Quinta-feira, 12 de Julho de 2012

Confrontos entre mineiros e policias espanhois


publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Julho de 2011

D. Januário Torgal Ferreira comenta a austeridade

Igreja/Estado: Austeridade deve ser «contrabalançada com medidas sociais justas»

D. Januário Torgal Ferreira mostra-se expectante quanto ao Programa de Emergência Social do Governo e comenta cortes anunciados no subsídio de Natal

Lisboa, 30 jun 2011 (Ecclesia) – O bispo D. Januário Torgal Ferreira, vogal da Comissão Episcopal da Pastoral Social (CEPS), espera que o Programa de Emergência Social do Governo “venha contrabalançar uma austeridade julgada oportuna e séria com medidas sociais justas”.

Em entrevista concedida hoje à Agência ECCLESIA, o prelado revelou expectativa quanto ao pacote de medidas que, de acordo com o Executivo liderado por Pedro Passos Coelho, serão anunciadas até ao final de julho.

Esta quinta-feira, no debate de apresentação do programa de Governo ao Parlamento, o primeiro-ministro garantiu que “ninguém será deixado para trás” e elegeu como prioridades “as crianças, os idosos, as mulheres com filhos a cargo, os desempregados e todos quantos estão a ser atingidos com particular violência pela crise”.

Relativamente ao “ajustamento orçamental”, o Governo anunciou hoje a implementação este ano de um corte de 50 por cento no subsídio de Natal dos cidadãos que tiverem um salário acima do salário mínimo.

Com isto, a coligação PSD/CDS-PP espera garantir uma receita a rondar os 800 milhões de euros.

Para o vogal da CEPS, “devia ser explicado aos portugueses porque é que não há também um imposto desse teor sobre os grandes lucros da Banca e de empresas públicas como a Galp ou a PT”.

“Se vai ser um quinhão do 14.º mês, então primeiro pela coerência, e depois pelo arrecadar do maior volume de receitas, essa seria uma atitude mais lógica”, assinala.

O vogal da CEPS, e bispo das Forças Armadas e de Segurança, dá o “benefício da dúvida” a um Governo que “está agora a começar”, mas pede medidas que “contribuam para o desenvolvimento integral do país e das pessoas”.

Neste sentido,  o prelado deixa votos de  que “este compromisso social de justiça não caia no assistencialismo, que sejam medidas marcadas pela justiça e pela respeitabilidade dos direitos sociais”.

Entre as medidas preconizadas pelo programa de Governo, no combate à crise, D. Januário destaca “a atualização das pensões mínimas ao nível da inflação e a atenção concedida às famílias trabalhadoras, para que não sejam mais penalizadas pelas dificuldades económicas”.

No entanto, este responsável lamenta não ver no plano atual “propostas concretas em ordem à produtividade”.

“Se não houver uma produtividade e um emagrecimento do Estado em ordem à obtenção de receitas, todo este problema vai tornar-se perfeitamente caótico”, apontou.

 

JCP

 

in Agência Ecclesia

 

D. Januário Torgal Ferreira

"Estamos a rebentar com a democracia"

por LÍLIA BERNARDES

 

 

Bispo das Forças Armadas alerta partidos sobre medidas de austeridade que aprofundam as desigualdades

"Tenho receios, estou muito preocupado. Somos capazes de estar a rapar o tacho e de não haver nada no fundo, só alumínio", disse ao DN, o Bispo das Forças Armadas, D. Januário Torgal Ferreira, quando questionado sobre as repercussões sociais das medidas de austeridade decretadas pelo Governo.

"A minha preocupação é que sejam os mais frágeis a serem vítimas de critérios que não deveriam atingi-los. Os critérios deveriam ser proporcionais aos que ganham mais, aos que têm funções mais importantes, mais benesses, uma casa melhor...que mudam de carro quase todos os anos, que fazem viagens todos os meses....e passo o exagero de tudo isto... mas esses é que deveriam ser taxados", reiterou ao DN no final da cerimónia comemorativa do 58º aniversário da Força Aérea Portuguesa que decorreu hoje no Funchal e que contou com a presença do Ministro da Defesa Nacional, Augusto Santos Silva.

Instado a explicar afinal quem são esses que "devem ser taxados", o Bispo das Forças Armadas foi directo: "Nós sabemos quem são! Não estou a ser um denunciador. Estamos numa sociedade democrática e, felizmente, não há poderes ocultos" sublinhou. Para D. Januário Torgal Ferreira "é necessário haver alternativas aos critérios de austeridade que nos são pedidos. Espero que os partidos tenham voz e decisão e que não permitam aquilo que não deve ser permitido pela democracia. As desigualdades têm ser vencidas e se a cura de uma crise vem aumentar essas desigualdades, então estamos a rebentar com a democracia", alertou.

 

in Diário de Notícias 

 

 

D. Januário Torgal Ferreira defende aumentos dignos

 


O aumento de salários proposto ontem pelo governador do Banco de Portugal, até 1,5%,  não é socialmente aceitável face à situação em que vivem milhares de portugueses. A opinião é de D. Januário Torgal Ferreira, membro da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Bispo das Forças Armadas.

 

“A subida de salários em Portugal é uma tarefa muito difícil, mas também não subir um pouco mais é roubar o ânimo e a motivação que torna muito menos produtiva e lucrativa a empresa” – salientou D. Januário Torgal Ferreira.

Nestas declarações, D. Januário Torgal Ferreira lembra também as insuficiências do Salário Mínimo Nacional.
As criticas de D. Januário Torgal Ferreira à margem da apresentação, esta manhã, em Lisboa da “Operação 10 milhões de estrelas – um gesto pela paz”.

Trata-se de uma iniciativa de solidariedade que a Cáritas Portuguesa promove pelo sétimo ano consecutivo e que, este ano, tem como objectivo principal ajudar pessoas em situação de desemprego.

 

in RR - Rádio Renascença

publicado por portuga-coruche às 07:02
link | comentar | favorito
Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

Austeridade pode ser uma ideia perigosa

 Uma visão curiosa de um professor de Política Económica, da Universidade de Brown, nos Estados Unidos da América.

 

 

 

 

in Expresso

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

"Morçelas" aplaudem as 50 "metidas" a Portugal

Bruxelas aplaude as 50 medidas de Portugal

 
Economia
 
A Comissão Europeia congratulou-se hoje, em Bruxelas, com as 50 medidas anunciadas por Lisboa que podem ajudar a "aliviar a tensão dos mercados" e fazer o "mercado laboral funcione de uma forma mais ágil".

 

"A Comissão Europeia saúda o anúncio do Governo português sobre as 50 medidas para apoiar a competitividade da economia portuguesa e um maior emprego", disse à Agência Lusa o porta-voz do executivo comunitário para a Economia.

 

Para Amadeu Altafaj i Tardio "estes esforços são muito importantes", e melhorar a competitividade da economia "é realmente o ponto-chave que deveria ajudar a recuperar a confiança dos mercados na economia portuguesa e aliviar as tensões que conhece actualmente nesses mercados".

 

O porta-voz também defendeu que as medidas anunciadas "vão na boa direcção também em termos de agilizar um pouco mais o mercado do trabalho".

 

O Governo aprovou ontem um conjunto de 50 medidas para melhorar a competitividade e promover o emprego, em torno de cinco eixos essenciais: competitividade da economia e apoio às exportações; simplificação administrativa e redução dos custos de contexto para as empresas; competitividade do mercado de trabalho; reabilitação urbana e dinamização do mercado de arrendamento; e combate à informalidade, fraude e evasão fiscal e contributiva.

 

"Acreditamos que estas medidas podem aumentar o crescimento económico do país e respondem a alguns dos obstáculos maiores que encontrou a economia portuguesa nos últimos anos", resumiu Amadeu Altafaji Tardio.

 

A Comissão Europeia sublinha que "estes esforços são muito importantes", assim como o cumprimento do objectivo "de fazer o que for possível para alcançar o objectivo" de acabar 2011 com um défice orçamental de 4,6% do PIB.

 

O porta-voz é da opinião de que se trata "de um passo na boa direcção" e que Bruxelas irá agora "fazer um estudo mais detalhado de todas estas medidas que acabam de ser anunciadas".

 

in Jornal Oje

 

 

Exacto pá! Aqui nós os portugas estamos preparados man! Se for preciso morre gente de fome e tudo pá, mas o número aí nos papéis vai descer!

 

publicado por portuga-coruche às 07:20
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Confrontos entre mineiros...

. D. Januário Torgal Ferrei...

. Austeridade pode ser uma ...

. "Morçelas" aplaudem as 50...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds