Terça-feira, 8 de Maio de 2012

Porque não dizem a verdade!?

Coruche: Desacatos em partida de futebol

Grupo espanca militar em jogo

O jogo de futebol entre o Coruchense e a União Desportiva Abrantina decorria anteontem em ambiente ameno, em Coruche, até ao momento em que dois jogadores foram expulsos. Da calma à confusão bastaram alguns segundos: após ameaças a um atleta, 30 adeptos invadiram o campo e tentaram agredir os três militares da GNR presentes. Um deles – ao proteger a arma que tinha caído no chão – acabou por ser pontapeado no rosto e foi ontem operado devido aos traumatismos.

 

Os três guardas, do posto de Coruche, encontravam--se a fazer o policiamento habitual neste tipo de jogos. Com as expulsões, os ânimos exaltaram-se e um jogador da equipa visitante foi ameaçado, já nos balneários. "Anda cá que eu desfaço-te", afirmou um dos adeptos.

Inicialmente, apenas dois homens invadiram o campo. Mas, ao serem imobilizados pelos militares, deu-se a invasão.

Rodeados por cerca de três dezenas de adeptos, um dos guardas acabou por perder o cinturão onde tinha a arma. Ao perceber que um dos agressores se preparava para a agarrar, atirou-se para o chão para o evitar. Foi nesse momento que o agrediram a pontapé, ficando a esvair-se em sangue. O grupo fugiu para parte incerta.

 

Por:Joana Domingos Sá

in Correio da Manhã

 

Porque não referem a etnia dos agressores? Esta agressão nada teve a ver com adeptos!

 

Eis o que refere o Jornal O Mirante (Link para a notícia):

 

"Segundo fonte que presenciou a cena, indivíduos de etnia cigana invadiram o terreno de jogo para agredirem um jogador da equipa visitante. No momento que os guardas presentes tentaram algemar um dos indivíduos, o militar foi agredido na cara tendo fracturado o nariz."

in O Mirante

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 12 de Maio de 2011

Aluno agredido recusa voltar à escola com medo de colegas

 

Um menor de 14 anos foi vítima de uma agressão em grupo, cometida por cinco colegas problemáticos dentro da escola básica Febo Moniz, em Almeirim.

Os agressores esperaram-no à saída de uma aula, e enquanto um deles o esmurrou com violência, os restantes fizeram uma roda para que ninguém lhe acudisse.

O menor acabou assistido no hospital de Santarém a uma ferida interna no ouvido esquerdo.

O incidente ocorreu na quinta-feira, 5 de Maio, e desde então a vítima tem-se recusado a regressar às aulas, com medo de represálias.

Para a família, esta situação configura um caso de bullying que os responsáveis do agrupamento estão a desvalorizar.

“Os miúdos que lhe bateram são conhecidos por já terem agredido outros alunos. Todos têm medo deles”, disse ao nosso jornal a mãe, Maria João do Rosário, lamentando a resposta que obteve por parte do director do agrupamento.

“Disse-me que eram coisas de cachopos, como se o meu filho não tivesse ido parar ao hospital”, conta.

Como a escola não participou o caso à GNR, foi a família quem formalizou a queixa, na passada segunda-feira, dia 9.

“Nada justifica a violência, mas foi apenas um desentendimento normal entre miúdos. O agressor já foi ouvido e está a ser alvo de um processo disciplinar”, adiantou ao nosso jornal José Manuel Carreira, director do agrupamento Febo Moniz.

O responsável desmentiu ainda categoricamente que os alunos visados na queixa aterrorizem a escola.

“São crianças com problemas, mas é um claro exagero falar em bullying”, disse, acrescentando que os órgãos da escola “têm a situação perfeitamente controlada”.

Sobre os restantes quatro alunos envolvidos na contenda, José Manuel Caldeira explicou que está à espera do regresso da vítima à escola para conversar com ele e perceber “em concreto quem são e qual o seu grau de participação nos acontecimentos”.

“Só depois podemos decidir quais serão os procedimentos disciplinares a seguir”, afirmou.

A família tem uma opinião diferente, e acusa a escola de passividade.

“Os que ficaram a ver e impediram que alguém acudisse ao meu filho são tão culpados como o que lhe bateu”, considera Maria João do Rosário, acrescentando que “o director sabe muito bem quem são os outros alunos, até porque falou com o meu filho logo na sexta-feira, um dia depois da tareia”.

Para tentar perceber se o processo está a ser bem conduzido, o nosso jornal contactou o coordenador da Equipa de Área Educativa da Lezíria do Tejo, Eduardo Oliveira, que optou por não se pronunciar sobre o assunto.

 

Por João Nuno Pepino

in O Ribatejo

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 28 de Maio de 2010

"Agressões" por causa de "modas"

Pai de aluno agride professor em escola de Lisboa

Um professor da escola Delfim dos Santos em Lisboa foi violentamente agredido pelo pai de um aluno no intervalo das aulas. O aluno estava com os boxers á mostra e o professor pediu-lhe que puxasse as calças para cima.

SIC

Mensagem dos professores à porta da escola do Alto dos Moinhos

O professor agredido prefere não prestar declarações nem ser filmado. Apresentou queixa na PSP e tem medo de retaliações. Foi um outro professor que contou como tudo aconteceu.

 

Uma turma do sexto ano preparava-se para entrar na sala de aulas e o professor de Moral pediu-lhes que puxassem as calças para cima porque estavam com os boxers á mostra.

 

O pai não gostou e veio á escola pedir explicações. Encontrou o professor de Moral na rua, junto ao portão.

Conta quem viu que começou com insultos, passou depois aos empurrões e acabou por atirar o professor violentamente contra o gradeamento da escola.

 

Uma das funcionárias desta escola garante que nos últimos tempos é muito complicado impor regras aos alunos.

A PSP foi chamada à escola e o professor apresentou queixa contra o encarregados da educação.

A SIC tentou falar com alguém do concelho directivo, foi-nos dito que a directora está ausente do país.

 

in Sic Notícias

 

 

Porquê, como e onde surgiu  a moda dos putos usarem as calças por baixo do rabo?

 

Circulam duas Histórias:

 

1.ª - Insinuação sexual

Esta tendência nasceu nas prisões dos Estados Unidos.

 

A moda das calças abaixo do rabo entrou em Portugal ao mesmo tempo do HIP-HOP (perto do fim dos anos 80).

 


Os reclusos que estavam receptivos a relações sexuais com outros homens tiveram que inventar um sinal que passasse despercebido aos guardas prisionais para não sofreram retaliações dos guardas prisionais.

Assim, quem usasse calças descaídas por baixo do rabo estava somente a mostrar que estava disposto a ter sexo anal com outros homens…

 

Esta "explicação" corre na net mas não é lá muito credível, dado que os reclusos americanos usam overalls nas prisões (por várias razões como é o caso da higiene e de, em caso de fuga, serem facilmente reconhecidos)... mas é fixe para enganar "os putos" e assim não aderirem a esta moda estúpida. O pior é que depois já não se consegue controlar estes "rumores" e acontecem coisas como a da notícia em que, com base nesta interpretação, o puto sentiu-se difamado e falou com o pai que partiu para a violência.


2.ª - "Eu sou mau. Não te metas comigo"! 

 

Os ex-reclusos que habituados a não usar cinto dentro da prisão, passaram a fazer o mesmo quando saíam em liberdade.... Como nas ruas estes eram os mais "badass", os jovens começaram a seguir a ideia numa tentativa de, se parecendo com eles metiam mais respeito.

 

Esta é mais credivel e também explica a adesão aos pircings e tatuagens. Infelizmente já vi a conjugação das 3 situações. De vómitos!

 

Alguns defendem que as pessoas são livres de usarem o que quiserem e isso é lá com eles.

 

Para mim, as pessoas são livres de usarem o que quizerem, desde que não provoquem as outras pessoas. Sabe-se claramente quando essas situações acontecem. As pessoas pretendem "dar nas vistas", "insinuar algo" ou simplesmente sentem prazer no olhar reprovador dos mais conservadores.

 

Não deixa de ser, contudo, uma forma de expressão e comunicação, não fosse o Humano um "bicho social" e os jovens os intervenientes mais activos na brecha entre gerações (generation gap).

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Porque não dizem a verdad...

. Aluno agredido recusa vol...

. "Agressões" por causa de ...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds