Quinta-feira, 2 de Junho de 2011

Comissão Europeia gastou milhões em festas e jactos privados

Ao mesmo tempo que pedia aos 27 para reduzirem custos por causa da crise, a Comissão Europeia gastou oito milhões de euros em jactos privados, festas "cocktail" e férias em resorts de luxo em locais exóticos. Durão Barroso gastou 28 mil euros em quatro noites em Nova Iorque.
 
As estadias na Papua Nova Guiné, Gana ou Vietname, para onde até levaram as suas famílias, chegaram a incluir comitivas de 44 pessoas. Já Durão Barroso, para passar quatro noites em Nova Iorque, em 2009, com os seus oito assistentes, pagou 28 mil euros.

Estes dados foram divulgados pelo jornal britânico “Daily Telegraph”, que cita uma investigação do Bureau of Investigative Journalism, uma iniciativa sem fins lucrativos que se dedica a promover a investigação jornalística. De acordo com os dados recolhidos, só em viagens de avião privadas para os comissários foram gastos 7,5 milhões de euros, entre 2006 e 2010.

Só em festas de luxo foram gastos 300 mil euros, incluindo uma em Amesterdão – que custou 75 mil euros – que foi descrita como “cheia de maravilhas como nenhuma outra”. Para estes eventos eram contratadas orquestras de topo, e ofereciam-se aos oradores de vários eventos jóias da prestigiada marca Tiffany. Em algumas deslocações, os comissários eram ainda transportados em limusinas, o que teve um custo de 110 mil euros.

Durão Barroso fez um gasto de 28 mil euros no hotel New York Península em Setembro de 2009, onde as suites custam 780€ por noite, aquando da participação na Cimeira da ONU para as Mudanças Climáticas. O limite para a estadia em Nova Iorque está definido, nos regulamentos da Comissão, em 275€ por noite. Contactada, a Comissão considerou que o valor é razoável porque os preços foram inflacionados pela Cimeira.

O jornal afirma que a divulgação dos dados causou uma onda de críticas no Reino Unido, e vários ministros de David Cameron terão reagido “furiosamente” aos gastos extravagantes. O ministro britânico para a Europa, David Lidington, disse que “é bastante evidente que a Comissão Europeia pode poupar antes de vir pedir aos governos mais dinheiro”.

A Comissão Europeia decidiu aumentar em 4,9% o seu orçamento para 2012 face ao actual, o que só no Reino Unido vai significar um aumento de três mil milhões de euros em impostos.
 
Por Bruno Simões - brunosimoes@negocios.pt
 
 
publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

A furia do açúcar

É o último artigo que se espera ver desaparecer das prateleiras das lojas, sobretudo quando o tempo é de festa e se esperam doces na mesa para, pelo menos, compensar um Natal cheio de amargos de boca.

 

Mas o certo é que, nos últimos dias, o açúcar começou a evaporar-se em vários supermercados e grandes superfícies do País. Primeiro, porque muitos vendedores começaram a moderar - e depois racionar - a venda dos seus ‘stocks'. Depois porque os próprios consumidores, inflamados pelo pânico de faltar açúcar nas despensas ou, pior, de o terem de pagar ao preço do caviar, correram às lojas para comprar o máximo que podiam. Uma espécie de pilhagem que acelerou o desaparecimento de açúcar das lojas e que levou até o ministro da Agricultura a apelar à calma dos portugueses.

Portugal torna-se assim no primeiro país europeu a enfrentar uma crise do açúcar, algo que não vivia há mais de 30 anos. Uma escassez que se conta em três colheradas: os preços da matéria-prima, regulados por Bruxelas, caíram para valores abaixo dos praticados nos mercados internacionais, levando os tradicionais exportadores a preferir vender a matéria-prima para outros países.

Por cá, a falta de açúcar em rama levou mesmo refinarias, como a da RAR, a suspender temporariamente a produção e, como efeito secundário, vários hipers e supermercados decidiram limitar as vendas. A redução de matéria-prima disponível está, por isso, a provocar hipertensão no preço do açúcar no mercado que continua a subir nos mercados internacionais. E, se a procura continuar a aumentar enquanto a oferta se torna mais escassa, há receios de que a escassez volte às prateleiras das lojas nos primeiros meses de 2011.

Como as refinarias portuguesas continuam a ser alimentadas pelo açúcar de cana que compram fora do País, a agitação dos mercados internacionais pode trazer novas preocupações. Mas essa é uma dependência que podia evitar-se se projectos como o da produção de açúcar de beterraba em Portugal não tivessem sido abandonados. Há cerca de 17 anos, a DAI criou uma sociedade para produzir açúcar a partir de beterraba sacarina em Coruche. Foram até dados incentivos aos agricultores da região para produzirem a matéria-prima. Passados uns anos, a mesma Comissão Europeia que incentivara a aposta, diminuiu a quota de açúcar de beterraba atribuída a Portugal por, alegadamente, não ter conseguido cumprir as metas de produção definidas. Uma decisão que, aliada a outros factores, inviabilizou a fábrica. E a empresa acabou por trocar a lógica da beterraba pelo tradicional açúcar de cana.


A dificuldade em ter alternativas próprias (que a produção de beterraba, neste caso, poderia alimentar), é mais um exemplo de como Portugal se coloca nas mãos dos mercados internacionais. É assim na dívida pública, no financiamento da banca e em muitas outras situações. Depender de terceiros pode ser confortável a curto prazo, porque evita preocupações imediatas. Mas, como tudo o que é doce, também se acaba. E, no final, essa dependência paga-se cara.

 

  

____

Helena Cristina Coelho, Subdirectora
helena.coelho@economico.pt

 

in Económico

 

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:15
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Setembro de 2010

Ciganos: Sarkozy e Durão com discussão “muito violenta”

Francês diz que “Comissão feriu a França”

 

O primeiro-ministro búlgaro, Boyko Borissov, disse esta quinta-feira a um grupo de jornalistas que os presidentes francês, Nicolas Sarkozy, e da Comissão Europeia, Durão Barroso, tiveram uma discussão "muito violenta" a propósito da expulsão de ciganos.

 

 

 

"Houve uma discussão muito violenta entre o presidente da Comissão e o Presidente francês" sobre a questão dos ciganos, disse Borissov, citado  pela agência AFP.   

A primeira abordagem do assunto terá acontecido durante a reunião da  manhã, com Sarkozy a afirmar que "a Comissão feriu a França". Mas a discussão, segundo o relato da AFP, terá acontecido ao almoço, com o chefe de Estado francês a retomar a questão das duras críticas feitas esta semana pela comissária para a Justiça, Viviane Reding, à política francesa de expulsão de ciganos.  

José Manuel Durão Barroso terá respondido vigorosamente a defender o Eecutivo europeu.  

Na terça-feira, Reding afirmou, a propósito da política de expulsões francesa que já afecou milhares de pessoas de etnia cigana, que "esta é uma situação não esperava voltar a ver na Europa depois da II Guerra Mundial". 

A comissária ameaçou ainda abrir um processo de infracção contra a França. 

A questão dos ciganos não estava na agenda da cimeira dos chefes de  Estado e de Governo da União Europeia, mas acabou por marcar a reunião. 

SARKOZY DESMENTE

O presidente francês desmentiu, entretanto, qualquer discussão com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, sobre a expulsão de ciganos e disse aos jornalistas que "não houve gritaria".

Na conferência de imprensa que deu no final da cimeira de Bruxelas, Sarkozy afirmou que manteve a calma durante a reunião: "Conheço bem Barroso e tenho estima por ele. Apoiei a sua escolha para presidente da Comissão e gostei que se tenha demarcado das expressões excessivas da sua vice-presidente", disse.

"Mas, sou o Chefe de Estado francês, não posso deixar que insultem o meu país", acrescentou Sarkozy.

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 22:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 15 de Setembro de 2010

Sarkozy aconselha comissária a acolher comunidade cigana no Luxemburgo

 

 

"Se os luxemburgueses quiserem ficar com os ciganos, não tenho nada a dizer", atirou Sarkozy, espicaçado por comparações entre a resolução francesa de limpar o território de ilegais e a solução final gizada pelo Regime Nazi durante a II Guerra. A ideia foi passada aos seus senadores após a comissária Viviane Reding anunciar um procedimento contra Paris por violação da legislação comunitária, ao expulsar cidadãos da Roménia. Ora, Reding é luxemburguesa.

 

Depois de uma passividade que colocava Bruxelas em situação incómoda, bem como a própria ideia da União Europeia, com os princípios de livre circulação de pessoas e bens, a comissária da Justiça e Direitos Fundamentais Viviane Reding anunciou esta terça-feira que iria recomendar a abertura de um procedimento de infracção contra a França.

 

Reding arrasa desta forma as justificações francesas de que a ordem de expulsão aos ciganos se enquadravam numa acção dirigida a qualquer pessoa em situação irregular no país. Trata-se aliás de um argumento que cai por terra depois de conhecido o documento emanado do próprio Ministério francês do Interior que industriava as forças policiais a darem prioridade à procura de acampamentos ciganos.

O documento foi depois anulado e substituído por instruções novas, mas isso não impediu que Viviane Reding se lançasse ao ideário inicial: "Acreditava que a Europa não seria novamente testemunha deste tipo de situação depois da Segunda Guerra Mundial", lamentou, numa clara alusão às prerrogativas da "Solução Final" lançada pelo Regime Nazi.

 

A comissária foi de imediato atacada por este paralelismo: "É escandaloso que a Europa se expresse desta forma sobre o que faz a França", atirou o próprio Nicolas Sarkozy, de acordo com o testemunho de um senador francês que participou num almoço com o Presidente para discutir a crise aberta entre paris e Bruxelas.

 

Anteriormente, já o secretário de Estado para os Assuntos Europeus considerara que a comissária europeia estava a entrar por caminhos pouco aconselháveis para os quais não tinha paciência.

 

"Dinheiro e um bilhete de avião para o país de origem da UE não é comparável a um campo de morte", defendeu Pierre Lellouche, acrescentando que "não é esta a forma correcta de se dirigir a um grande Estado".

 

Já hoje, no que está a ser uma sucessão de episódios que colocam sérias dúvidas sobre a consolidação dos princípios da União, o próprio Presidente da comissão, Durão Barroso, veio assegurar que Viviane Reding "não quis estabelecer qualquer paralelo entre os que se passou na segunda Guerra Mundial e o período actual".

 

A entrada de Barroso na contenda não impediria que Sarkozy lançasse o desafio à comissária: "A comissária europeia vive no Luxemburgo, que é próximo da França, ficaríamos muito contentes se o Luxemburgo pudesse também acolher alguns ciganos", reproduziu um dos senadores presentes no encontro.

 

A ideia não agrada para já aos governantes luxemburgueses e o ministro dos Negócios Estrangeiros apressou-se a esclarecer que Reding "não falou enquanto cidadã do Luxemburgo mas como comissária da Justiça".

 

A apoiar Sarkozy, a Liga do Norte, partido italiano de carácter marcadamente xenófobo, considera "formidável que a comissária venha indignar-se contra a França que, seguindo o bom exemplo da Itália, decidiu pôr ordem na situação contra a presença incómoda dos ciganos".

Com ironia, Mário Borghezio, chefe da delegação do partido no Parlamento Europeu, deixou a pergunta. "Quantos ciganos acolhe o Luxemburgo?".

 

in RTP

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 21:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Citações Diárias

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Comissão Europeia gastou ...

. A furia do açúcar

. Ciganos: Sarkozy e Durão ...

. Sarkozy aconselha comissá...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds