Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Curso de nadadores salvadores

A Associação de Nadadores Salvadores de Coruche - Búzios promove, de 4 de Maio a 5 de Junho, um curso de formação de nadadores salvadores com um total de 135 horas. A acção decorre de segunda a sábado, em horário pós-laboral, a combinar com os formandos. A matrícula custa 127 euros. Ter 18 anos à data de início do concurso e a escolaridade mínima obrigatória são as condições exigidas para poder concorrer. As inscrições estão abertas até 30 de Abril e devem ser feitas através do endereço búzios_ansc@hotmail.com.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 11:14
link | comentar | favorito

Trovoada avariou electrodomésticos

Parte dos habitantes da Rua João da Costa Padeiro, freguesia da Fajarda, concelho de Coruche, ficaram com os seus electrodomésticos danificados e outros aparelhos e instalações eléctricas afectados devido à trovoada ocorrida cerca das 13h00 de dia 15 de Abril. A energia da trovoada terá caído junto a um poste de electricidade que fica bem perto da habitação de Joaquim Cebola, causando um estrondo geral. Os moradores reclamam respostas da EDP às avarias.

Joaquim Cebola diz que quando há trovoadas já sabe que pode contar com algum problema. “Tenho a televisão avariada, uma das arcas congeladoras teve dificuldades em arrancar. O telefone também não funciona. É a terceira vez que me acontece em meia dúzia de anos”, descreve o morador, apontando o dedo ao poste que pensa estar na origem dos problemas. “Pode continuar no meu terreno mas mais afastado”, afirma, esperando que os técnicos da EDP possam resolver o problema.

Maria José mora na casa ao lado. O televisor não ficou avariado mas não consegue regular o som. “Está sempre alto, não se pode estar na sala”, constata. Pior ficou Adelina Pereira. Além de duas televisões sem funcionar e do contador do quadro eléctrico ter parado, este acabou por se queimar. “Só o meu filho me emprestou uma televisão para me distrair” refere. Mais precavido foi Manuel Jorge Ferreira que, a conselho de um técnico, instalou um aparelho no quadro que evitou que a instalação ficasse queimada.

O presidente da Junta da Fajarda considera que a EDP tem uma palavra a dizer no assunto. Segundo Ilídio Serrador, a empresa pública tem de ter mais atenção aos serviços que presta na freguesia. “Vamos oficiar a EDP porque há aí coisas que não estão a funcionar bem. Há baixadas que estão em fim de linha e os postes não têm ligação à terra. As instalações das casas é que vão suportar as descargas das trovadas”, analisa o autarca. O MIRANTE contactou a EDP, mas não foi possível obter qualquer resposta até ao fecho desta edição.

 

in O Mirante

 

Se ninguem na Fajarda pagasse as contas aposto que a EDP já "ouvia" melhor.

publicado por portuga-coruche às 11:08
link | comentar | favorito

Sobre o Serviço de Urgência Básica para o sul do distrito de Santarém

Suplemento Saúde

fotoO presidente do Conselho Directivo da ARSLVT, Rui Portugal explica o que tem sido feito para melhorar os cuidados de saúde
“A saúde do futuro será menos centrada nos médicos e mais alicerçada na polivalência e agregação de saberes”

 

O problema da falta de médicos continua a fazer-se sentir. Há alguma estratégia para resolver a situação?

Aproximadamente 14 por cento dos utentes não tem médico de família atribuído. Ainda assim, garante-se a assistência, particularmente na doença aguda, através dos serviços de atendimento complementares dispersos por todo o distrito e que existem em quase todos os Centros de Saúde. Por outro lado, encontram-se em processo formativo, no próprio distrito, 36 médicos, a concluir o internato de medicina geral e familiar, que serão um excelente suporte a curto prazo, conforme forem concluindo o seu internato e forem integrados na carreira médica de clínica geral. Não posso deixar de referir que o reforço de pessoal médico para os serviços de saúde é uma matéria permanentemente em análise pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. A questão aqui é, de facto, a carência de médicos a nível nacional.

Resta portanto esperar…

A estratégia é aguardar que as medidas tomadas nos últimos anos surtam efeito e que o número de médicos com a especialidade de medicina geral e familiar passe em cada ano a ser superior ao número de médicos que se reformam, permitindo assim ultrapassar o “deficit” que se tem verificado nos últimos anos e que vai manter-se até 2013. Até lá, terão de ser tomadas medidas de urgência, que passam por se estudar formas que permitam que os médicos que se reformam possam, se o quiserem, continuar a prestar serviço nos Centros de Saúde, medida que está já em estudo pelo Ministério da Saúde, e pelo recurso a empresas que prestam serviço de assistência médica. A constituição de novas Unidades de Saúde Familiar pode também ser muito importante para atenuar, pois permite atribuir médico de família a mais utentes.

Qual tem sido a vantagem da contratação de médicos a empresas para prestar serviço nos Centros de Saúde? O futuro passa por este tipo de procedimentos?

Tem sido mais um dos instrumentos utilizados para se conseguir continuar a garantir a prestação de cuidados de saúde, sabendo-se que a substituição de um conjunto substancial de médicos, que atingiram o tempo que lhes permite passar à situação de aposentação não foi devidamente assegurado ao longo das últimas décadas. Felizmente as coisas nos últimos anos passaram a ter alguma reversão. Exemplo objectivo disso mesmo, o facto de as faculdades de medicina este ano terem recebido mais de 1600 alunos em oposição com os pouco mais de 500, como aconteceu, em vários dos últimos anos. O recurso a estas empresas é assim uma solução de recurso, de emergência, para procurar atenuar a falta de médicos.

Quais as situações mais difíceis na região?

Alguma falta de pessoal médico, particularmente na Lezíria. Porém, não podemos deixar de referir que o distrito de Santarém tem uma óptima cobertura ao nível de outros técnicos de saúde, nalguns casos a rondar os 100 por cento, sendo que a saúde do futuro tenderá a ser cada vez menos “medicocêntrica” e mais alicerçada na polivalência e agregação de saberes, sendo que para isso o distrito de Santarém está particularmente habilitado.

Recentemente houve a transferência de valências e concentração de alguns serviços nas unidades do Centro Hospitalar do Médio Tejo. Com isto está encontrada a solução para um melhor funcionamento do CHMT?

O projecto de complementaridade entre as três Unidades Hospitalares considera-se praticamente concluído. Este projecto foi realizado por se admitir que era a melhor solução, sempre numa lógica de assegurar que o cidadão tem ao seu dispor serviços que possam funcionar com qualidade e que a proximidade entre as três unidades hospitalares que compõem o Centro Hospitalar assim o aconselhava. Não é previsível a necessidade de mais acertos a curto prazo. Porém se estes vierem a ser, à posteriori, sentidos como necessários e desde que daí advenham novos benefícios para a população, cá estaremos para os estudar devidamente e implementar se for essa a decisão.

Qual o ponto de situação do Serviço de Urgência Básica para o sul do distrito de Santarém, a instalar em Coruche?

Trata-se de uma matéria cuja decisão é relativamente recente. Apenas em 5 de Novembro de 2008 se considerou como definitivo o local onde deveria ser instalado o serviço, o qual vai ficar localizado nas instalações da sede do Centro de Saúde de Coruche. O que se pretende é que o mesmo reúna todas as condições para um funcionamento pleno e em pleno, garantindo que todos os critérios que são entendidos como necessários para o seu funcionamento estão salvaguardados.

Que condições são necessárias?

Recorda-se que o SUB vai dispor de dois médicos, dois enfermeiros e um técnico de radiologia em serviço permanente, e destina-se ao atendimento de situações urgentes numa lógica de proximidade para com as populações. O serviço vai estar equipado com RX, electrocardiógrafo com capacidade para telemedicina, monitor-desfribilhador com capacidade de ligação directa ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes do INEM, exames clínicos e equipamento para pequena cirurgia.

Para quando está prevista a instalação do serviço?

Estão a ser desenvolvidos os procedimentos que o permitam instalar e fazer funcionar nas condições pretendidas, admitindo-se que a curto prazo essas condições possam estar concretizadas. Assim, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo está a efectuar todos os esforços para que este equipamento possa entrar em funcionamento no final do primeiro semestre deste ano, embora subsistam ainda algumas questões que podem fazer com que este prazo possa ser revisto.

Quais são as vantagens para as populações dos agrupamentos de centros de saúde?

Esta reforma é mais do que uma reorganização territorial. Os centros de saúde reorganizados no novo modelo caracterizam-se por uma estrutura com autonomia administrativa e técnica para procurar soluções que respondam de forma mais eficaz às necessidades dos utentes. Em termos de ganhos para o utente, os ACES vão organizar a sua actividade em áreas específicas como, por exemplo, a Saúde Familiar, Saúde Pública e Cuidados na Comunidade. Procura-se assim proporcionar uma melhoria da eficácia organizacional e de funcionamento, que se traduza não só num aumento da qualidade, mas também da quantidade dos cuidados de saúde prestados.

Pode dar um exemplo?

Em termos práticos, ACES permitirão um melhor planeamento e uma oferta mais ampla de serviços. Veja-se o exemplo da consulta de cessação tabágica: um agrupamento de centros de saúde pode ter mais recursos para implementar um serviço desta natureza, enquanto que um centro de saúde isolado tem pouca capacidade para a criação desta consulta diferenciada.

Há a perspectiva de criação de novos serviços?

A população usufruirá de uma acessibilidade qualificada e uma oferta mais vasta de serviços. Será também possível deslocalizar os profissionais, pelos vários Centros de Saúde dos ACES, para oferecer este e outro tipo de serviços. Os novos ACES prevêem ainda a existência de Unidades de Cuidados na Comunidade. Estas equipas vão ser compostas por enfermeiros, assistentes sociais, médicos, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas da fala e outros profissionais, consoante as necessidades e a disponibilidade de recursos.

Estas Unidades vão prestar cuidados de saúde e apoio psicológico e social de âmbito domiciliário e comunitário, especialmente às pessoas, famílias e grupos mais vulneráveis, em situação de maior risco ou dependência física e funcional ou doença que requeira acompanhamento próximo, como por exemplo, a prestação de Cuidados Continuados Integrados. Pretende-se que actuem também na educação para a saúde, na integração em redes de apoio à família e na implementação de unidades móveis de intervenção.

Como é que estão a funcionar as unidades de saúde familiar?

O distrito tem actualmente sete USF em funcionamento, as quais vieram permitir a atribuição de médico de família a cerca de 10.775 utentes que até então não dispunham de médico assistente. Para além deste acréscimo de utentes com médico de família, a informação de que dispomos aponta para uma melhoria da satisfação dos utentes e dos próprios profissionais, os primeiros porque verificaram que têm à sua disposição um maior acesso aos serviços de saúde e os segundos porque trabalham de forma auto-organizada. A avaliação que a Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo faz do funcionamento das USF é positiva.

Em termos práticos para que servem estas unidades?

As Unidades de Saúde Familiar (USF) são unidades operativas dos Centros de Saúde com autonomia funcional e técnica, que garantem aos cidadãos inscritos uma carteira básica de serviços, com consultas médicas destinadas e adequadas a grupos específicos, cuidados em situação de doença aguda e acompanhamento clínico de situações de doença crónica, entre outros. Deste modo, com este tipo de unidades é possível melhorar os serviços de saúde prestados à população, apostando numa relação de maior proximidade com os utentes.

Está prevista a criação de mais unidades destas?

Como a criação de novas USF depende da capacidade de auto-organização dos profissionais, os quais apresentam candidaturas para a criação deste tipo de unidades, à administração do serviço de saúde resta garantir, e é isso que temos procurado fazer, que uma vez aprovadas essas candidaturas as USF têm todas as condições que necessitam para iniciar o seu funcionamento e depois assegurá-lo com qualidade.

 

Quem é Rui Portugal

O presidente do Conselho Directivo da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Rui Portugal, é natural de Espinho onde nasceu a 8 de Julho de 1963.

É Master of Science in Public Health Medicine pela London School of Hygiene and Tropical Medicine da University of London e licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa.

Foi vogal do Conselho Directivo do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, assessor da secretária de Estado da Saúde, membro da Agência de Contratualização da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, administrador do Hospital de Pulido Valente e docente na Faculdade de Medicina de Lisboa, Universidade Católica, Universidade Atlântica e Escola Superior de Tecnologias de Saúde de Lisboa.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 10:53
link | comentar | favorito

Construção do Centro de Dia de Fajarda pode arrancar

Foi assinado na passada semana o auto de consignação da obra de conclusão do Centro de Dia da Fajarda, no concelho de Coruche. A partir de agora o empreiteiro tem 400 dias para concluir os trabalhos que já contaram com uma primeira fase, que serviu para erguer e rebocar paredes e colocar a cobertura do edifício, localizado ao lado da sede da junta de freguesia.

Apoiado pelo programa PARES, o centro de dia terá capacidade para 40 utentes, acrescido de outros 40 em apoio domiciliário. Pelo facto de o projecto ter sido entregue até 30 de Abril o PARES financia a obra em mais dez por cento do que estava previsto.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 10:49
link | comentar | favorito

Melhorias do tempo só lá para 2.ª Feira.....

 

 

 

in Sapo Local

publicado por portuga-coruche às 10:39
link | comentar | favorito

Dois mortos e um ferido numa colisão em Foros de Almada

Uma colisão frontal entre um jipe e um camião provocou a morte de dois homens, de 53 e 65 anos, na quinta-feira, 16 de Abril na EN119, em Foros de Almada, em Santo Estêvão, Benavente. O jipe em que seguiam as vítimas, residentes no concelho de Tomar chocou com um camião de mercadorias, cerca das 16h40, e o motorista do pesado sofreu ferimentos ligeiros, tendo sido transportado para o Hospital de Vila Franca de Xira. Trata-se de um homem de 30 anos residente em Coruche que ficou em choque após o acidente.

As causas da violenta colisão estão a ser investigadas pela GNR. As autoridades admitem que tenha havido alguma falha humana, mas não adiantam pormenores.

As duas vítimas mortais ficaram encarceradas nos destroços da viatura, tendo o óbito sido confirmado por uma equipa médica do INEM. Os corpos foram levados para a morgue de Benavente para autópsia. O socorro foi prestado pelos Bombeiros Voluntários de Benavente, que mobilizaram 14 homens e cinco viaturas. A operação obrigou ao corte do trânsito nos dois sentidos durante mais de três horas. O local do acidente, uma recta da EN 119 (Coruche-Rotunda do Infantado), onde a velocidade está limitada por sinais, tem sido palco de vários acidentes graves. Os dois homens foram sepultados na segunda e terça-feira no cemitério da Junceira, em Tomar.

 

in O Mirante

 

A estrada referida é palco de acidentes constantes devido à falta de atenção dos condutores, ultrapassagens perigosas e excesso de velocidade. Apesar de se estudar os acidentes e de se tentar apurar o que aconteceu dever-se-ia tirar algumas lições que impedissem que a mesma situação voltasse a acontecer. na verdade a DGV é completamente alheia a esta situação e o estudo dos acidentes serve apenas para apurar responsáveis por questões criminais e principalmente por causa das seguradoras.

É tempo de se começar a aprender com os acidentes para estes não se voltarem a repetir.

É tempo de se começar a tomar medidas, nomeadamente a captura automática de matrícula se na presença de traço continuo alguém se desloca em sentido contrário. Estas coisas custam dinheiro mas acredito que se pagariam em poucos dias.

O Estado é o principal interessado em manter a vida dos contribuintes, pois são estes que, através dos impostos, directos e indirectos, mantêm o país.

Agora até nos poços querem meter "contadores"! Qualquer dia se as excelências quiserem uma alface das verdadeiras (porque existem as alfaces criadas ao natural e as industriais de estufa) ou uma batata a sério tem que mandar o exercito plantar, porque os agricultores ou estarão na cadeia ou com vergonha das dívidas emigram para outro país.

Ser proprietário de seja o que for neste país é a mais fina das torturas, um pesadelo constante, é uma miríade de pequenas e médias "rendas" aqui e ali que asfixiam qualquer um.

Voltarei a este assunto quando me acalmar.......

publicado por portuga-coruche às 09:51
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Gang arromba casas e amordaça famílias

Ricardo Cabral 


Amadora: Cinco presos pela PSP e unidade especial do DIAP de Lisboa

Gang arromba casas e amordaça famílias

A família acabara de se reunir à mesa, em plena hora de jantar, quando se ouviu na sala o estrondo da porta da casa a cair. Entraram a pontapé três homens encapuzados, armados com pistolas, e antes de tocarem na comida pais e filho já estavam amarrados e amordaçados. Um ficou de vigia aos reféns; dois pilharam o apartamento na Brandoa – e os três foram agora presos pela Esquadra de Investigação Criminal da PSP da Amadora, depois de serem reconhecidos por uma das vítimas. Conheciam o rapaz sequestrado em casa.

 

Foi só mais um dos vários assaltos violentos que terão feito com as vítimas dentro dos apartamentos, mas a polícia ainda recolhe provas de outros. As caras sempre tapadas dificultam o reconhecimento.

Mas, ainda assim, vão hoje ao tribunal com dois cúmplices por dez assaltos à mão armada – o caso da Brandoa no final de Março e nove roubos em transportes e na via pública –, depois de uma investigação com seis meses coordenada pela Unidade Especial de Combate ao Crime Violento do DIAP de Lisboa, liderado por Maria José Morgado.

Os cinco só têm idades entre os 18 e 21 anos, mas não olham a meios para conseguir roubar. Foi o caso do assalto a um autocarro na Amadora, com o motorista a ser ameaçado com as pistolas para entregar o dinheiro da caixa. O grupo soma ainda vários casos de violência dentro dos transportes, tanto no metro como em autocarros, com agressões a mulheres e menores, apurou o CM.

Os cinco são bem organizados e semearam o terror na Linha de Sintra durante meses, atacando quase sempre em grupos de três. Um sexto elemento do gang já tinha sido apanhado em Fevereiro, uma vez mais pelas equipas da PSP da Amadora, mas decorria um processo de extradição e foi repatriado para Angola, seu país de origem.

De resto, há outros dois angolanos e um cabo-verdiano entre os cinco homens agora detidos. Hoje serão todos presentes para interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa.

PORMENORES

ESTRANGEIROS

Entre os assaltantes, dois são angolanos, dois têm ascendência angolana e um é cabo-verdiano.

OURO E MUNIÇÕES

Nas buscas, a PSP encontrou ouro, cartões bancários das vítimas, roupa usada nos crimes e 10 cartuchos calibre 12 mm.

Henrique Machado
 
in Correio da Manhã

 

Meu Deus, tão novos e já "profissionais do crime". Espero que não venha agora a família dizer que não sabe como chegaram a este ponto! Deportação. O nosso sitema não tem a obrigação de reabilitar estrangeiros. Os outros de cidadania portuguesa deveriam ser realmente reabilitados e pagar com trabalho o mal que fizeram. Serem presos para ao sairem voltarem a fazer o mesmo e a lei "lavar daí as suas mãos" por o código ter sido cumprido....

Urge que se tomem outras medidas uma vez que está comprovadissimo que as que a sociedade neste momento tem não resolvem nem atenuam a criminalidade.

O criminoso recorrente não pode estar constantemente a ser libertado sabendo-se de antemão que vai novamente cometer crimes. Se este não se sabe comportar numa sociedade pacífica não pode ter acesso a ela.

Sei que é necessário alterar as leis, então ALTEREM AS LEIS. Os senhores legisladores acham que seriam um atropelo aos nosso direitos mas na verdade eles estão é constantemente a ser atropelados ao ser permitido que criminosos que se sabe que vão cometer crimes fiquem em liberdade e prejudiquem e magoem inocentes.

Se um pedófilo é libertado e se sabe que vai voltar a cometer crimes como podem achar que o mais correcto é garantir os seus direitos ? e acham que assim !

publicado por portuga-coruche às 12:26
link | comentar | favorito

Finalmente Greenpeace Portugal

Visita, inscreve-te participa

http://www.greenpeace.pt 

 

porque o planeta não é só nosso, é dos nossos filhos e netos, de todas as plantas e animais. Assegurar os direitos de todos os habitantes deste belo planeta e garantir o futuro.

 

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 09:25
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

Secretário-geral da ONU diz que “Islamofobia é racismo”


Conferência Internacional sobre combate ao Racismo

Secretário-geral da ONU diz que “Islamofobia é racismo”

O Secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou esta segunda-feira que a “islamofobia” é uma forma de racismo, durante a conferência internacional de luta contra o racismo 'Durban II', que começou esta segunda-feira em Genebra, na Suíça.

 

A conferência, conhecida como 'Durban II', está envolta em polémica, devido à participação do Presidente do Irão, Mahmud Ahmadinejad, o que já levou a França a prevenir que abandonará os trabalhos caso sejam proferidas declarações anti-semitas.

Promovida pela ONU, a Conferência de Revisão sobre o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Formas Conexas de Intolerância, que visa dar seguimento a uma outro realizada em 2001 na cidade sul-africana de Durban, está a ser marcada pela polémica, tendo sido boicotada por várias países, com os EUA, Alemanha, Itália e Holanda a considerarem que a reunião tem um carácter anti-semita.

A adensar ainda mais a polémica, Israel chamou hoje para consultas o seu embaixador em Berna, após um encontro, domingo à noite, entre o presidente suíço, Hans-Rudolf Merz, e o seu homólogo iraniano, Mahmud Ahmadinejad, à margem da conferência. "Não se trata de uma rotura, mas de uma expressão de descontentamento de Israel pela aitude da laxismo da Suíça em relação ao Irão", assinalou uma fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros israelita.    

 

in Correio da Manhã

 

Na verdade.... existe é da parte do "Islão" uma "Ocidentalofobia". Se não gostam do nosso modo de viver não criem Organizações terroristas. Escrevam livros, comprem tempo de antena façam uma manifestação, podem fazer o que quiserem menos matar inocentes. Se não gostam tem boa solução: voltem para os vossos "paraísos". A mim parece-me bem claro quem é que tem fobias e xenofobias.....

publicado por portuga-coruche às 15:43
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

A vingança do excesso

No passado dia 3 de Março, o jornal brasileiro O Globo publicou um interessante artigo de opinião de Paul Krugman, colunista do New York Times e Prémio Nobel da Economia (2008). Achei interessante mencioná-lo aqui.

A vingança do excesso

Lembram-se dos bons e velhos dias quando falávamos sobre crise do subprime - e alguns até pensavam que essa crise poderia ser contida? Ah! A nostalgia!

Hoje sabemos que os empréstimos subprime eram apenas uma pequena fração do problema. Como essa crise de débito global ocorreu? Por que se espalhou tanto? A resposta, creio, pode ser encontrada num discurso que Ben Bernanke (presidente do Federal Reserve, o BC americano, desde 2006), deu há quatro anos. O que ele disse então foi um prenúncio da crise por vir.

O discurso, intitulado "A abundância global da poupança e o atual déficit em conta corrente dos EUA", ofereceu uma nova explicação para o rápido crescimento do déficit comercial americano no início do século XXI. As causas, argumentou Bernanke, não estavam nos EUA, mas sim na Ásia.

Em meados dos anos 90, destacou ele, as economias emergentes da Ásia eram grandes importadoras de capital, pegando emprestado no exterior para financiar seu desenvolvimento. Porém, após a crise financeira asiática de 1997-1998, esses países começaram a se proteger acumulando grandes quantidades de ativos estrangeiros, na prática exportando capital para o resto do mundo. O resultado foi uma inundação de dinheiro fácil no mundo, procurando algum lugar para ir. A maior parte desse dinheiro foi para os EUA - daí o enorme déficit comercial, pois o déficit comercial é o outro lado da moeda do fluxo de capital.

Bernanke citou "a profundidade e a sofisticação dos mercados financeiros americanos (o que, entre outras coisas, permitiu às famílias fácil acesso ao mercado imobiliário)". Profundidade, sim. Mas sofisticação? Bem, pode-se dizer que os banqueiros americanos, fortalecidos por um quarto de século de frenesi desregulatório, guiaram o mundo na busca de formas sofisticadas de ficarem ricos, camuflando riscos e enganando investidores.

A solta regulação do sistema financeiro marcou muitos dos outros recipientes de grandes fluxos de capital. Isso pode explicar a correlação entre a exaltação conservadora de dois ou três anos atrás e o desastre econômico hoje. "As reformas tornaram a Islândia um tigre nórdico", declarou um ensaio do Cato Institute. "Como a Irlanda se tornou um tigre celta" foi o título de um artigo do Heritage Foundation; "O milagre econômico da Estônia" foi o título de outro. Todas as três nações vivem agora uma profunda crise.

Por um período, a inundação de capital criou a ilusão de riqueza nesses países, assim como fez com os mutuários americanos: os preços dos ativos estavam subindo, as moedas estavam fortes e tudo o mais parecia bem. Mas as bolhas sempre estouram, cedo ou tarde, e as economias do milagre de ontem se tornam os casos fracassado de hoje.

Se você quer saber de onde veio a crise global, então, veja a coisa dessa forma: estamos vendo a vingança do excesso. Foi assim que nos atolamos nesse caos. E ainda estamos procurando uma saída.
 

Paul Krugman in O Globo, 03.03.2009

in Blog Ambio

 

publicado por portuga-coruche às 14:43
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds