Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Professora bateu mais de cem vezes em crianças durante 30 minutos

 Foram mais de 100 as agressões, entre bofetadas e pontapés, que uma professora infligiu a crianças de 5 e 7 anos, num infantário ilegal, situado no Norte da China. A educadora foi detida e o estabelecimento encerrado. Veja o vídeo (as imagens podem chocar os leitores mais sensíveis).

As imagens das agressões foram capturadas por uma câmara colocada no interior de uma sala do jardim de infância Blue Sky, em Taiyuan, na província chinesa de Shanxi, no Norte do país.

Nas imagens, vê-se a professora, Li Zhuqing, agredir uma criança de 5 anos, a quem causou, alegadamente, lesões nos olhos, avança a Imprensa local, e mais três crianças de 7 anos.

O pai de da menina que ficou com lesões oculares disse ao jornal "China Daily" que Li Zhuqing "além de bofetadas, deu pontapés com força". Agora, o encarregado de educação exige uma indemnização de mais de 60 mil euros. "Ela não devia ser professora. É um monstro", classificou.

 

 

 

ATENÇÃO: IMAGENS PODEM SER CHOCANTES

 

 

 

A educadora agrediu a criança depois de a menina lhe dizer que não sabia qual era o resultado da soma de dez mais um. Quando chegou a casa, com a cara inchada e hematomas, o pai exigiu ver as imagens das aulas e o caso foi denunciado.

 

Entretanto, a polícia deteve a professora e encerrou a escola, que funcionava sem licença. A Blue Sky acolhia um total de 43 crianças que foram reencaminhadas para outros infantários.

O caso levou as autoridades a avançar com uma inspeção mais profunda sobre os infantários locais e foram descobertos cerca de 200 a funcionar ilegalmente.

Um dos responsáveis pela pasta da Educação na província de Shanxi, Wang Shuhong, admitiu que não existem infantários legais suficientes para todas as crianças.

 

in Jornal de Notícias

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

GNR de Abrantes deteve indivíduo com grande quantidade de droga

 

 

A GNR de Abrantes deteve na sexta-feira, 14 de Janeiro, um indivíduo de 27 anos que tinha na posse de 190 gramas de heroína e 147 gramas de cocaína.

Além dos estupefacientes, o suspeito transportava consigo mais de 21 mil euros em dinheiro, 100 francos suíços, vários objectos em ouro, dois telemóveis e um computador portátil, artigos que foram apreendidos pelos militares.

O detido foi interceptado por volta das 15 horas, pela Equipa de Intervenção da GNR de Abrantes, ao volante de um BMW topo de gama, e não possui carta de condução, tendo a viatura sido também apreendida.

O homem, de etnia cigana e residente no problemático bairro de Vale das Rãs, Abrantes, andava já a ser investigado no âmbito de um inquérito em curso por tráfico de estupefacientes.

“Pensamos ter conseguido travar um dos principais abastecedores do mercado da cidade e dos arredores”, disse ao nosso jornal fonte do Comando da GNR de Santarém, tendo em conta “a quantidade apreendida, pois 337 gramas é um número elevado em relação ao que costumamos apanhar nesta zona”.

O detido foi presente no sábado de manhã ao Tribunal Judicial de Abrantes, tendo o juiz determinado que deve aguardar julgamento em prisão preventiva, no Estabelecimento Prisional de Torres Novas.

 

Por João Nuno Pepino

in O Ribatejo

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011

Funcionária de creche em Abrantes acusada de maus tratos a crianças

Autor João Nuno Pepino

  

  

 

“Não quero dinheiro. Peço apenas justiça porque esta mulher merece estar na cadeia”, desabafou ao nosso jornal José Cruz, pai de uma das crianças alegadamente maltratadas por uma funcionária do infantário da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes.

Maria A., de 51 anos, começou a ser julgada na terça-feira, 11 de Janeiro, por dois crimes de maus tratos a crianças, que terão sido cometidos em 2007 e 2008.

O julgamento decorre com exclusão de publicidade, a pedido da defesa da arguida, mas a decisão da juíza não agradou aos pais, familiares e amigos dos menores que marcaram presença no Tribunal de Abrantes.

 

 

José Cruz, ofendido no processo, pede uma pena exemplar para a funcionária da Misericórdia de Abrantes

 

“Toda a gente devia ouvir aqui o que ela fez”, afirmou José Cruz, contando que o seu filho, então com 3 anos, “estava adoentado e apenas deixou cair comida no chão. Ela obrigou-o a apanhá-la e a engolir novamente”.

Além desta situação, a arguida é ainda suspeita de amarrar outras crianças da creche à cama para os obrigar a dormir, usando lençóis e fita-cola, segundo o despacho de acusação do Ministério Público, que refere ainda o caso de uma menina que apareceu em casa com manchas vermelhas no queixo e marcas no pescoço.

A denuncia foi feita à Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens por uma funcionária da Santa Casa que ontem prestou depoimento, e foi apresentada já depois da arguida ter sido alvo de dois processos internos na instituição.

José Cruz não esconde a sua mágoa em relação à Misericórdia, “que tentou abafar o caso”.

“Nós só soubemos quando o inquérito disciplinar já estava a decorrer, e não se faz uma coisa destas sem os pais serem informados”, considerou.

“Só começamos a estranhar quando ele chorava e dizia que não queria ir à escola, mas nunca imaginámos que isto fosse possível”, disse o pai, explicando que o filho, hoje com 5 anos, gosta da nova escola e parece ter ultrapassado o trauma.

A segunda menor ofendida nos autos também já não frequenta a Santa Casa de Abrantes.

 

 

Horácio Mourão de Sousa, provedor da Santa Casa, afirma que a instituição não tem base legal para despedir a arguida

 

“Para a Misericórdia, esta situação é uma nódoa numa instituição que tudo fez para proteger as suas crianças”, disse ao nosso jornal o provedor, Mourão de Sousa.

Segundo o mesmo, após a conclusão dos processos disciplinares, foram aplicadas duas sanções disciplinares a Maria A., 15 dias de suspensão de trabalho num caso e 30 dias noutro.

 

“Teríamos optado pelo despedimento com justa causa, mas não houve base legal para isso”, explicou Mourão de Sousa, acrescentando que a funcionária, admitida há cerca de 10 anos, é a actual encarregada dos serviços gerais da Misericórdia, supervisionando o pessoal da cozinha e limpeza.

“Nunca mais teve contacto directo com as crianças”, assegurou.

 

in O Ribatejo

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

Se na escola básica já é assim.....

Pais queixam-se de violência entre alunos de Santarém

 

 

Um grupo de pais de Santarém denunciou alegados actos de violência contra os seus filhos por parte de outros colegas na Escola Básica do 1º ciclo e Jardim de Infância de São Domingos.

 Isabel Marinho, representante dos encarregados de educação dos alunos de uma das turmas do 1º ano, disse que o seu filho de seis anos já terá sido mordido duas vezes por outro colega e vítima de uma agressão de um outro aluno, “com duas estaladas ainda dentro da sala de aulas”. 

 Esta encarregada de educação refere mesmo que um dos colegas do seu filho chegou “a fazer as necessidades fisiológicas no meio da sala de aula”.

 O mesmo tipo de situações relatou outra encarregada de educação, Elsa Alvela que se queixou do seu filho ter sido “mordido por duas vezes” por outro colega e de ter aparecido em casa com “nódoas negras num braço”.

 “A poucos dias das férias notei que o meu filho tinha dificuldade em assentar um pé no chão e foi então que ele me disse que era por causa de correr no intervalo para que os outros meninos não lhe batam”, acrescenta Elsa Alvela, referindo que vai mudar o seu filho de escola antes do início do próximo período lectivo.

 As duas encarregadas de educação referiram ainda que os filhos “apresentam dores de cabeça frequentes” e “alterações do estado emocional” associadas a “alguma ansiedade”.

Também Júlia Lopes, mãe de outra aluna desta turma, se queixou de “mau ambiente escolar” e de que a sua filha “tem sentido dificuldades de aprendizagem com estes distúrbios na sala de aula”.  

 Isabel Marinho afirmou também que estas situações foram-lhe confirmadas pela professora da turma, Rosel Paixão, que lhe terá manifestado a sua “impotência” para resolver o problema.

 Segundo a representante dos pais, a turma é composta por 24 alunos, dois deles com necessidades educativas especiais e por mais alguns com atitudes de alegada violência escolar.

 “Parece que juntaram na mesma turma todos os alunos problemáticos o que torna impossível para a professora controlar estas situações”, acrescenta a encarregada de educação.

 Isabel Marinho e Elsa Alvela já enviaram queixas por escrito à direcção da escola e do agrupamento Alexandre Herculano e, em ambos os documentos, pode ler-se que, para além destes casos aqui reportados, os actos de alegada violência escolar por parte de alguns colegas dos seus filhos são “frequentes” e têm posto em causa o processo de aprendizagem.

 Maria João Igreja, directora do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, referiu à Lusa que não tem conhecimento de “casos graves de violência escolar” no seu agrupamento mas assumiu ter conhecimento das queixas destes encarregados de educação.

 “Sobre esse caso, posso apenas dizer que reencaminhei o assunto para a coordenadora de departamento para se averiguar a situação”, referiu Maria João Igreja, acrescentando que não existe, até ao momento, qualquer processo instaurado aos alunos desta turma.

 Segundo a responsável de agrupamento, “é preciso olhar com atenção para estas situações para não se deixar avançar, no caso de serem verdade, mas também para não se rotular crianças sem fundamentos”.

 

in O Ribatejo

 

 

publicado por portuga-coruche às 13:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

Alpiarça: GNR não acorreu a uma briga porque não tinha meios

O porteiro de um bar em Alpiarça foi violentamente agredido na noite de sexta-feira, 17 de Novembro, mas a GNR da vila, alertada pelos bombeiros e pelo proprietário do bar, não compareceu na altura no local para tomar conta da ocorrência porque não tinha militares para formar uma patrulha. A Guarda só na segunda-feira seguinte é que contactou o dono do bar. O comando territorial de Santarém reconhece a situação.

 

A situação aconteceu cerca das 23h30 à porta do bar “Outra Vez Ilda” depois de o porteiro ter convidado um cliente a sair porque estava a criar conflitos dentro do bar. Segundo contou a O MIRANTE um familiar do agredido, este levou com um pau na cabeça, foi pontapeado e tem vários ferimentos na cabeça, na cara e no corpo. Foi assistido no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e entretanto transferido para o Hospital de Santarém onde está internado.

 

O tenente-coronel Joaquim Nunes, das relações públicas do comando da GNR de Santarém, diz que na altura não havia elementos para formar uma patrulha e que era para ter comparecido uma patrulha do posto de Almeirim, o que não aconteceu.

 

NOTÍCIA DESENVOLVIDA NA EDIÇÃO SEMANAL EM PAPEL

 

in O Mirante

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

Coruche: Assalto a armazém

Dois homens assaltaram ontem ao início da noite um armazém de artigos chineses em Coruche, tendo levado mil euros em dinheiro. Com recurso a uma caçadeira de canos serrados e coronha cortada, os ladrões obrigaram o funcionário a abrir o cofre. Os assaltantes puseram-se em fuga num motociclo.

 

in Correio da Manhã 28/Out

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010

Pede ajuda à GNR após matar pai

Salvaterra de Magos: Homicida de Glória do Ribatejo estava cheio de sangue

 

Eram 20h30 de quarta-feira quando Arsénio Coutinho, 37 anos, pegou no telemóvel para ligar para o 112. Tinha acabado de matar o pai à pancada e afirmava estar numa rua de Glória do Ribatejo, Salvaterra de Magos, a precisar de ajuda da GNR por temer justiça popular.

 

Arsénio Coutinho, que matou o pai à pancada, foi conduzido pela GNR à cadeia do Montijo, onde aguarda julgamento em prisão preventiva

Por:Miguel Curado

 

Arsénio foi encontrado por militares do posto de Marinhais coberto de sangue e com sinais de estar alcoolizado. Fontes policiais disseram ao CM que o antigo topógrafo estava consciente da forma como tinha morto o pai, João Nunes Dias, de 57 anos. Por isso, queria que a GNR lhe garantisse segurança.

Levado para o posto da Guarda de Marinhais, Arsénio Coutinho tinha o corpo repleto de vestígios importantes para a investigação. No entanto, ao que o CM apurou, a PJ de Lisboa recusou-se a efectuar a detenção do parricida, argumentando que havia flagrante delito. Teve de ser o comandante do Destacamento da GNR de Coruche a passar mandado de detenção, fora de flagrante delito, para que Arsénio Coutinho ficasse preso. A PJ enviou uma brigada a Glória do Ribatejo apenas para recolher vestígios. Arsénio Coutinho está em prisão preventiva na cadeia do Montijo.

"TEVE PERCEPÇÃO DO QUE FEZ E TEVE MEDO"

João Baptista Oliveira preside à junta de freguesia de Glória do Ribatejo, concelho de Salvaterra de Magos. O autarca conviveu com Arsénio Coutinho desde tenra idade e "lamenta profundamente" o desfecho trágico que a relação do conhecido com os pais acabou por ter. "Há algum tempo que ele assumia atitudes estranhas, como rezar na rua em frente a santinhos e atirar motos contra as pessoas", recordou. Quanto ao medo que Arsénio Coutinho sentiu da reacção popular, João Oliveira considera-o "possível". "Ele teve percepção do que fez e teve medo", concluiu.  

 

 

in Correio da Manhã

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

Espancado pelo filho até à morte

Salvaterra de Magos: Homem batia nos pais há vários anos

 

O homicídio de João Nunes Dias, de 57 anos, anteontem à noite, às mãos do próprio filho, foi surpresa para poucos na freguesia de Glória do Ribatejo, em Salvaterra de Magos.

 

Familiares, amigos e vizinhos deslocaram-se ontem à rua da Quebrada da Água, onde se situa a casa de Arsénio e dos pais. José foi morto no caminho de terra batida, em frente à residência.

Por:Helder Almeida/J.N.P.

 

O historial de agressões de Arsénio Augusto Coutinho, 37 anos, ao pai e à mãe já era longo e conhecido das autoridades. "Nos últimos dois anos a GNR foi ali pelo menos quatro vezes. Ninguém actuou e já se esperava o pior", lamenta João Baptista Oliveira, que cresceu com o homicida e é presidente da junta local.

João Nunes Dias foi morto ao pontapé pelo filho no caminho de terra batida à porta de casa, na rua Quebrada da Água, em Glória do Ribatejo. Depois de mais um dia de trabalho numa empresa em Alverca, chegou a casa e viu o filho único a bater na mãe, Quitéria Coutinho Augusto, de 58 anos. O pai foi o alvo seguinte. "Ele metia-se nos copos e depois fazia estas coisas. Foi a minha filha que me chamou porque ele estava a pontapear o João na cabeça. Mas quando cheguei perto dele já estava morto. Tinha a cabeça cheia de sangue", relembra o irmão, José.

Na sexta-feira, Arsénio encontrou na rua, por acaso, um amigo de infância, José Peixe, que percebeu que ele "estava a precisar de ajuda psiquiátrica, pois parecia muito fragilizado e revoltado". Segundo o próprio conta ao CM, Arsénio referiu que "tinha virado franciscano, comia apenas uma vez por dia e ia publicar um livro que seria um marco na história da literatura".

Topógrafo de profissão, Arsénio vivia desde há alguns anos à custa dos pais. "Ele era muito inteligente, mas deixou-se apanhar pelo álcool há cerca de sete anos e perdeu-se. Pedia sempre dinheiro à mãe e quando ela não dava batia-lhe", explica José Peixe.

Depois de matar o pai, Arsénio fugiu do local. Segundo fonte da GNR, ligou mais tarde para o número de emergência 112 para se entregar. Foi detido e hoje de manhã é presente ao juiz no tribunal de Vila Franca de Xira.

"SE TIVESSE SIDO INTERNADO ISTO NÃO ACONTECERIA"

Segundo o CM apurou, já existiam processos pendentes por violência doméstica relativamente a Arsénio, que agredia com frequência os pais. O presidente da junta de freguesia de Glória do Ribatejo, João Baptista Oliveira (que cresceu com o homicida), afirma mesmo que foi testemunha numa situação.

"O caso estava referenciado. Não sei como as autoridades não actuaram. Se ele tivesse sido internado isto não teria acontecido", assegura João Oliveira. "Numa das vezes vi-o a bater na mãe e na avó. Apesar de ele ter ido a tribunal nessa altura, nunca chegou a ficar preso. Mas chegou a ser encaminhado para consultas de psiquiatria", refere o presidente da junta. "Nos últimos tempos ele costumava mesmo uivar em casa. A mãe já tinha pedido auxílio ao médico de família", conta ainda.

"AFASTOU-SE DO LOCAL DO CRIME CALMAMENTE"

A casa de José Nunes Dias, irmão da vítima mortal, fica no início da rua que dá acesso à habitação de João. Uma estrada de terra batida faz a ligação entre o local do crime e a rua principal. "Fugiu por aqui depois de matar o pai. Mas afastou-se do local calmamente", conta José.

A mãe, que também foi agredida por Arsénio, teve de receber tratamento no Hospital de Santarém, segundo o CM apurou junto de fonte da GNR, mas ontem já estava em casa. "Ela ainda se queixa muito do maxilar", conta ainda o cunhado. O receio da família agora é que o homicida regresse a casa com uma medida de coacção leve.

 

 

in Correio da Manhã

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

Glória do Ribatejo: Assassina o pai à pancada

Uma desavença entre pai e filho acabou ontem à noite com o segundo a assassinar o progenitor ao murro e pontapé, em Glória do Ribatejo, concelho de Salvaterra de Magos, Santarém.

 

 

O homicida confesso, de 37 anos, e com um passado já manchado por processos de violência doméstica, acabou por se descontrolar durante a discussão e matou o pai, de 57 anos, à pancada. Depois do crime, o homem telefonou às autoridades para se entregar.

Foi enviado ao local um carro-patrulha da GNR de Coruche, que efectuou de imediato a detenção do sujeito. O homem será hoje ouvido em tribunal. À hora de fecho desta edição, as autoridades estavam ainda no local do crime.

 

in Correio da Manhã

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Jovem da Glória agredido e roubado em Santarém

Jovem seduzido na discoteca e assaltado com grande violência

Um jovem de 25 anos foi brutalmente espancado durante um assalto no Largo Cândido dos Reis, na madrugada de quinta-feira.

A vítima, residente em Glória do Ribatejo, concelho de Salvaterra de Magos, terá sido seduzida na discoteca FRA por uma mulher que o atraiu para a armadilha.

Segundo fonte da PSP de Santarém, que está a investigar o caso, a mulher ter-se-á apercebido que o jovem tinha dinheiro consigo e conseguiu convencê-lo a sair do bar.

Foram juntos até à entrada do W Shopping, onde o jovem foi surpreendido pelos assaltantes.

A vítima foi encontrada pouco antes das quatro horas da madrugada junto na esquina do Centro de Saúde do planalto, em estado bastante grave.

Foi transportado pelos bombeiros ao Hospital com um golpe profundo na cabeça, um braço partido e vários hematomas no corpo, tendo ainda perdido bastante sangue.

Teve alta clínica na sexta-feira, por volta do meio-dia.

Os ladrões levaram cerca de 400 euros em dinheiro, o telemóvel, o relógio e os sapatos.

Quando se apercebeu que estava a ser vítima de um assalto, o jovem ainda conseguiu pedir ajuda a um amigo que ficou na discoteca, e que deu o alerta à PSP.

publicado por portuga-coruche às 07:45
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Professora bateu mais de ...

. GNR de Abrantes deteve in...

. Funcionária de creche em ...

. Se na escola básica já é ...

. Alpiarça: GNR não acorreu...

. Coruche: Assalto a armazé...

. Pede ajuda à GNR após mat...

. Espancado pelo filho até ...

. Glória do Ribatejo: Assas...

. Jovem da Glória agredido ...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds