Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

GNR de Abrantes deteve indivíduo com grande quantidade de droga

 

 

A GNR de Abrantes deteve na sexta-feira, 14 de Janeiro, um indivíduo de 27 anos que tinha na posse de 190 gramas de heroína e 147 gramas de cocaína.

Além dos estupefacientes, o suspeito transportava consigo mais de 21 mil euros em dinheiro, 100 francos suíços, vários objectos em ouro, dois telemóveis e um computador portátil, artigos que foram apreendidos pelos militares.

O detido foi interceptado por volta das 15 horas, pela Equipa de Intervenção da GNR de Abrantes, ao volante de um BMW topo de gama, e não possui carta de condução, tendo a viatura sido também apreendida.

O homem, de etnia cigana e residente no problemático bairro de Vale das Rãs, Abrantes, andava já a ser investigado no âmbito de um inquérito em curso por tráfico de estupefacientes.

“Pensamos ter conseguido travar um dos principais abastecedores do mercado da cidade e dos arredores”, disse ao nosso jornal fonte do Comando da GNR de Santarém, tendo em conta “a quantidade apreendida, pois 337 gramas é um número elevado em relação ao que costumamos apanhar nesta zona”.

O detido foi presente no sábado de manhã ao Tribunal Judicial de Abrantes, tendo o juiz determinado que deve aguardar julgamento em prisão preventiva, no Estabelecimento Prisional de Torres Novas.

 

Por João Nuno Pepino

in O Ribatejo

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010

INSEGURANÇA EM ABRANTES - Intervenção pública de Fernando António Dias Correia

Recebi por mail, a seguinte mensagem que transcrevo. Foi apresentada na Assembleia Municipal pelo Mestre Fernando Correia deficiente auditivo instrutor, professor de Judo e osteopata conhecido por toda a cidade, um homem com coragem.
Eu tenho filhos que saiem à noite com os amigos e também já tiveram destes problemas (sem consequências, felizmente). Apoio e subscrevo tudo o que foi dito.

Neste BLOG pode saber-se mais sobre o Mestre Fernando Correia

"Caríssimos Abrantinos:
Senhora Presidente da Câmara, Senhores Vereadores:
Senhor Presidente da Assembleia Municipal:
Sua Excelência,
Sr. Ministro do Governo, aqui presente,
Dr. Jorge Lacão:

_____________________________________________________
O Terror instalou-se em Abrantes:

Devo dizer que como surdo-profundo, não me foi fácil perceber a realidade do que se passa nesta cidade, antes de ter mergulhado nela.

Enquanto todos sabem e comentam, as necessidades especiais de comunicação que tenho, que obrigam o interlocutor a escrever num papelinho a sua comunicação, eu pouco sabia…

… até que o meu filho Hugo foi vitima de espancamento, ameaças de morte, extorsão, destruições nos seus bares e perseguição constante para entregar uma mala com dinheiro e um carro…

Não tenho nada contra os ciganos, porque sei que os há bem formados, com licenciaturas e uma vida normal de trabalho, e com boa integração na vida social.

Acontece que, em Vale de Rãs, Abrantes, existe uma comunidade cigana que alberga um grupo de criminosos que aterroriza toda a cidade.

Pois foram estes que cercaram o meu filho, junto de um dos seus bares, cerca de 15 a 20 delinquentes, exibindo armas, e lhe bateram, e… pasme-se… até o avisaram de que se contasse ao pai, eu que estou aqui presente, quase com 65 anos de idade," lhe cortavam as orelhas e o matavam"…

Pois o terror instalado na mente do meu filho foi tal que, nada me contou, saindo da cidade, em férias antecipadas, levando a esposa, sem nada lhe dizer.

Vim a saber o que se passava por uma senhora da cidade que ouviu falar e me contou.

Procurei o meu filho, já ele estava em casa; e notei nele um olhar tal que parecia saído do fundo de um poço.

Disse-me que não me queria contar o pormenor de me cortarem as orelhas, mas para eu ter cuidado.

Devo dizer que, no fim da tarde do dia seguinte, numa situação muito perigosa, pois nem a Policia lá vai, fui ao bairro dos ciganos e mandei chamar o chefe do bando, conhecido por Calão; e o Chefe do clã, conhecido por Chico-Cigano; e lhes disse que não se metessem mais com o meu filho, pois qualquer assunto, seja o que for, de futuro, é tratado comigo e não com ele. Se querem problemas, não se metam com ele; metam-se comigo. Pois se se meterem com ele, estão a meter-se comigo e é comigo que qualquer assunto desta natureza tem de ser tratado.

Eu, que já tive 4 Car-Jacking na forma tentada; e, há 5 semanas, uma tentativa de um 5º Car-Jacking; para além me ver na contingência de atacar um gang de 5 ou 6 elementos, que na noite de Lisboa espancava um taxista, libertando este; desarmado mas não desautorizado, pois o bando fugiu…

Eu que tenho a idade com que o meu pai morreu, tenho de superar a Policia.. e quantas vezes… fui a Policia, nesta cidade e noutras em que tive mesmo de salvar a Policia…

…consegui parar a violência sobre o meu filho, mas não a violência que crassa na cidade.

A violência, com mortes, assaltos, roubos, extorsões e espancamentos por motivos fúteis e pura diversão, são uma constante.
Por ora, não há militares, sejam Soldados, Sargentos ou Oficiais a sentirem-se seguros numa visita à cidade de Abrantes.

Mesmo em grupos numerosos, os militares, são provocados, intimidados, ameaçados, e espancados, perante numerosas armas apontadas.

O 2º CMDT dos Páras de Tomar, consta que também foi espancado na cidade de Abrantes.

Policia, Bombeiros, pessoal do INEM, vários empresários da cidade, seguranças e vários cidadãos já foram vítimas de espancamentos, alguns praticamente até o estado de coma.
É óbvio que a Câmara Municipal de Abrantes, se veja preocupada com o possível encerramento do Parque Urbano de São Lourenço, a saída de famílias que já foram vitimas deste grupo, o encerramento de discotecas, e a exclusão da cidade como meio acolhedor para viver, investir e visitar.
Há que tomar medidas.

_____________________________________________________
Propostas:

Levantamento exaustivo de todas as situações, mesmo que passado que seja o prazo para apresentação legal de queixas.
Reunião com os Comandos Militares da Região, para obter um levantamento exaustivo de todos os casos ocorridos, mesmo que sem participação.
Avançar com uma proposta de estado de sítio…

…e pedir ao Governo uma intervenção militar em força, que controle todos os movimentos suspeitos e faça detenções para revistas.
Possível cerco ao bairro onde se acoita o grupo, com uma duração indeterminada de meses e controle de entradas e saídas.
Rusgas minuciosas para encontrar a droga e as armas que traficam e frequentemente exibem; sem nunca serem encontradas pelos GOES.
Escutas a pessoas chave, mas insuspeitas, que podem estar transmitindo informações confidenciais a estes marginais.
Trabalho comunitário obrigatório para quem goza de subsídios de inserção social mas nada faz nem sequer se inscreve no Centro de Emprego.
Controle apertado de todas as situações de gozo deste subsídio.
E que mais?

Arranjem uma sala e um grupo de pessoas interessadas em receber formação para, caso se vejam envolvidas, saberem lidar com estas situações, pois o problema é o medo que se instalou e torna as pessoas ainda mais vulneráveis.
Eu serei o Líder dessa formação.

E que mais? Ficamos por aqui?
Cabe uma palavra ao poder executivo!

Em força, já!...

_____________________________________________________
Assembleia Municipal de Abrantes - 27/09/2010 - Intervenção pública de
Fernando António Dias Correia

 

in Blog "Abrantes e não só"

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Insegurança em Abrantes denunciada na assembleia municipal

Cidadão entrega carta a Jorge Lacão onde relata caso de violência de que foi vítima um filho

 

 

Oposição exige das autoridades medidas que salvaguardem a segurança de pessoas e bens.

 

 

A denúncia da insegurança que se tem sentido em Abrantes ganhou novo rosto na última sessão da assembleia municipal quando um habitante da cidade reforçou as queixas que alguns políticos e residentes já vinham fazendo há algum tempo. Fernando Correia entregou ao presidente da assembleia municipal, o também ministro Jorge Lacão, um texto onde conta na primeira pessoa uma situação exemplificativa da violência a que foi sujeito um familiar.

Segundo escreve o cidadão abrantino, o seu filho foi “vítima de espancamento, ameaças de morte, extorsão, destruições nos seus bares e perseguição constante para entregar uma mala com dinheiro e um carro”. As agressões e ameaças, refere, dizem ter partido de indivíduos de etnia cigana que habitam numa comunidade em Vale de Rãs.

Fernando Correia, que é praticante de judo, soube que quando o seu filho foi agredido recebeu o aviso de nada contar ao pai, caso contrário “lhe cortavam as orelhas e o matavam”. O que o levou a dirigir-se ao bairro onde vive a comunidade e a pedir que não se metessem mais com o filho. “Se querem problemas, não se metam com ele, metam-se comigo. Pois se se meterem com ele estão a meter-se comigo e é comigo que qualquer assunto desta natureza tem de ser tratado”, escreve no texto que já foi amplamente difundido via Internet.

O munícipe garante que não toma a parte pelo todo e assegura nada ter contra os ciganos, dando conta que a violência por parte desse grupo restrito já atingiu polícias, bombeiros, pessoal do INEM, empresários da cidade, seguranças e vários cidadãos, “alguns praticamente até ao estado de coma”.

Na mesma sessão da assembleia municipal, a bancada do PSD disse que “é uma vergonha que os poderes públicos consintam que os abrantinos continuem a ser vítimas, anos a fio e cada vez com maior gravidade, de esquemas de extorsão, através de coação e intimidação física”.

“De facto, ninguém consegue compreender a passividade com que a câmara assiste ao lavrar do incêndio pela cidade, sem um gesto público de indignação e sem ser capaz de liderar a comunidade abrantina que clama pelo direito de viver em paz e em segurança. Para mais, quando o presidente da assembleia municipal é um dos ministros com mais peso político no actual Governo”, realça o PSD.

A eleita do CDS Matilde Lino Netto também tomou posição. “Segurança não é ter de a pagar a estes indivíduos que nos vêm extorquir dinheiro e vender a sua própria segurança para não partir tudo. Segurança é esperar que as autoridades que são pagas com o dinheiro dos nossos impostos nos protejam e que possam efectivamente fazê-lo”, afirmou a deputada municipal acrescentando que “a venda de todos os tipos de droga é feita livremente e à descarada” e que os traficantes “se exibem em carros de alta cilindrada.

 

PSP e presidente da câmara desvalorizam

O sub-comissário Jorge Soares, responsável pelas relações públicas do Comando Distrital da PSP, diz que em termos de ocorrências não têm registado nada de anormal, adiantando que o procedimento criminal depende de queixa. O oficial afirma que a esquadra de Abrantes tem os meios considerados suficientes.

Recorde-se que a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), em declarações ao nosso jornal (ver edição de 30 de Setembro), referiu que tudo não passa de alguma especulação que está a ser feita em torno de casos pontuais. “Temos que manter algum distanciamento e contribuir para que o trabalho da PSP possa ser mais eficaz”, considera.

Em reacção aos vereadores do PSD, que exigiram que a Câmara de Abrantes tomasse medidas para que “a paz pública e a segurança retornem à cidade”, Maria do Céu Albuquerque respondeu assim: “Gostava de desmistificar esta questão porque as questões de insegurança em Abrantes são idênticas ao que se passa em outros concelhos. São casos pontuais, perfeitamente identificados e os dados que temos não nos permitem dizer que temos insegurança em Abrantes”.

 

in O Mirante

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Projecto de Energia Solar em Abrantes inicia produção de painéis fotovoltaicos

O Projecto Integrado de Energia Solar (PIES) vai produzir “a partir de Janeiro e até final de 2010” um milhão de painéis fotovoltaicos, anunciou à Lusa o empresário Alexandre Alves, à margem de uma visita da Governadora Civil de Santarém, Sónia Sanfona.

 

Instalada na freguesia de Concavada, Abrantes, num terreno com 82 hectares de área, esta nova fábrica de painéis fotovoltaicos e torres eólicas visa “agregar” toda a cadeia de produção de energia solar, e implicará um investimento global de “mais de mil milhões de euros e a criação de 1.900 postos de trabalho” até 2013.

 

Sónia Sanfona, que quis conhecer e inteirar-se do evoluir do projecto, afirmou à agência Lusa ter ficado “muito bem impressionada e até surpreendida” com a “dimensão e escala” do PIES, cujo projecto e instalações visitou.

 

“Este é o maior projecto privado em curso no distrito de Santarém”, afirmou a Governante, que sublinhou “a importância da temática” em causa no projecto PIES, o volume de investimento e o número de postos de trabalho que vai criar.

 

“Esta temática das energias renováveis e das energias limpas constituem uma aposta central na politica do Governo, pelo que a minha visita indica uma clara associação e compreensão para a importância deste projecto, bem como um sinal de motivação para a sua implementação e concretização”, afirmou.

 

Sónia Sanfona realçou a importância de “um investimento que gera riquezas e mais valias para a região, para o País e para o estrangeiro”, em virtude do volume de exportações previsto, e “a criação de muitos postos de trabalho, em contexto de crise”.

 

O projecto, a desenvolver-se em quatro fases, vai ter 40 mil painéis fotovoltaicos instalados para produção de energia limpa de auto-consumo e a RPP Solar conta, em três anos, estar a produzir 700 megawatts e alcançar um volume de facturação de mil milhões de euros.

 

Segundo disse à agência Lusa Alexandre Alves, promotor do projecto e presidente do conselho de administração da RPP Solar, o PIES “vai começar a produzir torres eólicas daqui a um mês”, contando hoje com “110 milhões de euros investidos e cerca de 200 colaboradores”, que trabalham “dia e noite” na criação e construção dos edifícios e infraestruturas.

 

Segundo acrescentou, “em Janeiro” começa a produção “sem parar” da primeira série de um milhão de painéis solares previstos para 2010, “já com 400 colaboradores” e com cinco linhas de montagem, uma delas completamente robotizada”.

 

“Um ritmo acelerado porque o mercado assim o exige”, disse Alexandre Alves, que acrescentou à Lusa que no próximo ano vai introduzir no mercado painéis fotovoltaicos a 400 euros, “metade do preço que hoje se pratica”.

 

Com “tecnologia de ponta alemã”, nomeadamente da Siemens, “esta será a primeira fábrica integradora na área fotovoltaica e produzirá integralmente todos os componentes do painel solar".

 

in O Mirante

 

É bom saber que se está a criar empregos, em sistemas de criação de energia "verde" que ainda por cima vai libertar as pessoas da dependência da energia cara e externa.

Por outro lado o mercado "assim o exige" porque o pânico do aquecimento global transformou uma coisa boa numa obrigação. A luta contra a poluição, a redução da emissão de gazes poluentes o investimento em ETARs ou seja o que for são e serão sempre positivos.

 

publicado por portuga-coruche às 15:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

Banco Alimentar contra a Fome de Abrantes procura ajuda para criar uma “Cozinha Social”

fotoPadre José da Graça diz que há cada vez mais famílias à procura de auxílio
 

 


A ideia é assegurar uma refeição quente diária às pessoas mais necessitadas mas faltam meios para concretizar a ideia
 

O responsável pela Delegação de Abrantes do Banco Alimentar Contra a Fome (BACF) quer criar uma "Cozinha Social", de modo a que os mais carenciados possam ter, "ao menos, uma refeição quente por dia”.

O Padre José da Graça explica que "a ideia da ‘Cozinha Social’ é um projecto que tem em mente apesar de a instituição que dirige não ter tempo nem meios para o concretizar”. É por isso que lança um apelo para uma parceria. “O Banco Alimentar de Abrantes tem os bens alimentares e podia confeccioná-los e distribuí-los em forma de refeição. Gostaríamos de concretizar esta ideia porque sabemos que, muitas vezes, os bens que distribuímos não são confeccionados e nalguns casos até são revendidos”, explica.

Segundo José da Graça, todos os dias aparece mais gente a pedir. "Tem havido um aumento crescente da procura. Cada dia que passa há mais famílias a pedir apoio alimentar e diariamente recebemos um número incrível de pessoas a pedir trabalho, dinheiro ou que lhe paguemos as contas da água, da luz ou da renda de casa", conta.

Além das duas campanhas anuais de recolha de alimentos - a próxima decorrerá no final de Abril ou início de Maio -, o Banco Alimentar Contra a Fome conta com os excedentes de algumas empresas para ajudar as famílias carenciadas. Mas, em tempo de crise, "é inevitável que esses excedentes diminuam, porque as empresas têm de redimensionar a sua produção".

José da Graça renova o apelo às grandes superfícies comerciais para que não destruam produtos que se aproximam do fim da validade, optando por os entregar à sua instituição. “A primeira finalidade dos BACF não é receber produtos através de campanhas, mas lutar contra todos os desperdícios”.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:33
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GNR de Abrantes deteve in...

. INSEGURANÇA EM ABRANTES -...

. Insegurança em Abrantes d...

. Projecto de Energia Solar...

. Banco Alimentar contra a ...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds