Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Onze bombeiros de Coruche dormem há seis meses na sala de convívio do quartel

Onze elementos do corpo de Bombeiros Municipais de Coruche estão a dormir, há seis meses, na sala de convívio do quartel depois de, em Julho de 2009, a estrutura da cobertura da camarata masculina ter abatido parcialmente. Por razões de segurança, os bombeiros foram colocados na sala de convívio do velho quartel no que seria uma solução provisória, mas já passou meio ano.

 

Os barrotes de madeira que suportam a cobertura em telha vã do piso acima da camarata masculina estão apodrecidos, enquanto o telhado tem vários abatimentos ao longo de todo o edifício. Dezasseis beliches foram temporariamente montados na sala onde os operacionais costumam ver televisão e conviver. Desde a mudança que o funcionamento da sala fecha às 22h00 quando antes os bombeiros podiam descontrair até à meia-noite.

 

No anterior mandato, o vice-presidente da câmara, Joaquim Serrão, afirmava que a reparação da estrutura da cobertura devia ser feita após as Festas de Coruche, em Agosto, mas nada foi iniciado. O actual vice-presidente da autarquia, Francisco Oliveira, reconhece que o estado da estrutura é mau de um quartel degradado com o passar dos anos.

 

“Vamos fazer nova avaliação da estrutura. Caso se verifique que está no mesmo estado poderemos vir a colocar uma estrutura metálica provisória com capacidade de estancar chuva e que garanta a segurança dos bombeiros”, referiu o vereador a O MIRANTE, admitindo que não se pode esperar pela construção do novo quartel dos bombeiros, em Santo Antonino.

 

O comandante dos Bombeiros Municipais de Coruche, Rafael Rodrigues, já dissera a O MIRANTE que a degradação do quartel evidenciava a necessidade urgente de dispor de novas instalações. Referia também que, a juntar-se à antiguidade do quartel, a passagem das viaturas dos bombeiros de grande tonelagem por baixo das camaratas causa grande trepidação no edifício.

 

Recorde-se que a Câmara de Coruche lançou concurso público para a empreitada de construção do novo quartel dos bombeiros municipais em 2 de Outubro de 2009 com um preço base de procedimento de 1.066.837,26 euros e prazo de um ano para construção. O terreno escolhido fica em Santo Antonino, junto ao depósito elevado, no seguimento da rua das escolas EB 2/3 e Secundária.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 12:16
link | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

“É com os serviços de saúde que os bombeiros sobrevivem”

Comandante dos Bombeiros de Alhandra valoriza o transporte de doentes
 

“É com os serviços de saúde que os bombeiros sobrevivem”

foto

O comandante dos Bombeiros de Alhandra defende que a sobrevivência dos bombeiros passa pelo transporte de doentes, ao contrário do que transmitiu o comandante de Vila Franca de Xira em entrevista a O MIRANTE na edição passada.

 

 

 

 

“É com os serviços de saúde que os bombeiros sobrevivem. Tudo o resto dá prejuízo”. A afirmação pertence ao comandante dos Bombeiros Voluntários de Alhandra, concelho de Vila Franca de Xira. Jerónimo Caetano responde desta forma à entrevista dada a O MIRANTE pelo comandante da corporação de Vila Franca de Xira, publicada na semana passada, em que António Pedro defende que os bombeiros só devem fazer emergências e não serviço de táxis.“Uns vão dizendo umas coisas e outros dando tiros nos pés”, continua.

As declarações do comandante de Alhandra foram feitas à margem da cerimónia que marcou a recepção de três novas ambulâncias por parte da corporação e que decorreu na manhã de domingo, 20 de Dezembro (ver caixa).

Jerónimo Caetano afirma que ninguém gosta de fazer serviço de táxi mas tirando os fogos florestais, em que há alguma comparticipação, não há mais nada. “Vive-se do subsídio mensal da câmara municipal, do subsídio da autoridade nacional, que veio substituir os descontos dos funcionários e depois temos de viver do trabalho que se vai fazendo”, assegura o comandante. “Se alguns não gostam de o fazer é problema deles. Mas às vezes perdemos um bocado por não estarmos calados e depois pagamos a factura por causa disso”, confessa o operacional.

São os bombeiros que estão próximos da população e a quem estas mais recorrem. Jerónimo Caetano afirma que se um doente for transportado dentro de um táxi não tem grandes possibilidades de ser recuperado caso a situação clínica se agrave. “Dentro das ambulâncias há todas as condições e o transporte é mais seguro”, salienta.

Quando questionado sobre a retirada dos bombeiros do concurso para o transporte de doentes do Hospital de Reynaldo dos Santos em Vila Franca de Xira o comandante da corporação de Alhandra é frontal. “Não foram só problemas do hospital. O próprio trabalho que era feito pelos bombeiros deixava muito a desejar, tal como a forma como os bombeiros se comportavam no hospital, como transportavam ou falavam com as pessoas. Os próprios médicos e enfermeiras devem ter muitas razões de queixa dos bombeiros”, afirma Jerónimo Caetano.

O comandante defende que os bombeiros desempenham um trabalho de proximidade com as pessoas e que para fazer o transporte de doentes do hospital devem prestar o melhor serviço.

Tendo em conta o investimento que seria necessário fazer o operacional diz que as corporações de bombeiros não estão interessadas em ficar com o serviço. A ser feito, caso houvesse condições, que fosse pela corporação da cidade.

 

Bombeiros de Alhandra recebem três ambulâncias

 

Os Bombeiros Voluntários de Alhandra receberam três novas ambulâncias que permitem à corporação ficar totalmente apetrechada ao nível de meios de saúde e remodelar o parque de viaturas de transporte de doentes.

As novas viaturas, recebidas no domingo, 20 de Dezembro, estão normalizadas e equipadas de acordo com as regras impostas pelo INEM que passou a fazer vistoria ao interior das ambulâncias.

O investimento total ultrapassa os 100 mil euros e os bombeiros ainda conseguiram negociar com a Mercedes duas das três viaturas – que têm matrículas de 2007 e 2008 – e pouparam cerca de 35 mil euros. O dinheiro foi angariado através de parcerias com empresas privadas da região e do apoio das juntas de freguesia de Alhandra, Sobralinho e São João dos Montes.

A outra ambulância custou 52 mil euros, dos quais 50 mil foram comparticipados pela CIMPOR ao abrigo do protocolo que fez com a Câmara de Vila Franca de Xira de apoio às colectividades.

 

Jorge Afonso da Silva

 

 

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 10:52
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Novembro de 2009

Bombeiros do distrito mantêm preços dos serviços por causa da crise

As corporações de bombeiros do distrito de Santarém decidiram manter em 2010 os preços de serviços prestados à comunidade durante este ano de 2009. O não aumento dos valores da tabela de referência para situações como acompanhamento de provas desportivas ou espectáculos foi aprovado por unanimidade pelos 24 corpos de bombeiros presentes na assembleia-geral da Federação de Bombeiros do Distrito de Santarém (FBDS) que decorreu em Alcanede, concelho de Santarém. Faltaram à reunião quatro corporações.

 

O presidente da federação, Adelino Gomes, que é também o comandante dos Bombeiros Voluntários de Constância, disse a O MIRANTE que a manutenção dos preços proposta pela FBDS tem a ver com a situação de crise que se vive no país.

 

De entre os serviços tabelados, na assistência a actividades de desporto e lazer a taxa de saída de cada viatura ligeira, até 10 quilómetros de distância, é de 30 euros e por cada pesada 120 euros. Para deslocações além de 10 quilómetros paga-se mais 1,80 euros cada quilómetro (Km) de viatura ligeira e 5 euros das pesadas.

 

Um dos serviços muitas vezes requisitado aos bombeiros é o de abertura de portas. Neste caso, em 2010 vai continuar a pagar-se a taxa de saída (até 10 Km) de 25 euros. O preço de quilómetro percorrido é de 2,50 euros e o preço de cada bombeiro por hora de actividade é de 12,50 euros.

 

NOTÍCIA COMPLETA NA EDIÇÃO SEMANAL

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 10:17
link | comentar | favorito
Domingo, 11 de Outubro de 2009

Maioria dos bombeiros agredidos no exercício das funções desiste de apresentar queixa

Agressores acabam muitas vezes por pedir desculpas que são aceites pelos soldados da paz

Soldados da Paz são por vezes alvo de agressões, mas raramente os casos chegam à barra dos tribunais.
 

A maioria dos bombeiros das corporações da nossa região que são alvo de agressões durante o exercício das suas funções opta por desistir mais tarde da queixa judicial inviabilizando que os agressores sejam punidos. Nos últimos dois anos ocorreram diversas situações de agressões a bombeiros em Tomar, Abrantes, Almeirim e Alverca do Ribatejo mas segundo conseguimos apurar apenas dois destes episódios (Pego e Almeirim) vão seguir para a barra dos tribunais.

Os dois socorristas dos Bombeiros Voluntários de Alverca do Ribatejo, que foram agredidos na manhã de 17 de Outubro de 2008, quando tentaram evitar o suicídio de um homem que ameaçava atirar-se a um poço desistiram de accionar queixa. Dília Coelho e Paulo Martins sofreram hematomas, equimoses e traumatismos. Foram assistidos no hospital de Vila Franca de Xira e tiveram alta horas depois. Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Alverca do Ribatejo, Alberto Fernandes, na altura foi formalizada acusação às autoridades mas mais tarde, e após o pedido de desculpas do agressor, os operacionais optaram por não apresentar queixa.

O presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Santarém, Adelino Gomes, confirmou a O MIRANTE que a maioria dos bombeiros que são alvo de agressões acaba por desculpar os agressores uma vez que entende que estes actos são praticados numa situação em que os ânimos se encontram exaltados. “Os bombeiros sabem que as pessoas não praticam estes actos por maldade e quase todos pedem desculpa mais tarde, presencialmente ou por escrito, que acabam por ser aceites”, aponta o responsável. De acordo com Adelino Gomes apenas os casos de agressões mais graves, que envolvem internamento hospitalar e acarretam custos conhecem desenvolvimentos judiciais.

Como é o caso de agressões cometidas contra três socorristas dos Bombeiros Municipais de Abrantes, a 1 de Janeiro de 2009. Os três Soldados da Paz deslocaram-se ao Pego na ambulância do INEM para socorrer um homem que estava caído junto à EN 118. Dois homens que estavam no local agrediram os socorristas com murros e pontapés alegando que o socorro tinha demorado muito tempo a chegar. A ambulância foi danificada com pedras e ficou com um vidro partido. A Câmara de Abrantes deliberou apresentar queixa junto do Ministério Público.

Já os elementos da mesma corporação que foram agredidos a 18 de Abril de 2008 em Vale de Rãs pelos familiares de um idoso que acabou por falecer a caminho do Hospital de Abrantes, optaram por desistir da queixa mesmo depois da autarquia ter manifestado a sua intenção de actuar junto do Ministério Público.

Procedimento igual tiveram os dois bombeiros que foram agredidos em Tomar, na madrugada de 5 de Dezembro de 2008, quando combatiam um fogo no bairro do Flecheiro em Tomar e que provocou a morte de um dos moradores de uma barraca. Apesar de prestarem declarações na polícia nenhum deles quis avançar com queixa, nestes casos em concreto por temerem sofrer mais represálias.

Final diferente vai ter o caso que se registou em Julho em Paço dos Negros, freguesia de Fazendas de Almeirim, durante uma prova de supercross. Elementos da corporação que estavam de serviço na iniciativa, foram alvo de agressões e injúrias. A situação ocorreu quase no final da iniciativa, quando um elemento de uma equipa pretendeu entrar à força no posto médico onde estava a ser assistido um piloto. Segundo apurámos, o caso vai mesmo ser julgado no Tribunal de Almeirim.

Recorde-se que o Governo aprovou a 3 de Setembro um decreto que pretende reforçar o patrocínio judiciário por parte do Estado aos bombeiros ofendidos ou agredidos no âmbito do exercício das suas funções profissionais. A medida foi anunciada no final do Conselho de Ministros, pelo titular da pasta da Presidência, Pedro Silva Pereira, que referiu que esse auxílio judiciário aplica-se aos processos judiciais em que os bombeiros sejam demandados ou demandantes.

 

Recorde-se que o Governo aprovou a 3 de Setembro um decreto que pretende reforçar o patrocínio judiciário por parte do Estado aos bombeiros ofendidos ou agredidos no âmbito do exercício das suas funções profissionais.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 20:17
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Bombeiros Municipais de Coruche, recebem MIC em audiência

 

 
 
Autárquicas 2009
Bombeiros Municipais de Coruche, recebem MIC em audiência
 
No passado dia 14 de Setembro, pelas 15 horas, o MIC foi recebido em audiência pelo comandante dos Bombeiros Municipais de Coruche, Rafael Rodrigues e pelo segundo comandante Luís Fonseca, a fim de conhecer a realidade e limitações sentidas pela corporação.

O Cmd. Rafael Rodrigues, começou por enunciar que "um dos maiores problemas é a falta de pessoal", apesar de estar previsto concurso para mais sete elementos, o que mesmo assim não colmata as necessidades da instituição, defendeu também uma maior centralização de serviços na sede de concelho, em contraponto com "os serviços deslocalizados nas freguesias", até porque está de acordo com a profissionalização total da corporação.
Frisou também que 80% do serviço efectuado pela corporação, é o transporte de doentes, defendendo assim a tese de que o corpo "só deveria executar o primeiro e segundo socorro, deixando a actividade especifica de transporte de doentes, para as empresas do sector privado".

A falta do quartel é uma das necessidades mais prementes, pois o edifício actual tem inúmeros focos de enorme insegurança e falta de condições. Quanto à localização futura do mesmo, mostrou-se de acordo com o local previsto na candidatura ao QREN, pois é um local "que oferece todas as condições, fora da malha urbana e que não deve permitir o uso da sirene" , pois é manifestamente contra o seu uso. Apesar de um dos acessos ao mesmo passar por uma zona de congestionamento de tráfego escolar (rua das escolas em Santo Antonino), preferiu desvalorizar essa questão.

A questão levantada pela população de existir um carro em Esmoriz, há cerca de 2 anos parado, preferiu não comentar, no entanto frisou que "foram feitas renovações de vida útil de vários veículos". Justificou ainda que eventuais saídas de 55 minutos depois, ou a não saída de carros para emergência, são afirmações falsas por parte de alguma franja da população, até porque num dos casos referenciados, "não havia risco e coincidiu com uma rendição de turno da corporação".
O que o MIC defende:
  • Descentralização dos serviços ao nível das freguesias para uma maior proximidade da população.
  • A profissionalização dos Bombeiros e o desenvolvimento do voluntariado como complemento da actividade operacional.
  • Defendemos que o transporte de doentes continue a ser assegurado pelos Bombeiros.
  • Que a sirene volte a tocar, como forma de mobilização dos bombeiros e da populações para a defesa dos seus bens e propriedades. 
  • Defendemos que o novo quartel de bombeiros, seja localizado numa zona que possa ser servida por heliporto, em terreno (sitio elevado)  no Bairro da Areia, ao invés de em zona com acesso escolar com os perigos evidentes que isso acarreta.
  • Recuperação das viaturas avariadas e ampliação dos meios mecanizados e humanos necessários.
  • Diminuição do tempo de resposta que necessariamente se exige, rápido e eficiente!
 
tags: ,
publicado por portuga-coruche às 09:32
link | comentar | ver comentários (7) | favorito
Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

Mantorras e Saviola nos bombeiros de Coruche

fotoAfinal o velhinho quartel dos Bombeiros Municipais de Coruche só se começou a degradar de há meio ano para cá e os responsáveis já foram identificados. Trata-se de Saviola e de Mantorras. Não a prometedora dupla do clube da águia mas o papagaio oferecido ao comandante, conhecido por ser atrevido com as meninas (o papagaio!), e a gralha Mantorras, que os bombeiros trouxeram de uma operação, sempre à cata de comida. Com dois bicos destes afiados não admira que o quartel abra buracos por todo o lado…

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:49
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Bombeiros de Coruche dormem provisoriamente na sala de convívio

Degradação da cobertura do velho quartel obrigou a mudança provisória do dormitório de 11 bombeiros
Bombeiros de Coruche dormem provisoriamente na sala de convívio
 

foto

Comandante diz que a situação é um bom exemplo da necessidade de construção de um novo quartel, há muito aguardada.

 

 

Enquanto a Câmara de Coruche escolhe o terreno para implantação do novo quartel dos bombeiros municipais, em Santo Antonino, 11 elementos da corporação estão, desde o início de Julho, a dormir na sala de convívio do quartel pelo facto de a cobertura do edifício sobre a camarata masculina estar em mau estado. A situação foi detectada no início de Julho por técnicos da empresa de segurança e higiene no trabalho que presta serviços à autarquia, que aconselhou à mudança de local da camarata por precaução.

Os barrotes de madeira que suportam a cobertura em telha vã do piso acima da camarata masculina estão apodrecidos, enquanto o telhado tem vários abatimentos ao longo de todo o edifício. Dezasseis beliches foram temporariamente montados na sala do bombeiro, onde os operacionais costumam conviver e ver televisão até perto da meia-noite. A frequência do espaço está agora limitada até às 22h00 para garantir o descanso dos homens que prestam serviço até às sete da manhã.

O comandante dos Bombeiros Municipais de Coruche, Rafael Rodrigues, disse a O MIRANTE que a situação mostra bem a necessidade de mudança para novas instalações. “Aguardamos que a câmara realize as obras para tudo voltar à normalidade. A situação, num quartel antiquíssimo, também pode ter sido agravada pela constante passagem dos nossos camiões de 15 e 20 toneladas que causam muita trepidação na circulação por baixo das camaratas”, explica o comandante.

O vice-presidente da Câmara de Coruche, Joaquim Serrão (PS), que detém a tutela dos bombeiros, refere que têm sido feitas reparações pontuais devido à antiguidade e degradação da cobertura do quartel. “É o que tem acontecido com os barrotes que suportam o telhado, temos substituído aqueles que estão em pior condição. Desta vez passa-se o mesmo. Esperamos ainda em Agosto, depois das festas, fazer a reparação dessa zona da cobertura”, afirma Joaquim Serrão.

 

Candidatura a novo quartel

em Setembro

O presidente da Câmara de Coruche revelou recentemente que o concurso público para construção do novo quartel dos bombeiros deverá ser lançado em Setembro. O terreno escolhido fica em Santo Antonino, junto ao depósito elevado, no seguimento da rua das escolas EB 2/3 e Secundária. É para essa zona que também aponta o traçado do itinerário complementar 10, que há pelo menos oito anos se aguarda que seja concluído e faça a ligação ao futuro IC 13, no vale do Sorraia. Fica ainda na proximidade das estradas nacionais 114 e 114-3.

Segundo Dionísio Mendes a obra deverá ser iniciada até final de 2009 com apoio de fundos comunitários. A construção de um novo quartel tem sido falada desde 2002 e o projecto não tem sido considerado pelos sucessivos governos. Em Fevereiro de 2008 o então governador civil de Santarém, Paulo Fonseca, anunciava que Coruche, Samora Correia e Abrantes iriam ter novos quartéis ainda nesse ano. Em Abrantes, a construção do quartel arrancou no início de 2009, enquanto em Samora Correia a obra está consignada para ser concluída dentro de um ano.

Dionísio Mendes refere que não sabe os motivos que levaram ao atraso na candidatura do quartel. Certo é que o quartel teve, pelos menos, duas localizações previstas. O terreno agora apontado é privado e, caso não surta a negociação, pode vir a ser expropriado.

 

Novas ambulâncias de transporte de doentes

Os Bombeiros Municipais de Coruche vão receber de forma definitiva uma ambulância do INEM. A viatura vai ser adaptada para o transporte de doentes e substituir uma mais antiga com mais de 700 mil quilómetros percorridos. Os bombeiros vão também adquirir em breve uma ambulância para transporte de doentes por cerca de 56.600 euros.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 11:19
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Ambulâncias do INEM para bombeiros de Coruche, Cartaxo e Santarém

fotoOs bombeiros municipais de Coruche, Cartaxo e Santarém receberam ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) numa cerimónia que decorreu dia 19, em Lisboa, presidida pela ministra da Saúde, Ana Jorge e com a presença do presidente do INEM, Abílio Gomes. No total, foram atribuídas 47 ambulâncias a corporações de todo o país.

 

No caso dos Bombeiros do Cartaxo a viatura entregue, no valor de 60 mil euros, é considerada uma mais valia na área do socorro no concelho, que há largos anos deixou de contar com o serviço de atendimento permanente do Centro de Saúde.

 

Por outro lado, a autarquia adquiriu recentemente uma viatura todo o terreno por 2.500 euros (de 1999)a troco de entrega de outras para sucata, que vai auxiliar no trabalho da protecção civil municipal

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:32
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Militar acusa 24 bombeiros

 

GNR terá ameaçado bombeiros com processos-crime e disciplinares

Coimbra: Bombeiros e dirigentes do distrito constituídos arguidos

 

Muitos comandantes e dirigentes das corporações de bombeiros do distrito de Coimbra são, desde há um mês, arguidos num processo-crime instaurado em 2006 por um capitão da Guarda Nacional Republicana.

 

Ao todo foram pronunciados 24 elementos (comandantes e membros da direcção) pelo crime de difamação do militar, que, à altura dos factos, era responsável pela brigada helitransportada da Lousã.

O conflito teve origem em duas situações ocorridas durante o combate aos incêndios de 2006, conforme explicou ao CM Jaime Soares, presidente da Federação dos Bombeiros do distrito de Coimbra. Na primeira, o capitão terá perguntado a um bombeiro de Penacova onde estava o seu comandante, tendo este dito que não sabia. Na outra ocasião, o militar confrontou "um grupo de bombeiros de Condeixa-a-Nova que estava a cantar a música da Branca de Neve no rescaldo de um fogo".

Segundo Jaime Soares, num briefing posterior aos factos o GNR terá dito que "para a próxima vez identificava os bombeiros e lhes movia processos disciplinares e processos-crime". Perante isto, a Federação elaborou um comunicado pedindo ao ministro da Administração Interna a realização de "um inquérito urgente para apurar a verdade" e exigindo um pedido formal de desculpa. A nota foi aprovada, por maioria, pelos 24 elementos que são agora arguidos, isto porque o capitão considerou o teor do documento "difamatório" e "ofensivo da honra". Jaime Soares diz que "os bombeiros estão a ser injustiçados".

Cátia Vicente
 
in Correio da Manhã
 

A música da Branca de Neve ?!  e ninguem fez nada ? Um rescaldo é um momento solene! Tenham dó. O importante é fazer as coisas bem. Combater e controlar o fogo cantando uma sevilhana, um fado ou o hino do Asterix, desde que o trabalho seja bem feito, tanto me faz. Se os bombeiros perante um desencarceramento mostrassem um sorriso de orelha a orelha, isso seria doentio, agora enfrentar o fogo com ânimo não é juncoso.

Saber do Comandante..... o contrário seria mais grave, de qualquer modo isso é possivel que tenham recebido ordens para efectuarem um trabalho num dado local e depois não contactaram mais com o comando. Bastaria um contacto rádio para responder à pergunta, acho eu.....

publicado por portuga-coruche às 12:49
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008

Municipais de Coruche recebem nova ambulância


Os Bombeiros Municipais de Coruche (BMC) receberam esta segunda-feira uma nova ambulância de socorro. De tipologia semelhante às do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), entidade a quem os bombeiros vinham solicitando a substituição de um veículo, acabou por ser a autarquia a suportar os cerca de 50 mil euros que custa a ambulância.

Comprada na Central de Compras do Estado, a Mercedes Sprinter de caixa alta, foi montada com célula sanitária numa firma especializada em Vila Nova de Gaia. “Devido à idade e quilómetros percorridos, a anterior ambulância do INEM teve muito tempo de inoperacionalidade. Assim ficamos com a garantia de que o socorro é sempre satisfeito”, refere o comandante da corporação, Rafael Rodrigues.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:33
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Coruche: População de Cou...

. Chuva e mais chuva só pod...

. Bombeiros recebem equipam...

. Quando já nem os bombeiro...

. Doentes arriscam perder t...

. Adjudicada construção do ...

. Inscrições para curso de ...

. Adjudicada Construção do ...

. Menina caída do quarto an...

. Criado site com informaçã...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds