Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Professora bateu mais de cem vezes em crianças durante 30 minutos

 Foram mais de 100 as agressões, entre bofetadas e pontapés, que uma professora infligiu a crianças de 5 e 7 anos, num infantário ilegal, situado no Norte da China. A educadora foi detida e o estabelecimento encerrado. Veja o vídeo (as imagens podem chocar os leitores mais sensíveis).

As imagens das agressões foram capturadas por uma câmara colocada no interior de uma sala do jardim de infância Blue Sky, em Taiyuan, na província chinesa de Shanxi, no Norte do país.

Nas imagens, vê-se a professora, Li Zhuqing, agredir uma criança de 5 anos, a quem causou, alegadamente, lesões nos olhos, avança a Imprensa local, e mais três crianças de 7 anos.

O pai de da menina que ficou com lesões oculares disse ao jornal "China Daily" que Li Zhuqing "além de bofetadas, deu pontapés com força". Agora, o encarregado de educação exige uma indemnização de mais de 60 mil euros. "Ela não devia ser professora. É um monstro", classificou.

 

 

 

ATENÇÃO: IMAGENS PODEM SER CHOCANTES

 

 

 

A educadora agrediu a criança depois de a menina lhe dizer que não sabia qual era o resultado da soma de dez mais um. Quando chegou a casa, com a cara inchada e hematomas, o pai exigiu ver as imagens das aulas e o caso foi denunciado.

 

Entretanto, a polícia deteve a professora e encerrou a escola, que funcionava sem licença. A Blue Sky acolhia um total de 43 crianças que foram reencaminhadas para outros infantários.

O caso levou as autoridades a avançar com uma inspeção mais profunda sobre os infantários locais e foram descobertos cerca de 200 a funcionar ilegalmente.

Um dos responsáveis pela pasta da Educação na província de Shanxi, Wang Shuhong, admitiu que não existem infantários legais suficientes para todas as crianças.

 

in Jornal de Notícias

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 10 de Novembro de 2011

Entrevista a Luís Bento

  

Uma entrevista esclarecedora com referências até aos soldados portugueses da época das invasões francesas, considerados por um general inglês como os melhores soldados do mundo..... Audição obrigatória.
Nesta entrevista temos a opinião de Luis Bento sobre a produtividade em Portugal, a sua preocupação quanto á deslocalização das empresas dos países mais evoluídos para os do 3.º mundo, etc...

 

 

 

http://ww1.rtp.pt/antena1/index.php?t=Entrevista-a-Luis-Bento.rtp&article=4264&visual=11&tm=16&headline=13

 

(Infelizmente o link "embed" que disponibilizam não finciona, por isso coloco o link directo para a página)

 

Entrevista a Luís Bento
 
 

Luís Bento é professor da Universidade Autónoma de Lisboa e membro do “Grupo de Paris”, relacionado com Ética e Responsabilidade Social.

Nesta entrevista conduzida pelo jornalista Ricardo Alexandre, Luís Bento defende que ainda há muito para fazer a este nível e lamenta que todo o discurso em torno da Ética e Responsabilidade Social tenha sido até agora “oco” e sem medidas efetivas.

Luís Bento classifica como “um perfeito disparate” a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2012, porque aprofunda o empobrecimento do país e não dá esperança. Luís Bento entende que sejam pedidos esforços aos cidadãos, mas considera ser perigoso a falta de perspetivas e estímulo ao desenvolvimento

 

 
 
 
 
 
 
 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Julho de 2011

As famílias escapistas por Lilith Lovelace.

 

Que fazem as pessoas quando têm pela frente um daqueles problemas que parece insolúvel? 
Exceptuando uma muito reduzida minoria, que se atira de corpo inteiro para cima dos «cornos do touro», quase todos fazemos o mesmo: inventamos um problema mais pequeno e escondemo-nos atrás dele. 
Na maioria das vezes, o problema inventado é tão mesquinho e ridículo que só convence o seu criador: os outros, melhor ou pior, dão-se conta que o sujeito em causa está só a fugir de algo que ele (e às vezes só mesmo ele) considera  inominável .
A morte individual de cada um de nós é o exemplo extremo de como todos somos capazes de nos entreter diariamente com a vida, para não pensarmos no seu fim: vivemos como se não soubéssemos que vamos morrer e de certa forma, ainda bem que assim é pois a paralisia do medo da morte nada resolveria, só nos impedindo de desfrutar do que de bom a vida pudesse ainda ter para oferecer.
Há no entanto situações problemáticas menos extremas, não insolúveis, cuja resolução implicaria uma mudança de rotinas, esforço, concentração e um irredentismo que não está decerto ao alcance de todos. 
E outras que não exigiriam mais que alguma persistência, alguma coragem, algum amor-próprio.
Visto que humana sou e para humanos escrevo, não me vou dedicar aos grandes problemas metafísicos e também não sou das que sente grande prazer nos assuntos da morte e todas as existenciais questões que ela levanta. 
Terra-a-terra, quero apenas questionar-me sobre os grandes problemas solúveis a que quase todos continuamos a fugir. 
Perguntar porque hesitam tanto, tantos povos supostamente esclarecidos, em tomar o destino nas suas mãos, em lugar de os confiar aos mercenários da Alta Finança.
Porque neste ponto, já todos ou quase todos compreendemos a «natureza» da crise que vivemos: não é crise alguma mas um negócio altamente rentável para quem a produziu e agora a está a «gerir». 
Em País algum o sistema produtivo entrou em colapso. As transacções não deixaram de se fazer. As necessidades básicas não deixaram de existir, logo, continuaram a ter que ser satisfeitas, recorrendo ao mercado.
É certo que a emergência das novas potencias (os BRIC: Brasil, Rússia, Índia e China) implicou maior pressão sobre as matérias primas e os recursos esgotáveis. Mas o essencial desta crise passou por outros processos de fabrico.
O capitalismo triunfante desde a queda do muro de Berlim, rasgou o contrato social e começou a olhar para a China como «glorioso modelo» da competição global: mão de obra escrava, processos de produção obsoletos e agressivos para com o meio ambiente (mas menos dispendiosos), em duas palavras: capitalismo selvagem!
Há anos que se pressentia e verificava a meteórica perda de direitos dos assalariados, a degradação dos serviços sociais e comunitários, a ruptura dos laços de solidariedade entre regiões.
Tal situação está a levar muitos países a verdadeiros confrontos civis. 
mas isto não preocupa os Senhores do Mundo (há até quem diga que esse é mesmo o seu objectivo último): eles bem sabem que quando a vítima não responde a uma agressão, alguém (que não o agressor) há-de pagar pelos maus-tratos (agressividade desviada?).
E é aqui que o Escapismo me revolve as tripas: custa-me que não se aponte hoje aos alvos certos porque sei que amanhã, sendo a situação ainda pior, sobretudo os tiros que acertarem hão-de duplamente falhar. 
Escapistas de todo o Mundo: não precisais de vos unir. A realidade, um dia, há-de fundir-nos a todos na mesma amálgama. Mas quanto mais não seja por razões egoístas (isto é, as vossas), não vos parece que já vai sendo altura de enfrentar a Besta?
 
in Blogosfrega
 
publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Março de 2011

Chinesices

Na China já se faz vinho e arroz adulterados, vamos ver onde isto vai parar.....

 

 

China investiga las fábricas implicadas

Escándalo, venden arroz falso hecho de plástico

 

 

 

 

 

En un nuevo escándalo alimentario que afecta a China, informaciones procedentes de Singapur apuntan a que varias compañías chinas producen y venden arroz falso producido con patatas y resina industrial plástica. Las autoridades chinas investigan las fábricas acusadas

 

Según se dice el arroz se mantiene duro incluso después de ser cocinado. El arroz al parecer está siendo vendido en la ciudad de Taiyuan, en la provincia de Shaanxi. 

 

Un portavoz de la "Chinese Restaurant Association" ha advertido que comer tres boles de este arroz falso equivale a comer una bolsa de plástico. Mientras tanto, las autoridades chinas afirman estar investigando a las fábricas implicadas.

 

 

 

 

 

 

 in Clubdarwin.Net

 

 

 

La medida favorecerá al mercado Europeo y Americano

Cierran 30 fábricas de vino adulterado en el norte de China

 

 

 

 

 

Las autoridades chinas detuvieron a seis personas y cerraron 30 bodegas después de que se descubrieran aditivos químicos peligrosos en algunos vinos. Europa, América y Australia,  pueden resultar favorecidas ya que la limpieza del mercado falsificador chino puede abrir aquel país a las importaciones de calidad.

 

La medida no sorprende a nadie en Occidente, donde el problema de las adulteraciones y falsificaciones masivas de vino en China son bien conocidas y pesan gravemente sobre los intentos de exportar a este prometedor mercado

 

El origen de la denuncia

 

El Gobierno local actuó después de que un programa de la televisión estatal en la noche del jueves mostrara que algunos vinos elaborados en el municipio de Changli, en esa provincia, contienen sólo 20 por ciento de zumo fermentado de uva: el resto es agua con azúcar mezclada con productos químicos, incluidos colorantes y aromatizantes. 

El gobernador de Hebei, Chen Quanguo, ordenó abrir una investigación inmediatamente  después una reunión nocturna de emergencia del gobierno provincial. 

Los antecedentes

 

"La CCTV afirmó que Jiahua vende alrededor de 2,4 millones de botellas del vino falsificadas al año. "

Hace dos años, varios niños murieron y decenas de miles de personas se enfermaron después de beber leche en polvo mezclada con melamina química industrial.

 

 

Las consecuencias: 30 bodegas cerradas, 6 detenidos y fiscalización permanente

 

Chen dijo en la reunión que los elaboradores de Changli cuyo vino no se ajusta a las normas verán sus licencias de producción revocadas, y deben pedir la devolución de sus productos inmediatamente. 

Siguiendo el informe de la Televisión Central China, las autoridades de Pekín, fronteriza con Hebei, también cerraron uno de los más importantes mercados de la capital de bebidas al por mayor a la venta de vinos falsos de Changli. El mercado Huilongguan en el norte de Beijing tenía decenas de puestos que participan en el comercio de vinos al por mayor, según CCTV. 

La zona más afectada por la medida

 

El municipio de Changli tiene cerca de 100 bodegas y también es conocido como un centro de distribución para los productos vitivinícolas. Produce un tercio de la uva de vinificación autóctona de China y se ganó fama como 'el Burdeos de China', pero ahora se enfrenta a perder su reputación después de que los reporteros de CCTV revelaron que varias de esas bodegas estaban inundando el mercado con vino falsificado al que se pegaban etiquetas de renombre mundial. 

Las pruebas grabadas en video: Etiquetas y vino falsos

 

En algunas bodegas, los reporteros de CCTV se encontraron con obreros que llenaban cientos de botellas de vino falso bajo las cámaras de vigilancia supuestamente conectadas con la agencia de control de la calidad del condado. 

Las imágenes de televisión mostraron claramente a trabajadores pegando etiquetas falsas en las botellas en la bodega Jiahua.  La CCTV afirmó que Jiahua vende alrededor de 2,4 millones de botellas del vino falsificadas al año. 

Las compañías legales atacan

 

Wang Jingyu, gerente de ventas de la Compañía de Bebidas Genghao Co, en Changli, dijo a la CCTV que sólo el 20 por ciento de una botella de vino falsificado contiene zumo fermentado de uva, mientras que el resto era agua azucarada mezclada con productos químicos. Añadió que otras botellas podían incluso no contener nada de vino, y eran sólo una mezcla de agua con sabores. 

El mercado negro del vino

 

El vino falsicado es en general barato y se vende a precios tan bajos como 5 yuanes (0,60 euros) por botella a los mayoristas, pero podría ser revendido a un precio superior a los clientes finales, especialmente cuando se trataba de botellas con etiquetas extranjeras, dijo CCTV. 

Consecuencias nefastas para la salud

 

Weidong Huang, un destacado experto del sector, dijo que los aditivos pueden causar problemas de salud que van desde dolores de cabeza y enfermedades cardíacas hasta el cáncer. Según la ley china, el vino debe contener un 100 por 100 de zumo de uva fermentado. 

 

in Clubdarwin.net

 

Dica do Blogger "Filomeno"

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

China tornou-se na segunda economia mundial

 

A China tornou-se na segunda economia mundial, superando o Japão em 2010, com o seu Produto Interno Bruto a superar o do arquipélago nipónico no conjunto do ano, anunciou esta segunda-feira o governo japonês.

 

O PIB do Japão, em termos nominais, ascendeu aos 5.474,2 mil milhões de dólares, segundo as estatísticas publicadas em Tóquio. Na mesma comunicação, o governo nipónico salientou que o PIB da China atingiu o equivalente a 5.878,6 mil milhões de dólares.

 

Com estes resultados, a economia chinesa ultrapassou a do seu vizinho em 2010 e tornou-se na segunda mais forte do Mundo, atrás dos Estados Unidos, um lugar ocupado pela economia japonesa desde 1968.

 

A China consegue há anos uma taxa de crescimento que se aproxima ou ultrapassa os 10%.

O PIB chinês aumentou 10,3% em 2010.

 

Duramente atingida pela recessão económica mundial em 2008 e 2009, a economia do Japão recuperou em 2010, com o seu crescimento a atingir os 3,9%, mas isso não foi suficiente para o arquipélago conservar a sua segunda posição à frente da China.

 

in Jornal de Notícias

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

Justiça Chinesa

Crime de fabrico, transporte e tráfico de metanfetaminas

China: Dois traficantes de droga condenados à morte

Um tribunal de Cantão decidiu condenar à morte um chinês e um francês de origem chinesa por produção e tráfico de droga.

  

Rede de oito elementos que produziu toneladas de metanfetaminas 

 

 

Chan Thao Phoumy, de 47 anos, nascido em Cantão, e Xie Weiming foram condenados sábado à pena capital pelo fabrico, transporte e tráfico de metanfetaminas. 

Os dois homens são membros de uma rede de oito elementos que produziu toneladas desta droga sintética, entre 1999 a 2003, nas províncias de Guangdong e Henan.

Dois outros traficantes do grupo, Li Yunfeng e Xian Jinbai, foram condenados à pena de morte com pena suspensa por dois anos, sanção geralmente comutada em prisão perpétua na China.

Três outros foram condenados a prisão perpétua e o oitavo membro da  rede a 20 anos de prisão.

A legislação chinesa é extremamente dura em matéria de produção e tráfico de droga e vários cidadãos estrangeiros foram executados nos últimos meses no país. De recordar um caso ocorrido em Dezembro, aquando da execução de um cidadão britânico, que levou a uma acesa polémica entre Pequim e Londres. Os ingleses argumentaram que o seu cidadão tinha graves problemas psíquicos e pediu clemência, sem sucesso, até ao último momento.  

 

in Correio da Manhã

 

 

Se temos um sistema de saúde só comparável ao chinês, se cá, como na China a polícia até fora de serviço nos multa não fosse a multa um esquema de financiamento do estado e um extra para a polícia, se nos tratam como são tratados os chineses e se até as nossas autoridades se comportam como as chinesas, porque não importar também o sistema judicial e começar a tratar os nossos criminosos como são tratados os criminosos na China?  Porque temos de ter só o "mau" e não podemos ter também algo de positivo?

publicado por portuga-coruche às 07:20
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

O que é que se passa na China?

Novo atacante solitário mata sete crianças e um professor em escola da China

 

Pelo menos sete crianças e um professor foram mortos por um homem munido de um cutelo que atacou hoje uma creche de uma pequena cidade rural do noroeste da China.

 

O ataque ocorreu pouco tempo após a abertura da escola, minutos passados das 08h00 (locais), na província de Shaanxi, sendo para já desconhecidos os motivos do atacante, o qual foi identificado pela agência noticiosa estatal Xinhua como Wu Huanmin, de 48 anos.

Morreram cinco rapazes e duas raparigas, assim como o professor da sala, e outras 11 crianças e mais um adulto ficaram feridos. O atacante voltou depois para a sua casa, onde se suicidou, foi precisado à Xinhua pelo gabinete de emergência provincial.

Outros ataques similares

Este incidente segue-se a uma série de outros com características muito similares – em que um só atacante mata várias crianças ou adolescentes em escolas da China – ocorridos nos últimos meses. Nos cinco ataques anteriores, ocorridos desde Março, foram mortas 17 pessoas, apenas duas delas sendo adultos, e mais de 80 foram feridas.

As populações exigem ao Governo maior segurança e muitas escolas apertaram significativamente os seus sistemas de vigilância. A polícia mantém também, desde pelo menos meados de Abril, uma vigilância mais atenta dos recintos escolares.

 

in Público

 

Urge saber as motivações que levam estes doentes a atacar barbaramente o que de mais belo o mundo tem: as crianças.

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Março de 2010

C'um caraças!!!!

publicado por portuga-coruche às 07:01
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Chinês acorrenta filho a um poste com medo de o perder

Sem acesso a creche

 

Um motorista chinês acorrentou o filho de dois anos a um poste em frente a um centro comercial enquanto trabalhava, no distrito de Fangshan em Pequim, com medo que ele se perdesse

 

Chen Chualiu, de 42 anos, afirma que perdeu a filha de quatro anos no mês passado, e que a medida extrema era a única forma de manter o filho seguro, informou a agência de notícias estatal chinesa Xinhua.

O motorista afirma que a mulher tem uma deficiência mental e não pode tratar das crianças. Por pertencerem aquela região – vieram de Sichuan à procura de melhores condições - as crianças não têm direito a frequentar uma creche do Governo.

Chualiu acorrenta o filho desde a sexta-feira, para poder transportar os clientes, até que foi contactado por um funcionário do governo local no início da semana.

«Eu tenho que sustentar a minha família», disse à imprensa chinesa.

«Não tenho sequer uma fotografia da minha filha (desaparecida) para pôr num anúncio. Não posso perder o meu filho também».

O transporte de passageiros rende-lhe cerca de 50 yuans (pouco mais de cinco euros) por dia, mas o seu táxi não tem licença para funcionar.

Desde que a história veio à tona na China, várias pessoas ofereceram dinheiro à família para adoptar as crianças, mas ele recusou, disse um comerciante local à imprensa chinesa.

O quarto de dez metros quadrados onde mora com a família está cheio de roupa de criança doada por vizinhos. «Ele é um homem bom e trata bem das crianças, muitas pessoas iam adorar ajudar a família», disse um vizinho.

O governo distrital contactou Chen quatro vezes em 2009, para tentar convencê-lo a voltar à sua terra natal, Sichuan, mas ele recusou.

«Pelo menos aqui posso ganhar algum dinheiro. Se for mandado de volta para minha cidade, não vou ter nada».

Um funcionário do governo do distrito de Fangshan disse que a falta de creches para os filhos dos trabalhadores migrantes é um problema social que afecta várias famílias em Pequim.

«Este menino chamou a atenção por causa das correntes, mas há muitas crianças, filhos de famílias migrantes a andar pelas ruas de Pequim, que não estão protegidas por nenhuma política do governo», acrescentou.

 

SOL com agências

 

 

publicado por portuga-coruche às 17:43
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Março de 2009

Interesses políticos e económicos calam mundo civilizado

«Dalai Lama não é uma figura religiosa, mas sim política»

«As divergências entre a China e o Dalai Lama dizem respeito à unidade da nação», diz ministro chinês
 
 

O ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Yang Jiechi, rejeitou hoje a caracterização do Dalai Lama como personalidade religiosa e defendeu que os outros países «não deviam autorizar» a visita do líder espiritual dos tibetanos.

 

O Dalai Lama, exilado há 50 anos na vizinha Índia, «não é, de modo nenhum, uma figura religiosa, mas sim política», disse Yang Jiechi.

«As divergências entre a China e o Dalai Lama não têm nada a ver com religião, direitos humanos, relações étnicas ou cultura. A questão diz respeito à unidade da nação contra as tentativas para separar o Tibete da China», acrescentou.

Yang Jiechi falou no Grande Palácio do Povo, em Pequim, numa conferência de imprensa organizada no âmbito da reunião anual da Assembleia Nacional Popular chinesa (parlamento), que decorre até à próxima sexta-feira.

O ministro chinês dos Negócios Estrangeiros acusou o Dalai Lama de pretender «estabelecer o Grande Tibete», que ocuparia um quarto da China, e «expulsar do seu próprio território as forças armadas chinesas e os habitantes de outras etnias».

«Personalidade religiosa, o Dalai Lama?!... Que país aceitaria a separação de um quatro do seu território?», comentou Yang Jiechi.

Segundo o ministro chinês, «os países não deviam autorizar as visitas do Dalai Lama nem consentir as suas actividades».

«Não é um favor à China», disse.

O Tibete, um território cerca de 13 vezes maior que Portugal com apenas 2,3 milhões de habitantes, é uma das cinco Regiões Autónomas da Republica Popular da China.

A 10 de Março completa-se meio século da frustrada rebelião contra a administração chinesa, que levou ao exílio do Dalai Lama.

Trata-se de uma das regiões chinesas mais vulneráveis ao separatismo e há um ano (14 de Março de 2008) foi palco de violentos tumultos.

 

in IOL Diário

publicado por portuga-coruche às 14:58
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Professora bateu mais de ...

. Entrevista a Luís Bento

. As famílias escapistas po...

. Chinesices

. China tornou-se na segund...

. Justiça Chinesa

. O que é que se passa na C...

. C'um caraças!!!!

. Chinês acorrenta filho a ...

. Interesses políticos e ec...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds