Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

Famílias portuguesas querem mais espaços ao ar livre

É preciso mudar mentalidades e criar condições para prática desportiva e actividades ao ar livre, defende a Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (APFN) num estudo que entregou à Associação Nacional de Municípios Portugueses

 

O presidente da associação das famílias numerosas, ouvido pela TSF, Fernando Castro aponta o dedo aos municípios, criticando um modelo de urbanização que dá prioridade ao betão e pouca atenção às zonas verdes.

Por outro lado, a socióloga Elsa Gervásio, uma das mentoras do estudo, alerta para a necessidade de haver motivação para as actividades ao ar livre.

 

«A falta de equipamentos não parece ser a causa única. Até porque muitos referem a questão da mudança de mentalidade. Mas o valor suficientemente elevado dos que pensam que há um défice nas suas cidades deve ser levado em conta e servir de alerta», referiu.

O estudo feito para a APFN inclui depoimentos de 1.203 casais residentes em Portugal, com idades entre os 25 e os 45 anos, dos quais um em cada três (33 por cento) faz uma avaliação negativa dos equipamentos ao ar livre para exercício físico e actividades em família nas suas cidades.

Entre as avaliações mais positivas estão as regiões do Norte e Madeira, em que 36 por cento considera que estas estão «razoavelmente servidas».

Todas as avaliações responsabilizam as autarquias, razão pela qual a APFN entregou na quinta-feira o estudo à entidade que representa os municípios portugueses, a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP).

Dos entrevistados, 70 por cento dos entrevistados refere que o problema de não se praticar mais actividades «não é a falta de espaços, mas sim as mentalidades e atitudes dos portugueses».

A proximidade é um dos factores importantes, 83 por cento dos inquiridos garante que se tivesse um espaço por perto tenderia a praticar mais actividades de ar livre com a família e 80 por cento faria mais exercício físico.

Com a amostra a incluir pais e mães, há uma percentagem que refere a necessidade de criar parques infantis. Na lista também há ciclovias, circuitos de manutenção, espaços para jogos tradicionais e mesas de piquenique.

 

in TSF online

 

É por isso que em Coruche temos tudo "fechado". O Açude da Agolada tem tantas restrições que nem se pode assar umas sardinhas. Quem não é de Coruche tem que pagar entrada e até o circuito de manutenção (percorrido noutros tempos por mim milhares de vezes) reflecte o interesse em ter pessoas no açude e o tipo de pessoas que la se quer.

 

O açude do Monte da Barca também se encontra fechado tendo o "dono" do acesso da estrada Coruche-Montemor feito valas de modo a impedir as pessoas de passarem e procurarem o fresco do açude. Onde antes ocorriam festas e acampamentos hoje nem restrições. Fala-se até de um guarda que afasta os pescadores. Só os caçadores vão escapando e deve ser por andarem com a dita às costas.....

 

publicado por portuga-coruche às 09:11
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Julho de 2008

Presidente da Câmara de Loures nega ter sido responsável por tirar famílias ciganas

Operação da PSP
Presidente da Câmara de Loures nega ter sido responsável por tirar famílias ciganas 
 
O presidente da Câmara Municipal de Loures negou ter sido responsável pela operação que retirou as famílias ciganas do jardim junto à autarquia. As famílias da Quinta da Fonte foram forçadas a sair pela Polícia de Segurança Pública (PSP) numa operação que ocorreu de manhã.

"A PSP fez aquilo que tinha de fazer, uma vez que se tratava de uma concentração ilegal. Os ciganos estavam a ocupar um espaço público impossibilitando a população de usufruir do jardim", disse Carlos Teixeira.

Cerca de 50 famílias ciganas estavam acampadas no jardim em frente à Câmara de Loures e recusavam-se a regressar à Quinta da Fonte. Exigiam a atribuição de casas noutro local, alegando não terem condições de segurança após os confrontos violentos da semana passada entre as comunidades africana e cigana que vivem no bairro.

Quanto à possibilidade da comunidade cigana convocar uma concentração nacional para Loures, Carlos Teixeira respondeu que ficará "satisfeito se esta for com o objectivo de pagar as rendas em atraso ou para se inscreverem num centro de emprego".

"Eles têm dívidas de água no valor de 145 mil euros e vão ter de as pagar", garantiu.

"Sempre defendi os interesses de todos, todos têm direitos e deveres e têm de respeitar a Constituição", disse.

O autarca socialista adiantou ainda que a população de Loures não estava a gostar da presença das famílias ciganas no jardim. "Recebemos centenas de e-mails e faxes a apoiar a decisão da câmara municipal" de não ceder às reivindicações das famílias no sentido de as realojar num novo bairro. Segundo Carlos Teixeira, alguns elementos da comunidade vandalizaram o monumento que se encontra no jardim, em memória dos combatentes da I Guerra Mundial.

O autarca está convicto que as famílias podem regressar em segurança à Quinta da Fonte. Vê isso "nos sinais claros de incentivo expressos pela marcha da Paz", que juntou na segunda-feira cerca de duas centenas de pessoas nas ruas da Apelação.

As famílias retiraram-se do jardim ao fim da madrugada de hoje, na sequência de uma operação policial. Foram escoltados pela polícia até à Quinta da Fonte, mas recusaram-se a permanecer no bairro estando agora junto à ponte de Frielas.
in Publico online
 
Grande Presidente! Não é que acertou mesmo na "moche" ?! Eis a minha frase preferida:
"Quanto à possibilidade da comunidade cigana convocar uma concentração nacional para Loures, Carlos Teixeira respondeu que ficará "satisfeito se esta for com o objectivo de pagar as rendas em atraso ou para se inscreverem num centro de emprego".
É claro que eles não se vão inscrever! Decerto este debate acabará com um ministro que vive num condomínio fechado a decidir dar tudo o que é reivindidcado pelas famílias ciganas.
publicado por portuga-coruche às 09:28
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 23 de Julho de 2008

Bactéria mortal encerra jacuzzi público

Detecção da estirpe mais perigosa da bactéria

ANA TROCADO MARQUES *

Porque pode ser mortal, a Doença dos Legionários, infecção que ataca mais nos meses de Verão e de Outono, assusta. Na Póvoa de Varzim, análises levaram ao fecho de um jacuzzi, mas a lei não impõe qualquer controlo.

Na sequência de iniciativa da delegada de saúde local, o jacuzzi do Clube Desportivo da Póvoa (CDP) está encerrado há cinco dias. Foi ali detectada a presença de bactérias legionela do serogrupo I - o mais perigoso e eventualmente mortífero -, estando em curso os devidos procedimentos de avaliação de risco. Já em Fevereiro, na mesma cidade, um outro equipamento público do género havia sido encerrado por ordem da autoridade sanitária, mas verificou-se então que a bactéria detectada era da estirpe menos perigosa.

Não há, soube o JN junto do responsável da Divisão de Saúde Ambiental da Direcção-Geral da Saúde (DGS), Paulo Diegues, lei que obrigue ao rastreio da legionela em equipamentos públicos (a única legislação que tem em conta a bactéria é a de certificação energética de edifícios). Atarefa poderia ser incumbência dos proprietários dos equipamentos, e a recomendação da DGS preconiza análises trimestrais. Restam os programas de vigilância das autoridades sanitárias, que se vão fazendo (como na Póvoa), mas que, por motivos óbvios, não podem abranger todos os locais passíveis de constituir perigo: existente na natureza, isto é, em rios e lagos, a bactéria pode alojar-se em redes artificiais de água e são muitos os sítios onde a doença pode ser contraída por seres humanos, através da inalação de aerossóis (gotículas), como chuveiros, fontes ornamentais, máquinas de lavagem de automóveis, etc.

O mais frequente, sendo a Doença dos Legionários de declaração obrigatória, é ser a detecção de pessoas infectadas a desencadear um processo de investigação que leve ao local onde a infecção foi contraída. De 2002 a 2006 houve um aumento do número de casos registados, algo que se deve não a qualquer surto epidémico, mas à optimização do sistema de declaração da doença.

Na Póvoa, a delegada de Saúde, Alice João, considerou não haver motivo para o encerramento total das piscinas do CDP, já que área de risco se confina ao jacuzzi. Ainda assim, informou todos os serviços de urgência e centros de Saúde locais e afixou as análises na Delegação de Saúde, para estarem atentos e, caso surja algum caso, informarem de imediato a DGS. Alice João considera não haver motivo para "alarmismo", até porque o período de incubação da bactéria terminava ontem: "Se não surgiu até agora, dificilmente surgirá algum caso".

Tal como em Fevereiro aconteceu com a Varzim Lazer, nenhuma informação foi dada aos milhares de utentes das instalações do clube poveiro, entre os quais estão crianças e idosos de escolas e instituições de solidariedade. Neste caso, Alice João diz que seguiu o procedimento regulamentado. Ainda assim, reconhece, "não há legislação que obrigue as piscinas e jacuzzis de utilização pública a publicitar os resultados das análises" e que nem todas as delegações de Saúdem fazem este tipo de vigilância.

Nas instalações, o clube informa apenas que o jacuzzi está "encerrado para manutenção". A mesma informação foi dada, ao JN, pela direcção desportiva, que diz desconhecer a existência de qualquer problema de saúde pública nas instalações e não confirma a presença da bactéria.

 

* com Pedro Olavo Simões

 

in Jornal de Notícias Online

publicado por portuga-coruche às 09:17
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

Normas dos Prémios Foral não vão ser discutidos em assembleia

A Câmara de Coruche não vai abrir a discussão das normas dos Prémios Foral à assembleia municipal. O líder do executivo coruchense, Dionísio Mendes (PS) esclareceu na última reunião que as normas dos prémios já foram definidas e que por não se tratar de um regulamento municipal, o documento não necessita de discussão e aprovação em assembleia municipal.

Recorde-se que a CDU já tinha expressado a sua preocupação com a possível partidarização da escolha dos premiados pela comissão que virá a ter essa incumbência. Será composta pelo presidente da câmara, pelos representantes dos órgãos de comunicação social sedeados no concelho e por representantes dos estabelecimentos de ensino.

Ricardo Raposo (CDU) sugeriu mesmo que um membro de cada bancada da assembleia esteja representado na comissão, o que não foi aceite pela maioria socialista. Situação que os socialistas consideraram sim uma forma de partidarização da comissão.

Os Prémios Foral foram criados para distinguir personalidades e/ou entidades que tenham prestado relevantes serviços ao concelho ou alcançado feito assinaláveis. Apesar de já ter passado a data que celebra a atribuição do Foral de Coruche, a 26 de Maio de 1182, por D. Afonso Henriques, a autarquia pretende assinalar o acto em Setembro, após o início das aulas.

 

in O Mirante Online

publicado por portuga-coruche às 15:54
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

CDU denuncia erro de avaliação de terreno da expansão da zona industrial de Coruche

A CDU de Coruche considera que a autarquia vai pagar mais 126 mil euros do que deveria pela expropriação de uma parcela com 48 hectares, com o objectivo de fazer a expansão da Zona Industrial do Monte da Barca.

Em comunicado de dia 15 a coligação diz ter havido uma avaliação incorrecta do terreno pelo perito avaliador do Tribunal da Relação, na qual a câmara de Coruche se baseou para definir o valor da expropriação em 624 mil euros da parcela pertencente aos Salesianos.

Alega a CDU que o perito estimou que nos 20 hectares de sequeiro uma seara de aveia daria uma produção de 20 toneladas de por hectare. “Nem no Vale do Sorraia, nem em qualquer parte do mundo, uma seara de aveia produziu ou produz 20.000 kg/ha. E todos sabem que no máximo a produção rondará os 2.000 Kg/ha”, pode ler-se. Para ironizar e apelidar o negócio de “aveia milagrosa”.

O grupo municipal da CDU lembra que após seis anos de promessas adiadas o presidente da câmara apresentou uma proposta concreta para expansão da zona industrial, razão que atribui ao facto de 2009 ser ano de eleições autárquicas e ser necessário apresentar obra, mesmo que se assumam “encargos desproporcionados”. A coligação justifica assim o seu voto contra o negócio, discutido e aprovado por PS e PSD na assembleia municipal de 27 de Junho.

Dia 16 na reunião do executivo, o líder da autarquia, Dionísio Mendes (PS) veio garantir que não será necessária qualquer rectificação à avaliação feita pelo perito, apesar do aviso do vereador da CDU, Isidro Catarino, que defendeu que se devia fazer uma nova deliberação sobre aquela matéria.

 

in O Mirante Online

tags:
publicado por portuga-coruche às 15:52
link | comentar | favorito

As Festas, Feiras e Romarias

As Festas, Feiras e Romarias      
 


As Festas, Feiras e Romarias constituem uma forma de afirmação dos concelhos e um veículo privilegiado para a promoção e divulgação das suas potencialidades, das suas tradições, das empresas e dos negócios.

Coruche deveria aproveitar a dinâmica das Festas como via potenciadora noutros domínios!

Para além da programação que apresentam e da projecção inegável que desfrutam, as Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo têm que ajudar, de modo mais significativo, para a promoção do desenvolvimento económico, social, tecnológico, ambiental e turístico do nosso concelho.

Como tal, têm de passar a integrar também a componente de Feira de Actividades Económicas, diversificar e alargar a sua base de financiamento e apoiar-se, como é evidente, nos modernos meios promocionais das Tecnologias da Comunicação e Informação (exemplo: site promocional específico).

Um caminho só possível de percorrer com a participação e envolvimento dos agentes económicos, das instituições e da população.



Entre muitos e bons exemplos que há em Portugal, apresentamos aqui um bom exemplo dessa realidade: EXPOFACIC 2008.

tags:
publicado por portuga-coruche às 15:47
link | comentar | favorito
Sábado, 19 de Julho de 2008

Confronto provoca três feridos graves em Tomar

Um confronto entre vários elementos de um grupo de etnia cigana, registado na tarde desta sexta-feira, 18 de Julho, provocou pelo menos três feridos graves. Os incidentes começaram por volta das 16 horas no interior de um restaurante localizado na Av. Norton de Matos, no centro da cidade, onde o grupo se encontravam a conviver.

 

A certa altura começam a discutir e instala-se a confusão, continuando a discussão em plena via pública, sob o olhar estupefacto dos transeuntes. Três pessoas ficaram feridas com gravidade na sequência das agressões que envolveu a utilização de armas brancas, tendo vindo a ser transportadas de urgência para o Hospital de Tomar.

 

“Um autêntico banho de sangue”, contou uma testemunha ocular a O MIRANTE online. O excesso de álcool poderá estar na origem dos desacatos. A PSP tomou conta da ocorrência, tendo detido pelo menos um dos homens envolvidos na rixa, após uma perseguição de carro que terminou na rotunda Alves Redol.

 

in O Mirante online

tags:
publicado por portuga-coruche às 15:22
link | comentar | favorito

Detido por tentar agredir juiz e magistrados

Santarém: homem estava descontente pela pena de quatro anos e meio de prisão aplicada ao abusador da sua filha

 

O pai de uma criança abusada sexualmente foi detido esta sexta-feira no Tribunal de Santarém, depois de ter injuriado e tentado agredir um juiz e dois magistrados de Ministério Publico, informou fonte judicial. O homem terá manifestado desta forma o descontentamento com a decisão que ditou a prisão por quatro anos e meio do abusador da sua filha.

 

Quatro anos e meio por abusar de três meninas

O incidente ocorreu poucos minutos após a leitura do acórdão do julgamento do homem acusado de abuso sexual de três menores, uma das quais filha do agora detido. O arguido, de 58 anos, foi condenado a quatro anos e meio de prisão efectiva por quatro crimes de abuso sexual.

Após a leitura da decisão do Tribunal o pai da menor foi expulso da sala de audiências, por injúrias ao juiz Manuel Pedro. Alguns minutos depois, regressou ao átrio do Tribunal, onde, inconformado com a pena aplicada ao acusado de abuso da sua filha, terá tentado agredir os magistrados, disse à Agência Lusa fonte do Tribunal.

Perante esta situação, o juiz Manuel Pedro ordenou a sua detenção. O indivíduo deverá ser ouvido ainda hoje em Tribunal.

HB
 

 

in IOL Portugal Diário

 

Se eu estivesse lá também tentaria agredir juiz e magistrados. 4 anos...... vamos aguardar por notícias deste pai inconformado com uma decisão daqueles que deveriam existir para nos proteger e afinal não o fazem. A lei deveria defender os indefesos. Deveria repor a justiça. Assim a democracia não funciona.....  Continuo a achar que um dos pilares  da nossa democracia, o poder judicial deveria também depender da vontade do povo e não deles próprios. Quer me parecer que são uma classe profissional quase social armados em "deuses" que usam a lei em vez de serem instrumentos da referida. Muitos dizem que apenas se baseiam na lei e que estão no tribunal para a fazer cumprir. Nesse caso mande-se prender os responsáveis por semelhantes leis. Algo está mal na justiça, nas penas e nos crimes, tudo isto transanda e cheira mal.........

publicado por portuga-coruche às 12:45
link | comentar | favorito

Ninguém os quer

Loures: Câmara não cede e ciganos mantêm acampamento

Ninguém os quer

Ninguém quer por perto a comunidade cigana que abandonou as casas da Quinta da fonte, em Loures. Nos cafés são tratados com maus modos ou com indiferença – como se não estivessem ali. Na rua são olhados de lado e até os donos de pensões e de residenciais da zona se recusam a recebê-los. "Foram para o pavilhão e agora vão para as tendas porque não houve uma única pensão, das contactadas, que se disponibilizasse a alojá-los", revelou ao CM uma fonte da Câmara de Loures.
 

'Até a polícia nos discrimina', acrescenta José Fernandes, porta--voz da comunidade, garantindo que as quatro caçadeiras apreendidas ontem de manhã pela PSP estão legais e três delas foram entregues pelo proprietário, que levou os agentes a Sacavém, onde tinha as armas desmontadas e guardadas. Esta versão é confirmada pelo comandante da Divisão de Loures da PSP, Jorge Resende, que ao CMesclareceu: 'Foram apreendidas quatro armas, uma das quais ilegal. Três dessas armas, legais, foram apreendidas numa viatura que estava estacionada noutro local do concelho e à qual os agentes se deslocaram com o proprietário.'

O comissário Resende revelou ainda que estas três armas (espingardas-caçadeiras) foram apreendidas porque 'há a suspeita de terem sido disparadas fora do seu ambiente [caça]. Suspeita-se de que tenham sido disparadas em ambiente urbano'.

Na Quinta da Fonte, a maioria da população manteve-se, durante o dia de ontem, fechada em casa. Nas ruas, praticamente desertas, só se via rapazes e agentes da PSP, apeados e em carrinhas. À entrada do bairro, o Exército montava as tendas destinadas a realojar as nove famílias ciganas cujas casas foram vandalizadas. O CM sabe que as autoridades suspeitam de que as mesmas tenham sido vandalizadas pelos inquilinos, uma vez que 'não há sinais de arrombamento'.

Mas as tendas deverão manter-se vazias, uma vez que as famílias não aceitam a posição da Câmara – que na reunião realizada ontem exigiu que as famílias voltassem para a Quinta da Fonte. Ameaçam pernoitar mais uma vez frente à Câmara.

 

PROTESTO ENSOMBRA FESTAS

Carlos Teixeira, presidente da Câmara de Loures – que, segundo José Fernandes, 'cresceu no meio dos ciganos em Sacavém' –, teve ontem um dia difícil. O início das Festas de Loures incluía a realização, pelas 18h00, de uma cerimónia no Pavilhão Paz e Amizade, temendo o autarca que a comunidade cigana lhe estragasse os planos.

Daí ter passado o dia em reuniões com um único intuito: levar a comunidade a abandonar o jardim em frente à Câmara – onde acampou – e acalmar, assim, os ânimos dos populares e comerciantes do concelho. Carlos Teixeira reuniu de manhã com parte do executivo e técnicos autárquicos e à tarde encontrou-se com o advogado que representa agora a comunidade, José Caria. No final da reunião, disse ter recebido garantias do Ministério da Administração Interna de existirem condições de segurança para o regresso das famílias à Quinta da Fonte e reiterou que não há alternativas habitacionais .

 

PELA PAZ VÃO PINTAR O BAIRRO

As associações que representam os jovens da Apelação – que garantem ter sócios ciganos embora se façam representar apenas por brancos e africanos – anunciaram ontem uma marcha pela paz no dia 21 com encontro às 19h30 no largo da igreja, a pintura de um mural, entre os dias 23 e 26, e a pintura das paredes dos prédios do bairro da Quinta da Fonte a iniciar no dia 26. As iniciativas visam pacificar as relações entre africanos e ciganos.

 

À MARGEM

 

DIREITO À MANIFESTAÇÃO

O comandante da Divisão de Loures da PSP, Jorge Resende, garantiu ontem que a PSP não vai intervir junto das pessoas que se manifestam e que pernoitam frente à Câmara de Loures porque 'o direito à manifestação é um direito constitucional'.

 

REFEIÇÕES SUSPENSAS

As famílias ciganas que abandonaram o pavilhão para pernoitarem frente à Câmara viram ser-lhes suspendidas as refeições. A informação foi transmitida às famílias por elementos da Cruz Vermelha - que têm fornecido as refeições, e lamentaram esta decisão, tomada pela Câmara, garantem.

 

OPERAÇÃO PLANEADA

Segundo o comandante da PSP de Loures, a operação realizada ontem está relacionada com a nova lei das armas e já estava planeada, independentemente de o local em que se encontrassem as famílias ciganas do Bairro Quinta da Fonte; nada teve a ver com o facto de terem acampado junto à Câmara.

Sofia Rêgo

 

 

in Correio da Manhã online

 

Porque será que "ninguem os quer"?! Não será porque a etnia contribui para essa situação ?  por onde passam usam a ameaça e violência como meio para os seus fins. Quem já se cruzou em qualquer situação com eles o sabe. Desconheço onde vivem e de onde vem os membros da SOS Racismo ou do BE, mas se calhar, pelo discurso deles, existe lá espaço e acolhimento para estas famílias.

 

publicado por portuga-coruche às 12:12
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Filipe Patrício é campeão regional

Pesca desportiva
 
Filipe Patrício é campeão regional
 
Filipe Patrício, atleta do Clube de Amadores de Pesca do Ribatejo (CAPR) de Fazendas de Almeirim, sagrou-se campeão regional de esperanças de pesca desportiva. O jovem de 19 anos terminou o campeonato só com vitórias, tendo terminado as provas da barragem dos Patudos, em Alpiarça, do rio Sorraia, em Coruche, e da Ribeira da Praia, em Ponte de Sor, sempre em primeiro lugar.
O CAPR vai realizar o seu 40º concurso nacional de pesca desportiva no dia 10 de Agosto, na pista do rio Sorraia, em Coruche; esta prova, com prémios bastante atractivos para os vencedores, será disputada em dois sectores, um em Coruche, e outro em Santa Justa.

 

 

in O Ribatejo online

publicado por portuga-coruche às 16:29
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds