Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

ONU admite erro em dados sobre aquecimento global

 

por LUÍS NAVES
ONU admite erro em dados sobre aquecimento global

 

As previsões feitas em 2007 sobre os glaciares dos Himalaias estão a ser reavaliadas.
 

A maior autoridade mundial em mudanças climáticas admitiu ontem que foram cometidos erros no cálculo das estimativas sobre um dos principais indicadores de aquecimento global: o desaparecimento dos glaciares nos Himalaias. Em comunicado, o Painel Intergovernamental para as Mudanças Climáticas (IPCC) reconheceu que no seu quarto relatório, publicado em 2007, certos "padrões de provas não foram aplicados correctamente".

Esta admissão de erro surge semanas depois do fracasso da Cimeira de Copenhaga e após a polémica que ficou conhecida por Climategate. Esta controvérsia, que começou com a divulgação de e-mails pondo em causa dados científicos, afectou profundamente a posição dos defensores da tese do aquecimento global. A semana já tinha sido marcada por notícias contraditórias sobre os glaciares no Alasca. Embora estes glaciares tenham perdido 42 quilómetros cúbicos de água entre 1962 e 2006, esse valor é um terço inferior ao previsto.

Mas o erro sobre os Himalaias deverá ser politicamente mais sensível. Em 2007, o IPCC divulgou uma relatório onde se afirmava que estes glaciares podiam desaparecer até 2035. A informação foi citada em todo o mundo, incluindo pelo DN. No entanto, segundo o britânico Sunday Times, a previsão sobre 2035 foi baseada numa história publicada na revista New Scientist, que por sua vez citava um cientista indiano que entretanto afirma que tudo não passou de "especulação".

A situação é mais grave tendo em conta o que afirma o autor da peça jornalística da New Scientist. Ele diz ter entrevistado Syed Hasnain após ler um artigo num jornal indiano. O cientista referiu a data de 2035, apesar da não a incluir no relatório científico, na altura (1999) ainda não publicado em revistas especializadas. Nesse relatório, Hasnain mencionava que as suas observações diziam respeito a uma parte dos glaciares, não a toda a região. A parte mais inacreditável desta história é como informação tão pouco sólida se transformou numa posição do IPCC.

O artigo do Times que levou o IPCC a retractar-se cita um cientista britânico que faz contas muito simples em relação aos glaciares da região: alguns têm 300 metros de espessura e se derretessem a uma média de cinco metros por ano, o seu desaparecimento levaria mesmo assim 60 anos. Ora, eles estão a perder gelo a um ritmo de decímetros ou mesmo centímetros por ano. Apesar da data ser irrealista e haver acusações de que se tratava de "ciência vudu", o IPCC ignorou as críticas.

O eventual desaparecimento dos glaciares nos Himalaias teria consequências gravíssimas no abastecimento de rios que servem um sexto da população mundial (ver gráfico). Há 15 mil glaciares na região dos Himalaias e a sua superfície total ronda meio milhão de quilómetros quadrados. O IPCC insiste que se trata apenas de um erro em 3 mil páginas.

 

in Diário de Notícias

 

publicado por portuga-coruche às 10:06
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

Águas do Ribatejo explicam tarifário na Chamusca

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo promove na manhã de sexta-feira, 29 de Janeiro, uma sessão pública no Cine-Teatro da Chamusca onde vão ser dadas explicações sobre o tarifário praticado pela empresa e que gerou protestos de consumidores na Chamusca e noutros concelhos abrangidos.

 

O encontro inicia-se às 10h15 com a apresentação do programa de investimentos e os objectivos da empresa para o concelho da Chamusca. Seguem-se, pelas 11h00, as explicações sobre o tarifário e outras questões, sendo o debate aberto à participação dos interessados.

 

in O Mirante

 

Aguardo religiosamente pela video-reportagem da MirateTV!

Estou mesmo a ver chegarem lá e dizerem que por necessitarem de gravete para os avultados investimentos que tem planeados tendo em vista o melhoramento do fornecimento e da qualidade da água. Aqueles que estão à espera que lhes digam que realmente o preço da água é exagerado e não corresponde ao que se deveria pagar, podem esquecer! Os Homens até poderão justificar cada cêntimo. Mas depois de ter lido os argumentos já referidos em posts anteriores......

publicado por portuga-coruche às 15:24
link | comentar | favorito

Pedro Choy quer instalar hospital de medicina chinesa em Almeirim

O médico de medicina chinesa, Pedro Choy, pretende instalar em Almeirim um hospital que conjuga a medicina ocidental com a chinesa. E pretende que o mesmo comece a ser construído em 2014. A ideia foi avançada na sequência da visita de uma comitiva da Universidade de Chengdu (China) a este concelho. O presidente da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes (PS), diz que o município está disposto a colaborar, mas ainda não estão definidos os termos dessa cooperação.

 

 

Pedro Choy, que tem a funcionar em Lisboa uma escola de medicina chinesa com o seu nome, anunciou que decorrem negociações com entidades privadas de Angola e China com vista à implementação do projecto. Uma das ideias é que os alunos da escola possam ter formação prática no hospital.

 

 

Há algum tempo que Pedro Choy, que passou a infância em Almeirim, tem vindo a dinamizar a medicina chinesa no país. Implementou o Projecto Alternativa Saúde, em colaboração com as câmaras de Almeirim e Vagos, onde são dadas consultas e feitos tratamentos acupunctura e fitoterapia gratuitos aos mais carenciados, que podem inscrever-se nos serviços de acção social do município.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 15:22
link | comentar | favorito
Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

"Importam-se de repetir ?"

Portugal vai emprestar até 140 milhões a Angola

 

Portugal vai emprestar até 140 milhões a Angola

FMI Dívida externa de Portugal passa dos 100% do PIB, mas Governo comprometeu-se a alinhar com o Brasil para ajudar Luanda

Portugal comprometeu-se com o Fundo Monetário Internacional (FMI) a emprestar a Angola até 200 milhões de dólares (cerca de 140 milhões de euros) já em 2010, ao abrigo do megaempréstimo no valor de 2,35 mil milhões de euros organizado pelo Fundo à ex-colónia portuguesa e a entrar nos cofres de Luanda já em Março próximo.

Contactado pelo DN, o Ministério das Finanças, tutelado por Teixeira dos Santos, recusa - desde a semana passada - confirmar o empréstimo de Portugal ao país africano, bem como a certificar os montantes associados ao crédito, mas Luanda e Brasília confirmam a participação de Lisboa no megaempréstimo. O crédito obrigará Portugal a endividar-se ainda mais no exterior, num contexto de aumento das taxas de juro, para, por sua vez, emprestar ao Governo de Eduardo dos Santos.

A dívida externa portuguesa ultrapassa os 100% do produto interno bruto (PIB), de acordo com os dados mais recentes do Banco de Portugal, e deverá aumentar nos próximos dois anos, com as casas de rating a a ameaçar Portugal com o aumento das taxas de juro que remuneram a dívida. Em 2009, o desequilíbrio das contas do País com o estrangeiro (défice externo) deverá situar-se em 8,2% do produto e deverá agravar-se este ano para os 9,8% do PIB, o que por si só é o suficiente para aumentar a dívida acumulada dos portugueses ao estrangeiro. Ou seja, Portugal, neste momento, vive à custa das poupança dos estrangeiros, já que tem de contratar empréstimos para pagar o défice externo.

Mas, apesar disso, de acordo com a ficha técnica do empréstimo a Angola, Portugal, em conjunto com o Brasil, comprometeu-se a participar com 400 milhões de dólares (282 milhões de euros) de um total de 2,35 mil milhões de dólares (1,65 mil milhões de euros) até 2011 concedidos ao abrigo do FMI. Lisboa não "abre o jogo", mas os angolanos afirmam ter "indicações" de que o empréstimo será "dividido" entre Portugal e Brasil.

O crédito a Angola destina-se a fazer face ao elevado défice externo do país, neste momento com uma grave crise na balança de pagamentos, provocada por uma forte queda nas exportações de ramas petrolíferas e dos respectivos preços em finais de 2008 e 2009. Uma crise na balança de pagamento que já estava, desde o ano passado, a causar problemas financeiros a algumas empresas que realizam negócios com angolanos. De acordo com a revista Exame de Angola, em Junho de 2009, as reservas cambiais de Angola davam somente para pagar 2,75 meses de importações, quando o FMI aponta como óptimo um nível de reservas que sustentem entre "três e seis meses de importações".

Do total do empréstimo, o FMI atribuirá a Angola 1,4 mil milhões de dólares por um prazo de 27 meses; o Banco Mundial terá a seu cargo outros 400 milhões e os países doadores deverão apoiar com 600 milhões de dólares.

 

in Diário de Notícias

 

Pensava que Angola já era um país emergente! Não só pela agressividade empresarial que tem mostrado nos últimos anos como pela participação nas grandes empresas portuguesas. O facto de ser um grande produtos de petróleo e diamantes também ajudou a formar essa ideia. Sei que continua a ser um país de 3.º mundo, com um alto nível de corrupção e onde a família mais rica é a do Presidente da Republica.

publicado por portuga-coruche às 12:50
link | comentar | favorito

Hoje é dia de festa no Portuga-Coruche

 

O Blog Portuga-Coruche ultrapassou os 70 mil visitantes porque tu nos visitas e participas.

Um grande Obrigado a todos os visitantes e participantes.

Viva a todos nós.

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 12:20
link | comentar | favorito

Onze bombeiros de Coruche dormem há seis meses na sala de convívio do quartel

Onze elementos do corpo de Bombeiros Municipais de Coruche estão a dormir, há seis meses, na sala de convívio do quartel depois de, em Julho de 2009, a estrutura da cobertura da camarata masculina ter abatido parcialmente. Por razões de segurança, os bombeiros foram colocados na sala de convívio do velho quartel no que seria uma solução provisória, mas já passou meio ano.

 

Os barrotes de madeira que suportam a cobertura em telha vã do piso acima da camarata masculina estão apodrecidos, enquanto o telhado tem vários abatimentos ao longo de todo o edifício. Dezasseis beliches foram temporariamente montados na sala onde os operacionais costumam ver televisão e conviver. Desde a mudança que o funcionamento da sala fecha às 22h00 quando antes os bombeiros podiam descontrair até à meia-noite.

 

No anterior mandato, o vice-presidente da câmara, Joaquim Serrão, afirmava que a reparação da estrutura da cobertura devia ser feita após as Festas de Coruche, em Agosto, mas nada foi iniciado. O actual vice-presidente da autarquia, Francisco Oliveira, reconhece que o estado da estrutura é mau de um quartel degradado com o passar dos anos.

 

“Vamos fazer nova avaliação da estrutura. Caso se verifique que está no mesmo estado poderemos vir a colocar uma estrutura metálica provisória com capacidade de estancar chuva e que garanta a segurança dos bombeiros”, referiu o vereador a O MIRANTE, admitindo que não se pode esperar pela construção do novo quartel dos bombeiros, em Santo Antonino.

 

O comandante dos Bombeiros Municipais de Coruche, Rafael Rodrigues, já dissera a O MIRANTE que a degradação do quartel evidenciava a necessidade urgente de dispor de novas instalações. Referia também que, a juntar-se à antiguidade do quartel, a passagem das viaturas dos bombeiros de grande tonelagem por baixo das camaratas causa grande trepidação no edifício.

 

Recorde-se que a Câmara de Coruche lançou concurso público para a empreitada de construção do novo quartel dos bombeiros municipais em 2 de Outubro de 2009 com um preço base de procedimento de 1.066.837,26 euros e prazo de um ano para construção. O terreno escolhido fica em Santo Antonino, junto ao depósito elevado, no seguimento da rua das escolas EB 2/3 e Secundária.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 12:16
link | comentar | favorito

Órgão da ONU admite erro em previsão sobre aquecimento global

O vice-presidente do Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas da ONU (IPCC), Jean-Pascal van Ypersele, admitiu, nesta terça-feira, que o órgão cometeu um erro ao afirmar que as geleiras do Himalaia poderiam desaparecer até 2035.

O IPCC havia feito a previsão em 2007 em um relatório intitulado AR4, que trazia uma avaliação sobre os impactos do aquecimento global.

"As geleiras no Himalaia estão desaparecendo mais rápido do que em qualquer outra parte do mundo (...) A probabilidade de elas desaparecerem até 2035 ou talvez até antes é muito alta", afirma o documento.

Recentemente, diversos cientistas contestaram os dados divulgados pelo Painel. Em entrevista à BBC Yepersele admitiu o erro e disse que os dados serão revisados.

Apesar disso, o vice-presidente afirmou que o erro não muda a tendência atual do impacto das ações do homem no clima.

A polêmica voltou às discussões de diversos websites dedicados às mudanças climáticas nos últimos dias.

Alguns comentaristas afirmam que o erro pode ameaçar a credibilidade dos dados científicos sobre o clima, e também do próprio IPCC.

Mas Yepersele disse que esse não é o caso.

"Eu não vejo como um erro em um relatório de 3 mil páginas possa prejudicar a credibilidade de todo o conteúdo do documento", disse.

Origem

A afirmação de que as geleiras do Himalaia poderiam desaparecer até 2035 parece ter se originado em uma entrevista com o glaciologista indiano Syed Hasnain, publicada na revista científica New Scientist em 1999.

O dado voltou a aparecer em 2005 em um relatório do grupo ambientalista WWF - documento citado na avaliação de 2007 do IPCC.

Um origem alternativa para a informação sugere que seria um erro de leitura de um estudo de 1996 que teria indicado que a data seria 2350.

Ciência

A polêmica voltou à tona no ano passado, antes da Cúpula da ONU sobre o Clima em Copenhague, na Dinamarca.

Em dezembro, quatro importantes glaciologistas prepararam uma carta para publicação na revista científica Science na qual afirmam que o completo degelo das geleiras até 2035 era "fisicamente impossível".

"Não há como ser feito", disse Jeffrey Kargel, da Universidade do Arizona, à BBC, no período de publicação.

"Se você pensar em uma espessura de 200-300 metros, em alguns casos até de 400 metros - e se perdermos o gelo a uma taxa de um metro por ano, ou dois metros por ano, você não vai se livrar de 200 metros de gelo em meio século", afirmou Kargel.

Para mais notícias, visite o site da BBC Brasil

 

IPCC vai rever relatório de degelo em geleira do Himalaia

 

 

Tese é criticada pela Índia, que diz não haver prova de que degelo está ligado a mudanças climáticas
Krittivas Mukherjee - Reuters
 
NOVA DÉLHI - Os cientistas do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), da ONU, disseram nesta segunda-feira que revisarão um relatório contendo uma projeção de que as geleiras do Himalaia podem desaparecer até 2035, uma descoberta incisivamente criticada pelo governo indiano.
Em 2007, o relatório do painel da ONU dizia que o aquecimento global poderia causar no Himalaia o desaparecimento de milhares de glaciares até 2035 se as taxas atuais de aquecimento global continuarem.
"Estamos estudando a questão das geleiras do Himalaia, e tomaremos uma posição sobre este assunto nos próximos dois ou três dias", disse Rajendra Pachauri, chefe do IPCC, por e-mail. Outros especialistas disseram que os 10 maiores rios da Ásia alimentados pelas geleiras poderiam secar nas próximas cinco décadas. Centenas de milhões de pessoas na Índia, no Paquistão e na China seriam afetadas.
O ministro indiano do Meio Ambiente, Jairam Ramesh, foi interrogado nesta segunda sobre as conclusões do relatório de 2007. "Elas [as gelerias] estão realmente recuando e a taxa é motivo de grande preocupação", disse Ramesh. Mas ele afirmou que a previsão de 2035 "não se baseia em um pingo de evidência científica".
Outros especialistas dizem que a projeção de 2035 não foi baseado em revisão científica por seus pares. Em Londres, o jornal The Times disse que o cientista indiano que fez a primeira projeção sobre o degelo do Himalaia, em 1999, já reconheceu que era "especulação".
Falhas nos relatórios do IPCC podem ser prejudiciais, uma vez que os resultados são um guia para as políticas governamentais. A principal conclusão do IPCC de 2007 é de que há mais de 90% de certeza de que a humanidade é a principal causa do aquecimento global, principalmente pela utilização de combustíveis fósseis. Ramesh disse que ele tinha sido acusado de "vodu" por questionar as conclusões do IPCC sobre o Himalaia no passado.
De acordo com o relatório do IPCC de 2007, "as geleiras do Himalaia estão derretendo mais rápido do que em qualquer outra parte do mundo e, se a taxa atual continuar, a probabilidade de eles continuarem desaparecendo até o ano de 2035 - ou talvez mais cedo - é muito alta, se o aquecimento da Terra permanecer na taxa atual".
No entanto, também segundo o relatório, "sua área total [das geleiras] provavelmente diminuirá dos presentes 500.000 quilômetros quadrados para os 100.000 quilômetros quadrados até o ano de 2035".
Na cúpula do clima em Copenhague, no mês passado, o indiano Pachauri defendeu fortemente as conclusões do núcleo de clima do IPCC após um escândalo de vazamento de e-mails da Universidade de East Anglia, na Inglaterra. No escândalo do e-mail, os céticos sobre as mudanças climáticas acusaram pesquisadores de conspirarem para suprimir dados dos outros.
Ramesh disse, em novembro, que um estudo, encomendado pelo governo indiano, não havia encontrado nenhuma prova conclusiva para ligar a diminuição das geleiras do Himalaia às mudanças climáticas. Ele reconheceu que muitas das 9,5 mil geleiras do Himalaia na Índia estão diminuindo, mas algumas estão encolhendo em ritmo mais lento ou mesmo aumentando de tamanho.

 

in Estadão.com.br

publicado por portuga-coruche às 12:04
link | comentar | favorito

Itália: evacuado maior acampamento cigano da Europa

É o maior acampamento cigano na Europa e está a ser desmantelado pelas autoridades italianas.

Casilino 900, situado 30 quilómetros a norte de Roma, começou a ser evacuado na terça-feira.

Os habitantes do campo estão a ser transferidos para um local com melhor condições, o que não agrada a todos.

Um habitante do acampamento diz que “é uma vergonha. Este é o campo mais antigo. Há 40 anos que vivemos aqui e agora fazem como lhes apetece e levam-nos para outro sítio. Não é assim que se tratam as pessoas. Nós não somos animais.”

Uma organização católica de Roma também criticou a medida, que considera não permitir a integração da comunidade cigana na sociedade.

A Cruz Vermelha italiana está a acompanhar a evacuação do campo que deverá durar mais uma semana.

Marco Squicciarini, responsável da Cruz Vermelha no terreno, explica que “inicialmente, tinham medo de deixar as suas casas ao fim de 40 anos, mas agora querem ir para o novo campo porque os que já lá estão disseram-lhes que estavam bem, que havia água quente e electricidade. Por isso começaram a colaborar connosco.”

Parte dos antigos habitantes de Casilino 900 já estão a viver num novo campo em Castelnuovo di Porto, a norte de Roma.

A evacuação de Casilino 900 insere-se no programa governamental para acabar com os acampamentos selvagens na capital italiana.

Copyright © 2010 euronews

 

in Euronews

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 11:52
link | comentar | favorito

CONCURSO PARA O CARTAZ DAS FESTAS EM HONRA DE NOSSA SENHORA DO CASTELO 2010

 


 

ABERTURA DO CONCURSO


Encontra-se disponível para consulta o regulamento para o concurso do cartaz das Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo 2010.

O prémio a atribuir ao autor do cartaz vencedor é de quinhentos euros (aos quais se aplicam as obrigações fiscais em vigor).

O prazo de entrega dos trabalhos candidatos é
16 de Abril de 2010 (ou, por via postal, até dia 14 de Abril de 2010) e os mesmos deverão ser entregues na sede da Comissão de Festas de Coruche ou na portaria da Câmara Municipal de Coruche.


 

A sede da Comissão estará aberta no dia 16 de Abril de 2010 das 15 horas as 19 horas para recepção de trabalhos.

Consulte o regulamento em
http://www.festasdecoruche.com


 

 

COMISSÃO DE FESTAS DE CORUCHE

publicado por portuga-coruche às 09:35
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

A dor, como o amor, não tem fronteiras!

 

in Expresso

publicado por portuga-coruche às 17:25
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds