Segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

Merkel sugere perda de soberania para países incumpridores

Defende permanência da Grécia na zona euro

 

 Merkel alertou para os riscos de contágio de outros países em dificuldades, como Portugal e a Irlanda, caso a Grécia entre em incumprimento

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu, no domingo, o agravamento de sanções a países da zona euro que não cumpram os critérios de estabilidade, incluindo a perda de soberania, em entrevista no domingo à televisão pública ARD.

 

"Quem não cumprir, tem de ser obrigado a cumprir", afirmou a chefe do governo alemão, sugerindo ainda alterações aos tratados europeus para que os países prevaricadores possam ser processados no tribunal europeu de justiça, se necessário.  

 

O Tratado de Maastricht impõe um limite de três por cento para o défice orçamental e um limite máximo de endividamento de 60 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) aos países da União Europeia.  

 

Portugal por exemplo, teve um défice orçamental de 9,1 por cento em 2010, que tenciona baixar para 5,9 por cento este ano, e traçou a meta de voltar a cumprir o limite de três por cento em 2013.     

 

Merkel disse ainda que a crise das dívidas soberanas "é muito séria", advogando a permanência da Grécia na zona euro, pelo menos enquanto a União Europeia e o FMI, através da chamada 'troika', atestarem que Atenas cumpre o programa de ajustamento económico.   

 

A chanceler alemã alertou ainda para os riscos de contágio de outros países em dificuldades, como Portugal e a Irlanda, caso a Grécia entre em incumprimento, apesar de esta solução ser defendida por muitos economistas 

 

Por:CM / Lusa

in Correio da Manhã

 

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011

O que é que João Jardim quereria dizer com "Sociedades Secretas"?!

Tentamos levantar um pouco o "véu" do mistério mas a relação entre o mito e a realidade continua aí. Desconheço o que é verdade e o que é imaginação, teoria da conspiração e por aí fora.

Este post foi retirado de um desses blogs que afirmam existir uma conspiração global, no fim vem o link, tirem as vossas próprias conclusões.

 

Lista dos participantes portugueses nas reuniões de Bilderberg e "coincidências"

 

Lista dos portugueses de Bilderberg:


Francisco Pinto Balsemão, participante permanente desde 1988, é ele que escolhe os portugueses que todos os anos participam.

1988: Vitor Constancio e Francisco Lucas Pires
1991: Carlos Monjardino e Carlos Pimenta
1992: António Barreto e Roberto Carneiro
1993: Nuno Brederode Santos e Fernando Faria de Oliveira
1994: José Manuel Durão Barrosso e Miguel Veiga
1995: Luis Amaral, Maria Carrilho e José Cutilero
1996: Margarida Marante e António Vitorino
1997: António Borges e José Galvao Teles
1998: Vasco Coutinho, Miguel Horta e Costa e Marcelo Rebelo de Sousa
1999: Joaquim Fraitas do Amaral, João Cravinho, Eduardo Grilo, Vasco Mello, Francisco Murteira Nabo, Ricardo Espirito Santo Salgado, Jorge Sampaio, Nicolau Santos, Artur Santos Silva
2000: Teresa Patrício Gouveia
2001: Guilherme de Oliveira Martins e Vasco Graça Moura
2002: António Borges e Elisa Ferreira
2003: Eduardo Ferro Rodrigues, Jorge Sampaio e José Durão Barroso
2004: José Sócrates, Pedro Santana Lopes e António Vitorino
2005: José Durão Barroso, António Guterres e Nuno Morais Sarmento
2006: Augusto Santos Silva e José Pedro aguiar-Branco
2007: Leonor Beleza
2008: Rui Rio e António Costa
2009: Manuela Ferreira Leite e Manuel Pinho
2010: Paulo Rangel e Teixeira dos Santos


Para quem gosta de "coicidências" estrangeiras:


Coincidências?Bill Clinton que participa no encontro Bilderberg na Alemanha em 91 foi eleito presidente dos Estados Unidos da América em Agosto de 1992.

Tony Blair que participa no encontro Bilderberg na Grécia em 93 torna-se líder do partido em Julho de 94 torna-se primeiro-ministro em Maio de 97.

Jack Santer o anterior chefe de estado (demitido por corrupção) participou no encontro Bilderberg na Alemanha em 91 e torna-se presidente da UE em Janeiro 95.

Romano Prodi participou no encontro Bilderberg em Portugal em Junho de 99 toma posse como presidente da UE em Setembro de 99.

George Robertson participa no encontro Bilderberg na Escócia em 98 e toma posse como secretário-geral da NATO em 99.Outra GRANDE coincidências é que desde ‘71 todos os líderes da NATO, pertenciam à Bilderberg.







Para quem gosta de "coincidências" portuguesas:


Na reunião que teve lugar de 3 a 6 de Junho, em Stresa, em Milão, Santana Lopes e José Sócrates estiveram presentes, juntamente com Pinto Balsemão. Curiosamente, Santana seria primeiro-ministro dois meses depois e nem passaria um ano para José Sócrates chefiar o Governo. Outros três intervenientes na crise política de 2004, o Presidente da República, Jorge Sampaio, Durão Barroso, então primeiro-ministro, e Ferro Rodrigues, então líder do PS, também estiveram em reuniões de Bilderberg. Sampaio esteve presente em 1999, na reunião de Sintra. Durão é um velho conhecido de Bilderberg, tendo estado presente em 1994, 2003 e já este ano, na Alemanha, na qualidade de presidente da Comissão Europeia. Já Ferro Rodrigues esteve presente na reunião de 2003.

Os últimos quatro primeiros-ministros portugueses ascenderam ao cargo após terem participado nos encontros. António Guterres participou, em 1994, na conferência realizada em Helsínquia, na Finlândia, juntamente com Durão Barroso e com o advogado portuense e militante do PSD Miguel Veiga. No ano seguinte, em 1995, após a vitória do PS nas legislativas, Guterres é convidado a formar governo e Barroso, que era ministro dos Negócios Estrangeiros no terceiro Governo de Cavaco Silva, passou à oposição.

Decorridos seis anos, António Guterres demite-se do governo, na sequência da derrota eleitoral do PS nas autárquicas de 2001. Eduardo Ferro Rodrigues assume a chefia do executivo até à realização de eleições legislativas e também a liderança do PS. Jorge Sampaio — também ele um convidado de Bilderberg, tendo participado na conferência de 1999, realizada em Sintra — marca as eleições para 17 de Março de 2002. O PSD ganha as eleições e Durão Barroso, presidente do partido desde 1999, é convidado a formar governo.

No ano seguinte, em 2003, Durão Barroso compareceu no encontro do grupo de Bilderberg, realizado em Versailles, em França. Desta vez foi acompanhado por Eduardo Ferro Rodrigues. Mas perspectivou-se aí uma nova missão para o primeiro-ministro. Barroso não leva o mandato até ao fim e pede a demissão para desempenhar o cargo de presidente da Comissão
Europeia

Em 2004, Jorge Sampaio decide reconduzir o PSD, rejeitando a hipótese de convocação de eleições antecipadas, o que leva Ferro Rodrigues a demitir- se de secretário-geral do PS. Pedro Santana Lopes, então presidente da Câmara Municipal de Lisboa, foi convidado a participar na conferência do grupo Bilderberg, que se realizou no início de Junho, em Stresa, Itália. Um mês depois Santana Lopes forma governo, a convite do Presidente da República. Mas o novo presidente do PSD e novo primeiro-ministro não se deslocou sozinho a Itália. Foi com ele José Sócrates, antigo ministro do Ambiente de António Guterres e que seria eleito três meses depois secretário-geral do PS.

Na delegação portuguesa de 2004, além do sempre presente Francisco
Pinto Balsemão, participou também pela segunda vez numa conferência de Bilderberg António Vitorino. A sua estreia ocorreu em 1996, em Toronto, no Canadá, quando era vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa do Governo de António Guterres. Na altura, também o acompanhou a jornalista Margarida Marante.

Depois da saída de António Vitorino do governo, em 1997, ocupou nos dois anos seguintes o lugar de presidente da Portugal Telecom Internacional e o de presidente da assembleia geral do Banco Santander Portugal. Cargos que deixou para ser empossado como comissário europeu, na Comissão presidida por Romano Prodi. Na reunião de 2004, Vitorino era comissário responsável pela Justiça e Assuntos Internos em fim de mandato e o seu nome era avançado como candidato possível à presidência da Comissão europeia e à eleição de 2006 para a Presidência da República portuguesa.

A estada de Santana Lopes no governo é breve. Dissolvida a Assembleia da República e convocadas eleições legislativas, José Sócrates, já então secretário-geral do PS, conquista a maioria absoluta em 20 de Fevereiro de 2005. Para a conferência Bilderberg, que decorreu em Maio desse ano, em Rottach-Egern, na Alemanha, foram convidados o presidente da Comissão europeia e mais dois candidatáveis, um a uma instância internacional e outro à liderança do PSD.

Durão Barroso acompanhou o seu amigo pessoal Nuno Morais Sarmento, que é, no entanto, ultrapassado em Portugal na corrida para a direcção do PSD por Luís Marques Mendes. Pelo contrário, António Guterres é confirmado em Maio para o cargo de Alto Comissário da ONU para os Refugiados.

Mas Bilderberg serve também para afastar quem não se enquadre nos objectivos definidos. Foi o que aconteceu a Margareth Tatcher ao manifestar reservas a uma crescente integração europeia. O mesmo poderá ter acontecido a Ferro Rodrigues, quando nas eleições de 2004 para o Parlamento Europeu se manifestou contra a venda de 49 por cento do capital da empresa Águas de Portugal. Posição essa que contraria a política comunitária e os objectivos capitalistas. José Sócrates nomeia-o chefe da delegação portuguesa junto da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) em Paris. Os acontecimentos dão consistência à tese da governação mundial capitalista. Daí que se perceba o secretismo que envolve os conclaves de Bilderberg.

Para que o silêncio seja assegurado, participam nos encontros representantes dos maiores grupos de comunicação social, tanto administradores como jornalistas. Mas participam igualmente para se informarem sobre o que interessa à agenda mediática. Entre os portugueses contam-se Margarida Marante (encontro de 1996), Nicolau Santos (1999) Nuno Brederode Santos (1993) e o próprio Pinto Balsemão, patrão do grupo Impresa.

 

In Blog “Octopus

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2011

Simply Red - Wonderland (Stars 1991)

Uma letra com 21 anos e actualizadíssima, o que se passava na altura em Inglaterra, passa-se já à alguns anos aqui em Portugal a crise do crédito hipotecário, a prestação que subiu para valores incomportáveis, blocos de apartamentos inteiros vazios porque os antigos donos não tem dinheiro para pagar a hipoteca.

 

Trata-se da letra "Wonderland" do Album "Stars" (1991) dos Simply Red

 

 

 

"Wonderland"

People, places
Pursuing the chases
Our moments were chosen
Her senses, explosion

Take your pulse and read it well
She never said you'd only get one chance
Pay your debt and bleed as well
You're living in the same circumstances

The end of an era
Our future no clearer
My people no stronger
The blame I lay on her

Wonderland, Wonderland
It's beautiful
Wonderland, wonderland
It's beautiful

Take your pulse and read it well
She never said you'd only get one chance
Pay your debt and bleed as well
You're living in the same circumstances

The end of an era
My future no clearer
Our people no stronger
The blame I lay on her

Wonderland, wonderland
It's beautiful
Wonderland, wonderland
It's beautiful

Fading away, fading away until tomorrow comes
To haunt us all
It's coming again, it's gonna pick up on you
And haunt you always

Wonderland wonderland
Fading away

 

 

in AZLyrics

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Julho de 2011

As famílias escapistas por Lilith Lovelace.

 

Que fazem as pessoas quando têm pela frente um daqueles problemas que parece insolúvel? 
Exceptuando uma muito reduzida minoria, que se atira de corpo inteiro para cima dos «cornos do touro», quase todos fazemos o mesmo: inventamos um problema mais pequeno e escondemo-nos atrás dele. 
Na maioria das vezes, o problema inventado é tão mesquinho e ridículo que só convence o seu criador: os outros, melhor ou pior, dão-se conta que o sujeito em causa está só a fugir de algo que ele (e às vezes só mesmo ele) considera  inominável .
A morte individual de cada um de nós é o exemplo extremo de como todos somos capazes de nos entreter diariamente com a vida, para não pensarmos no seu fim: vivemos como se não soubéssemos que vamos morrer e de certa forma, ainda bem que assim é pois a paralisia do medo da morte nada resolveria, só nos impedindo de desfrutar do que de bom a vida pudesse ainda ter para oferecer.
Há no entanto situações problemáticas menos extremas, não insolúveis, cuja resolução implicaria uma mudança de rotinas, esforço, concentração e um irredentismo que não está decerto ao alcance de todos. 
E outras que não exigiriam mais que alguma persistência, alguma coragem, algum amor-próprio.
Visto que humana sou e para humanos escrevo, não me vou dedicar aos grandes problemas metafísicos e também não sou das que sente grande prazer nos assuntos da morte e todas as existenciais questões que ela levanta. 
Terra-a-terra, quero apenas questionar-me sobre os grandes problemas solúveis a que quase todos continuamos a fugir. 
Perguntar porque hesitam tanto, tantos povos supostamente esclarecidos, em tomar o destino nas suas mãos, em lugar de os confiar aos mercenários da Alta Finança.
Porque neste ponto, já todos ou quase todos compreendemos a «natureza» da crise que vivemos: não é crise alguma mas um negócio altamente rentável para quem a produziu e agora a está a «gerir». 
Em País algum o sistema produtivo entrou em colapso. As transacções não deixaram de se fazer. As necessidades básicas não deixaram de existir, logo, continuaram a ter que ser satisfeitas, recorrendo ao mercado.
É certo que a emergência das novas potencias (os BRIC: Brasil, Rússia, Índia e China) implicou maior pressão sobre as matérias primas e os recursos esgotáveis. Mas o essencial desta crise passou por outros processos de fabrico.
O capitalismo triunfante desde a queda do muro de Berlim, rasgou o contrato social e começou a olhar para a China como «glorioso modelo» da competição global: mão de obra escrava, processos de produção obsoletos e agressivos para com o meio ambiente (mas menos dispendiosos), em duas palavras: capitalismo selvagem!
Há anos que se pressentia e verificava a meteórica perda de direitos dos assalariados, a degradação dos serviços sociais e comunitários, a ruptura dos laços de solidariedade entre regiões.
Tal situação está a levar muitos países a verdadeiros confrontos civis. 
mas isto não preocupa os Senhores do Mundo (há até quem diga que esse é mesmo o seu objectivo último): eles bem sabem que quando a vítima não responde a uma agressão, alguém (que não o agressor) há-de pagar pelos maus-tratos (agressividade desviada?).
E é aqui que o Escapismo me revolve as tripas: custa-me que não se aponte hoje aos alvos certos porque sei que amanhã, sendo a situação ainda pior, sobretudo os tiros que acertarem hão-de duplamente falhar. 
Escapistas de todo o Mundo: não precisais de vos unir. A realidade, um dia, há-de fundir-nos a todos na mesma amálgama. Mas quanto mais não seja por razões egoístas (isto é, as vossas), não vos parece que já vai sendo altura de enfrentar a Besta?
 
in Blogosfrega
 
publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 22 de Julho de 2011

O país descobriu os "pobres"

 

 

 

 

 

Resta agora conseguir identificar quem é pobre pela força das circunstâncias e quem é pobre porque com os apoios que existem pode ter uma boa vida e não fazer nenhum........

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Julho de 2011

Os preços dos combustíveis no planeta ...

Eles tomam-nos por idiotas!

 

Bélgica - diesel € 1,222!

França - diesel € 1,294!

Azerbaijão - Diesel 0,31 euros

Egipto - Diesel 0,14 Euros

Etiópia - Super 0,24 EUR

Bahamas - Diesel 0,25 EUR

Bolívia - Super 0,25 EUR

Brasil - Diesel 0,54 EUR

China - Normal 0,45 EUR

Equador - Normal 0,24 EUR

Gana - Normal 0,09 EUR!!!!!!!

Gronelândia - Super 0,50 Euros

Guiana - Normal 0,67 EUR

Hong Kong - Diesel 0,84 Euros

Índia - Diesel 0,62 EUR

Indonésia - Diesel 0,32 EUR

Iraque - Super 0,60 EUR

Cazaquistão - Diesel 0,44 EUR

Qatar - Super 0,15 Euros

Kuwait - Super 0,18 Euros

Cuba - Normal 0,62 EUR

Líbia - Diesel 0,08 Euros!!!!!!!

Malásia - Super 0,55 Euros

México - Diesel 0,41 EUR

Moldávia - Normal 0,25 EUR

Omã - Super mais 0,20 euros

Perú - Diesel 0,22 EUR

Filipinas - Diesel 0,69 EUR

Russia - Super 0,64 Euros

Arábia Saudita - Diesel EUR 0,07 !!!!!!

África do Sul - Diesel 0,66 EUR

Suazilândia - Super 0,10 ! Euros!!!!!

Síria - Diesel 0,10 Euros!!!!!

Trinidad - Super 0,33 EUR

Tailândia - Super 0,65 EUR

Tunísia - Diesel0,49 EUR

EUA - Diesel 0,61 Euros

Venezuela - Diesel 0,07 EUR!!!!!

Emiratos Árabes Unidos - Diesel 0,18 Euros

Vietname - Diesel 0,55 EUR

Ucrânia - Diesel 0,51 EUR

Portugal - Diesel € 1,435!

 

É inacreditável, não é?

 

Os países da União Europeia, e os seus Ministros das Finanças, realmente tomam as pessoas por idiotas ... + IVA TIPP + PIT + ISF + IVA + imposto de consumo sobre a extorsão de diversos e variados ..+ RQP (Raio que os Parta)!!! + ...

Por favor divulguem, para que os cidadãos

 

saibam como são enganados pelos políticos da Europa (que vivem em grande estilo com o dinheiro dos contribuintes!)

 

 

Por Manuel Pereira in 1Milhão na AV. da Liberdade pela demissão de toda a classe política: https://www.facebook.com/groups/1milhaonaavenida

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 20 de Julho de 2011

Walid El Sayed - Sou da geração do basta

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 18 de Julho de 2011

Resgate da dívida de Portugal tem sido «bom negócio»

«Até hoje, só houve ganhos para os alemães, porque recebemos da Irlanda e de Portugal juros acima dos refinanciamentos que fizemos», diz o presidente do FEEF

 

Os resgates das dívidas de Portugal e da Irlanda têm sido um bom negócio para os países que lhes concederam garantias, disse o presidente do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF), Klaus Regling, ao Frankfurter Allgemeine Zeitung.

«Até hoje, só houve ganhos para os alemães, porque recebemos da Irlanda e de Portugal juros acima dos refinanciamentos que fizemos, e a diferença reverte a favor do orçamento alemão», garantiu Regling.

Adiantou também: «é o prémio pelas garantias que a Alemanha, dá, só que os contribuintes alemães não acreditam».

Regling dissipou receios de que a situação se altere, se Dublin e Lisboa deixarem de poder pagar as suas dívidas, incluindo os juros, lembrando que os programas de austeridade negociados pela Irlanda e por Portugal com a União Europeia e o FMI estão a ser cumpridos.

«Se no entanto deixarem de pagar os juros, teremos de ir pedir o dinheiro a quem deu as garantias, foi assim que ficou estipulado, para dar garantias aos investidores», lembrou o presidente do FEEF.

Regling afirmou na entrevista a jornal alemão que, mesmo que a Irlanda e Portugal tenham de reestruturar as suas dívidas soberanas, não é forçoso que haja prejuízos para os países que deram as garantias, através do FEEF.

«Temos de olhar para a experiência feita pelo FMI, que já concedeu empréstimos a muitos países em dificuldades, e houve poucos que não devolveram o dinheiro, casos da Somália, Zimbabwe e Libéria, por exemplo», acrescentou.

O presidente do fundo de resgate admitiu ainda a possibilidade de, «em situações excepcionais», comprar títulos da dívida de países do euro em dificuldades financeiras no mercado primário.

 

Por Redacção  LF

in Agência Financeira

 

Bom negócio para os alemães! A ruina de várias nações incluindo Portugal! A Europa civilizada um dia pagará este crime moral, social e monetário. Quem se enche à custa da miséria alheia e continua de consciência limpa não é de confiança. Afinal a Alemanha está por quem? A União Europeia é uma união ou um assalto? 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

"Soberania popular" na Islândia

AS ICELAND'S GREAT REBELLION!: PORTUGAL,THEN IRELAND & GREECE PEOPLE WILL NOT PAY SOVEREIGN DEBT!

ICELANDIC ANTICAPITALIST CHAIN REACTION, CONTRA-CARTELIST PROTEST UNDER TOTAL MEDIA BLACKOUT!WHY?

 

We must withdrawal our support for the financial system. Everyday it exploits our debts, our savings, and our paychecks—to fund speculation, predatory lending, environmental destruction, and corporate expansion. This will be an indefinite strike which will not end until people’s debt is cancelled just as Wall Street has been bailed out. It won’t finish until the current international financial system is abolished and alternatives are created that cover people’s needs and not those of speculators."
Revolutionary Defeatism is a concept made most prominent by Vladimir Lenin in World War I. It is based on the Marxist idea of class struggle. Arguing that the proletariat could not win or gain in a capitalist war, Lenin declared its true enemy is the imperialist leaders who sent their lower classes into battle. Workers would gain more from their own nations’ defeats, he argued, if the war could be turned into civil war and then international revolution.


O parlamento islandês decidiu julgar, num tribunal especial, o ex-primeiro-ministro, que estava em funções quando o país faliu. Segundo a agência «France Press», Geir Haarde será acusado de «negligência» no processo que culminou com o crash... do sistema financeiro do país em Outubro de 2008.

A decisão foi alvo de votação e aprovada por uma curta margem de 33 votos a favor e 30 contra.

Geir Haarde, de 59 anos, tinha chegado ao poder em 2006 e foi reeleito em 2007. Renunciou em Janeiro de 2009, por sofrer de um cancro.

Segundo várias sondagens, a maioria dos islandeses defende que Geir Haarde e vários ex-ministros sejam julgados pelo seu papel na crise que assolou o país, nomeadamente por nacionalizarem «de urgência» os principais bancos do país que tinham falido.
Contudo, a natureza dos acontecimentos em curso na Islândia é espantosa: um povo que corre com a direita do poder sitiando pacificamente o palácio presidencial, uma "esquerda" liberal de substituição igualmente dispensada de "responsabilidades" porque se propunha pôr em prática a mesma política que a direita, um referendo imposto pelo Povo para determinar se se devia reembolsar ou não os bancos capitalistas que, pela sua irresponsabilidade, mergulharam o país na crise, uma vitória de 93% que impôs o não reembolso dos bancos, uma nacionalização dos bancos e, cereja em cima do bolo deste processo a vários títulos "revolucionário": a eleição de uma assembleia constituinte a 27 de Novembro de 2010, incumbida de redigir as novas leis fundamentais que traduzirão doravante a cólera popular contra o capitalismo e as aspirações do povo por outra sociedade. Soberania popular é a doutrina pela qual o Estado é criado e sujeito à vontade das pessoas, que são a fonte de todo o poder político. Está intimamente associada aos filósofos contratualistas, dentre eles Thomas Hobbes, John Locke,Jean-Jacques Rousseau,Voltaire e Barão de Montesquieu.

 

 

 

Alguns comentários:

 

 

PEOPLES OF EUROPE JOIN TOGETHER AGAINS ACTUAL EUROPEAN LEADRES BECAUSE THEY ARE NOT SERVING THE PEOPLES OF EUROPEAN UNION, NOR SOCIAL JUSTICE, BUT THEY ARE SERVENTS OF AMERICAN AND EUROPEAN BANKERS, THAT ARE DESTROYING EURO AND EU WITH THE APPROVAL OF DURÃO BARROSO (PRESIDENT OF THE EUROPEAN COMMISSION, SERVING THE INTERESTS OF THE AMERICANS, AS HE DID IN THE INVASION OF IRAQ, BY GIVING PERMISSION TO THE AMERICANS TO FLY FROM FROM THE MILITARY BASE OF LAGES, AZORES, PORTUGAL) AND ALL THE OTHER COMISSIONERS!!! LET US SEND THEM OUT OF BRUSSELS! LET US SUPPORT NEW EUROPEAN LEADERS THAT HAVE A NEW VISION OF EUROPE! UNION MAKE US STRONG! LET US MAKE A GREAT MANIFESTATION IN BRUSSELS! LET US MAKE A GREAT EUROPEAN MOVEMENT!

Options

Manuel Bernardo Coimbra

 

 

 

It is now time to stop using the acronym P.I.G.S as a form of identification of these 3 countries: Portugal , Ireland and Greece as we all know words are powerful, and people that are leading others should have much more consideration and taste as doing so you have named millions of people pigs as if you think you are treated like pigs and you name yourselves as pigs you will be treated as pigs as thought and words are quintenssential to become manifest in the world. The world is what it is because we chose to think and speak as we do or you think that is only by marching and doing revolutions that you will change the world? The world is what we all are. Think , act, and it will become manifest. Do not only blame or take sides as we are all human beings and we all must treat each other with the most perfect respect. Do to others what you would like others to do to you. Doing so you will meet a new world every minute of your day. Love & Blessings

Options

Graciete De Gil

 

 

 

We are not pigs!

We are the ones that were sold by the original pigs (our governments, our leaders, etc.) the one's that haven’t done any popular referendum just to check if citizens allow the entrance of more loans from the called Troika or Triumvirate (agreement between governments + European Central Bank + International Monetary Fund) or rather if we (the citizens) prefer other measures to be taken instead, for example:
it would be great if justice start doing their job and if human rights organizations wake up perhaps together they can make efforts to begin with such as blaming, condemning the pigs, I mean the one’s that spent improperly for decades up now (since our joining into the euro currency) the amounts that were supposed to be used as structural funds, and to help the development of our countries and to European cohesion as well.

So, as the bad administration and management of the funds has been causing large damages to lots of families and to society in general, we must lay up claim the returning of the money that was not spent for the purposes for which it was intended to, and blame the one’s that must give back the money that never belonged to them, pay with interest, heavy fines and jail if necessary, like that our countries can start once for all paying the real loans and interest to the IMF and ECB.

Francisca Palma

 

In Causes

 

 Alguns links para os interessados* nesta temática:

 

 

http://www.truthcontrol.com/articles/how-crown-rules-world

 

http://www.sustainablemontreal.ca/2010/12/28/holographic-power-structures/

 

http://globalguerrillas.typepad.com/globalguerrillas/

 

 

* A minha dica é para guardarem no HDD ou imprimirem aquilo que achem interessante uma vez que estes sites dentro de algum tempo poderão já não existir.

 

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:20
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Junho de 2011

19 de Junho - Não ao Pacto do Euro

 

 in Democracia Real YA (Democracia real JÁ)

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O perigoso senhor Schaubl...

. As 10 alterações ao Códig...

. Alvíssaras, estamos despe...

. Heil Merkel!!!!

. "Ocupar" EDP afinal até é...

. Activistas atacam site da...

. Jagunços nas forças de se...

. Inside Job / Trabalho Int...

. Michael Moore apoiando os...

. Eduardo Galeano: quatro f...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds