Terça-feira, 3 de Março de 2009

Cada vez mais portugueses com água e electricidade cortadas por falta de pagamento

Portugueses que não conseguem pagar as facturas da água, electricidade e gás tornou-se um cenário «cada vez mais frequente», garante a associação de defesa dos consumidores Deco, que atribui a situação à crise económica

Ao Gabinete de Apoio ao Sobre-Endividado da Associação Portuguesa de Defesa do Consumidor (Deco) chegam cada vez mais casos de consumidores que, quando pedem ajuda, já estão sem água, gás ou electricidade.

O corte do abastecimento dá-se por falta de pagamento e, segundo Natália Nunes, da associação de consumidores, revela uma outra «e mais grave» face da crise.

«Nos anos anteriores, os consumidores chegavam com dificuldades em cumprirem os pagamentos de outros bens, mas nunca de serviços essenciais como água, electricidade ou gás» , contou.

Actualmente, são «cada vez mais frequentes» os casos de sobre-endividados que, quando pedem ajuda, já estão há algum tempo sem água, electricidade ou gás.

Segundo a EPAL, que abastece a água à população do concelho de Lisboa, os avisos de corte emitidos em 2008 representaram quatro por cento do número das facturas, embora só tenham sido executados 0,3 por cento.

A empresa revelou à Agência Lusa que, em 2008, emitiu 3.504.469 facturas, 140 mil cartas de aviso (a dar mais um prazo para ser efectuado o pagamento, antes do corte) e efectuou 10.660 cortes de abastecimento.

Nos anos anteriores, foram realizados 9.174 (2007) e 8.069 (2006) cortes.

Em Setúbal, são aos milhares os cortes de abastecimento de água por falta de pagamento. No ano passado, deram-se 6.100 interrupções devido a atrasos nas liquidações, segundo revelou à Lusa a empresa Águas do Sado, concessionária dos Sistemas de Abastecimento de Água e Saneamento deste concelho.

A Águas do Sado contabiliza já dois milhões de euros em dívida, valores com uma antiguidade superior a seis meses.

No que diz respeito ao abastecimento de electricidade, fonte da EDP disse que a empresa «não sente, por ora, sinais acentuados de dificuldades de pagamento de electricidade» por parte dos clientes, mas sem especificar o número de cortes de abastecimento por falta de pagamento.

«Nas situações de incumprimento, a EDP, cumprindo a lei, notifica o cliente para o facto de este estar em incumprimento, alertando-o para a sanção inerente (corte de fornecimento), e por fim, se a situação persistir, avança para o corte de energia» , referiu apenas a empresa.

A Lusa sabe, contudo, que a empresa tem sido contactada por clientes que tentam pagar as contas de forma fraccionada, o que é, aliás, uma das propostas da Deco para estes casos.

Segundo Natália Nunes, da Deco, viver sem água e electricidade é um cenário «cada vez mais frequente», que resulta, principalmente, de casos em que o desemprego bateu à porta.

«São famílias que têm poucos e cada vez menos rendimentos, até que deixam de poder pagar bens como estes» , disse, revelando que a Deco, nestes casos, tenta ajudar de modo a que o consumidor consiga pagar faseadamente as dívidas e possa, quanto antes, voltar a ter água e electricidade.

Até o conseguirem, explicou, estas pessoas vivem muitas vezes da ajuda de familiares e amigos, na casa de quem tomam banho. Outros, sem gás ligado, lavam-se com água fria.

Carlos Braga, dirigente do Movimento dos Utentes dos Serviços Públicos (MUSP), também tem conhecimento de «cada vez mais casos» de cidadãos que, por falta de pagamento, têm de viver sem água nem electricidade.

«São situações que põem em causa a sobrevivência das pessoas» , disse Carlos Braga.

O dirigente do MUSP classifica de «insuficientes» as medidas que têm sido adoptadas pelas autarquias e responsabiliza-as por atribuir a empresas privadas a domiciliação da água.

«Estas empresas [privadas] só pensam no lucro e não levam em atenção as fragilidades dos cidadãos que, pelos mais variados motivos, podem deixar de honrar os seus compromissos» , disse.

 

Lusa / SOL

 
No caso da EDP e já se passou comigo, manda um aviso de 10 dias que quando nos chega ás mãos dá-nos aí uns 3 dias. Caso seja um daqueles dias em que recebemos um monte de correio, com montes de publicidade e catálogos dos super e hipemercado, só nos apercebemos disso quando chegamos a casa e temos a energia cortada e o combinado a ensopar toda a cozinha, os alimentos estragados e ainda por cima temos que pagar a reactivação e é aí que eu quero chegar. A EDP e as subcontratadas tem todo o interesse em receber a activação.  Se agem dentro da lei a lei está errada. Tem de nós dar mais tempo. Não podemos passar sem energia eléctrica e basta referir que quem tenha filhos pequenos e chegue a casa á noite e tenha os iogurtes e outros alimentos alterados, uma grande poça malcheirosa dentro na cozinha e sem energia eléctrica é de gritos.
Sei que é um serviço que deve ser pago, nesse caso que dêem espaço para isso, que se marque uma soma e um prazo que comprove que a pessoa não quer mesmo pagar, digamos 500 euros, três meses?. No meu caso tratou-se de 100 euros. A carta foi recebida numa semana agitada e planeávamos abrir toda a correspondência no fim de semana, ficamos na praia.....
Compreendo que são as regras do "jogo", mas, nesse caso, que se altere também para o lado dos clientes alguma coisa: Aceitamos as condições actuais e pagar a reactivação mas em contrapartida exigimos que a EDP nos pague sempre que falhe o serviço. Sim, porque se nós não podemos "falhar" e a EDP é tão zelosa a cobrar também deveria ser zelosa na estrutura e no serviço que fornece. Acontece é que não sofre nenhuma consequência e nem sequer se digna referir os cortes e os picos que nos avariam electrodomésticos.
tags: , ,
publicado por portuga-coruche às 09:11
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Johnny a 24 de Maio de 2010 às 21:17
Como é que é CONCEBIVEL, eu digo CONCEBIVEL que bens ESSENCIAIS sem os quais não se pode viver como a agua e a luz possam ser CORTADOS ao fim de 1 ou 2 meses
Mas A QUE PONTO chegámos pessoal? Como é que o pessoal deixa passar esta ATROCIDADE !
Familias com filhos verem a agua sere-lhes cortada por não pagarem 1 ou 2 meses, ÂGUA sem a qual não há vida
Mas isto cabe na cabeça de alguem ????????????
Isto só passa porque por enquanto são poucos a quem isto acontece mas com a era de barriguinha vazia que aí vem estou certo que vamos ver revolta á porta dos serviços da EDP e Aguas.
Se estivessemos a falar de alguem qua não paga cronicamente, á um ano ou isso... agora 2 meses ?
I-N-A-C-R-E-D-I-T-A-V-E-L
De Indignado a 25 de Maio de 2010 às 09:31
Sabe quanto pagam as lojas cá em Coruche quando consomem 1m3 de água por mês? 20 euros. Isto numa altura que muitos meses os prejuízos não cobrem as vendas. Muitas das facturas dos coruchenses passaram para o dobro do que pagavam de água com a Águas do Ribatejo. Qualquer serviço normal como por exemplo mudar o contador de uma parede para outra, mesmo alguns metros é caríssimo , quando sabemos que estão em causas ligar uns canos .....

Comentar post

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds