Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Nos Açores já se ensina as crianças a saber pensar

Projecto pioneiro 'ensina' filosofia a crianças do pré-escolar e primeiro ciclo
A Escola Tomás de Borba, em Angra do Heroísmo, está a desenvolver um projecto pioneiro a nível nacional que permite um primeiro contacto com o raciocínio filosófico a crianças do pré-escolar e do primeiro ciclo do ensino básico

 

 

Uma vez por semana, durante 45 minutos, cerca de uma centena de crianças, contactam com a Filosofia através de jogos, adivinhas e contos, que permitem «estimular, de forma simples e lúdica, técnicas básicas de raciocínio filosófico», revelou Mário Cabral, coordenador do projecto, em declarações à Lusa.

«Não ensino Filosofia, a minha preocupação é treinar os alunos para o raciocínio com regras», salientou o docente.

Para atingir esse objectivo, envolve os seus jovens alunos em jogos e brincadeiras que permitem «descodificar conceitos filosóficos e estruturar o pensamento».

«Um dia mostrei aos meus alunos uma semente de jacarandá, que tem a capacidade de dar origem a uma árvore, o que serviu para chegar ao conceito de potência e acto», salientou Mário Cabral, recordando uma das aulas que «correram melhor».

Para a definição dos '12 Conceitos de Aristóteles', criou um jogo de bingo, que constitui um «sucesso» entre os mais novos, que «nem se aperceberam que estavam a aprender» os conceitos metafísicos do filósofo grego.

Da mesma forma, para mostrar semelhanças e diferenças, pediu aos alunos que fizessem grupos de plantas, animais, pessoas e até de elementos de fantasia.

«É como se fosse uma ginástica mental, que é feita através de jogos e contos. Ao contrário do que se possa pensar, as crianças estão aptas, por natureza, à grande vantagem da filosofia, que é saber pensar», frisou.

Para Mário Cabral, as aulas apenas «fornecem instrumentos para os alunos saberem pensar», acrescentando que «tudo surge de forma natural».

O projecto arrancou no ano lectivo de 2008/2009 com três turmas do primeiro ciclo do ensino básico, mas o «entusiasmo» das crianças «cresceu» de tal forma que, neste ano lectivo, abrange também uma turma do pré-escolar.

«Lembro-me de um caso curioso que aconteceu com uma aluna, que explicou ao pediatra que a filosofia é ginástica mental», salientou o docente, destacando também o interesse que tem vindo a ser demonstrado pelos pais das crianças, depois de «algumas reservas iniciais».

«Claro que sempre aparecem alguns que acham que não vale a pena perder tempo com estas coisas, mas isso é natural sempre que surgem iniciativas diferentes», afirmou.

Mário Cabral admitiu que o seu «sonho» é acompanhar os seus alunos até ao 12.º ano de escolaridade, salientando que «a ideia é fazê-los crescer sempre a treinar o raciocínio», até porque se trata de uma ferramenta de «grande utilidade para várias disciplinas».

«O que fazemos é desenvolver aquilo que as crianças naturalmente já têm», concluiu.

 

Lusa / SOL

 

Ora aí está algo que deveria ser alargado a todas as escolas. Já vejo os responsáveis educativos aos pulos a dizer que eu não sei do que falo porque o custo de semelhante alargamento seria insuportável existindo actualmente muitas situações e necessidades que por falta de verbas não podem ser resolvidos. De acordo. Mas nesse caso não se fazia nada! Porque existe sempre essa questão e relativamente a tudo. Temos antes que rever o sistema de ensino e centralizar a orientação escolar no sentido de criar e desenvolver a inteligência e o pensamento das crianças de hoje que serão aqueles que vão herdar a situação que nós criamos.

Querermos que tenham um trabalho e que sejam produtivos, mas também queremos que sejam felizes e pensem, tornem o mundo mais justo e habitável. Para isso temos de sair deste conceito educativo massivo e uniforme em que o conhecimento é imposto e se possível, como tudo o resto, instantâneo!

Não é por acaso que a maioria dos jovens odeia os clássicos (refiro-me às obras obrigatórias). Não será que é porque são obrigados a decorar e a conhecer numa óptica avaliativa do "tens de saber para passar". É claro que os estudantes devem ser avaliados pelos seus conhecimentos, mas também deveriam ser os primeiros a querer "beber" a nossa cultura, saber quem foram os nossos intelectuais o que escreveram e qual a influência que tiveram e tem na nossa sociedade e no mundo.

Pensar e reflectir alarga horizontes e cria sede, sede de saber e quem sabe de beber com vontade aquilo que actualmente é decorado com dor, uma vez que tem duas opções negativas: decorar/compreender aquilo que o professor propõe ou levar uma negativa em vez de ver aquela obra como uma oportunidade de saber e conhecer e depois facilmente realizar qualquer prova proposta.

 

publicado por portuga-coruche às 10:59
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Gente valente na Maia

Conseguiram deter homem

Populares travam assalto na Maia

Foi a coragem dos populares que esta quarta-feira impediu um assalto à mão armanda a uma agência bancária, na Maia, culminando com a detenção do assaltante.

 

A tentativa de assalto ocorreu pelas 12h50 no Alto da Maia. O caso foi entregue à Polícia Judiciária, por se tratar de um crime com arma de fogo.

Desconhece-se, por enquanto, quais os pormenores da detenção do indivíduo por parte dos populares.

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 20:03
link | comentar | favorito

20 horas à espera para serem atendidos

20 horas à espera para serem atendidos

Utentes das urgências do Hospital Garcia de Orta, em Almada, desesperam

 

As urgências do Hospital Garcia de Orta, em Almada, estão cheias e há utentes à espera de serem atendidos há 20 horas.

Segundo os doentes, no local, explicaram ao tvi24, apenas dois médicos estavam de serviço. A triagem foi rápida, mas o tempo de espera para a consulta exaltou os doentes. O pico da confusão terá acontecido por volta das 04h da madrugada, quando até a polícia foi chamada a intervir.

Mas ainda há muita gente à espera de consulta, que estão nas urgências desde as 13h de segunda-feira.

Por volta da hora de almoço, um representante do Hospital falou aos jornalistas sobre «as horas de espera». O clínico explicou que desde o dia «26 de Dezembro que se tem registado um aumento de afluxo que vai dos 30% aos 50 %, em alguns dias».

Questionado sobre se havia falta de médicos, a mesma fonte garantiu «que não». «Há os médicos suficientes, que têm dado o seu melhor» no atendimento.

O mesmo médico garantiu ainda que grande parte das pessoas que se estão a dirigir à instituição de saúde «não são casos urgentes». E que, «verificou todas as situações uma a uma», ele próprio, «e não ficou para trás nenhuma urgência ou emergência».

 

in IOL Diário

 

Quem espera, desespera!

Quer dizer que se na triagem um caso não for considerado urgente isso significa que não é atendido nas urgências ou que podem esperar indefinidamente ?! Isto não é grave? Nem um animal devia ser tratado assim, quanto mais pessoas com problemas de saúde e que por isso mesmo procuraram ajuda!

Isto não preocupa quem está no atendimento dos funcionários aos médicos porque tem o cartãozinho da ADSE ou do Seguro de Saúde e, quando durante a noite alguém lá em casa adoece chamam o médico. O comum dos mortais não se pode dar a esse luxo e a única ajuda que tinha era as urgências.

Se não querem ou não podem atender a pessoas que lhes digam, para que elas procurem ajuda por outros meios e noutro lado, deixar as pessoas à espera 20 horas.....

publicado por portuga-coruche às 11:03
link | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Ganhão diz que filho é licenciado e concorreu às Águas do Ribatejo porque precisa de trabalhar

O presidente da Câmara Municipal de Benavente (CDU) diz que o filho - contratado para a parte comercial da empresa Águas do Ribatejo - concorreu ao lugar porque é licenciado e precisa de trabalhar. António José Ganhão adianta que o filho aufere um rendimento mensal de 648 euros.

 

A explicação do autarca surgiu na sequência de um pedido de esclarecimento solicitado pela vereadora do PS, Ana Casquinha, na reunião de câmara municipal desta segunda-feira. A eleita quis saber como são feitas as contratações na Águas do Ribatejo, empresa intermunicipal de capitais exclusivamente municipais que serve os municípios de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche e Salvaterra de Magos.

 

Como O MIRANTE noticiou alguns presidentes de câmara da Lezíria do Tejo têm filhos a trabalhar na Águas do Ribatejo (AR), empresa intermunicipal de capitais exclusivamente municipais, e na Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT).

 

“A notícia apareceu como se fosse uma situação escandalosa logo em relação a quem nunca se serviu de qualquer empresa para arranjar lugar a quem quer que fosse”, afirmou António José Ganhão, que lembrou que foi preciso arranjar pessoal e que se começou por quem já trabalhava na CIMLT. “O único admitido através de candidatura foi o meu próprio filho que apresentou o currículo”, explicou. “Arranjar um lugar ao sol nunca o faria”, concluiu.

 

A filha do presidente da Câmara de Almeirim já trabalha há algum tempo na Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, entidade que liderou o processo de constituição da empresa Águas do Ribatejo. O filho do presidente do município da Chamusca, Sérgio Carrinho (CDU), também trabalhava na CIMLT mas foi transferido para a empresa. O filho do presidente da Câmara de Benavente, António José Ganhão (CDU), que é também vice-presidente do conselho de administração da empresa responsável pela gestão das águas e saneamento públicos em seis municípios, entrou após esta ter entrado em funcionamento.

 

Miguel Carrinho, filho do autarca da Chamusca, está a trabalhar na área financeira e novas tecnologias da Águas do Ribatejo, enquanto Mafalda Gomes, filha do presidente de Almeirim, tem funções relacionadas com as candidaturas aos fundos comunitários da CIMLT. Já Jorge Ganhão, filho de António José Ganhão, está a trabalhar na parte comercial da empresa.

 

O presidente da CIMLT, do conselho de administração da Águas do Ribatejo e simultaneamente presidente da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes (PS), Sousa Gomes justificou já que “os filhos dos presidentes que trabalham na Águas do Ribatejo são apenas dois quando a empresa tem dezenas de funcionários”. O presidente da AR desvaloriza a situação dizendo que as pessoas em causa entraram por concurso público.

 

in O Mirante

 

Apresentou curriculum/candidatura e quem foi encarregue da selecção não sabia de quem era o curriculum! Quem transferiu/mobilizou/promoveu esta concentração de descendência autárquica à volta da AR?

O facto de existir concurso público é sinónimo de transparência? podia ser se fosse na Holanda, em Portugal acontecem coisas como divulgar concursos findo o prazo dos mesmos, embora possa não ter sido o caso.

  

Vão nos dizer que foi uma mera coincidência, tipo o primo gordo de Sócrates chamado Bernardo que nega ser o "Bernardo" e o "Gordo" referido como o primo de Sócrates envolvido no caso Freeport! e referido nos e-mails suspeitos?

 

É realmente possível que o filho de José Ganhão e a filha de Sousa Gomes  não tenham beneficiado da influência dos pais. Mas então e todos os outros?! Posso realmente estar a ser injusto com alguém mas uma concentração destas que afinal não é na mesma empresa mas sim "nela e à volta dela" não é no mínimo estranho?!

publicado por portuga-coruche às 17:06
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Previsão do tempo para os próximos dias

 

  

in Sapo Local

publicado por portuga-coruche às 17:42
link | comentar | favorito

Touradas batem recorde de bilheteira em 2009

Tauromaquia

 por Marta F. Reis,
 
Crise abala sector tauromáquico em Espanha. Em Portugal crescem os espectáculos e sobretudo os espectadores
 
Os touros de Joaquim Grave acumularam prémios em 2009. A ganadaria Murteira Grave, concelho de Mourão, venceu a melhor corrida do Campo Pequeno e teve o galardão de animal mais bravo numa feira de Cáceres. Contudo, no balanço final, há uma quebra de 30% na facturação. Em Espanha, a crise meteu água no sector tauromáquico, com reflexos em terras lusas. No país da "fiesta brava", ficaram por lidar quatro mil touros, que alguns empresários temem que aumentem a concorrência com as produções nacionais. Para o ganadeiro de uma das criações de touros de lide mais prestigiadas no país, não há razão para alarmismo.

Os primeiros números do tauromaquia nacional para 2009 contradizem o mau agouro ibérico: segundo a Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide (APCTL), no ano passado houve 331 espectáculos e 757 mil espectadores, um recorde nos últimos anos. Foram lidados 1984 touros, de uma produção nacional à volta dos 2000. Para os responsáveis do sector, o renascimento da aficción em terras lusas, impulsionado pela adaptação dos criadores às necessidades do mercado e por uma folga nos preços, garante, para já, uma rasteira à crise.

"Nem optimismo, nem pessimismo: expectativa." É desta forma que João Santos Andrade, presidente da APCTL, encara o futuro das touradas em Portugal. Apesar de ainda não haver números oficiais da Inspecção-Geral de Actividades Culturais, as principais associações já fizeram as contas a 2009. Na praça do Campo Pequeno, vista como um barómetro, houve uma lotação média de 87%, com 5700 espectadores por espectáculo. Para José Fernando Potier, da Associação Nacional de Grupos de Forcados, outro bom indicador são as transmissões televisivas: "Foram transmitidas umas seis ou sete corridas na televisão, e mesmo assim havia praças cheias, o que significa que o público não fica só em casa."

A quebra em Espanha tem a ver com os espectáculos promovidos por câmaras de cidades mais pequenas, onde a crise e o desemprego venceram a tradição, explicam os responsáveis. "Como houve menos 20 a 30% de espectáculos, sobraram touros", justifica Paulo Caetano, vice-presidente do Sindicato Nacional de Toureiros. Em Portugal, as sobras de touros são residuais. À produção das 95 ganadarias nacionais, somaram-se 130 touros importados. "Em Portugal, a crise sente-se, até porque os preços de aluguer dos touros têm vindo a baixar com a concorrência de Espanha", comenta João Santos Andrade.

Adaptação Para o balanço positivo contribuem algumas estratégias de adaptação. João Queiroz, director da revista "Novo Burladero", refere que a baixa nos preços das bilheteiras acabou por aumentar o fluxo de espectadores. Os criadores também passaram a ser mais comedidos, adianta João Santos Andrade. "Há uns anos a produção era excessiva, mas os ganadeiros conseguiram equilibrar o número de touros necessários graças à introdução de raças de carne", adianta.

Há 100 anos entrava-se na época de ouro do toureio moderno. Hoje, novos movimentos antitourada - um dos mais fortes em 2009 conseguiu um voto favorável no Parlamento da Catalunha para debater a abolição das corridas de touros -, mas também a crise, armadilham o futuro do sector.

Com 300 toureiros profissionais em Portugal, 1320 forcados amadores e mais de 3 mil pessoas em empregos associados, as receitas da tauromaquia têm vindo a aumentar. Segundo os últimos dados do INE, entre 2005 e 2007 o bolo cresceu 181%, para 5 129 923 euros. Ainda assim, metade da riqueza gerada por uma área paralela como o teatro. Para 2009 ainda não há números.
 

 

 

publicado por portuga-coruche às 17:01
link | comentar | favorito
Domingo, 3 de Janeiro de 2010

"Não há nada semelhante conhecido"

 

"Ovo estrelado" a sul dos Açores pode ser a cratera de um meteorito

Por Teresa Firmino

EMEPC

A estrutura geológica (à esquerda) tem dois quilómetros de mar por cima
Parece mesmo um ovo estrelado, com as formas da gema no meio e da clara à volta, pelo que quem a viu pela primeira vez lembrou-se logo de lhe dar esse nome. Só que este é um "ovo estrelado" geológico, uma estrutura bem grande, estampada no fundo do mar, 150 quilómetros a sul dos Açores, que está a causar perplexidade entre os cientistas portugueses - e não só, pois acaba de ser apresentada na reunião anual da União Geofísica Americana, em São Francisco.

 

 

A história desta descoberta leva-nos a um cruzeiro científico, no ano passado, realizado pela Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC). Nos trabalhos para reivindicar que a plataforma continental portuguesa se estende para lá das 200 milhas náuticas, dando direito ao país de explorar os recursos no solo e subsolo marinhos, uma das coisas que este grupo técnico-científico fez foram levantamentos da morfologia do fundo do mar (através de uma sonda com múltiplos feixes sonoros).

Com esses dados, construíram-se depois mapas de grande resolução do relevo marinho. Mas só em meados deste ano, depois de Portugal ter entregado em Maio a sua proposta de extensão da plataforma nas Nações Unidas, é que os investigadores da EMEPC foram olhar com outros fins científicos para os dados que recolheram nas campanhas oceanográficas. Foi então que se depararam com o "ovo estrelado", dois quilómetros abaixo da superfície do mar.

As imagens revelavam uma estrutura relativamente circular com seis quilómetros de diâmetro e, no centro, surgia uma elevação, como se fosse a gema, com três quilómetros de diâmetro. A parte da "clara" deste ovo geológico encontra-se 110 metros abaixo do fundo do mar circundante. Já da base da clara até ao topo da gema são cerca de 300 metros.

A hipótese do meteorito...

No início de Outubro último, a equipa da EMEPC regressou ao local para confirmar a descoberta e, se as condições do mar deixassem, mergulhar no local com o robô submarino português, o Luso. O mar não deixou, pelo que o mergulho com este veículo tripulado à distância, a partir do navio, ficou adiado até 2010. Nessa altura, ideia é que o robô traga do "ovo estrelado" pedaços de rochas e amostras de sedimentos, para que possam desvendar-se todos os seus mistérios. E eles são muitos, a começar pela origem.

Existem três possibilidades para a sua formação, diz o engenheiro hidrógrafo e oceanógrafo físico Manuel Pinto de Abreu, o responsável pela EMEPC, que se encontra em São Francisco. Ou é uma cratera formada pelo impacto de um meteorito. Ou um vulcão de lama, formações que, em vez de lava, expelem sedimentos finos carregados de metano, como as que existem no golfo de Cádis. "Ou é uma coisa completamente diferente", resume Pinto de Abreu.

Em relação à hipótese do meteorito, a estrutura apresenta algumas características que se coadunam com a colisão de um corpo cósmico com a Terra: por exemplo, é comum a existência de um empolamento no centro das crateras de impacto. A confirmar-se mesmo como cratera - por exemplo, através da presença de vidros devido a um violento impacto na crosta terrestre -, não deverá ter mais de 17 milhões de anos, uma vez que essa é a idade atribuída ao fundo do mar naquela zona. A camada de sedimentos em cima do cume poderá também dar uma ideia de há quanto tempo ocorreu o impacto.

Encontrar vestígios, em sedimentos na costa, de um tsunami que a queda de um objecto destes no mar teria de causar é outra forma de ajudar a deslindar o mistério.

Para já, a equipa portuguesa está a fazer simulações matemáticas para testar a ideia do impacto. Que tamanho teria de ter o meteorito para causar a cratera e o empolamento central é uma das questões para que procuram resposta.

... e a do vulcão de lama

No entanto, não só as dimensões da gema geológica são muito grandes, como ela tem uma forma muito suave para ter resultado da colisão de um meteorito, por isso há quem não se incline para esta possibilidade e fale de um vulcão de lama.

O problema é que os vulcões de lama encontrados até agora não se formaram em regiões com o contexto geológico em que se localiza o"ovo estrelado". Primeiro, explica Pinto de Abreu, porque a camada de sedimentos dessa área é pouco espessa para fazer a retenção dos fluidos vindos do interior da Terra, como é o caso do gás metano dos vulcões de lama. Segundo, porque naquela região não se conhece a existência de compressão entre placas tectónicas. No golfo de Cádis, é precisamente essa compressão (entre a placa africana com a euroasiática) que força o metano em profundidade a ser expelido para a superfície.

Os vulcões de lama têm despertado muito interesse, pois, por causa do metano, são vistos como uma possível fonte energética alternativa. Se for um vulcão de lama, então o "ovo estrelado" representará uma nova classe destas formações geológicas.

Para adensar mais o enigma, descobriu-se uma outra estrutura geológica, semelhante mas mais pequena, a uns três ou quatro quilómetros de distância: esse ovinho geológico é a elevação que, na imagem aqui publicada, se encontra do lado direito.

A apresentação da descoberta, num poster na maior reunião mundial de investigadores das ciências da Terra, abriu o debate à comunidade científica internacional. Os cientistas portugueses puderam trocar impressões com colegas estrangeiros, e as opiniões dividiram-se entre a cratera de impacto e o vulcão de lama. "Não há nada semelhante conhecido", sublinha Pinto de Abreu.

 

in Público

 

Pronto! Lá me descobriram o OVNI!

publicado por portuga-coruche às 17:32
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds