Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010

INSEGURANÇA EM ABRANTES - Intervenção pública de Fernando António Dias Correia

Recebi por mail, a seguinte mensagem que transcrevo. Foi apresentada na Assembleia Municipal pelo Mestre Fernando Correia deficiente auditivo instrutor, professor de Judo e osteopata conhecido por toda a cidade, um homem com coragem.
Eu tenho filhos que saiem à noite com os amigos e também já tiveram destes problemas (sem consequências, felizmente). Apoio e subscrevo tudo o que foi dito.

Neste BLOG pode saber-se mais sobre o Mestre Fernando Correia

"Caríssimos Abrantinos:
Senhora Presidente da Câmara, Senhores Vereadores:
Senhor Presidente da Assembleia Municipal:
Sua Excelência,
Sr. Ministro do Governo, aqui presente,
Dr. Jorge Lacão:

_____________________________________________________
O Terror instalou-se em Abrantes:

Devo dizer que como surdo-profundo, não me foi fácil perceber a realidade do que se passa nesta cidade, antes de ter mergulhado nela.

Enquanto todos sabem e comentam, as necessidades especiais de comunicação que tenho, que obrigam o interlocutor a escrever num papelinho a sua comunicação, eu pouco sabia…

… até que o meu filho Hugo foi vitima de espancamento, ameaças de morte, extorsão, destruições nos seus bares e perseguição constante para entregar uma mala com dinheiro e um carro…

Não tenho nada contra os ciganos, porque sei que os há bem formados, com licenciaturas e uma vida normal de trabalho, e com boa integração na vida social.

Acontece que, em Vale de Rãs, Abrantes, existe uma comunidade cigana que alberga um grupo de criminosos que aterroriza toda a cidade.

Pois foram estes que cercaram o meu filho, junto de um dos seus bares, cerca de 15 a 20 delinquentes, exibindo armas, e lhe bateram, e… pasme-se… até o avisaram de que se contasse ao pai, eu que estou aqui presente, quase com 65 anos de idade," lhe cortavam as orelhas e o matavam"…

Pois o terror instalado na mente do meu filho foi tal que, nada me contou, saindo da cidade, em férias antecipadas, levando a esposa, sem nada lhe dizer.

Vim a saber o que se passava por uma senhora da cidade que ouviu falar e me contou.

Procurei o meu filho, já ele estava em casa; e notei nele um olhar tal que parecia saído do fundo de um poço.

Disse-me que não me queria contar o pormenor de me cortarem as orelhas, mas para eu ter cuidado.

Devo dizer que, no fim da tarde do dia seguinte, numa situação muito perigosa, pois nem a Policia lá vai, fui ao bairro dos ciganos e mandei chamar o chefe do bando, conhecido por Calão; e o Chefe do clã, conhecido por Chico-Cigano; e lhes disse que não se metessem mais com o meu filho, pois qualquer assunto, seja o que for, de futuro, é tratado comigo e não com ele. Se querem problemas, não se metam com ele; metam-se comigo. Pois se se meterem com ele, estão a meter-se comigo e é comigo que qualquer assunto desta natureza tem de ser tratado.

Eu, que já tive 4 Car-Jacking na forma tentada; e, há 5 semanas, uma tentativa de um 5º Car-Jacking; para além me ver na contingência de atacar um gang de 5 ou 6 elementos, que na noite de Lisboa espancava um taxista, libertando este; desarmado mas não desautorizado, pois o bando fugiu…

Eu que tenho a idade com que o meu pai morreu, tenho de superar a Policia.. e quantas vezes… fui a Policia, nesta cidade e noutras em que tive mesmo de salvar a Policia…

…consegui parar a violência sobre o meu filho, mas não a violência que crassa na cidade.

A violência, com mortes, assaltos, roubos, extorsões e espancamentos por motivos fúteis e pura diversão, são uma constante.
Por ora, não há militares, sejam Soldados, Sargentos ou Oficiais a sentirem-se seguros numa visita à cidade de Abrantes.

Mesmo em grupos numerosos, os militares, são provocados, intimidados, ameaçados, e espancados, perante numerosas armas apontadas.

O 2º CMDT dos Páras de Tomar, consta que também foi espancado na cidade de Abrantes.

Policia, Bombeiros, pessoal do INEM, vários empresários da cidade, seguranças e vários cidadãos já foram vítimas de espancamentos, alguns praticamente até o estado de coma.
É óbvio que a Câmara Municipal de Abrantes, se veja preocupada com o possível encerramento do Parque Urbano de São Lourenço, a saída de famílias que já foram vitimas deste grupo, o encerramento de discotecas, e a exclusão da cidade como meio acolhedor para viver, investir e visitar.
Há que tomar medidas.

_____________________________________________________
Propostas:

Levantamento exaustivo de todas as situações, mesmo que passado que seja o prazo para apresentação legal de queixas.
Reunião com os Comandos Militares da Região, para obter um levantamento exaustivo de todos os casos ocorridos, mesmo que sem participação.
Avançar com uma proposta de estado de sítio…

…e pedir ao Governo uma intervenção militar em força, que controle todos os movimentos suspeitos e faça detenções para revistas.
Possível cerco ao bairro onde se acoita o grupo, com uma duração indeterminada de meses e controle de entradas e saídas.
Rusgas minuciosas para encontrar a droga e as armas que traficam e frequentemente exibem; sem nunca serem encontradas pelos GOES.
Escutas a pessoas chave, mas insuspeitas, que podem estar transmitindo informações confidenciais a estes marginais.
Trabalho comunitário obrigatório para quem goza de subsídios de inserção social mas nada faz nem sequer se inscreve no Centro de Emprego.
Controle apertado de todas as situações de gozo deste subsídio.
E que mais?

Arranjem uma sala e um grupo de pessoas interessadas em receber formação para, caso se vejam envolvidas, saberem lidar com estas situações, pois o problema é o medo que se instalou e torna as pessoas ainda mais vulneráveis.
Eu serei o Líder dessa formação.

E que mais? Ficamos por aqui?
Cabe uma palavra ao poder executivo!

Em força, já!...

_____________________________________________________
Assembleia Municipal de Abrantes - 27/09/2010 - Intervenção pública de
Fernando António Dias Correia

 

in Blog "Abrantes e não só"

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Insegurança em Abrantes denunciada na assembleia municipal

Cidadão entrega carta a Jorge Lacão onde relata caso de violência de que foi vítima um filho

 

 

Oposição exige das autoridades medidas que salvaguardem a segurança de pessoas e bens.

 

 

A denúncia da insegurança que se tem sentido em Abrantes ganhou novo rosto na última sessão da assembleia municipal quando um habitante da cidade reforçou as queixas que alguns políticos e residentes já vinham fazendo há algum tempo. Fernando Correia entregou ao presidente da assembleia municipal, o também ministro Jorge Lacão, um texto onde conta na primeira pessoa uma situação exemplificativa da violência a que foi sujeito um familiar.

Segundo escreve o cidadão abrantino, o seu filho foi “vítima de espancamento, ameaças de morte, extorsão, destruições nos seus bares e perseguição constante para entregar uma mala com dinheiro e um carro”. As agressões e ameaças, refere, dizem ter partido de indivíduos de etnia cigana que habitam numa comunidade em Vale de Rãs.

Fernando Correia, que é praticante de judo, soube que quando o seu filho foi agredido recebeu o aviso de nada contar ao pai, caso contrário “lhe cortavam as orelhas e o matavam”. O que o levou a dirigir-se ao bairro onde vive a comunidade e a pedir que não se metessem mais com o filho. “Se querem problemas, não se metam com ele, metam-se comigo. Pois se se meterem com ele estão a meter-se comigo e é comigo que qualquer assunto desta natureza tem de ser tratado”, escreve no texto que já foi amplamente difundido via Internet.

O munícipe garante que não toma a parte pelo todo e assegura nada ter contra os ciganos, dando conta que a violência por parte desse grupo restrito já atingiu polícias, bombeiros, pessoal do INEM, empresários da cidade, seguranças e vários cidadãos, “alguns praticamente até ao estado de coma”.

Na mesma sessão da assembleia municipal, a bancada do PSD disse que “é uma vergonha que os poderes públicos consintam que os abrantinos continuem a ser vítimas, anos a fio e cada vez com maior gravidade, de esquemas de extorsão, através de coação e intimidação física”.

“De facto, ninguém consegue compreender a passividade com que a câmara assiste ao lavrar do incêndio pela cidade, sem um gesto público de indignação e sem ser capaz de liderar a comunidade abrantina que clama pelo direito de viver em paz e em segurança. Para mais, quando o presidente da assembleia municipal é um dos ministros com mais peso político no actual Governo”, realça o PSD.

A eleita do CDS Matilde Lino Netto também tomou posição. “Segurança não é ter de a pagar a estes indivíduos que nos vêm extorquir dinheiro e vender a sua própria segurança para não partir tudo. Segurança é esperar que as autoridades que são pagas com o dinheiro dos nossos impostos nos protejam e que possam efectivamente fazê-lo”, afirmou a deputada municipal acrescentando que “a venda de todos os tipos de droga é feita livremente e à descarada” e que os traficantes “se exibem em carros de alta cilindrada.

 

PSP e presidente da câmara desvalorizam

O sub-comissário Jorge Soares, responsável pelas relações públicas do Comando Distrital da PSP, diz que em termos de ocorrências não têm registado nada de anormal, adiantando que o procedimento criminal depende de queixa. O oficial afirma que a esquadra de Abrantes tem os meios considerados suficientes.

Recorde-se que a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque (PS), em declarações ao nosso jornal (ver edição de 30 de Setembro), referiu que tudo não passa de alguma especulação que está a ser feita em torno de casos pontuais. “Temos que manter algum distanciamento e contribuir para que o trabalho da PSP possa ser mais eficaz”, considera.

Em reacção aos vereadores do PSD, que exigiram que a Câmara de Abrantes tomasse medidas para que “a paz pública e a segurança retornem à cidade”, Maria do Céu Albuquerque respondeu assim: “Gostava de desmistificar esta questão porque as questões de insegurança em Abrantes são idênticas ao que se passa em outros concelhos. São casos pontuais, perfeitamente identificados e os dados que temos não nos permitem dizer que temos insegurança em Abrantes”.

 

in O Mirante

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito

Ourivesaria assaltada no centro comercial CoimbraShopping

Escrito por José João Ribeiro  

 

 

Roubo, efectuado ao início da tarde por um homem e duas mulheres, passou despercebido aos imensos clientes

Três indivíduos de etnia cigana assaltaram ontem, cerca da 14h30, a ourivesaria “Ouro Vivo”, localizada junto a uma das entradas do centro comercial CoimbraShopping.
O “trio” de assaltantes, que se fazia transportar num automóvel, era constituído por duas mulheres e um homem que terão usado da máxima discrição e rapidez para concretizar o roubo, segundo testemunhos que recolhemos junto de responsáveis e funcionários de algumas lojas daquele centro comercial. «Foi um “flash”», comentou uma funcionária de uma das lojas vizinhas, ao relatar a rapidez com que os assaltantes actuaram, enquanto outra nos garantia nem se ter apercebido de qualquer movimentação anormal – só a chegada de elementos da PSP permitiu deduzir que algo se passara no local.
O assalto à ourivesaria, que fica localizada no rés-do-chão, em frente à entrada para o hipermercado Continente, ocorreu numa altura em que havia muitas pessoas dentro do centro comercial, o que indicia algum à vontade dos larápios. O Diário Coimbra falou com uma responsável da ourivesaria, que recusou prestar quaisquer esclarecimentos sobre o assalto, nomeadamente sobre o montante roubado. Ainda assim, soube-se que, para além do susto das funcionárias, os assaltantes não terão recorrido a violência. Também não foi possível falar com o responsável pelo CoimbraShopping, apesar das tentativas efectuadas. A Polícia Judiciária não prestou igualmente quaisquer esclarecimentos sobre o assunto, tal como a PSP

 

in Diário de Coimbra

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Choque étnico em Braga

Confrontos entre ciganos e romenos lança pânico na escola

por ALFREDO TEIXEIRA

 

 

Agressão a uma criança motivou os desacatos e a polícia foi obrigada a intervir

A PSP foi obrigada a intervir, ontem ao início da tarde, para acabar com confrontos entre um casal de imigrantes romenos e um grupo de mulheres de etnia cigana, à porta da escola EB 2,3 André Soares, em Braga. Tudo porque crianças de ambas as famílias se tinham envolvido em agressões no dia anterior.

Os problemas entre ambas as famílias não é recente e a violência acabou por ser desencadeada devido às brigas entre alunos de ambas as comunidades. Ontem, cerca das 13.30, um casal romeno compareceu à porta da escola para pedir explicações aos elementos da comunidade cigana pelo facto de os filhos terem sido agredidos. Mas o pai da menor ofendida, um homem de 56 anos, entrou no estabelecimento e agrediu uma outra aluna a pedido da filha.

A agressão foi presenciada por um jovem cigano que frequenta o estabelecimento que de imediato foi em socorro da menina. Envolveu-se em confrontos físicos com o romeno que, devido aos ferimentos, foi transportado para o hospital. O jovem cigano acabou por ser levado pela PSP para a esquadra.

Mas os desacatos não ficaram por aqui. Pouco depois, um grupo de mães ciganas concentrou-se à porta da escola, o que obrigou a um reforço da segurança. Um grupo de crianças que se sentiam ameaçadas foi transportado de jipe pela PSP por receio de novos confrontos.

Ao longo da tarde, uma equipa de intervenção rápida da PSP de Braga manteve-se à porta da escola, mas não se registaram mais incidentes.

A rivalidade entre estas duas comunidades é bem conhecida na cidade. Os ciganos portugueses residem no Monte do Picoto enquanto os romenos habitam na Urbanização do Fujacal, na freguesia de São José de São Lázaro. Também estas zonas residenciais estiveram a noite passada com vigilância policial mais apertada com receio de possíveis retaliações entre membros das comunidades.

A EB 2,3 André Soares, a mais central de Braga, inclui um universo com alunos oriundos de famílias abastadas da cidade numa "mistura explosiva" com crianças de famílias rivais de etnia cigana e de outras áreas degradadas da cidade dos arcebispos.

 

in Diário de Notícias

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010

Pais violentos agridem docente

Samora Correia: Casal detido e vítima tratada no centro de saúde

 

Uma mulher de 31 anos e um homem de 48 bateram numa professora desta escola, que os impediu de entrar

Os pais de uma criança que frequenta o Centro Educativo de Samora Correia agrediram ontem de manhã, violentamente, uma professora com cerca de 50 anos que lecciona naquele estabelecimento de ensino.

 

Por:Isabel Ramos/Miguel Curado

 

A vítima foi conduzida ao Centro de Saúde de Benavente, onde recebeu assistência, e os agressores foram detidos no local.

Ao que o Correio da Manhã apurou, o casal - a mulher com 31 anos e o homem com 48 - recusou-se a obedecer à regra que determina a permanência dos pais na zona da entrada da escola, entregando os filhos a uma funcionária, que posteriormente os conduz às salas de aula.

Em vez de deixarem o filho aos cuidados da funcionária, os pais do menor resistiriam a qualquer argumento e acabaram por forçar a entrada na escola. Quando uma professora, que chegava naquele momento, tentou impedi-los, foi ameaçada e agredida com violência.

As ameaças e ofensas à integridade física ocorreram junto ao portão do Centro Escolar de Samora Correia. Elementos do Núcleo Escola Segura de Coruche e militares da GNR de Samora Correia assistiram às agressões, detendo de imediato o casal que as efectuou.

 

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Agosto de 2010

GNR faz detenção por Crime de Violência Doméstica 

 

No âmbito de um processo de inquérito por Violência Doméstica que decorria no Posto Territorial de Coruche, foi detido por militares da Equipa de Investigação e Inquérito, um indivíduo de nacionalidade portuguesa, 50 anos de idade, caucasiano, residente no concelho de Coruche, tendo sido aprendidas 5 armas de fogo que não se encontravam legalizadas, entre elas uma denominada Shotgun.

 

Presente a Tribunal para 1.º Interrogatório Judicial, foi-lhe decretada a medida de coacção de proibição de se aproximar da vítima e da residência.
Detido por Crime de Roubo em Estabelecimento Comercial

No culminar de uma investigação que se desenrolava no Núcleo de Investigação Criminal de Santarém, desde meados de Julho, por roubo a Estabelecimento Comercial com arma branca, foi detido por militares daquele Núcleo, um indivíduo de nacionalidade portuguesa, 39 anos de idade, caucasiano, residente no concelho de Santarém.

No momento da detenção foi-lhe aprendida uma Catana, oito Navalhas, entre as quais a utilizada no roubo, e uma viatura.

Presente a Tribunal para 1.º Interrogatório Judicial, foi-lhe aplicada a medida de coacção de Prisão Domiciliária com Pulseira Electrónica, recolhendo ao E.P. de Leiria a aguardar colocação da referida pulseira.

 

in Rádio Cidade de Tomar

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito
Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

"Antigo sistema" americano dispensa Livro de Reclações

Mais tarde foi detida por vandalismo

Cliente agride funcionária do McDonald’s
Jovem de 25 anos não gostou de ver pedido rejeitado

Uma cliente de 25 anos do McDonald’s de Toledo, no estado norte-americano de Ohio, perdeu as estribeiras e agrediu uma funcionária do ‘MC Drive’ do estabelecimento, que se recusou a dar-lhe o menu pretendido, feito de ‘nuggets’ de frango, pelo facto do mesmo ser apenas consumível ao pequeno-almoço.

   

 

 

Por:R.P.V.

 

Melodi Dushane ficou insatisfeita com a negação do pedido, saiu do carro e começou ao soco à funcionária, que tentou fechar a janela do posto de atendimento.

A luta continua com puxões de cabelo e, furiosa, Melodi ainda partiu um vidro.

Segundo a ‘ABC’, a mulher acabou detida por vandalismo. Já em liberdade, está impedida de voltar ao mesmo McDonald’s.

 

 

 

 

 

in Correio da Manhã

publicado por portuga-coruche às 08:00
link | comentar | favorito

Rixa em Santana do Mato

Coruche: GNR já fez dois detidos, soltos pelo juiz, mas há cinco agressores a monte

Rixa faz 6 feridos

Seis feridos, três em estado grave, foi o resultado de uma rixa entre habitantes da aldeia de Santana do Mato, concelho de Coruche, e vários imigrantes brasileiros, que provocaram desacatos no restaurante Fonte Pau, no domingo à noite. Dois dos agressores foram detidos pela GNR de Coruche na posse de uma arma branca e de um taco de basebol, usado para agredir clientes, enquanto cinco dos suspeitos continuam a monte.

 

 

José Joaquim Calado diz ao ‘CM’ que estava na esplanada do restaurante Fonte Pau a jogar às cartas quando chegaram os agressores. Foi atingido na barriga com um pau ao tentar socorrer amigo

 

Por:João Nuno Pepino

 

"Foram eles que vieram de propósito ao café provocar e ofender as pessoas que lá estavam", garantiu ontem ao CM José Joaquim Calado, um dos feridos. Segundo o habitante, que estava sentado na esplanada a jogar às cartas, os imigrantes chegaram em dois carros e começaram a ofender e atirar pedras aos clientes, tendo inclusivamente arrancado vários tijolos do muro.

A seguir, entraram pelo jardim e "desataram a agredir com tacos de basebol e paus todos os que lhe apareciam pela frente". "Quando me levantei para puxar um amigo que levou com uma cadeira nas costas, um deles atingiu-me na barriga com um pau e deixou-me lá estendido", recorda José Joaquim Calado. No interior do restaurante, um dos brasileiros, que já tinha sido impedido de frequentar o estabelecimento por se ter envolvido numa briga, agrediu o proprietário com o taco e vários clientes, deixando uma das empregadas em estado de choque. É um dos suspeitos já identificados mas que ainda não foram detidos.

O amigo que José Joaquim Calado tentou socorrer é o ferido em estado mais grave. O homem, 50 anos, está internado no Hospital de Santarém com fracturas em seis costelas e escoriações na face e na cabeça, por ter sido atingido a pontapé quando estava no chão. Os restantes feridos já tiveram alta.

 

in Correio da Manhã

 

 

  

 

Rixa em Santana do Mato faz seis feridos graves

 

 

 

 

Seis feridos, três dos quais em estado grave, foi o resultado de uma rixa entre habitantes da aldeia de Santana do Mato, no concelho de Coruche, e vários imigrantes brasileiros, que provocaram os desacatos no restaurante Fonte Pau, no domingo à noite.

Dois dos agressores foram detidos pela GNR de Coruche na posse de uma arma branca e de um taco de basebol, usado para agredir clientes, ao passo que cinco suspeitos continuam a monte.

O dono do restaurante, agredido com um taco de basebol na cabeça, sofreu um traumatismo craniano.

Segundo os habitantes, os agressores costumam provocar brigas nos cafés da aldeia.

Alguns dos imigrantes, que trabalham maioritariamente na recolha de lenha e cortiça, estão em situação ilegal em Portugal.

Reportagem completa na próxima edição em papel do nosso jornal, nas bancas na próxima sexta-feira.

 

in O Ribatejo

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

Coruche: Rixa entre populares

Uma rixa entre populares, ocorrida ontem à noite em Santana do Mato, a 15 quilómetros de Coruche, levou à intervenção da GNR, confirmou fonte policial ao CM. Um popular, que assistiu à contenda, relatou a existência de feridos, apreensão de armas e viaturas e rusgas às casas dos protagonistas da disputa.

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Agosto de 2010

Apanhados após roubo a restaurante chinês

A GNR perseguiu e deteve anteontem à noite três elementos de um grupo suspeito do assalto à mão armada a um restaurante chinês no Porto Alto, concelho de Benavente. Os assaltantes já tinham roubado um carro, pelo método de carjacking, no Montijo.

Segundo fonte policial, o roubo ocorreu pelas 23.45, quando o grupo de cinco a sete elementos entrou de rompante no restaurante - onde as autoridades suspeitam que também se praticasse jogo ilegal. Os assaltantes efectuaram vários disparos de arma de fogo para o ar e fugiram com milhares de euros e o carro do dono do estabelecimento comercial.

Momentos depois eram interceptados e perseguidos por uma equipa de intervenção rápida da GNR de Coruche. Os suspeitos estavam separados e seguiam no carro do dono do restaurante, numa viatura que tinha sido roubada momentos antes no Montijo e num terceiro carro pertencente a um dos suspeitos detidos.

A GNR conseguiu imobilizar três dos homens, os restantes fugiram. Além dos três detidos, entre os 23 e os 28 anos, as autoridades apreenderam todas as viaturas envolvidas no crime, 3145 euros em dinheiro, uma caçadeira, um revólver e as luvas e gorros que usaram durante o assalto.

Os suspeitos foram entregues à Polícia Judiciária com competência para prosseguir a investigação. A PJ está no encalço dos suspeitos que fugiram. Ao que o DN apurou, os restantes suspeitos já detidos não teriam antecedentes criminais, o que não significa que este fosse o primeiro roubo.

 

in Diário de Notícias

publicado por portuga-coruche às 07:05
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Professora bateu mais de ...

. GNR de Abrantes deteve in...

. Funcionária de creche em ...

. Se na escola básica já é ...

. Alpiarça: GNR não acorreu...

. Coruche: Assalto a armazé...

. Pede ajuda à GNR após mat...

. Espancado pelo filho até ...

. Glória do Ribatejo: Assas...

. Jovem da Glória agredido ...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds