Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008

Turismo rural, serviços e novo aeroporto são oportunidades para Coruche

Augusto Mateus & Associados prepara plano de desenvolvimento estratégico – Coruche 2020

fotoO turismo centrado no mundo rural deve ser uma das apostas fortes de Coruche para a próxima década. A conclusão foi assumida pelo conhecido economista e ex-ministro Augusto Mateus, que está a preparar o plano de desenvolvimento estratégico para o município – Coruche 2020.

 

Perante uma plateia bem composta no auditório do pavilhão desportivo, Augusto Mateus sustentou que Coruche precisa de criar uma rede turística capaz de disponibilizar 200 a 300 camas aproveitando as explorações agrícolas, os produtos típicos, o ar limpo ou o montado de sobro. “Com boa divulgação, o que significa ter um bom site na Internet, e se tudo for bem organizado, os clientes encarregam-se de fazer o marketing. Terá é de ser feito o investimento”, defendeu no dia 21 de Novembro.

O líder da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), recordou que no concelho existem grandes montes e grandes herdades cujas casas estão por recuperar precisamente pelos proprietários ainda manterem uma postura de agricultores. E disse esperar que as novas gerações possam mostrar outra receptividade a projectos turísticos.

Para Augusto Mateus, Coruche precisa ainda de oferecer serviços avançados às empresas e à população, fazendo mais uso do centro histórico e da vila. E até afirmou que, face a outros municípios, com terrenos mais baratos e melhor localizados, Coruche poderia prescindir de um parque de negócios.

Presente na plateia, a vice-presidente da Nersant, Salomé Rafael, reforçou essa ideia, lembrando que existem outros parques na região e que o concelho vizinho de Benavente pensa em poder avançar com um grande projecto.

O presidente da Câmara de Coruche contrapôs esses argumentos com a necessidade de o concelho acolher mais emprego e actividades. “Para isso é necessário uma área empresarial moderna com diversidade de indústria”, indicou.

Outra oportunidade para Coruche será o novo aeroporto de Lisboa no campo de tiro de Alcochete. “Talvez lá trabalhem 40 mil a 50 mil pessoas em 2040. Se dessas, duas mil optarem por morar em Coruche já haverá algum impacto. Nesse caso ter-se-ão de tomar boas decisões em sede de plano director municipal e garantir que quem queria morar no concelho tenha serviços e equipamentos de apoio às famílias”, sublinhou Augusto Mateus, referindo-se a equipamentos de lazer, educação e saúde, entre outros.

Sectores como o agro-alimentar, o catering e todas as actividades que surgem por acréscimo, da reciclagem à eficiência energética, são campos que Coruche pode explorar fazendo uso da sua vocação agrícola e de transformação de produtos primários.

Alguns elementos do público não deixaram de evidenciar aspectos negativos do concelho que urge ultrapassar. Como é o caso de desaproveitada rede ferroviária do ramal Setil-Vendas Novas, sem transporte de passageiros. A equipa da Augusto Mateus & Associados vai andar no terreno nos próximos meses. Como conclusão desse trabalho de análise será apresentada a versão final do Plano de Desenvolvimento Estratégico – Coruche 2020.

 

in O Mirante

tags:
publicado por portuga-coruche às 11:28
link | comentar | favorito

Protocolo viabiliza visita de alunos de Coruche a quinta pedagógica

A Câmara de Coruche voltou a estabelecer com a Quinta Cantar de Galo, um plano de visita de estudantes para o ano lectivo 2008-2009.

 

 

As entradas estão fixadas em cinco euros mais IVA por estudante, o que irá permitir que cerca de 700 jovens de escolas do concelho venham a visitar aquele espaço. Os jovens com dificuldades locomotoras também podem montar a cavalo a troco de 7,5 euros.

 

 

A quinta pedagógica, situada à saída de Coruche para Salvaterra de Magos, na Estrada nacional 114-3, é visitada anualmente por cerca de 70 mil alunos do concelho de Coruche e de fora.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 11:26
link | comentar | favorito

Central do 112 no distrito voltou a ter sistemas de controlo de chamadas

A central do 112 que serve o distrito, instalada no comando distrital da PSP em Santarém, voltou a ter a funcionar o sistema de controlo de chamadas de socorro. O equipamento estava avariado há algum tempo, mas já foi substituído e neste momento já é possível registar os telefonemas que chegam ao número de emergência e sobretudo detectar mais facilmente possíveis falhas que ocorram no serviço.

 

O MIRANTE tinha noticiado em Setembro deste ano (consultar arquivo em www.omirante.pt) que sem o equipamento a funcionar na Polícia não era possível gravar as chamadas e assim avaliar o tempo de espera, a duração dos telefonemas e a conversação, de modo a detectar também abusos na utilização do número nacional de emergência. Na altura tinha havido vários casos de pessoas a queixarem-se que o seu telefonema não tinha sido atendido.

 

Um dos casos tinha ocorrido no dia 13 de Setembro. Márcia Borda D’Água, de Coruche, esteve 15 minutos para que atendessem o seu telefonema a pedir socorro para uma cliente que se tinha sentido mal no seu restaurante. Dias depois aconteceu outro caso envolvendo o tesoureiro da Junta de Freguesia de Almeirim. Manuel Consciência, que sofre de diabetes, desmaiou quando estava a trabalhar numa propriedade agrícola em Benfica do Ribatejo, foram feitas várias chamadas para o 112 mas ninguém atendeu e o autarca acabou por ser transportado para o Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde de Benavente graças a um vizinho que foi chamar os bombeiros de Salvaterra de Magos.

 

Os sistemas de controlo gravam as chamadas desde o seu recebimento, até que estas sejam reencaminhadas para as entidades que prestam o socorro, como o Centro Distrital de Operações de Socorro, Instituto Nacional de Emergência Médica, postos da PSP e da GNR. No CODU - Centro de Orientação de Doentes Urgentes, em Lisboa, que abrange a área do distrito de Santarém, todas as chamadas são gravadas.

 

in O Mirante

tags:
publicado por portuga-coruche às 11:08
link | comentar | favorito

Escola Profissional de Coruche pretende ampliar instalações

Objectivo anunciado durante entrega de diplomas a finalistas
 

A Escola Profissional de Coruche entregou diplomas aos finalistas e a directora manifestou o desejo de ampliar as instalações.

 

Ver Vídeo em:

http://www.omirante.pt/omirantetv/entrevista.asp?idgrupo=2&IdEdicao=54&idSeccao=514&id=26589&Action=noticia

 

fotoA ampliação das instalações é o próximo objectivo a atingir pela Escola Profissional de Coruche. A informação foi dada pela directora, Salomé Rafael, sábado à noite, no decorrer de uma cerimónia em que foram entregues os diplomas aos finalistas dos anos lectivos 2005/06, 2006/07 e 2007/08 daquele estabelecimento de ensino.

Salomé Rafael destacou a recente construção de uma residência de estudantes, que já está em funcionamento. “Os jovens que moram mais longe e pretendem estudar na Escola Profissional de Coruche já têm alojamento. É uma forma de cativar jovens de outros pontos do país e também de outros países”, afirmou.

Opinião partilhada pelo presidente da Câmara Municipal de Coruche, Dionísio Mendes, que referiu que a residência - com capacidade para 16 alunos - está a servir alunos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) mas poderá servir para jovens de outros pontos do país. “É fundamental trazer alunos para Coruche de modo a ajudar a desenvolver a Escola Profissional e o concelho”, disse.

O reencontro dos estudantes para receber os diplomas decorreu no restaurante O Farnel. Foram cerca de oitenta finalistas dos cursos de Técnico de Manutenção Industrial/Electromecânica, Técnico de Gestão, Animador Sócio-Cultural/Técnico Psicossocial e Técnico de Processamento e Controlo de Qualidade Alimentar. O jantar juntou perto de três centenas de pessoas, entre alunos, familiares, professores e funcionários da Escola.

A festa terminou com um espectáculo de animação intitulado “Danças de Todo o Mundo”, promovido pelos alunos do 10º ano do curso Animador Sócio-cultural da EPC, e com um Baile de Gala.

A Directora da EPC, salientou ainda a importância da família e dos empresários parceiros da Escola na consolidação de um projecto que tem como principal objectivo preparar e formar jovens com competências para um mercado de trabalho cada vez mais exigente.

A Escola Profissional de Coruche, fundada em 2001, é uma instituição privada equiparada a pessoa colectiva de utilidade pública, que funciona sob a tutela do Ministério da Educação.

 

Tiago Pais é um caso de sucesso

Tiago Pais é um caso de sucesso da Escola Profissional de Coruche. Aos 19 anos é Técnico de Produção na Incompol – Indústria de Componentes, sediada no Porto Alto, concelho de Benavente, onde trabalha há mais de 18 meses. Frequentou o curso de Mecânica e Manutenção Industrial durante três anos tendo concluído o curso profissional no ano lectivo 2006/07.

Quando terminou o 9º ano, o seu desejo era frequentar o curso de Informática de Gestão na Escola Profissional de Salvaterra de Magos. Mas os testes psicotécnicos revelaram uma maior aptidão para Mecânica e o jovem decidiu arriscar. “A fase de adaptação ao curso não foi fácil, mas rapidamente interiorizei os conceitos e técnicas e a verdade é que me apaixonei pelo curso e não me imagino a fazer outra coisa diferente”, explica.

Tiago Pais salienta a importância dos professores no seu sucesso escolar e, agora também, o seu sucesso profissional. Durante os três anos em que foi aluno da EPC garante nunca ter sentido falta de apoio ou motivação.

“Os professores ajudaram-me muito. Ajudam-nos a criar objectivos na nossa vida que, muitos de nós, por sermos jovens, ainda não sabemos bem ou não nos preocupamos onde queremos chegar. Aqui ensinaram-me a colocar a fasquia de objectivos a atingir tão alta e o mais importante é que consegui lá chegar. É muito motivante porque não esperava que acontecesse. Agora quero sempre mais. Sonho e luto para que os sonhos aconteçam”, disse a O MIRANTE.

Em 2006, venceu, juntamente com os seus colegas da EPC, o projecto “Iniciativa” promovido pela NERSANT. O projecto ligava a manutenção e a maquinagem. Uma empresa móvel instalada num camião deslocava-se aos clientes onde resolviam os problemas na hora. O prémio foi entregue pela Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues. O jovem natural de Coruche ainda sonha em colocar esse projecto a funcionar.

Ambicioso e lutador, Tiago Pais afirma que cada dia se surpreende a si próprio com os objectivos que consegue alcançar no trabalho. O seu sonho é chegar a um cargo de chefia. Um posto que será conquistado com o suor do seu trabalho e demonstrando as suas capacidades diariamente.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:33
link | comentar | favorito

Salvaterra de Magos adere ao Valtejo Finicia

 

O município de Salvaterra de Magos vinculou-se ao programa Valtejo Finicia, um programa de apoio ao investimento dirigido a Micro e Pequenas Empresas (definidas na Recomendação da Comissão Europeia 2003/361/CE, de 06/05/2003) que apresentem projectos que tenham como fundamento principal o acréscimo da competitividade e a diferenciação empresarial. 

As Micro e Pequenas Empresas do concelho de Salvaterra de Magos passarão desta forma a ter acesso a mais um instrumento de financiamento. Dinamizado pelo IAPMEI em todo o território nacional, na região de Santarém, o projecto conta com a parceria da NERSANT e a intervenção da Garval - Sociedade de Garantia Mútua.

O apoio máximo está fixado nos 45 mil euros, sendo 20 por cento do financiamento total assegurado pela autarquia e os restantes 80 por cento pela instituição financeira parceira, a uma taxa de juro Euribor a 180 dias acrescida de spread de 1,25 por cento, sem comissões de avaliação e sem arredondamento da taxa de juro.

As responsabilidades de capital assumidas por essa instituição de crédito serão garantidas em 75 por cento pela Garval. Nalguns dos concelhos aderentes, como é o caso do Cartaxo e de Abrantes, 50 por cento do apoio concedido pelas autarquias é a fundo perdido. O programa Valtejo Finicia encontra-se disponível para as empresas nos concelhos do Cartaxo, Almeirim, Abrantes, Mação e Coruche.

 

In O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:27
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

A revolução do transístor de papel

 

 

in  Notícias Sapo

publicado por portuga-coruche às 17:41
link | comentar | favorito

Previsão do tempo para Coruche

tags: ,
publicado por portuga-coruche às 15:09
link | comentar | favorito

Militar acusa 24 bombeiros

 

GNR terá ameaçado bombeiros com processos-crime e disciplinares

Coimbra: Bombeiros e dirigentes do distrito constituídos arguidos

 

Muitos comandantes e dirigentes das corporações de bombeiros do distrito de Coimbra são, desde há um mês, arguidos num processo-crime instaurado em 2006 por um capitão da Guarda Nacional Republicana.

 

Ao todo foram pronunciados 24 elementos (comandantes e membros da direcção) pelo crime de difamação do militar, que, à altura dos factos, era responsável pela brigada helitransportada da Lousã.

O conflito teve origem em duas situações ocorridas durante o combate aos incêndios de 2006, conforme explicou ao CM Jaime Soares, presidente da Federação dos Bombeiros do distrito de Coimbra. Na primeira, o capitão terá perguntado a um bombeiro de Penacova onde estava o seu comandante, tendo este dito que não sabia. Na outra ocasião, o militar confrontou "um grupo de bombeiros de Condeixa-a-Nova que estava a cantar a música da Branca de Neve no rescaldo de um fogo".

Segundo Jaime Soares, num briefing posterior aos factos o GNR terá dito que "para a próxima vez identificava os bombeiros e lhes movia processos disciplinares e processos-crime". Perante isto, a Federação elaborou um comunicado pedindo ao ministro da Administração Interna a realização de "um inquérito urgente para apurar a verdade" e exigindo um pedido formal de desculpa. A nota foi aprovada, por maioria, pelos 24 elementos que são agora arguidos, isto porque o capitão considerou o teor do documento "difamatório" e "ofensivo da honra". Jaime Soares diz que "os bombeiros estão a ser injustiçados".

Cátia Vicente
 
in Correio da Manhã
 

A música da Branca de Neve ?!  e ninguem fez nada ? Um rescaldo é um momento solene! Tenham dó. O importante é fazer as coisas bem. Combater e controlar o fogo cantando uma sevilhana, um fado ou o hino do Asterix, desde que o trabalho seja bem feito, tanto me faz. Se os bombeiros perante um desencarceramento mostrassem um sorriso de orelha a orelha, isso seria doentio, agora enfrentar o fogo com ânimo não é juncoso.

Saber do Comandante..... o contrário seria mais grave, de qualquer modo isso é possivel que tenham recebido ordens para efectuarem um trabalho num dado local e depois não contactaram mais com o comando. Bastaria um contacto rádio para responder à pergunta, acho eu.....

publicado por portuga-coruche às 12:49
link | comentar | favorito

Gang armado aterroriza acampamento cigano

Cascais: Roubaram Audi A8 e ouro de uma comunidade em Tires

 

Agarraram numa mulher pelos cabelos e furaram pelo acampamento cigano. Pistolas em punho, "dispararam logo vários tiros que só não acertaram nas crianças porque elas se desviaram", recorda ao CM a primeira vítima, ainda em pânico com o violento assalto que sofreu na noite de anteontem, em Tires, Cascais. Os seis homens, encapuzados, levaram um Audi A8 e cerca de 3500 euros entre ouro e dinheiro. Duas crianças e uma mulher foram agredidas à coronhada. 

 

A hora de ataque estava marcada, ao início da noite – quando ainda só estavam no acampamento as oito mulheres e 16 crianças. "Eles sabiam que os homens não estavam cá porque há um mês que já nos andam por aí a vigiar", conta a mesma mulher, que não quer ser identificada. Sem dar explicações, confessa apenas que, ao ver o gang a rondar, "pensava que eram da Judiciária". E anteontem ainda pensou o mesmo – até que um deles lhe puxou os cabelos com força.

Já encapuzado, entrou no acampamento com os outros cinco elementos e dispararam indiscriminadamente. Ameaçaram todas as mulheres e 16 crianças. Algumas, ainda muito novas, "levantaram as mãos como vêem nos filmes".

Agrediram pelo menos uma mulher e duas crianças com a coronha das armas. "E ainda queriam abusar das crianças", garante uma das mulheres, acrescentando que só não o fizeram porque viram uma patrulha da PSP a passar na zona e fugiram com o dinheiro (umas centenas de euros), o ouro que as mulheres usavam (brincos, anéis, fios e correntes) e um Audi A8.

"Também tentaram levar a carrinha [BMW M5] mas não conseguiram", acrescenta. A mesma fonte adianta que os assaltantes chegaram num Mercedes branco, que deixaram a alguns metros. E o Audi que roubaram "tinha gasolina para cerca de 30 quilómetros". Uns eram louros, outros morenos, e todos aparentavam ter 25 a 30 anos.

PORMENORES

VIGILÂNCIA

Segundo os moradores, o acampamento cigano recebeu ontem um reforço na vigilância por parte de equipas da PSP. Enquanto durou a reportagem do ‘CM’, uma carrinha da polícia passou no local e os agentes mostraram-se atentos.

AMEAÇAS

‘Carla’ e as outras mulheres garantiram ao CM que os assaltantes ameaçaram violá-las. "Disseram várias vezes: ‘A gente gosta muito de f... com ciganas’", contaram, acrescentado que alguns apalparam-nas enquanto empunhavam as armas, ameaçando-as.

PORTUGUESES

As mulheres ciganas garantem que os assaltantes eram portugueses. "Eles bem tentavam imitar um sotaque mas quando foi para fugirem percebemos bem que eram portugueses". Quanto à PSP, refere que se tratariam de homens de Leste.

Sofia Rêgo
 
in Correio da Manhã

 

Não sabia que os ciganos, com o rendimento mínimo, ou mesmo vendendo umas roupas conseguiam ter uns carritos destes: Audi A8, Carrinhas Mercedes M5 (que já se tornaram simbolo de identificação de ciganos, pelo menos eu quando vejo uma faço o possivel ou para ultrapassar ou para que se adiante, não vá acontecer algo com 100% de probablidades de ser eu o responsável e o único a desembolsar).

Quanto ao facto de os assaltantes serem portugueses, resta-me concluir que por estarmos em Portugal é perfeitamente natural, a não ser que os ciganos o destaquem por acharem que existem os "Portugueses" e os "ciganos".

publicado por portuga-coruche às 12:34
link | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Dezembro de 2008

Benavente não quer urgência básica em Coruche

 
 

O Serviço de Urgência Básica (SUB) dos concelhos mais a sul do distrito não devia ser transferido para Coruche no final do primeiro semestre de 2009, segundo o presidente da Câmara Municipal de Benavente, que tem tecido bastantes críticas à decisão do Ministério da Saúde.

"Quem decidiu fazer esta mudança revela que não conhece os concelhos de Benavente nem de Coruche e não percebe nada de saúde", afirmou à Lusa António José Ganhão.

No dia 10 de Novembro, o autarca pediu uma reunião de urgência com o presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT), "para tratar do assunto relativo à localização do SUB em Coruche".

Como não recebeu nenhuma resposta, António Ganhão decidiu enviar um outro ofício no dia 18 de Novembro, onde afirmava que a decisão de mudar o SUB para Coruche "colide com compromissos assumidos anteriormente pelo Governo".

"Gostava de explicar ao novo presidente da ARSLVT, Rui Portugal, que a ex-Secretária de Estado, Cármen Pignatelli e o ex-presidente António Branco tinham assumido outros compromissos", afirmou o autarca.

António José Ganhão, considera que "as mais de 50 mil pessoas que vivem no eixo urbano Salvaterra de Magos, Benavente, Samora Correia e Porto Alto, merecem ter conhecimento detalhado das implicações que esta mudança vai provocar".

O presidente afirmou que vai solicitar uma audiência à ministra da Saúde, Ana Jorge, "já que o presidente da ARSLVT se recusa a agendar uma reunião".

A assessoria de imprensa da ARS-LVT explicou à Lusa que o novo presidente "tem tido sempre disponibilidade para reunir com autarcas, governadores civis, presidentes de juntas de freguesia e outros agentes locais".

Mas, "no caso de Benavente, tal só ainda não sucedeu devido a incompatibilidades de agenda, mas essa reunião deverá acontecer muito em breve", explicou o assessor Pedro Coelho Santos.

Sobre a mudança do Serviço de Urgência Básica para Coruche, o presidente da ARSLVT, Rui Portugal, explica que "essa decisão teve em conta a densidade populacional, as acessibilidades, localização de outros serviços de saúde, caracterização demográfica, entre outros".

"A instalação do SUB em Coruche é a melhor solução porque vai servir todas as populações que vão ser servidas", esclareceu por email o assessor de imprensa da ARSLVT.

António José Ganhão acha exactamente o contrário: "tirar o SUB de Benavente é a pior das decisões. Trata-se de uma decisão política apenas para servir um concelho que é socialista".

Na opinião dos bombeiros voluntários de Benavente e Salvaterra de Magos, "quando essa mudança ocorrer vão surgir diversos problemas que explicam por si só como esta decisão foi errada".

No dia 5 de Novembro, a ARSLVT divulgou um comunicado onde esclarecia que depois de "ponderados vários factores ficou decidido que o Serviço de Urgência Básica seria transferido para as instalações do Centro de Saúde de Coruche".

O novo serviço deverá entrar em funcionamento até ao final do primeiro semestre de 2009 e vai dispor de dois médicos, dois enfermeiros e um técnico de radiologia em serviço permanente.

Para o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes, "esta decisão é a mais acertada e aquela que melhor vai servir as populações".

"Valeu a pena lembrar aos decisores a enorme dimensão do nosso concelho, explicar-lhes que temos um povoamento muito disperso e que a distância até ao hospital de Santarém ainda é considerável", afirmou Dionísio Mendes.

Segundo o autarca socialista, "ter o serviço em Coruche representa mais qualidade de vida para a população".
 

 

in O Ribatejo

 

 

Até os Bombeiros opinam sobre onde deve estar ou não o SUB! Ainda bem que Portugal transborda de competência. 10 milhões de treinadores, 10 milhões de presidentes da república e agora - só espero - que nada seja descurado para "provar" que esta decisão foi errada, isto porque tanto pode alguém de Coruche ter um acidente em Benavente ou Salvaterra como o contrário, pelo que, aos olhos de todos os intervenientes aquando de um acidente deverá prevalecer a vida humana, independentemente da localização dos recursos.

Acho que não é difícil as coisas funcionarem, basta deixar decidir quem tem competência para decidir e cada um fazer o seu trabalho.

É claro que quem é de um local, seja onde for, quer os recursos o mais perto possível de si, importa agora saber, nesse caso, uma multiplicidade de factores que só quem está habilitado e possui informação suficiente pode decidir.

 

publicado por portuga-coruche às 10:47
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds