Quinta-feira, 21 de Julho de 2011

Os preços dos combustíveis no planeta ...

Eles tomam-nos por idiotas!

 

Bélgica - diesel € 1,222!

França - diesel € 1,294!

Azerbaijão - Diesel 0,31 euros

Egipto - Diesel 0,14 Euros

Etiópia - Super 0,24 EUR

Bahamas - Diesel 0,25 EUR

Bolívia - Super 0,25 EUR

Brasil - Diesel 0,54 EUR

China - Normal 0,45 EUR

Equador - Normal 0,24 EUR

Gana - Normal 0,09 EUR!!!!!!!

Gronelândia - Super 0,50 Euros

Guiana - Normal 0,67 EUR

Hong Kong - Diesel 0,84 Euros

Índia - Diesel 0,62 EUR

Indonésia - Diesel 0,32 EUR

Iraque - Super 0,60 EUR

Cazaquistão - Diesel 0,44 EUR

Qatar - Super 0,15 Euros

Kuwait - Super 0,18 Euros

Cuba - Normal 0,62 EUR

Líbia - Diesel 0,08 Euros!!!!!!!

Malásia - Super 0,55 Euros

México - Diesel 0,41 EUR

Moldávia - Normal 0,25 EUR

Omã - Super mais 0,20 euros

Perú - Diesel 0,22 EUR

Filipinas - Diesel 0,69 EUR

Russia - Super 0,64 Euros

Arábia Saudita - Diesel EUR 0,07 !!!!!!

África do Sul - Diesel 0,66 EUR

Suazilândia - Super 0,10 ! Euros!!!!!

Síria - Diesel 0,10 Euros!!!!!

Trinidad - Super 0,33 EUR

Tailândia - Super 0,65 EUR

Tunísia - Diesel0,49 EUR

EUA - Diesel 0,61 Euros

Venezuela - Diesel 0,07 EUR!!!!!

Emiratos Árabes Unidos - Diesel 0,18 Euros

Vietname - Diesel 0,55 EUR

Ucrânia - Diesel 0,51 EUR

Portugal - Diesel € 1,435!

 

É inacreditável, não é?

 

Os países da União Europeia, e os seus Ministros das Finanças, realmente tomam as pessoas por idiotas ... + IVA TIPP + PIT + ISF + IVA + imposto de consumo sobre a extorsão de diversos e variados ..+ RQP (Raio que os Parta)!!! + ...

Por favor divulguem, para que os cidadãos

 

saibam como são enganados pelos políticos da Europa (que vivem em grande estilo com o dinheiro dos contribuintes!)

 

 

Por Manuel Pereira in 1Milhão na AV. da Liberdade pela demissão de toda a classe política: https://www.facebook.com/groups/1milhaonaavenida

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Março de 2011

A velha história das gasolineiras e dos aditivos

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Março de 2011

Habitantes vão ter serviço de transporte colectivo gratuito

Os habitantes de Ourique vão ter um serviço de transporte colectivo gratuito, que será prestado pela Câmara em parceria com a junta de freguesia para responder às necessidades da população.

O serviço vai "dar resposta a uma necessidade da população e preencher uma lacuna" da freguesia de Ourique, que "não dispõe de um serviço de transporte público regular", porque "não há procura para garantir a viabilidade económica", disse hoje à agência Lusa o presidente do município, Pedro do Carmo.

Por outro lado, frisou, uma "parcela significativa" da população da freguesia, com cerca de três mil habitantes e que abrange a vila de Ourique, três aldeias e vários lugares e montes, é composta por idosos, que não dispõem de transporte próprio e os que vivem fora da vila têm "dificuldades em deslocar-se à sede de concelho".

Segundo o autarca, o novo serviço surge após o "sucesso" do projecto "Serra Acima", através do qual a Câmara disponibiliza um transporte regular colectivo que permite aos residentes nos lugares e montes isolados da freguesia rural de Santana da Serra deslocarem-se à sede de freguesia.

O novo serviço de transporte colectivo gratuito "será semelhante" ao prestado através do projecto "Serra Acima", mas destina-se a "melhorar a mobilidade" dentro da zona urbana da vila e a ligação entre as aldeias e os lugares e montes da freguesia de Ourique e a sede de concelho, explicou.

De acordo com Pedro do Carmo, o serviço vai ser prestado através de um mini-autocarro, de 27 lugares, e de uma carrinha, de nove lugares, que irão cobrir toda a freguesia de Ourique em circuitos regulares, com horários fixos e, no início, uma vez por semana.

A frequência do serviço será depois "adaptada em função da procura e das necessidades da população", previu, referindo que já foi adjudicada a aquisição do mini-autocarro e da carrinha e o serviço começará a funcionar "logo que as viaturas sejam entregues e devidamente adaptadas".

Os circuitos do serviço serão sinalizados através de paragens e divulgados à população através de panfletos informativos, disse Pedro do Carmo, referindo que a carrinha será equipada com uma cadeira elevatória para "garantir o acesso a todos", incluindo pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

O projecto "Transporte Colectivo na Freguesia de Ourique" vai implicar um investimento de quase 207 mil euros e será co-financiado em 70% por fundos comunitários e caberá à Câmara e à Junta de Freguesia de Ourique assegurarem a verba restante.

 

 

in Jornal de Notícias

 

Devia era de ser todos os dias e por todo Portugal, que era para esta escumalha do petróleo baixar a crista....

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 15 de Março de 2011

Eu quero ser rico....

Depois da razia dos ginásios eis que o golf poderá ser beneficiado com a passagem do IVA para 6 %.

Por outro lado já podemos ter gasóleo a 0,80 €, se tivermos um iate, por exemplo!

É o que diz o Artº 29 do Cap. II da Portaria 117-A de 8 de Fevereiro de 2008, beneficiam de gasóleo ao preço do que pagam os armadores e os pescadores.”

 

Caramba! Até parece que quem governa este país e quem faz as leis quer beneficar aqueles que mais tem, pelo menos parece.....

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Março de 2011

Algo não bate certo....

Oiço os analistas da CNN dizer que o preço do petróleo está a baixar porque o 3.º maior consumidor mundial sofreu uma catástrofe que o paralisou e por isso já não vai comprar nem consumir o esperado e depois vejo os media portugas falar em aumentos?! Afinal quantos mercados mundiais existem?......

Vejam estas duas notícias:

 

Mercado: Preços atingiram esta semana máximos de dois anos

Combustíveis vão aumentar

 

A subida de preços do gasóleo e da gasolina nos mercados internacionais faz prever mais um aumento dos combustíveis na próxima madrugada em Portugal. Recorde-se que o preço de referência da gasolina fixou-se, no início da semana passada, em 1,584 euros e de 1,434 euros no gasóleo.

 

Por:Raquel Oliveira com agência

 

 

 
Alta de preços durante a semana faz antever aumentos dos combustíveis na próxima madrugada

A média da cotação da tonelada métrica de gasolina 95 nos mercados internacionais foi esta semana de 717,8 euros, um aumento de mais de 11 euros face aos 706,2 de média da semana anterior.

A cotação média da gasolina 95 nos mercados serve de referência à única empresa que refina em Portugal – a Galp. Ainda assim, e apesar de um máximo de mais de dois anos na segunda-feira (736,1 euros por cada tonelada de gasolina 95), o aumento médio esta semana foi bastante inferior à subida da semana anterior (face à semana de 21 a 25 de Fevereiro), quando a média estava nos 688,3 euros.

Já a cotação média do gasóleo esta semana foi de 711 euros por tonelada métrica, acima dos 705,1 euros da semana anterior. Tal como na gasolina, a subida é muito menor do que o aumento de 30 euros face à semana de 21 a 25 de Fevereiro (quando a média foi de 675,1 euros).

Na madrugada de domingo para segunda-feira, 7 de Março, a Galp reflectiu o aumento médio da cotação da semana passada, subindo o preço do litro de gasóleo em 3 cêntimos e o da gasolina 95 em 2 cêntimos. As outras petrolíferas também aumentaram preços: a BP subiu em 2,5 cêntimos o gasóleo e em 1,5 cêntimos a gasolina 95; a Repsol subiu 1,5 cêntimos no gasóleo e 2 cêntimos na gasolina e a Cepsa subiu 2,3 cêntimos no gasóleo e 3 cêntimos na gasolina 95.

Desde o mês de Novembro, o litro de gasolina já subiu em média 18,1 cêntimos, enquanto o litro de gasóleo já subiu em média 22,9 cêntimos.

Depois de na semana passada o barril de crude Brent ter tocado nos 84,04 euros – um máximo de dois anos – o preço acalmou esta semana. Ontem, o barril de petróleo de referência para Portugal, o Brent, caiu mais de três dólares, para 112,34 dólares/barril.

VENDAS A DESCER NA GASOLINA E A SUBIR NO GASÓLEO

A venda de gasolina voltou a descer em 2010, de acordo com os dados preliminares da Direcção-Geral de Energia. Comparativamente a 2009, as vendas das gasolinas desceram o ano passado cerca de 40 mil toneladas, fixando-se nas 1,4 milhões de toneladas. Já no que diz respeito às vendas de gasóleo, os registos nacionais dão conta de uma subida no consumo. Ainda segundo dados da Direcção-Geral de Energia, foram vendidas mais 96 mil toneladas de gasóleo, atingindo o consumo nacional as cerca de cinco milhões de toneladas.

 

in Correio da Manhã

 

 

Oil settles lower for fourth day after Japan quake

 

NEW YORK – The recent surge in oil prices skidded to a halt this week as economists raised concerns about weakening world demand, and a massive tsunami struck one of the world's biggest oil importers.

Japan is the third-largest oil importer in the world, and it's unclear how much its economy will be affected by Friday's disaster. Analysts said it's likely Japan will consume less oil after some refineries shut down.

Benchmark West Texas Intermediate for April delivery lost $1.54 to settle at $101.16 per barrel on the New York Mercantile Exchange. Prices fell as low as $99.01 per barrel at one point.

The tsunami that ravaged Japan hit the east coast of the country with a 23-foot high wall of water, sweeping away ships, cars and homes. It was unleashed by a magnitude-8.9 offshore quake that was followed for hours by more than 50 aftershocks. Hundreds are believed dead in the coastal city of Sendai.

"Our initial assessment indicates that there has already been enormous damage," Chief Cabinet Secretary Yukio Edano said.

A large fire erupted at the Cosmo oil refinery in the city of Ichihara and burned out of control with 100-foot flames leaping into the sky. Other refineries and power plants were shut down as a precaution.

Exxon Mobil Corp. suspended operations at the TonenGeneral Sekiyu Kawasaki Refinery, which the company partially owns, though it doesn't appear to have suffered any damage. TonenGeneral refines 296,000 barrels per day of crude. Royal Dutch Shell also reported no damages to its refineries in Japan or at any of the 3,900 Showa Shell-branded stations in the country.

Tesoro Corp. said its refineries in Hawaii and Alaska were safe, though a few retail stations in Hawaii were closed as a precaution. Halliburton Co. said all of its employees working in the region are OK.

Jim Ritterbusch, president of energy consultancy Ritterbusch and Associates, said the tsunami will likely depress oil demand as Japan's economy picks up the pieces, though it's hard to say for how long. Some of Japan's nuclear power plants also may have been damaged, and the country could be forced to import more oil and natural gas if those plants are down for long.

That pushed up natural gas prices. The April natural gas contract rose 5.9 cents to settle at $3.889 per 1,000 cubic feet on the Nymex.

Oil prices had been climbing since the middle of February as a wave of pro-reform protests marched across North Africa and the Middle East, ousting leaders in Egypt and Tunisia and cutting off most of Libya's exports. Oil traders fretted this week about unrest spreading to Saudi Arabia. But rallies planned in that country for Friday appeared to draw small crowds, and none in the capital. Saudi rulers deployed hundreds of police and blocked roads to discourage the demonstrators. Officials also beefed up security around the country's oil fields.

"This is a market that's ripe for a correction," analyst and trader Stephen Schork said. "Everyone was waiting for this 'Day of Rage'" in Saudi Arabia, "but at this point, there aren't any headlines" to suggest that the country's oil fields are in danger.

In Washington, President Obama said he'd consider tapping the country's Strategic Petroleum Reserve to cool off prices, but right now it doesn't appear that the U.S. is suffering from a lack of supply. The Energy Information Administration said that excluding the strategic reserve, U.S. storage facilities added another 2.5 million barrels of oil last week. They're also holding more than they did a year ago.

Oil prices were lower on Friday for the fourth straight day. The oil rally may have cooled this week, but it could turn right back around, Ritterbusch added.

"Libya is still a big deal," he said. As long as the country has no clear leader, world supplies will continue to be under increased pressure. "That's going to continue to drive oil prices."

Meanwhile gasoline prices in the U.S. continue to rise. The national average for regular climbed above $3.54 per gallon on Friday. That's 42.7 cents higher than a month ago and 76.6 cents more than the same time last year, according to AAA, Wright Express and Oil Price Information Service.

In other Nymex trading for April contracts, heating oil dropped 1.59 cents to settle at $3.029 per gallon and gasoline futures lost 3.19 cents to settle at $2.9877 per gallon.

In London, Brent crude gave up $1.59 to settle at $113.84 per barrel.

___

Associated Press Writer Malcolm Foster in Tokyo contributed to this story.

 

in Yahoo News

 

 

publicado por portuga-coruche às 10:50
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 15 de Abril de 2010

ANAREC estranha que empresas só baixem preços dos combustíveis ao fim-de-semana

O presidente da Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (ANAREC) admitiu hoje estranhar que algumas empresas baixem os preços dos combustíveis nos fins de semana, questionando os motivos pelos quais não o fazem nos restantes dias.

"A política comercial das companhias é a política comercial que nós gostávamos também de perceber um pouco melhor. Apesar de não interferirmos na política comercial, ficamos a pensar que se é possível baixar os preços aos fins de semana, porque é que não será possível fazê-lo nos outros dias", questionou Virgílio Constantino.

O presidente da ANAREC reagia às declarações do ministro da Economia, Vieira da Silva, que admitiu na quarta feira, em entrevista à SIC Notícias, que o preço dos combustíveis em Portugal é "demasiado alto" e que a entidade reguladora vai pedir explicações ao sector.

Considerando que a iniciativa do ministro da Economia "faz todo o sentido", o presidente da ANAREC manifestou, no entanto, "surpresa" pelas declarações de Vieira da Silva.

"Não queríamos deixar passar em claro sem dizer ao senhor ministro que nos surpreende a declaração quando ao preço exagerado dos combustíveis, quando estamos a falar de combustíveis cuja carga fiscal é de 64 por cento relativamente à gasolina e 53 ou 54 por cento quando se trata de gasóleo", afirmou à Lusa. 

O presidente da Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis (ANAREC) admitiu hoje estranhar que algumas empresas baixem os preços dos combustíveis nos fins de semana, questionando os motivos pelos quais não o fazem nos restantes dias.

"A política comercial das companhias é a política comercial que nós gostávamos também de perceber um pouco melhor. Apesar de não interferirmos na política comercial, ficamos a pensar que se é possível baixar os preços aos fins de semana, porque é que não será possível fazê-lo nos outros dias", questionou Virgílio Constantino.

O presidente da ANAREC reagia às declarações do ministro da Economia, Vieira da Silva, que admitiu na quarta feira, em entrevista à SIC Notícias, que o preço dos combustíveis em Portugal é "demasiado alto" e que a entidade reguladora vai pedir explicações ao sector.

Considerando que a iniciativa do ministro da Economia "faz todo o sentido", o presidente da ANAREC manifestou, no entanto, "surpresa" pelas declarações de Vieira da Silva.

"Não queríamos deixar passar em claro sem dizer ao senhor ministro que nos surpreende a declaração quando ao preço exagerado dos combustíveis, quando estamos a falar de combustíveis cuja carga fiscal é de 64 por cento relativamente à gasolina e 53 ou 54 por cento quando se trata de gasóleo", afirmou à Lusa.

 

por Agência Lusa 

in iOnline

publicado por portuga-coruche às 07:20
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Madeira acaba com liberalização dos preços dos combustíveis

 

A partir de amanhã
Madeira acaba com liberalização dos preços dos combustíveis

O Governo Regional da Madeira vai acabar com a liberalização dos preços dos combustíveis e estabelecer limites máximos a partir de sexta-feira.

Segundo a directora Regional do Comércio e Energia, Isabel Catarino Rodrigues, o Governo Regional considera que a liberalização dos preços é ineficaz devido à “instabilidade dos mercados”.

A Madeira “vem monitorizando semana após semana a evolução dos preços dos combustíveis na Região”, tendo acabado por “tomar esta decisão”, afirmou a responsável, explicando que a medida justifica-se “pela instabilidade dos mercados e pelo facto da própria liberalização dos preços dos combustíveis não se mostrar eficaz, com custos sociais e económicos” para o arquipélago.
A decisão surge na sequência dos preços terem baixado nas principais gasolineiras do País, devido à descida do preço do crude nos mercados internacionais, mas essa redução não se ter repercutido na região madeirense.
Isabel Rodrigues adiantou que a única explicação dada pelas gasolineiras era o facto de “o combustível em stock ter sido ainda adquirido a preços mais altos”. Uma justificação que não “convenceu” o Governo Regional.

 

in Correio da Manhã online

 

Quase que aposto que a declaração de Cavaco poderá ter a ver com isto, vamos ver.

João Jardim não brinca e age em defesa dos seus. Dou-lhe 10 pontos porque não posso dar mais!

publicado por portuga-coruche às 15:56
link do post | comentar | favorito
Domingo, 1 de Junho de 2008

Se os nadadores-savadores fossem assim

Impostos: Sócrates diz que não cederá ao «facilitismo»

Primeiro ministro insurgiu-se contra «ataques pessoais» de Francisco Louçã

O secretário-geral do PS afirmou que o Governo não cederá ao «facilitismo», baixando impostos para cobrir os aumentos da gasolina, e insurgiu-se contra os «ataques pessoais» lançados pelo líder do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, informa a Lusa.

 

A actual conjuntura económica com o aumento dos preços dos combustíveis, a revisão do Código de Trabalho, a reforma da administração pública e as recentes polémicas com Francisco Louçã em debates parlamentares foram os quatro principais temas da intervenção de Sócrates na Comissão Nacional do PS.

Na sua intervenção, citada por um dos dirigentes do PS, o líder socialista lamentou «os ataques pessoais» que têm sido desferidos por Francisco Louçã, referindo que visaram primeiro Jorge Coelho e depois de o secretário-geral da UGT, João Proença.

Sócrates contra pressões do PCP e BE

Além desta referência, José Sócrates também deixou críticas à alegada pressão exercida pelo PCP e pelo Bloco de Esquerda contra acordos de concertação social entre o Governo e os sindicatos, designadamente ao nível das reformas laboral e da administração pública.

Quanto à política económica - tal como referiria mais tarde o porta-voz do PS, Vitalino Canas, em conferência de imprensa -, Sócrates afirmou perante os dirigentes socialistas que o Governo «não vai ceder ao facilitismo» perante as dificuldades da actual «crise económica internacional».

Com essas palavras, o secretário-geral do PS vincou que o executivo não descerá os impostos para tentar compensar a actual alta dos preços dos combustíveis.

Como afirmou depois Vitalino Canas, «o Governo do PS vai seguir o rumo definido», tendo «a consciência de que é possível ultrapassar as dificuldades».

«O PS não irá enfrentar as dificuldades que se sentem actualmente com facilistimo. Não vai corresponder às propostas facilistas e populistas que vêm das oposições de direita e da esquerda, mas vai estar atento aos que se encontram em situação de maior fragilidade», declarou.

Greve dos pescadores não abordada

Depois de rejeitar uma descida de impostos, o porta-voz do PS declarou que a actual greve dos pescadores não foi tema abordado na reunião da Comissão Nacional do PS, alegando que «a situação tem sido acompanhada pelo ministro da Agricultura, Jaime Silva».

No entanto, o dirigente socialista evidenciou depois as «dificuldades geradas pela presente crise internacional».

«Se Portugal não tivesse com a situação orçamental controlada, com o défice em 2,6 por cento em 2007, seria agora extremamente difícil enfrentar a actual crise internacional», sustentou.

 

in IOL Portugal Diário

 

Se os nadadores-salvadores fossem assim, as pessoas a afogarem-se e eles: "Coragem, vocês aguentam-se"; "Só mais 300 metros e vocês salvam-se" - entretanto deixa-se de ver o naufrago - "Coragem, nada por baixo de água. Eu não cedo a facilitismos! Vocês tem que abrir a pestana, andam aqui a dormir e depois nós é que os temos que salvar. Qualquer dia ninguem sabe nadar".

Obviamente que este naufrago morre. E, assim como ele muitos portugas já cortaram em tudo o que podiam cortar para reduzir as despesas de modo a poderem aguentar e não chega. É muito difícil aguentar e já não temos mais onde cortar Sr. Sócrates.

Medidas imediatas:

1º - Realizar um plano para a independência energética Portuguesa (Charles de Gaulle teria muito para ensinar aos nossos políticos).

2.º - Estudar a realização a curto prazo em Portugal de pelo menos duas centrais nucleares. (aqueles que são contra devem pensar que pelo facto de termos fronteira com Espanha que as espanholas são outra realidade)

3.º - Parques eólicos, solares e maritimos (energia das ondas eólica e solar ou estas combinadas) em todas as autarquias e com objectivos percapita ou seja conforme o número de habitantes, objectivo é chegarmos a 100 por cento da cobertura das das necessidades.

4.º - Facilitar a o estabelecimento de fábricas de viaturas eléctricas, a alcool e outras energias alternativas aos derivados do petroleo.

5.º - Alterar a legislação de modo a se poderem alterar as viaturas a gasoleo e gasolina (sei que os fabricantes vão gritar, mas então eles que as promovam, ou isso ou que ajudem a comparticipar os combustiveis a que as viaturas deles se movem) e fomentar a criação de empresas especiallizadas e certificadas nessas alterações.

6.º - Começar a primeira central geotérmica e planear a realização de várias a nível nacional.

7.º - O uso da energia dos rios que se movimentam da nascente até à foz já foi utilizada para fazer farinhas, talvez se consiga também e sem grandes investimentos retirar energia que convertida daria electricidade. Onde está a coragem e as mangas arregaçadas senhores ministros ?

Façam os vossos comentários.

publicado por portuga-coruche às 12:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Galp baixa 1 cêntimo na gasolina e gasóleo a partir da meia-noite

A Galp vai baixar os preços do gasóleo e da gasolina em 1 cêntimo, a partir da meia-noite de hoje, disse à agência Lusa fonte da empresa

 

A redução do preço foi decidida tendo em conta as cotações do «crude e produtos derivados nos mercados internacionais», segundo a fonte da Galp.

Hoje, no mercado nova-iorquino, o crude cotava-se a 127,47 dólares e em Londres, o preço do Brent fixava-se nos 127,78 dólares, em baixa face às sessões anteriores.

A Galp, que detém cerca de 40 por cento do mercado de distribuição de combustíveis em Portugal, tinha aumentado pela última vez o preço da gasolina e do gasóleo na quarta-feira.

Nesta data, os preços dos combustíveis em Portugal tinha aumentado 21 vezes desde o início do ano.

 

Lusa/SOL

 

Finalmente uma boa notícia! Isto é também para avisar as tias que já não necessitam de vender as quintas para pagar a gazosa. A GALP baixou um cêntimo completo.  Eles ainda devem ter pensado "vamos baixar uma quantidade generosa: 1/2 cêntimo!" mas alguem disse: "Não! Por amor a Portugal e aos portugueses vamos baixar 1 cêntimo!Completo!"....... É a loucura ! Que generosidade, dedicação e espirito de sacrifício.

publicado por portuga-coruche às 20:16
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Manuel Pinho nega que impostos sejam mais caros em Portugal do que na UE

O ministro da Economia disse hoje que «é falso» que os impostos sobre os combustíveis em Portugal sejam mais elevados do que a média da União Europeia (UE), afirmando que em Espanha os preços são abaixo do normal.

 

Respondendo a perguntas sobre a possibilidade de revogação do decreto que instituiu a liberalização dos combustíveis e da redução do imposto sobre os produtos petrolíferos (ISP), Manuel Pinho afirmou apenas que o executivo não vai «colocar em risco o esforço que tanto custou aos portugueses e ao Governo desde 2005» para equilibrar as finanças públicas.

 

«Estamos totalmente no padrão europeu. Temos um problema particular que é sermos vizinhos de Espanha onde os preços são anormalmente baixos devido à fiscalidade», afirmou Manuel Pinho à margem de uma visita à central fotovoltaica de Moura, onde esteve também o secretário de Estado norte-americano da Energia, Samuel Bodman.

Segundo o ministro, «criou-se a falsa noção» de que a fiscalidade é mais elevada em Portugal do que na média da UE.

 

«Não é verdade que o preço da gasolina e do gasóleo sejam mais elevados e também não é verdade que este ano subiram mais», defendeu Manuel Pinho, acrescentando que em 2004 a fiscalidade tinha um maior peso no preço final dos combustíveis do que tem agora.

 

O ministro responsabilizou a «especulação verdadeiramente selvagem a nível internacional» pelo aumento dos preços dos combustíveis e afirmou que a acção dos especuladores amplifica o aumento da procura energética da China e da Índia.

«Este aumento do preço do petróleo é muito sério e está a deixar toda a gente muito preocupada. Vem totalmente do estrangeiro, é um problema importado, mas tem um impacto muito negativo sobre as famílias, sobretudo as mais desfavorecidas, e as Pequenas e Médias Empresas», acrescentou.

 

Manuel Pinho deu também como exemplo o aumento das prestações do abono de família e o congelamento do preço dos passes sociais como exemplos de medidas governamentais para minorar o impacto do aumento do preço dos combustíveis.

 

Lusa/SOL

 

MAS NÃO APARECE NENHUM ECONOMISTA A CONTRARIAR ESTAS AFIRMAÇÕES!!

Sr. Ministro é ou não verdade que em cada 100 euros que pagamos de gasolina 60 euros são impostos ? Nesse caso o Sr. apenas mantinha o imposto proporcional até ao euro/litro ou seja 60 cêntimos por litro depois, mesmo que chegasse aos 3 euros, apenas cobraria 60 cêntimos. Não me venha agora dizer que já contava com esta receita no orçamento por que isso é impossível! Devido ao aumento dos preços à muito que foi ultrapassada qualquer previsão que tenham feito. O fisco está a ganhar muito mais do que esperava. 60% de 1,5 euros são 90 cêntimos e não 60. Em 10 litros de gasolina o fisco ganha mais 3 euros.

 

 

Edito Novamente porque hoje, terça-feira li no Diário Económico uma notícia relacionada com o meu comentário de ontem. Sarkozy vem propor algo que que decerto passou pela cabeça de muita gente menos dos nossos ministros.

 

 

 

 Eis a notícia:

Sarkozy propõe aos parceiros europeus limites para o IVA sobre os combustíveis

O presidente francês Nicolas Sarkozy sugeriu hoje aos países da União Europeia a introdução de um limite para o Imposto Sobre Valor Acrescentado (IVA) sobre os combustíveis a partir de um determinado preço do petróleo.

Diario Económico Online com Lusa

"É preciso perguntar aos parceiros europeus: se o petróleo continua a aumentar, será que não devemos suspender em parte a fiscalidade sobre o preço do petróleo", disse Sarkozy, citado pela Lusa, defendendo que o IVA não se aplique a partir de um determinado preço do petróleo.

O presidente francês considerou que uma decisão destas não pode ser tomada de forma isolada, mas sim de "forma unânime" a nível europeu. A França deverá assegurar a partir de 1 de Julho a presidência da União Europeia. 

 

in Diário Económico online

publicado por portuga-coruche às 22:30
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Os preços dos combustívei...

. A velha história das gaso...

. Habitantes vão ter serviç...

. Eu quero ser rico....

. Algo não bate certo....

. ANAREC estranha que empre...

. Madeira acaba com liberal...

. Se os nadadores-savadores...

. Galp baixa 1 cêntimo na g...

. Manuel Pinho nega que imp...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds