Quarta-feira, 4 de Setembro de 2013

Almeirim inova!







publicado por portuga-coruche às 07:07
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

Prejuízos de três milhões de euros põem em risco 500 postos de trabalho na Tegael

 

A Tegael, maior empregadora no concelho de Coruche, está a planear suspender a actividade, o que poderá pôr em risco cerca de 500 postos de

 trabalho.

 

Em 2010, a empresa de telecomunicações e energia registou prejuízos de praticamente três milhões de euros e as vendas caíram 20%. A decisão foi justificada com a "actual crise económica e financeira" e estará a tentar-se encontrar uma solução que minimize os impactos do encerramento.

De acordo com um relatório a que o PÚBLICO teve acesso, o negócio sofreu uma forte deterioração em 2010 - ano em que registou prejuízos de praticamente três milhões de euros. Um ano antes, a Tegael apresentava lucros de 448 mil euros. Esta viragem é explicada por uma quebra abrupta nas vendas, que passaram de 28,6 para 22,8 milhões de euros. De acordo com as contas da empresa, o passivo situava-se em 30,6 milhões em 2010.

No comunicado que enviou ontem às redacções, a Tegael não escondeu que se encontra numa situação difícil, explicando a decisão de encerrar as portas com "a actual crise económica e financeira" e as suas repercussões no sector onde opera. A empresa dizia mesmo que o negócio das infra-estruturas de energia e telecomunicações "vem apresentando uma contracção acentuada (...), não se prevendo uma inflexão da mesma, traduzindo-se assim numa situação que se antevê de média/longa duração".

De acordo com o relatório, a empresa empregava em 2010 mais de 500 trabalhadores, tratando-se do maior empregador do concelho de Coruche. Nesse ano, os gastos com pessoal alcançaram 11,1 milhões de euros. Teme-se, agora, que estes postos de trabalho possam estar em risco, o que será "um prejuízo brutal", disse ontem à Lusa o presidente da autarquia, Dionísio Mendes.

A Tegael já criou uma "comissão de cessação de actividade", para a qual deverá ser convidado um representante dos trabalhadores. No comunicado enviado ontem, assegurou "o total cumprimento das responsabilidades assumidas", nomeadamente para com os trabalhadores.

De acordo com Dionísio Mendes, a decisão de encerramento estará relacionada com o facto de a Caixa Geral de Depósitos se ter negado a conceder um empréstimo de 500 mil euros à empresa para cobrir as despesas de um despedimento colectivo de 70 pessoas que deveria ter ocorrido em Novembro. O autarca considerou tratar-se de "uma atitude criminosa" por parte do banco estatal.

 

Por Raquel Almeida Correia

in Público

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Campo de Férias - Procura-se monitor

  Campos de Férias em Coruche Campos de Férias em Coruche

Abertas candidaturas para monitores e participantes nos Campos de Férias de Coruche 2011.
Turismo e Tempos Livres Data: 11-07-2011 a 05-08-2011 Agenda: Regional Região: Lisboa e Vale do Tejo Distrito: Santarém Município: Coruche Local: Piscinas Municipais de Coruche Promotor: Câmara Municipal de Coruche Contactos: Tel: 243 610 591 | e-mail: henrique.arroiolos@cm-coruche.pt Url:  centro_ferias_2011.htm

Descrição

A Câmara Municipal de Coruche está a promover Campos de Férias entre 11 Junho e 5 de Agosto de 2011, a decorrer nas Piscinas Municipais, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 16h30.

Os Campos de Férias são divididos em dois turnos:

  1. Turno - 11 a 22 de Julho - para crianças dos 7 aos 10 anos
  2. Turno - 25 Julho a 5 de Agosto - para crianças dos 11 aos 14 anos

Encontram-se abertas inscrições tanto para participantes como para monitores.

Para te inscreveres como monitor deverás:

  • Ter mais de 18 anos de idade
  • Entregar o Formulário de Candidatura
  • Entregar o Curriculum Vitae
  • Entregar 1 foto tua

Obtém aqui os formulários de candidatura para participante e monitor.

 

in Portal da Juventude

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

Desemprego volta a aumentar

Depois de um abrandamento nos últimos meses de 2010, o número de desempregados aumentou no início deste ano

Já são conhecidas as estatísticas oficiais do desemprego referentes a Janeiro de 2011. Em comparação com os últimos meses de 2010 regista-se um aumento do número de desempregados na maior parte dos concelhos da nossa região.
Os números falam por si.

Desempregados em Dezembro 2010 e Janeiro 2011

Abrantes – 2.038 – 2.148
Alcanena – 494 - 502
Almeirim – 1.111 – 1.177
Alpiarça – 340 - 362
Benavente – 1.533 – 1.595
Cartaxo – 970 – 1.023
Chamusca – 408 - 469
Constância – 158 - 158
Coruche – 1.064 – 1.102
Entroncamento – 701 - 748
Ferreira do Zêzere – 212 - 221
Golegã – 176 - 204
Ourém – 1.424 – 1.511
Rio Maior – 631 - 686
Salvaterra de Magos – 1.678 – 1.730
Santarém – 2.080 – 2.267
Sardoal – 201 - 201
Tomar – 1.679 – 1.719
Torres Novas – 1.224 – 1.260
Vila Nova da Barquinha – 232 - 237


Fonte: www.iefp.pt

 

in Jornal O Templário

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Agora é que o país vai "avançar"!

Despedir passa a custar no máximo 12 meses de salário

Denise Fernandes  

Novo tecto para as indemnizações só afecta novos contratos de trabalho. Na prática, significa que só daqui a 18 anos produz efeitos.

O Governo vai reduzir o valor das indemnizações a pagar em caso de despedimento dos actuais 30 dias por cada ano de trabalho para 20 dias. Além disso, o valor da compensação, que até agora não tinha qualquer limite, passa a ter um tecto máximo de 12 meses de salário.

A proposta do Governo, que foi ontem apresentada aos parceiros sociais na concertação social, é válida apenas para os novos contratos de trabalho, sejam eles contratos permanentes ou a prazo.
Quanto aos contratos a prazo por cada mês de trabalho, a pessoa que for despedida terá direito apenas a 1,66 dias de trabalho, quando actualmente recebe dois ou três dias por cada ano (ver texto ao lado). Recorde-se que o patronato defendia mesmo o fim das compensações nos contratos a termo.[CORTE_EDIMPRESSA]

É ainda fixado um limite ao valor das indemnizações, que não poderá exceder 12 meses de salário base mais diuturnidades (benefício por antiguidade no posto de trabalho). Por exemplo, um funcionário com 20 anos de casa tem actualmente direito a uma indemnização correspondente a 20 meses de salário. Com a proposta do Governo, passará então a existir um limite de 12 meses no pagamento desta compensação. Este era, aliás, o tecto proposto pelas confederações patronais.

 

in Económico

 

 

Regras

Saiba o que vai mudar nos despedimentos

Cristina Oliveira da Silva  

O Governo quer alterar as regras das indemnizações por despedimento e o debate já está lançado na concertação social.

A proposta inicial, do Executivo, defende alterações na fórmula de cálculo, a introdução de um tecto máximo e o fim do limite mínimo dos meses que têm de ser pagos. A isto soma-se a criação de um fundo que pretende financiar parcialmente os despedimentos. Tudo isto sem alterar o conceito de justa causa de despedimento. Saiba o que pode mudar no actual regime.


1. As indeminizações por despedimento vão mudar?
Sim. O Governo quer alterar as compensações no caso de despedimento. Hoje o trabalhador tem hoje direito a 30 dias por cada ano de casa (mais diuturnidades). Mas o Executivo quer reduzir o cálculo para 20 dias, acrescido de diuturnidades.


2. E nos contratos a termo?
Aplica-se a mesma regra. Hoje, os trabalhadores têm direito a três dias de salário-base e diuturnidades por cada mês de trabalho, se o contrato durar menos de seis meses. Se durar mais, tem direito a dois dias. Com as novas regras, passa a estar em causa o pagamento de 1,66 dias por mês. Ou seja, se agora, um contrato de cinco meses dá direito a compensação igual a 15 dias de trabalho, com as novas regras, dará direito apenas a 8,3 dias de trabalho.


3. Haverá um limite máximo?
Sim, o Governo propõe ainda a fixação de um tecto de 12 meses nas compensações. Ou seja, o máximo que o trabalhador pode receber corresponde a 12 vezes a sua retribuição-base acrescida de diuturnidades. [CORTE_EDIMPRESSA]


4. E o limite mínimo?
Desaparece. Actualmente, os trabalhadores despedidos têm sempre direito, no mínimo, a três meses de salário-base e diuturnidades. Mas o Governo quer retirar essa opção.


5. Quem é abrangido?
Tanto no caso das alterações às compensação como na criação do fundo, estão em causa apenas os novos contratos.


6. Para que serve o fundo?
O Governo quer criar um fundo, financiado pelas empresas e com "cariz obrigatório", para ajudar a pagar os despedimentos. Assim, com cada nova contratação é criada uma conta individual em nome da empresa. Ainda não se sabe o montante da contribuição, que terá a ver com a percentagem de indemnização que vier a ser suportada pelo fundo.


7. Quem gere o fundo?
A gestão do fundo deverá ser entregue a uma entidade pública e, "simultaneamente a três ou quatro entidades do sector privado, seleccionadas mediante concurso público".

 

in Económico

 

Então e para os políticos? Ninguém faz leis para os "meter a andar"? Haaaa ..... pois, tinha-me esquecido que são eles os "génios" que fazem as leis.....

 

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

CP deixa 815 sem trabalho

Empresa prevê gastar 26 milhões em rescisões

 

A CP vai rescindir contratos de trabalho com 815 funcionários em 2011. A medida faz parte do plano de austeridade da empresa e prevê que gaste 26 milhões de euros com o processo de rescisões. Segundo o documento, vão existir supressões, estando previsto o fim de todos os comboios da linha de Cáceres e entre Setil e Coruche, assim como entre Beja e Funcheira. Os horários do Sud Express para França e do Lusitânia para Espanha também vão sofrer alterações.

 

in Record

 

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Novembro de 2010

Intermarché do Bombarral - leis laborais chinesas

Desemprego

Levam comida em vez de euros

Os trabalhadores vão manter-se concentrados à porta do estabelecimento até terem um documento que lhes garanta os seus direitos

Trabalhadores do Intermarché do Bombarral, que foram despedidos com dois meses de salários em atraso, compensados com bens alimentares.

 

 

in Correio da Manhã

 

 

Se pegar moda também podemos passar a pagar ao Intermarché com alimentos, pois estes consideram válido e de valor esse pagamento. Será que posso trocar 4 iogurtes do Pingo Doce por um bife do lombo? ... e, já agora tenho lá 3 garrafas de óleo fula ainda fechadas, mas como estou a tentar evitar os fritos, será que posso comprar com eles um pack de fraldas n.º 5 para o meu mais pequeno? Sim podem ser mesmo daquelas "Top Bullshit" que dão para meter uns bons cêntimos no cartão....

Ainda me recordo quando aqui o Marché de Coruche, para fazer frente à promo do Pingo Doce que oferecia bilhetes para as corridas de toiros, meteu uma máquina que dava prémios perante uma determinada soma em compras, já não me lembro de quanto, lembro-me é dos prémios: lápis e outras porcarias e haviam pessoas que faziam bicha para depois meter a ficha e sair um lápis ou outra porcaria qualquer......tenham dó!

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 30 de Abril de 2010

De mãe para mãe...

 Esta carta anda a circular na net e de e-mail para e-mail, achei interessante e reflecte um pouco o que muitos nós pensam quando vimos os telejornais

 

 

*Carta enviada de uma mãe para outra mãe no Porto, após um telejornal da RTP1:

 


 
De mãe para mãe...

 



Cara Senhora, vi o seu enérgico protesto diante das câmaras de televisão contra a transferência do seu filho, presidiário, das dependências da prisão de Custóias para outra dependência prisional em Lisboa.

 

 

 

Vi-a a queixar-se da distância que agora a separa do seu filho, das dificuldades e das despesas que vai passar a ter para o visitar, bem como de outros inconvenientes decorrentes dessa mesma transferência.

 


Vi também toda a cobertura que os jornalistas e repórteres deram a este facto, assim como vi que não só você, mas também outras mães na mesma situação, contam com o apoio de Comissões, Órgãos e Entidades de Defesa de Direitos Humanos, etc...
  

 

 
Eu também sou mãe e posso compreender o seu protesto. Quero com ele fazer coro, porque, como verá, também é enorme a distância que me separa do meu filho.
A trabalhar e a ganhar pouco, tenho as mesmas dificuldades e despesas para o visitar.

 


Com muito sacrifício, só o posso fazer aos domingos porque trabalho (inclusivé aos sábados) para auxiliar no sustento e educação do resto da família.
  

 

 
  
Se você ainda não percebeu, sou a mãe daquele jovem que o seu filho matou cruelmente num assalto a uma bomba de combustível, onde ele, meu filho, trabalhava durante a noite para pagar os estudos e ajudar a família. 

 


 No próximo domingo, enquando você estiver a abraçar e beijar o seu filho, eu estarei a visitar o meu e a depositar algumas flores na sua humilde campa, num cemitério dos arredores... 
 
 

 
Ah! Já me esquecia: Pode ficar tranquila, que o Estado se encarregará de tirar parte do meu magro salário para custear o sustento do seu filho e, de novo, o colchão que ele queimou, pela segunda vez, na cadeia onde se encontrava a cumprir pena, por ser um criminoso.

 


No cemitério, ou na minha casa, NUNCA apareceu nenhum representante dessas "Entidades" que tanto a confortam, para me dar uma só palavra de conforto ou indicar-me quais "os meus direitos".
  

 

 
Para terminar, ainda como mãe, peço por favor:
Façam circular este manifesto! Talvez se consiga acabar com esta (falta de vergonha) inversão de valores que assola Portugal e não só...

 

 

 

Direitos humanos só deveriam ser para "humanos direitos" !!!

 

publicado por portuga-coruche às 08:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Empresa quer investir 770 mil euros e criar dez postos de trabalho em Coruche

Uma empresa quer instalar em Coruche uma unidade de concentrado de peixe marinho com o objectivo de recolher óleos, entre os quais ómega 3. Na reunião de câmara de dia 28, o executivo aprovou a alienação dos lotes 61 e 62 da zona de expansão da Zona Industrial do Monte da Barca por 6730 euros, para uma área de cerca de 13.430 metros quadrados. A empresa Depsiextratcta – Tecnologias Biológicas, Lda., com sede em Canha (Montijo) compromete-se a fazer um investimento de 770 mil euros e a criar dez postos de trabalho.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Março de 2010

Injustiças fiscais

■■■ “Não vale a pena trabalhar em Portugal.

De facto, quando se verifica a diferença de tratamento fiscal entre os rendimentos do trabalho e os de capitais, chega-se logo a essa evidência. Fiscalmente fomenta-se o ócio em vez do trabalho. Quem aplicar cinco milhões de euros num depósito à taxa de 1,5%, obterá um rendimento anual de 75 mil euros. Sobre este montante incidirá uma taxa de IRS de 20%. Por outro lado, se esses 75mil euros forem obtidos a trabalhar, a taxa já será de 42%! Se o mesmo montante for aplicado em produtos de capitalização bolsista, as mais-valias poderão ser taxadas em 10% ou até nem o serem. Quem tiver uns milhões de euros a render no banco, mas não tiver rendimentos de trabalho poderá, devido a essa condição, ser considerado como pobre e assim aceder a todos os apoios sociais previstos para o efeito, incluindo o rendimento mínimo.”

PAULO CONDE

 

In “Correio dos Leitores” do Global Notícias n.º 576 de 23 Março de 2010

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Almeirim inova!

. Prejuízos de três milhões...

. Campo de Férias - Procura...

. Desemprego volta a aument...

. Agora é que o país vai "a...

. CP deixa 815 sem trabalho

. Intermarché do Bombarral ...

. De mãe para mãe...

. Empresa quer investir 770...

. Injustiças fiscais

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds