Segunda-feira, 5 de Maio de 2008

Portugal deve preparar-se para a «fome»

Portugal deve preparar-se para a «fome»

 

 

Cáritas quer programas de apoio a carenciados. Crise alimentar mundial deverá causar danos graves no país

 

A Comissão Permanente da Caritas Portuguesa alertou este domingo em comunicado as autoridades para prepararem programas de apoio a carenciados tendo em conta a crise alimentar mundial que, prevêem, irá causar danos graves no país, refere a Lusa

 

 

De acordo com a Caritas Portuguesa, em Portugal gasta-se uma «fatia enorme de recursos» a «pagar quase dois terços do que consome, designadamente produtos alimentares» pelo que o país está «na linha da frente» daqueles que mais sofrem «com a elevação dos preços internacionais e a escassez dos bens de primeira necessidade no mercado».

 

«O espectro da fome paira assim sobre a cabeça dos mais necessitados, incluindo de muitos portugueses», com «muita gente a viver abaixo do limiar de pobreza e com esquemas de apoio social muito deficientes», considera a Caritas.

 

Para tentar «minorar o impacto nefasto desta crise alimentar» a nível mundial, a Comissão Permanente da Caritas Portuguesa reclama aos Governos para que deixem de «apoiar a produção de produtos energéticos a partir de produtos agrícolas» [biocombustíveis] mas também que criem «pacotes especiais» de leis que prevejam o «apoio social para atender aos casos mais prementes».

 

No caso português, considera a Caritas, as autoridades devem redobrar os «apoios aos mais carenciados, distribuindo bens de primeira necessidade aos mais necessitados e com manifesta escassez de recursos financeiros e alimentares», um esforço que deve ser seguido pelo resto da população.

 

Os portugueses devem ser alertados para a sua «responsabilidade na luta contra o desperdício de produtos energéticos e de bens alimentares» e as autoridades e organizações não governamentais devem aumentar a sua atenção aos casos problemáticos.

 

in IOL Portugal Diário

publicado por portuga-coruche às 11:02
link | comentar | favorito

Coruche, um gigante adormecido deitado sobre um leito magnífico!

Coruche, um gigante adormecido deitado sobre um leito magnífico!      
Segunda, 17 Março 2008 21:03


É sobremaneira reconhecido por todos vivermos num concelho com uma localização geográfica privilegiada, que se revela uma das parcelas do território nacional com maior potencial endógeno. Nele existem não só bons recursos naturais (os melhores solos do país para a produção agrícola, abundância de água, boas condições climatéricas, etc.) como também recursos humanos cujas capacidades são fundamentais para desenvolver um processo de diversificação assente numa efectiva qualidade de vida, assim se promovam as condições de fixação e qualificação dos seus quadros e dos cidadãos em geral.

O concelho, em que o Sobreiro é rei e a Cortiça rainha, apresenta uma elevada qualidade ambiental, o que representa um considerável potencial turístico, fundado no património (natural e/ou construído), na cultura, na gastronomia, nos produtos de excelência e no meio ambiente.

Os recursos concelhios naturais e vantagens comparativas naturais constituem riqueza a ser explorada com uma aposta no capital humano e no conhecimento.

É certo que as estatísticas teimam em mostrar um cenário sombrio para a agricultura nacional e o concelho sente também os efeitos dessa regressão, originada por erros de políticas agrícolas nacionais, pelos cortes e políticas socialmente contraditórias da PAC.




Mas este concelho tão grande, tão fértil, com tanto potencial inexplorado, com uma excelente localização, infelizmente, parece estar num sono profundo, tal é a sua hibernação, o desperdício de oportunidades e de recursos (nomeadamente públicos e financeiros). Projectos estruturantes não são realizados, obras são abandonadas a meio, os prazos são constantemente dilatados, verbas avultadas são pagas por trabalhos a mais, grandes indemnizações são despendidas por trabalhos a menos e os quadros de pessoal claramente desajustados em relação a algumas carreiras destes novos tempos.

O nível de exigência dos cidadãos tem de reclamar, pois,  mais transparência, uma resposta mais eficiente e célere na administração dos recursos públicos, uma maior racionalidade económica, mais responsabilização dos seus dirigentes, medidas eficazes para a reestruturação e dinamização do tecido produtivo do concelho que permitam adequar o perfil produtivo às condições naturais e às exigências competitivas de um mercado aberto, no respeito pelos equilíbrios ambientais.

A sociedade cada vez tolera menos a manutenção do binómio impostos elevados e má aplicação dos recursos públicos.


Não basta a obra nova (importante e necessária), em que os fundos comunitários financiam a sua grande parte, é preciso ir mais além relativamente ao desenvolvimento do potencial humano e empresarial. É urgente criar um ambiente favorável e condições para estimular a criatividade e transformar o conhecimento em inovação ao serviço do desenvolvimento do concelho.

O concelho de Coruche é, no contexto regional, um dos que apresenta uma maior taxa de desemprego (11,4% de acordo com o Censos 2001), apenas superado por Salvaterra de Magos (11,9%), bastante longe da média que em 2001 era de 8,1% na zona Lezíria do Tejo. Trata-se sobretudo de desempregados à procura de novo emprego (na faixa dos 35/54 anos) e de pessoas que procuram o primeiro emprego, o que é um sinal revelador do fraco dinamismo económico e empresarial do concelho, traduzido pelas dificuldades em gerar postos de trabalho. Relativamente ao desemprego, todos sabemos que, em 2008, a situação não está melhor bem pelo contrário.

Da evolução demográfica recente, assumem-se como aspectos mais preocupantes a tendência evidente de envelhecimento demográfico, a perda de população, o abandono da população jovem e o encerramento de escolas.

Também preocupantes são os baixos níveis de escolaridade e de qualificação profissional da população residente no concelho, onde a taxa de analfabetismo é superior à média nacional (perto dos 22% nos censos de 2001).


Coruche é, ao contrário do que alguns apregoam, um concelho com problemas de depressão social, envelhecido e economicamente deprimido.

O atraso no arranque das vias estruturantes, principalmente o IC13 e o IC10, fundamentais para a região, muito em particular a variante a Coruche e a correspondente nova travessia sobre o Vale do Sorraia, a não concretização do Parque de Negócios, o encerramento da Zona Agrária de Coruche, as dificuldades colocadas à DAI pela redução drástica da quota de produção de açúcar e o abandono da realização da Feira das Actividades Económicas são também sinais reveladores de que as coisas não vão bem.

Feira de Actividades Económicas

As feiras de actividades económicas constituem uma forma de afirmação dos concelhos e um veículo privilegiado para a promoção e divulgação das suas potencialidades, das suas tradições, das empresas e dos negócios.

Coruche deveria aproveitar a dinâmica das Festas por forma a chegar mais longe!

Para além da programação que apresentam e da projecção inegável que têm, as Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo têm que contribuir, de modo mais significativo, para a promoção do desenvolvimento económico, social, tecnológico, ambiental e turístico do nosso concelho.

Como tal, têm de passar a integrar também a componente de Feira de Actividades Económicas e apoiar-se, como é evidente, nos modernos meios promocionais das Tecnologias da Comunicação e Informação.

Um caminho só possível de percorrer com a participação e envolvimento da população, das instituições e dos agentes económicos.







  


Os Itinerários Principais e Complementares parecem ter-se desviado de propósito do concelho.

publicado por portuga-coruche às 10:22
link | comentar | favorito

Coruche – um duplo custo de interioridade

Coruche – um duplo custo de interioridade      
Quarta, 23 Abril 2008 16:42


Queremos crer que a grande maioria dos nossos políticos locais têm plena consciência de que o futuro dos concelhos será fortemente influenciado pela forma como as novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) forem assimiladas, bem como pelo sucesso e pela rapidez dessa absorção.

É inadmissível que uma vila como a de Coruche, sede de concelho, integrada no denominado Arco Metropolitano de Lisboa, não tenha ainda modernas infraestruturas de redes digitais de comunicação, necessárias à subscrição de pacotes de comunicação por cabo (televisão, vídeo, telefone e Internet).

As famílias e as empresas pagam aqui um duplo custo de interioridade. É com bastante atraso que podem usufruir de determinados serviços relativamente a outras zonas do país, têm de pagar mensalidades mais elevadas (cerca de 30€ por mês a mais), tendo apenas acesso a um leque reduzido de opções, a piores serviços e menores velocidades.

Já dispor destes serviços há muito tempo ou só vir a dispor deles sabe-se lá quando (mesmo que mais tarde o investimento público seja menor ou venha a beneficiar de algum programa de apoio) tem custos incalculáveis que alguns políticos não avaliam.

É imperioso garantir o acesso ao conhecimento e a novos conteúdos para fugir ao marasmo que é a grande maioria das famílias do nosso concelho ter só 4 canais de televisão (com telenovelas a mais, salvo poucas e honrosas excepções) e às mensalidades insuportáveis das soluções individualizadas de que dispomos.
Esta situação não é só um problema de interioridade, é também uma questão de alheamento e inacção política.

Aqui bem ao nosso lado, a vila de Mora tem já, desde Maio de 2007, as infraestruturas necessárias à recepção de televisão, telefone e Internet por cabo, resultante de um contrato de prestação de serviços celebrado entre a C. M. de Mora e a TV Cabo Portugal S.A.

É necessário, também aqui, preparar o concelho de Coruche para a Sociedade da Informação e criar condições para que o universo daqueles que têm acesso aos benefícios das TIC seja aumentado drasticamente, porque a realidade está à vista.

O acesso de todos os cidadãos aos novos serviços da Sociedade da Informação é um dos objectivos prioritários da União Europeia. A possibilidade de aceder a esses serviços e aplicações através de terminais distintos dos computadores pessoais e de utilizar diversas plataformas, como a televisão por cabo, a televisão digital, os terminais 3G ou as R-LAN (redes locais radioeléctricas), criará oportunidades económicas e sociais consideráveis.

Não se pode deixar unicamente nas mãos das forças do mercado o papel de regular o acesso a estes serviços. A Inclusão Digital tem que se assumir como política pública e o Poder Local, como garante da equidade e promotor do bem-estar para toda a sua comunidade, deve impedir o “apartheid” digital.

Se não se desperdiçar inutilmente tantos recursos públicos e as ‘tacadas’ forem primeiro canalizadas para outros ‘buracos’, é possível alterar esta situação!

Recebi este e mais alguns textos (que vão ser publicados ao longo da semana) de António Pinheiro do ticmais.

Relactivamente ao tema abordado sei que a CM de Coruche já assinou com a TVCabo, Gas Natural, PT e EDP uns protocolos para, na zona histórica de Coruche reallizar uma integração de todos esses serviços. Isso para mim não chega e se repararem verificam alguns artigos aqui neste blog (  "Net à borla para todos, em Amarante"    e  "Internet «à borla» na primeira «vila digital»") onde são referidas localidades que disponibilizam aos habitantes internet gratuita. Não é assim tão caro e é um grande serviço que prestam uma vez que uma ligalção decente (daquelas em que não morremos de tédio à espera que uma página se complete, normalmente adsl) é uma autentica renda.

publicado por portuga-coruche às 09:33
link | comentar | favorito
Domingo, 4 de Maio de 2008

Malhada Alta - Raízes de plátanos danificam paredes de café e habitação

Proprietário sugeriu corte de raízes e criação de vala cimentada mas Câmara de Coruche só aceita substituição das árvores
Raízes de plátanos danificam paredes de café e habitação

Um conjunto de plátanos plantados em 1988 à beira do café e habitação de Custódio Canuto, em Malhada Alta, freguesia de Coruche, estão a dar problemas com que o morador não contava. Passados 20 anos as raízes das árvores – inicialmente cinco e agora apenas três – viajaram pelo subsolo na direcção do Café Canuto e da habitação do proprietário, que fica ao lado. As paredes de ambos os edifícios estão a rachar e o alcatrão em frente começa a ficar com ondulações.

Apesar dos problemas causados pelos três plátanos, com cerca de 6 metros de altura, Custódio Canuto foi à última reunião de câmara pedir uma solução para o problema que cresce no seu terreno. “Passo noites sem dormir e oiço as paredes de casa a estalar”, exemplificou.

Na companhia de Manuel Coelho, morador da Malhada Alta e vogal da CDU na assembleia municipal, Custódio Canuto solicitou que fosse criada uma vala entre às árvores e as casas, cortadas as raízes e o buraco tapado com betão. Material que o próprio se disponibilizou a suportar.

Manuel Coelho, vereador da câmara que em 1988 mandou plantar as árvores, lembrou que estas criam sombras frondosas onde bastantes populares costumam estar durante o tempo quente, à beira da Estrada Nacional 251. E defendeu a solução apresentada. Mas o executivo da câmara não esteve pelos ajustes. O vereador Francisco Oliveira (PS) lembrou que em duas ocasiões, tanto pela Junta de Freguesia de Coruche como pela câmara, equipas foram ao local para abater duas árvores e substituí-las por outras espécies, mas essas intenções foram barradas por populares que defenderam a continuidade dos plátanos. “Construir muro não é solução. E a que profundidade? As raízes vão contornar como fizeram com os lancis”, considerou.

Outra “razão” da câmara tem a ver com as alergias causadas pelos plátanos, espécie que tem vindo a ser substituída na vila de Coruche. Foi o que se passou perto da sede da Junta de Coruche, com plátanos que causavam problemas em canalizações, com choupos da avenida Luís de Camões ou com um grande eucalipto abatido na Fajarda, exemplificou o vice-presidente da câmara, Joaquim Serrão (PS).

O proprietário do café ficou de pensar no assunto e também admite que a criação de um alpendre ou telheiro no lugar das árvores pode não ser má solução. Quantos aos frequentadores do espaço e clientes do café dizem nunca ter tido “comichões” por causa dos plátanos. Quanto à substituição progressiva das árvores, diz que isso demora muito tempo e que as outras espécies também têm raízes.

in O Mirante online

publicado por portuga-coruche às 14:43
link | comentar | favorito

Cuidado com o "Burlão dos Trocos"

Braga
Dezenas de comerciantes vítimas do «burlão dos trocos»
 
Entre as autoridades e os lesados o homem «simpático e bem-falante» já é conhecido como o «burlão dos trocos». Só esta semana, a GNR recebeu mais duas denúncias, uma em Famalicão e outra em Guimarães
 

«Embora as queixas tenham sido apresentadas junto da PSP e da GNR, em locais separados, as burlas denunciadas às autoridades são várias dezenas», disse à Lusa fonte da PSP de Braga.

 

Um pouco por todo o distrito de Braga, quase diariamente surgem relatos de novas acções daquele a quem já chamam o «burlão dos trocos».

 

O modo de acção é quase sempre o mesmo. Um homem, «entre os 30 e os 40 anos», cabelo preto, «bem parecido e bem vestido», educado e «bem-falante» dirige-se a estabelecimentos comerciais de pequena dimensão e pede para «trocar dinheiro».

 

«O homem chegou ao quiosque e perguntou-me se tinha trocos», recordou Cristina Cunha, a jovem que esta semana ficou sem 200 euros no Quiosque Central de Joane, em Famalicão.

 

Estudante universitária, Cristina tem dificuldade em contar como foi «burlada».

 

«Muito simpático, o homem perguntou-me se tinha moedas para lhe trocar dinheiro. Como lhe disse que só tinha de dez cêntimos, pediu-me para lhe arranjar notas de cinco e dez euros», disse à Lusa.

 

Já com 200 euros em notas «miúdas», o indíviduo referiu que perante a simpatia da jovem até lhe ía oferecer «um guarda-sol».

 

«Fiquei a contar as moedas de dez cêntimos para entregar ao homem e, de repente, vi que ele tinha desaparecido. Por uns minutos ainda pensei que tinha ido buscar ao carro o tal guarda-sol mas depois vi que tinha sido roubada», referiu Cristina Cunha.

 

Os relatos de burlas envolvendo a troca de dinheiro são muitos sobretudo nos concelhos de Guimarães, Vila Nova de Famalicão, Vila Verde e Braga.

 

Na passada terça-feira, em Vila Nova de Sande, Guimarães, um café/mercearia foi o alvo escolhido pelo «burlão dos trocos».

 

«Quase na hora de fechar o café, o homem entrou a pedir para trocar dinheiro», recordou o proprietário que não esquece a «simpatia e a educação» do individuo que lhe «roubou» mais de 60 euros.

 

Desde Dezembro de 2007 que as autoridades policiais procuram pistas sobre o homem que, até agora, ninguém conseguiu identificar.

 

«É uma pessoa absolutamente normal, simpático, educado e muito calmo, sem nada que o caracterize de forma especial», disse ainda Cristina Cunha.

 

O relato que a jovem apresentou na GNR de Joane é idêntico ao que fez, no dia 20 de Dezembro de 2007, um comerciante de Covas, em Guimarães.

 

Sete dias mais tarde, no dia 27, foi a vez de outro pequeno comerciante de Mesão Frio, também em Guimarães, ficar sem «mais de 50 euros».

 

Em Braga, nas freguesias de Ferreiros, Maximinos e S. Victor há histórias semelhantes para contar.

 

Num pequeno mercado, enquanto pedia para «trocar 100 euros», o homem prometeu à comerciante «uns cadernos para fazer as contas que tinha no carro».

 

«Nunca são burlas que envolvam muito dinheiro, a maior talvez tenha sido em Vila Verde, numa loja de telemóveis, onde o burlão levou perto de 500 euros», referiu a mesma fonte da PSP bracarense.

 

A «burla da troca de dinheiro» é uma das que mais preocupa a Policia Judiciária (PJ).

 

No site da PJ, no espaço dedicado à prevenção criminal, são dadas informações sobre este tipo de crime e conselhos para o evitar.

 

«É um tipo de crime já muito velho mas que resulta sempre e, no meio da confusão dos trocos, o burlão vai-se embora com o dinheiro trocado e aquele que supostamente ia trocar», finaliza fonte da PSP.

Lusa/SOL

 
in Sol online
publicado por portuga-coruche às 14:25
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

Eventos desportivos em Coruche

 

 

 

4ª Edição da Corrida das Pontes

Dia 4 de Maio de 2008

 



Regulamento >>
Mais informações
>>

 

4ª Corrida da Família

Dia 4 de Maio de 2008  



Regulamento >>

Inscrições (nome e idade) para:
Telef 243 610 591
Fax  243 610 599
E-mail
piscinas.coruche@mail.telepac.pt

 

in website da Câmara Municapal de Coruche

publicado por portuga-coruche às 17:30
link | comentar | favorito

China: Alerta nacional para controlar vírus que já matou 22 crianças

 

Pequim, 03 Mai (Lusa) - O Ministério da Saúde da China lançou hoje um alerta nacional para tentar controlar um vírus que já provocou a morte de 22 crianças num cidade do centro do país e mostra sinais de estar a alastrar.

 

O alerta nacional constitui uma resposta ao que o Ministério da Saúde classifica de um surto em larga escala do Enterovirus 71 (EV-71) na província de Anhui, no centro do país.

 

Até hoje, tinham sido registados 3.736 casos de infecção pelo vírus na cidade de Fuyang, em Anhui, um aumento de 415 casos em 24 horas, segundo as autoridades.

 

Além das 22 mortes, o Ministério da Saúde chinês anunciou que 978 pessoas continuam hospitalizadas, 58 das quais em situação grave ou crítica.

 

A doença provocada pelo vírus afecta principalmente crianças com menos de dez anos de idade e os doentes apresentam sintomas como febre, feridas na boca e bolhas.

 

O vírus é transmitido por contacto directo com secreções do nariz ou da boca, saliva, fluídos e bolhas, além das fezes das pessoas infectadas.

 

Entretanto, testes preliminares mostram que um bebé de 18 meses que morreu sexta-feira na província de Guangdong, adjacente a Macau e Hong Kong, estava infectado com o EV-71.

Uma segunda morte naquela província está a ser investigada, segundo a agência noticiosa chinesa Xinhua.

 

"Os departamentos de saúde devem reconhecer a importância e a urgência de prevenir o alastramento de doenças infecciosas e têm de dar prioridade à prevenção e controlo destas doenças", afirma o Ministério da Saúde no alerta nacional.

 

O surto constitui uma preocupação para a China, que se prepara para receber centenas de milhares de estrangeiros para os Jogos Olímpicos de Pequim, que decorrem de 08 a 24 de Agosto.

 

PNG

Lusa/Fim

 

in Noticias Sapo / Lusa

publicado por portuga-coruche às 16:07
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Previsão do tempo para Sábado, Domingo e Segunda-feira

Sábado, 3 de Maio de 2008
 
Céu em geral muito nublado, em especial por nuvens altas,

tornando-se pouco nublado na região Sul a partir da tarde.

Vento fraco (inferior a 15 km/h), soprando moderado (15 a 30 km/h)

de leste no Algarve até ao fim da manhã.

Nas terras altas, o vento será moderado (20 a 35 km/h) de

sudoeste.

Subida de temperatura, em especial da mínima.

Neblina ou nevoeiro matinal.



ESTADO DO MAR

Costa Ocidental: Ondas de sudoeste com 1,5 a 2 metros.

Temperatura da água do mar: 16/17ºC

Costa Sul: Ondas de sueste com 1 a 1,5 metros.

Temperatura da água do mar: 17ºC
 
Domingo, 4 de Maio de 2008
 
Céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado no

litoral das regiões do Norte e Centro até ao final da manhã.

Vento fraco (inferior a 15 km/h), soprando temporariamente moderado

(25 a 35 km/h) de noroeste no litoral oeste durante a tarde.

Períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral a norte do Cabo

Carvoeiro até ao final da manhã.

Pequena descida da temperatura máxima no litoral das regiões do

Norte e Centro.

Neblina ou nevoeiro matinal.
 
2ª Feira, 5 de Maio de 2008
 
Céu pouco nublado, apresentando-se muito nublado no

litoral das regiões do Norte e Centro até ao final da manhã.

Vento fraco (inferior a 15 km/h), soprando temporariamente moderado

(15 a 30 km/h) de noroeste no litoral oeste durante a tarde.

Pequena subida da temperatura máxima.

Neblina ou nevoeiro matinal.



OS METEOROLOGISTAS: Pedro Reis Vieira e Madalena Rodrigues
 
publicado por portuga-coruche às 15:16
link | comentar | favorito

Músicas que fazem parte de nós

Song For Whoever - The Beautiful South

 

 

 

I love you from the bottom, of my pencil case
I love you in the songs,
I write and sing

Love you because,
you put me in my rightful place
And I love the PRS cheques, that you bring

Cheap, never cheap
I'll sing you songs till you're asleep
When you've gone upstairs I'll creep
And write it all down

Oh Shirley, Oh Deborah, Oh Julie, Oh Jane
I wrote so many songs about you
I forget your name (I forget your name)
Jennifer, Alison, Phillipa, Sue, Deborah, Annabel, too
I forget your name
Jennifer, Alison, Phillipa, Sue, Deborah, Annabel, too
I forget your name

I love your from the bottom of my pencil case
I love the way you never ask me why
I love to write about each wrinkle on your face
And I love you till my fountain pen runs dry

Deep so deep,
the number one I hope to reap
Depends upon the tears you weep,
so cry, lovey cry, cry, cry, cry

Oh Cathy, Oh Alison, Oh Phillipa, Oh Sue
You made me so much money,
I wrote this song for you
Jennifer, Alison, Phillipa, Sue, Deborah, Annabel, too
I wrote this song for you
Jennifer, Alison, Phillipa, Sue, Deborah, Annabel, too
I wrote this song for you
 

publicado por portuga-coruche às 10:44
link | comentar | favorito

É este ano que faz uma pega?

Uma pega de caras. no prato, não há razão para ter medo!
Nos dois primeiros fins-de-semana de Maio (dias 2, 3, 4 e 9, 10 e 11), na Praça de Toiros de Coruche


É este ano que faz uma pega?

Uma pega de caras… no prato, não há razão para ter medo!
Vem aí mais uma edição dos Sabores do Toiro Bravo. A quinta edição deste certame, único no Mundo, decorre nos dois primeiros fins-de-semana de Maio (dias 2, 3, 4 e 9, 10 e 11), na Praça de Toiros de Coruche.
Os acepipes vão estar a cargo de seis restaurantes do concelho (mais um que o ano passado) que prometem verdadeiros manjares dos Deuses a partir da carne de toiro bravo.
 
As ementas são originais e apetitosas, as tasquinhas voltam a instalar-se na Monumental de Coruche, e dão a provar aos visitantes iguarias de comer e chorar por mais: bandarilhas de lombinho de toiro bravo com camarão, rolinhos de vaca brava no tacho com rosmaninho, jardineira brava, aba de novilha brava cozida com hortelã, febras bravas grelhadas com alecrim, entre muitos outros pratos a não perder! (ver receitas…).
Todas estas comezainas são regadas com pinga ribatejana da boa! Destaque para os tintos da Quinta Grande e Horta da Nazaré.
 
Em 2007 passaram pelas tasquinhas dos Sabores do Toiro Bravo mais de 30 mil pessoas. A organização espera este ano ultrapassar os 50 mil visitantes, tendo em conta o maior número de dias do evento.
 
A quarta edição da
Corrida das Pontes é outro atractivo que se junta à gastronomia. A prova de atletismo realiza-se dia 4 Maio e leva os atletas a percorrer as sete emblemáticas pontes de Coruche.
Existem duas modalidades para quem quiser fazer exercício físico, 10 km para os mais treinados e 2,5 km para quem quiser passear, na
Corrida da Família.
 
A animação cultural também não vai faltar. Antes, durante e após as refeições.
Estão agendados concertos com a Orquestra Típica Albicastrense (dia 3), Orquestra Típica Scalabitana (dia 10) e Sociedade de Instrução Coruche (dia 11), haverá ainda animação itinerante pelas tasquinhas (fado, música popular e sevilhanas), bem como tentas, ferras e treinos dos Forcados Amadores de Coruche na arena da Praça de Toiros.
 
O convite está feito: visite Coruche e faça uma pega de caras... no prato, é claro!        

Antes das Pegas… há segredos por revelar, aqui ficam alguns ensinamentos para quem se quiser aventurar:

SOPA DE CARNE
Põe-se o feijão de molho na véspera. Coze-se o feijão com as carnes. Quando a carne estiver cozida tira-se, põe-se as hortaliças e massa de cotovelos. A carne é cortada aos bocados, junta-se à sopa e adiciona-se hortelã.

ARROZ DE TOIRO BRAVO
Tempera-se a carne de véspera numa marinada com vinho tinto e dentes de alho.
No dia seguinte, põe-se azeite num tacho, cebola picada, junta-se a carne sem a marinada e deixa-se refogar.
Põe-se uma panela ao lume com água, um bom ramo de carqueja, rosmaninho, umas folhas de louro, alhos inteiros, uma cebola cortada aos bocados grandes e deixa-se ferver. Escorre-se a marinada para dentro da panela com a água. É com esta água que se coze a carne e o arroz, que fica malandro.

ROLINHOS DE TOIRO BRAVO COM ROSMANINHO
Cortam-se os bifes do pujadouro finos, coloca-se uma tira de toucinho alto e um ramo de rosmaninho. Enrola-se bem enrolado, formando um rolo. De seguida ata-se com guita de atar as linguiças.
Num tacho grande coloca-se banha de porco, adicionam-se os rolinhos e deixa-se alourar. Adiciona-se vinho tinto, cebolas picadas, um pouco de pimenta preta, sal q.b. Vai estufando em lume brando e, se for necessário, adiciona-se um pouco de água e mais vinho tinto.

Depois das pegas… no prato, nada melhor que uma caminhada a pé!
Começando logo pelo Parque do Sorraia, onde está inserida a Praça de Toiros, poderá passear calmamente à beira do rio Sorraia. Se levar miúdos, o parque radical fica entre o pavilhão desportivo e o rio. Aí encontra pistas para skates, patins e bicicletas e uma parede de escalada.
Noutra zona do Parque do Sorraia tem ao seu dispor: um parque infantil, um cais para pequenas embarcações, uma refrescante praça de água e um mural de homenagem à aficcion coruchense, onde estão imortalizados os nomes de algumas figuras da tauromaquia!
Ainda no mesmo parque, existe uma excelente esplanada sobre o rio, onde poderá relaxar usufruindo de uma bela paisagem.
Seguindo junto ao rio e no sentido da corrente irá encontrar o Jardim 25 de Abril, neste momento ainda em obras de requalificação, bem como toda a zona ribeirinha de Coruche a jusante da ponte. Estas obras no início do Verão estarão concluídas e nessa altura será obrigatória uma visita e um passeio bem mais prolongado.
O Centro Histórico de Coruche é digno de ser visitado. Aproveite para apreciar a traça de inúmeras casa senhoriais, as magnificas fachadas das igrejas: São João Baptista, São Pedro, Santo António e Misericórdia. Vale a pena passar pela Praça da Liberdade, onde encontra o edifício dos Paços do Concelho e o Pelourinho.
E já que está no centro da vila, é fundamental visitar o Museu Municipal de Coruche, considerado pela Rede Portuguesa de Museus, juntamente com o Museu de Faro, o melhor museu do triénio de 2003-2005, onde está patente ao público a exposição São Pedro, entre o céu e a terra, além da exposição de longa duração O Homem e o trabalho, a magia da mão.
Para terminar, é claro que tem de subir até à Ermida de Nossa Senhora do Castelo. Lá em cima irá ficar deslumbrado com a majestosa vista sobre o vale do Sorraia e com a beleza da igreja de Nossa Senhora do Castelo.

 

Veja o spot publicitário do evento >>


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

in Câmara Municipal de Coruche

publicado por portuga-coruche às 09:16
link | comentar | favorito

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds