e analgésicos da ketamina duram cerca de uma hora, dependendo da dose administrada. "É utilizada como sedativo em crianças e adultos para controlar dores crónicas e agudas."

Inalada como droga alucinogénia pode conduzir a "problemas físicos e mentais profundos", explica o médico. Alucinações, alterações de visão, falta de ar, amnésia, dificuldade em controlar os movimentos fazem parte da lista. "O consumo inapropriado deste fármaco misturado com álcool pode também causar overdose."

No hospital, não tem conhecimento do desaparecimento de frascos de ketamina para venda ilícita: "Mas estas coisas não acontecem nos hospitais. O mercado negro é que deve andar fluorescente com isso."

Tráfico em Portugal

O relatório anual do OICE refere a multiplicação de sites de venda ilícita de ketamina, sobretudo na Ásia, onde os maiores consumidores têm entre 14 e 25 anos. Em Portugal, segundo o gabinete de imprensa da PSP, "não está registada qualquer apreensão da droga e a PSP desconhece a sua utilização". A verdade é que existe.

"É mais difícil de arranjar do que MD [ecstasy] ou coca", diz Diogo, 24 anos, baterista. "Mas arranja-se. Tinha de percorrer muitos contactos e falar com muitas pessoas com antecedência se quisesse para uma festa." A primeira vez que consumiu foi em casa, num jogo de poker entre amigos. "Um deles tinha. Dei um risco mas não bateu. Depois alguém entornou no tapete de poker e tivemos de cheirar até aquilo sair", conta. "Quis levantar-me mas já não consegui, não sentia as pernas nem os braços, aquilo é um bocado delirante."

Ao todo, Diogo consumiu ketamina três vezes, duas delas em festas trance. Tiago também experimentou pela primeira vez numa festa ao ar livre há 3 anos. "Estava com um amigo que na altura traficava e tinha bastantes gramas para vender", recorda. "Foi a droga que consumimos mais, mas também misturámos MD, speed e ácido... um grande cocktail químico."



Os nomes usados nesta reportagem são fictícios

 

 

in iOnline

 

 

Já estou a ver alguns nomes de drogas que surgissem em Portugal:

 

Salazar - Altamente viciante, passando inclusivamente de pais para filhos
Socrates - Porque tomando um gajo troca-se todo
JSF - Vulgo José Sá Fernandes - Tomas esta droga e embargas tudo. Lá em casa será o caos: Microondas com fitinha; WC com a porta pregada e a culpa será de toda a gente lá de casa. Cambada de capitalistas. Dizer "M3rd@" passa a parecer-te chique.
Pastel de Belém - Droga com uma acção muito boa durante o enfeito,  depois surgem as complicações como a Diabetes.

 

Só mais uma notinha: andam os pais a mandar as filhinhas para Londres, muitas vezes com empréstimos bancários e hipotecas para depois as meninas se meterem nesta "rouleta russa" que são as drogas psicadélicas e quimicas que às vezes são "bilhete sem retorno" ....

publicado por portuga-coruche às 08:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

Jurista da DECO faz atendimento gratuito em Santarém

Um jurista da associação de defesa do consumidor DECO vai prestar atendimento gratuito sobre questões de consumo a munícipes do concelho de Santarém nos dias 12 e 26 de Outubro. O atendimento é feito em instalações da câmara sitas na Travessa do Montalvo, 10 – A – r/c Esq, no centro histórico da cidade, entre as 10h00 e as 12h30.

Os interessados devem proceder a marcação prévia através dos telefones 243 304 609 e 243 329 950.

 

in O Mirante

 

Eis uma boa notícia.Grande iniciativa da Câmara Municipal de Santarém e da DECO. Este atendimento custa sempre dinheiro, e, embora a Deco a forneça aos seus associados, o público em geral encontra-se desemparado e não existem informações.

 

tags: ,
publicado por portuga-coruche às 10:12
link | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Famílias sentem a crise

União Europeia - Previsões para 2008 e 2009

 

O aumento crescente dos preços vai continuar a fazer subir a inflação, asfixiando os orçamentos familiares. É esta a principal conclusão do relatório de Primavera da Comissão Europeia, ontem divulgado. De acordo com o comissário europeu para os assuntos económicos e monetários, Joaquín Almunia, o crescimento económico está a desacelerar na União Europeia, pelo que é preciso "evitar entrar numa espiral inflacionista que afectaria principalmente as famílias com baixos rendimentos".

Em Portugal, a inflação vai crescer para os 2,8% este ano, acima dos 2,4% registados em 2007, em grande parte um reflexo do aumento drástico dos preços mundiais da energia e dos produtos alimentares. Esta tendência inflacionista vai provocar um forte aumento nos preços ao consumidor em toda a Zona Euro.

A confirmar-se as previsões de Bruxelas, a inflação em Portugal este ano ficará acima das estimativas do Governo. O executivo de Sócrates estimou uma inflação de 2,1% para este ano, valor que serviu de base para as negociações salariais com a Função Pública.

As famílias portuguesas vão sentir pressão no consumo, não só por causa da subida da inflação, mas também devido a "condições financeiras mais apertadas e incerteza crescente", referem as previsões da Comissão Europeia.

Paraoeconomista César das Neves, estes números são "factos" e vêm refrear algum "optimismo exagerado" por parte do Governo português. "Há uma desaceleração do nível de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), ao contrário do que o Governo tem esperado. Vamos crescer menos este ano e ainda menos no próximo", comentou o economista à agência Lusa, referindo-se ao facto de o executivo comunitário prever uma desaceleração do crescimento em Portugal em 2009, devido a "fragilidades estruturais". Bruxelas também chama a atenção para a possibilidade de o défice orçamental "se deteriorar" no próximo ano por causa da redução do IVA.

Mesmo com esta revisão em baixa, o crescimento económico português vai convergir já este ano com o da Zona Euro pela primeira vez em sete anos, com um crescimento de 1,7%. Outro factor positivo apontado no relatório é a taxa de desemprego, que baixa em 2008 uma décima, para os 7,9% que se deverão prolongar até 2009. "Depois da tendência de alta registada nos anos recentes, a taxa de desemprego tem vindo a descer moderadamente desde meados de 2007", refere o relatório da Comissão Europeia.

Devido aos resultados conseguidos, Bruxelas propôs ontem a saída de Portugal da lista de países com "défice excessivo", mas advertiu para a necessidade de serem tomadas "medidas adicionais" que evitem a deterioração do desequilíbriodascontaspúblicas em 2009.

TAXA DE DSEMPREGO DESCE

Segundo as previsões da Comissão Europeia, a inflação em Portugal vai aumentar para 2,8% durante este ano, sendo de esperar uma redução para 2,3% em 2009. Apesar deste aumento, Portugal terá uma inflação inferior à da Zona Euro, que deverá ficar acima dos 3% este ano.

O desemprego previsto é de 7,9%, uma descida em relação a 2007 e que representa também uma revisão em baixa das anteriores previsões de Bruxelas.

A previsão do crescimento do PIB, que merece a discordância de José Sócrates, aponta para um abrandamento da economia portuguesa em 2009, contra as estimativas do Governo.

JOSÉ SÓCRATES DESVALORIZA

O primeiro-ministro recusou proceder, para já, a uma revisão em baixa do crescimento económico de Portugal para este ano e rejeitou a perspectiva de o défice orçamental conhecer um agravamento em 2009. "Não temos nenhum elemento quantitativo que permita rever em baixa a nossa perspectiva de crescimento", justificou José Sócrates, assegurando ainda que "em 2009 o défice não aumentará".

Sócrates salientou a importância da previsão da Comissão Europeia (CE) de que Portugal retomará, em 2008, a convergência com a União Europeia.

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, justificou o facto de a CE rever em baixa o crescimento português com o abrandamento económico dos principais parceiros comerciais, subida de preços do petróleo e crise nos mercados financeiros.

Já o ministro da Economia, Manuel Pinho, referiu que a revisão em baixa prevista por Bruxelas é inferior ao abrandamento apontado pela CE para os restantes países europeus.

APONTAMENTOS

PSD lança críticas

O PSD acusa o Governo de "criar falsas expectativas" sobre a evolução da Economia, com um discurso excessivamente optimista que prejudica as famílias e que deixa os agentes económicos sem confiança no poder político, segundo a deputada Rosário Águas.

PCP faz desafio

O líder do PCP, Jerónimo de Sousa, desafia o primeiro-ministro a fazer "autocrítica" e a abandonar o "artificialismo" e a "propaganda" quanto às perspectivas económicas do País, admitindo confrontar Sócrates com esta questão no debate quinzenal de amanhã.

Previsão optimista

A previsão de crescimento económico para Portugal avançada pela Comissão Europeia para 2008 – 1,7% – é mais optimista do que os 1,3% apontados pelo FMI, mas abaixo dos 2,2% esperados pelo Governo.

 

in Correio da Manhã online

publicado por portuga-coruche às 14:21
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Acorda Portugal

. Conhece os «extras» que p...

. Que nome dariam a drogas ...

. Jurista da DECO faz atend...

. Famílias sentem a crise

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds