Terça-feira, 1 de Março de 2011

CDU contra avença para gabinete de comunicação da Câmara de Coruche

Os vereadores da CDU votaram contra a realização de um contrato de avença com uma técnica para o gabinete de comunicação da Câmara de Coruche que vai custar aos cofres municipais 18 mil euros até final do ano.

 

Segundo Rodrigo Catarino (CDU), a autarquia deveria privilegiar a massa crítica que existe no gabinete de comunicação e imagem, “onde existem duas pessoas, em vez de perder dinheiro na concepção do boletim municipal e de outras formas de promoção do município”.

 

A proposta foi aprovada por maioria no executivo. A câmara quer contratar a funcionária que cumpriu estágio ao abrigo do programa Pepal no tratamento de informação em áreas como a agenda cultural, agenda electrónica, eventos, projecto do portal Coruche Inspira, presença do município nas redes sociais, entre outras actividades.

 

O presidente da autarquia, Dionísio Mendes (PS), esclareceu que o gabinete tem apenas um web designer e um administrativo, que não produzem conteúdos. Já na assembleia municipal de sexta-feira, onde o assunto foi novamente levantado, Dionísio Mendes recordou que a estagiária se “mostrou competente ao longo do ano e que o lugar é necessário, justificando o contrato de avença”.

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:15
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Novembro de 2010

Câmara de Coruche quer inaugurar central de camionagem no princípio de Novembro

A Câmara de Coruche e a Ribatejana, empresa do Grupo Barraqueiro, a operar naquele concelho, chegaram a acordo para que o contrato de arrendamento assinado entre as partes, para vigorar a partir de 1 de Setembro, só vigore a partir de 1 de Novembro, uma vez que o equipamento ainda não foi aberto ao público.

Segundo o vice-presidente da autarquia, Francisco Oliveira (PS), a central já recebeu a certificação energética da empresa Certiel e falta fazer a ligação da EDP, solicitada desde Agosto. “O subempreiteiro que trabalha para a EDP já está no terreno”, acrescentou o autarca. O presidente da câmara disse esperar que a central de camionagem venha a ser inaugurada nos primeiros dias de Novembro.

Dionísio Mendes informou ainda que autarquia e Ribatejana chegaram a entendimento noutras matérias. É o caso de eventuais defeitos detectados nas instalações que devem ser comunicados à autarquia para que esta os possa reclamar junto do empreiteiro da obra.

As partes acordaram também que os danos causados pela concessionária da central de camionagem, que vai utilizar os cais cinco a dez, ou pelos utilizadores daquela infra-estrutura, serão responsabilidade sua.

O vereador da CDU Rodrigo Catarino absteve-se na proposta por considerar que não se justifica que para uma obra que teve um custo de um milhão de euros se defina um arrendamento a um grande grupo de transporte de passageiros por menos de 1.500 euros mês.

Francisco Oliveira lembrou que sobram quatro cais na central para utilização de quem os requisitar, a par do café-bar e do quiosque que irão também ser concessionados, garantindo mais receitas à autarquia.

“A obra custou um milhão de euros mas é comparticipada a 90 por cento e a renda é de conveniência num casamento que só podia ser feito entre as duas entidades”, aduziu o presidente da autarquia, Dionísio Mendes (PS), lembrando que em Almeirim existe uma estrutura idêntica parada há seis anos. Garantiu ainda que em terras como Sobral de Monte Agraço, Arruda dos Vinhos ou Rio Maior se praticam preços de arrendamentos mais reduzidos para operadores em equipamentos idênticos.

A proposta foi aprovada por maioria com os votos a favor dos vereadores do PS e do vereador da CDU, Valter Jerónimo, e a abstenção de Rodrigo Catarino.

 

in O Mirante

 

 

 

,

publicado por portuga-coruche às 07:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010

Estacionamento em Santarém: José Luís Cabrita pede intervenção da ASAE

 José Luís Cabrita, eleito da CDU na Assembleia Municipal, pediu a intervenção da ASAE no processo de implementação do regulamento do parqueamento pago na cidade de Santarém. Frisando tratar-se se uma iniciativa individual, José Luís Cabrita explicou que pediu a intervenção da ASAE por entender que o executivo municipal “violou gravemente aquilo que está estabelecido na lei”.

 

O deputado municipal enumerou ainda as razões pelas quais entende que o regulamento do estacionamento pago na cidade não pode estar em vigor.“ Em primeiro lugar, o facto de o fraccionamento não estar escalonado em períodos de meia hora, conforme estabelece a lei. Em segundo lugar, porque o regulamento só pode entrar em vigor decorridos trinta dias da sua publicação em Diário da República, coisa que não aconteceu. Por outro lado, porque há alterações entre aquilo que foi aprovado pela Assembleia Municipal e aquilo que se encontra afixado nos parquimetros”, argumentou José Luís Cabrita.

 

José Luís Cabrita disse que irá até “onde a lei permitir” para travar a aplicação do regulamento, e afirma esperar que a ASAE efectue a selagem de todos os parquimetros na cidade de Santarém.“Espero que a ASAE proceda no Município de Santarém como já procedeu em outros e efectue a selagem de todos os parquimetros. Estou disponível para ir até onde for possível por lei para travar esta ilegalidade que está a ser cometida, nomeadamente através do recurso aos tribunais”, referiu.

In Rádio Pernes

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010

Espírito Indomável - Quanto custa a Coruche?

CDU quer saber custos com novela da TVI rodada em Coruche

O grupo da CDU voltou a protestar na sessão da assembleia municipal de sexta-feira a propósito de documentos solicitados ao executivo municipal, através da mesa da assembleia, que tardam em ser disponibilizados.

Fernando Serafim referia-se à relação nominal das dívidas de água ao município, que no início do ano ascendiam a 213 mil euros, além dos protocolos camarários em vigor entre a autarquia e a associação Búzios – Nadadores Salvadores de Coruche e com a Plural, empresa que produz a novela da TVI, Espírito Indomável, que está a ser rodada na vila.

O presidente da assembleia, José Coelho (PS), garante que as informações dos contratos com a Búzios e a Plural foram remetidos há quase duas semanas, por correio.

O pedido da CDU tem em vista o que os deputados da coligação consideram ser o gasto excessivo com a realização da novela em Coruche, em detrimento de outros projectos no concelho.

O presidente da câmara reiterou que a novela dá grande visibilidade à vila e ao concelho pelas imagens difundidas e pelo acompanhamento dos acontecimentos que se vão sucedendo, como a Feira Internacional da Cortiça. Dionísio Mendes garante que a promoção do município é uma aposta para manter e que os visitantes continuam a chegar a Coruche por via das imagens da novela.

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 6 de Outubro de 2010

Centenário da República - Intervenção CDU na Assembleia Municipal de Coruche

" A implantação da República em 1910 é um importante marco da história e da luta do povo português que importa assinalar.
A Primeira República foi proclamada a 5 de Outubro de 1910 por cidadãos, agrupamentos e organizações progressistas e vanguardistas dentro do espectro politico-social português, com o apoio incondicional e fundamental das camadas populares da cidade de Lisboa.O Povo e as suas estruturas foram a alavanca de sucesso da Revolução.
Não podemos esquecer a componente militar do movimento republicano triunfante em Outubro de 1910, composta por elementos do Exército e da Armada, da classe de oficiais, sargentos e praças. Aliás, este amplo movimento contou com a acção de centenas de revolucionários civis, o que permitiu derrotar uma monarquia claudicante
aos interesses de uma minoria e em clara desagregação, incapaz de dar resposta aos desafios do inicio do Século XX.
Os contributos dos revolucionários civis nas principais cidades e vilas portuguesas, imbuídos da lembrança do acontecimento revolucionário republicano protagonizado no Porto a 31 de Janeiro de 1891, contribuiu para a defesa e consolidação da República, sendo por isso mesmo um facto inegável da História de Portugal.
Todos os que honraram o ideal republicano e por ele lutaram e morreram, bebendo as máximas da Revolução Francesa de 1789, merecem o nosso respeito e memória.
Na Constituição de 1911, foram finalmente abolidos todos os privilégios decorrentes do nascimento e criadas condições para que o mérito pessoal promovesse o acesso à educação e ao emprego, contribuindo para diminuir as assimetrias entre ricos e pobres. A separação da Igreja, do Estado foi concretizada. O registo civil foi tornado obrigatório. Os problemas de habitação nas principais cidades foram enfrentados. Na
Educação deram-se avanços significativos, erigiram-se novas escolas e dignificou-se a classe de professores.
A proclamação da Republica Portuguesa foi sem dúvida o primeiro grande marco da causa da Liberdade no Portugal do Século XX, apesar dos limites e das incapacidades no cumprimento dos mais puros ideais republicanos que se verificou nos anos seguintes.
Na sequência da implantação da República não podemos ainda esquecer a Greve geral dos trabalhadores agrícolas de que tomaram parte os trabalhadores do Ribatejo, com particular ênfase para os de Coruche, em Março de 1911. Em Julho desse mesmo ano, os trabalhadores rurais de Coruche estavam na vanguarda das lutas possibilitadas com a Revolução da República, e através da sua associação de classe a ASSOCIAÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS DE CORUCHE fundada nesse mesmo ano por Manuel Ferreira Quartel, um operário de Coruche que muito contribuiu para a organização sindical dos trabalhadores em Portugal, conseguiram a elevação dos magros salários e pela primeira vez no nosso concelho uma regulamentação do horário de trabalho.
Os ideais republicanos aprisionados durante a ditadura fascista (1926/1974) permaneceram vivos na memória do Povo Português como acto de libertação e a comemoração do 5 de Outubro transformou-se em jornada de luta, inserida na torrente que abriu caminho à Revolução de Abril e que finalmente cumpriu objectivos libertadores que a revolução republicana não soube ou não pôde cumprir.".
publicado por portuga-coruche às 08:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 7 de Julho de 2010

CDU apresenta 11 propostas de redução de despesa na Câmara de Coruche

 A CDU de Coruche desafia a autarquia a aprovar um plano de contenção de despesas que responda à crise que se vive no país e que no concelho levou a uma redução de 434 mil euros nas transferências do orçamento de Estado.

 

 

Apontando o dedo à maioria PS que gere a Câmara de Coruche, da qual diz ainda não ter dado qualquer sinal para reduzir ou conter gastos e continua a promover “festas e romarias”, a CDU apresenta 11 propostas concretas para redução de custos.

 

 

A CDU de Coruche quer que se suspenda o protocolo com a Refer, relativo ao transporte de passageiros para Lisboa, o qual a câmara comparticipa com dez mil euros mensais, e uma redução do valor do subsídio a pagar à Comissão de Festas de Coruche de 100 mil euros para 90 mil euros.

  

Entre as medidas de contenção e redução de despesa propostas estão ainda a redução para um fim-de-semana da Semana da Juventude, me vês de seis dias, a suspensão em 2010 da organização da Feira do Barato e das Oportunidades e do Festival dos Anos 80, por se realizar apenas 15 dias após as Festa de Coruche.

  

A coligação sugere ainda que o boletim municipal passa a ser editado trimestralmente, que seja suspensa toda a publicidade na comunicação social, com excepção da institucional, e a suspensão de atribuição de subsídios e apoios financeiros a associações e entidades externas ao concelho.

  

Para a CDU Coruche é ainda importante recuperar 50 por cento das dívidas de consumo de água ao município, desde 2002, avaliada em 213 mil euros, reduzir consumos em combustíveis e comunicações e diminuir em dez por cento as despesas fixas de representação pagas mensalmente aos eleitos em regime de permanência.

 

 

Justifica a CDU que essas propostas são medidas indispensáveis para ajudar a manter os investimentos necessários ao concelho e à população e reduzir impactos negativos da diminuição das receitas públicas.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 20 de Maio de 2010

Queixa sobre utilização do Boletim Municipal de Coruche pela maioria PS no Ministério Público

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) enviou para o Ministério Público o processo relativo à denúncia da CDU de utilização das edições de Julho/Agosto e Setembro/Outubro de 2009, do Boletim Municipal de Coruche, por parte da maioria socialista na câmara, com o objectivo de apelar à reeleição do recandidato do PS e presidente da autarquia, Dionísio Mendes.

Ambos os boletins foram distribuídos durante a campanha eleitoral para as eleições autárquicas que viriam a redundar na reeleição de Dionísio Mendes com maioria absoluta. A participação da CDU à CNE denunciava o uso por parte do PS de meios da autarquia na campanha eleitoral daquele candidato.

A CNE, por considerar que os comportamentos de Dionísio Mendes consubstanciam uma violação dos deveres de neutralidade e imparcialidade, previstos no artigo 172º da Lei Eleitoral dos Órgãos das Autarquias Locais (LEOAL), remeteu esses elementos para os serviços competentes do Ministério Publico, por se verificarem indícios da prática do ilícito previsto no artigo 172º da LEOAL. A CDU aponta, no boletim de Setembro/Outubro, o exemplo de um inquérito de rua a munícipes no qual se pergunta a opinião sobre o edil Dionísio Mendes, que também esteve na base da decisão da CNE.

Diz esse artigo que “quem, no exercício das suas funções, infringir os deveres de neutralidade ou imparcialidade a que esteja legalmente obrigado é punido com pena de prisão até 2 anos ou pena de multa até 240 dias”.

Em comunicado, a CDU de Coruche reclama agora a razão que diz ter no processo que, em seu entender, é exemplo do uso sistemático por parte do PS dos meios da autarquia, ao longo dos últimos anos.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 08:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

CDU de Coruche diz que câmara escondeu baixa execução de 2009 em reunião à porta fechada

Os vereadores da CDU na Câmara de Coruche, Ortelinda Nunes e Rodrigo Catarino, faltaram à reunião extraordinária do executivo que se realizou dia 21 por considerarem antidemocrático e uma forma pouco clara de fazer política a discussão e votação das contas de gerência da autarquia à porta fechada.

 

 

Em conferência de imprensa no dia seguinte ao da reunião, os vereadores da CDU, e outros membros da coligação, lembraram como a contas de 2009 foram metidas numa ordem de trabalhos sem outros assuntos que consideram não ter tanta importância, como a discussão de propostas de regulamentos de transportes escolares, recrutamento de trabalhadores ou a contratação de seguros, para citar alguns exemplos.

 

 

“Teve um claro objectivo político de esconder e dissimular a parca execução do plano plurianual de actividades em 2009, de pouco mais de 40 por cento, o que é expediente inaceitável para evitar que a comunicação social torne públicos esses números”, acusou Rodrigo Catarino. Lembrou também que as contas da autarquia podiam ter sido discutidas na reunião de dia 14 como na próxima reunião de dia 27, ambas ordinárias.

 

 

Mais detalhes da notícia na próxima edição semanal de O MIRANTE.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Outubro de 2009

Vereadores da CDU abandonaram reunião de Coruche e adiam decisões de 30 assuntos

 Os vereadores da CDU na Câmara de Coruche, Ricardo Raposo e Rodrigo Catarino (António Soares esteve ausente), abandonaram a reunião do executivo desta quarta-feira. O que fez com que a reunião não prosseguisse por falta de quórum, uma vez que o vereador socialista Nelson Galvão também esteva ausente. Restavam apenas três eleitos do PS num executivo de sete elementos.

 

Os autarcas comunistas saíram da sala quando se discutia a inclusão de três pontos na ordem de trabalhos propostos pelo PS e um ponto que a CDU também quis introduzir para discussão e votação, sobre a progressão de carreiras dos trabalhadores da administração local.

 

O presidente da autarquia, Dionísio Mendes (PS), não quis discutir o assunto proposto pela CDU por não o conhecer a fundo e sujeitou votação a inclusão dos quatros pontos na agenda. O primeiro, sobre o plano de segurança e saúde da obra de arranjo urbanístico da entrada norte da vila, Rodrigo Catarino disse que não estava disposto a discuti-lo se não fosse discutida também a proposta da CDU. Na votação, os socialistas inviabilizaram a pretensão dos comunistas e os dois vereadores desta força política abandonaram a sessão.

 

Ricardo Raposo justificou para a acta as razões do abandono da reunião, entre as quais classifica o presidente da câmara de, justificando ser impossível coabitar com a sua “maneira de ser antidemocrática”.

 

À saída da sala de reuniões Ricardo Raposo e Dionísio Mendes trocaram palavras azedas. Raposo chegou a apelidar o presidente Dionísio Mendes (PS) de “arrogante e prepotente”. O presidente realçou que o autarca da CDU “saiu do mandato como entrou, fechou a porta de costas voltadas”.

 

Os cerca de 30 pontos da ordem de trabalhos não foram discutidos nem os pontos propostos para acrescentar e Dionísio Mendes afirmou que iria convocar uma reunião extraordinária em 48 horas.

 

 

Mais informações sobre esta notícia na próxima edição semanal de O MIRANTE.

 

in O Miante

tags:
publicado por portuga-coruche às 00:29
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 31 de Julho de 2009

Oito anos de má governação em Coruche

Oito anos de má governação em Coruche
Dar voz ao projecto da CDU

 

 

Em ambiente de festa e de grande confiança, foram apresentados, dia 24 de Julho, os primeiros candidatos da CDU à Câmara (Ortelinda Graça Nunes) e à Assembleia Municipal de Coruche (José Casanova).

Ortelinda Nunes, professora e membro da Comissão de Freguesia do Couço do PCP, começou por traçar o «quadro negativo» que o executivo PS, ao fim de oito anos, deixou o concelho de Coruche, que «está mais desigual» e onde «os problemas estruturais» e as «assimetrias» se acentuam.
«Encontro-me aqui fazendo parte de um enorme colectivo de homens, mulheres e jovens, que se candidatam à Câmara e à Assembleia Municipal, assim como em todas as freguesias do concelho», afirmou, dando conta que a «equipa» da CDU é conhecedora «dos problemas com que as populações se deparam» e «possuidor de um extenso capital autárquico, assim como de vasta experiência no movimento associativo».
A candidata à Câmara Municipal valorizou ainda o projecto da CDU que «contempla o entendimento do concelho como um todo, onde todas as freguesias serão olhadas e tratadas sem qualquer tipo de discriminação». «Quero olhar olhos nos olhos para cada munícipe, falar de igual para igual, ao mesmo nível, acabando com a altivez e a sobranceria de tratamento», disse, prometendo que, com a CDU, serão retomadas «as reuniões com todos os presidentes de junta em simultâneo, contribuindo em uníssono para a resolução dos inúmeros problemas que as mesmas terão de solucionar, independentemente da força política que as governe».

«Obras de fachada»

Referindo-se ao executivo PS, Ortelinda Nunes criticou as «obras de fachada que surgem em anos eleitorais, feitas atabalhoadamente, que vão enganando os incautos e ingénuos que ainda acreditam que é dessa forma que se obtêm e se colmatam as necessidades das populações». «O nosso projecto não se subordina a calendários eleitorais, à semelhança do que se verifica na Freguesia da Branca em que nada se fez em quatro anos e agora é uma corrida desenfreada à “pseudo” obra», acusou, criticando, de igual forma, os «métodos e práticas de gestão longínquas dos munícipes e dos trabalhadores das autarquias».
Nesse sentido, acrescentou, «é urgente a prática de uma política de proximidade de modo a envolver cada vez mais os coruchenses no nosso futuro colectivo».

Condenar a política de direita

José Casanova, cabeça de lista à Assembleia Municipal, referiu que as listas da CDU são compostas por «gente com provas dadas em matéria de trabalho, de humildade e de respeito pelos compromissos assumidos». «São listas para vencer e para, no que respeita à Câmara Municipal, devolver à população o trabalho, a honestidade e a competência da CDU», afirmou o também membro Comité Central do PCP e director do jornal Avante!. «A vitória nas autárquicas começa a conquistar-se com a intervenção intensa de todos os candidatos e de todos os activistas da CDU no trabalho das legislativas», acrescentou.
A sessão pública, que se realizou nas Piscinas Municipais de Coruche, uma obra da CDU, terminou com a intervenção de António Filipe, deputado do PCP na Assembleia da República e candidato às Eleições Legislativas pelo distrito de Santarém. Condenando a política de direita e a acção do Governo, reafirmou a necessidade do reforço da CDU para se romper com a alternância entre o PS e o PSD.

Ortelinda Nunes
Novo ciclo em Coruche



Na sessão pública, que contou com a presença de mais de uma centena de pessoas, Ortelinda Nunes, cabeça de lista da CDU à Câmara de Coruche, falou das «graves lacunas» na rede viária e alertou para o facto de o concelho estar «mais pobre». «A população está mais desfavorecida e requer uma atenção especial. É aos mais desfavorecidos, aos idosos, aos que menos têm, que terão de ser alvo de políticas sociais que os ajudem a minorar as agruras do seu quotidiano», afirmou.
A candidata criticou ainda o definhamento do movimento associativo e sublinhou que é «urgente» e «imperioso» mudar «as políticas do concelho». «Estamos aqui, de rosto bem erguido, alicerçados num passado que nos honra, dizendo que assumimos um projecto diferente, conscientes das dificuldades do contexto actual em que nos encontramos, mas acreditando que o futuro será bem melhor, com a CDU», destacou, terminando: «No dia 11 de Outubro, vamos, através do nosso voto, entrar num novo ciclo de gestão camarária».

 

in Jornal Avante

publicado por portuga-coruche às 10:08
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. CDU contra avença para ga...

. Câmara de Coruche quer in...

. Estacionamento em Santaré...

. Espírito Indomável - Quan...

. Centenário da República -...

. CDU apresenta 11 proposta...

. Queixa sobre utilização d...

. CDU de Coruche diz que câ...

. Vereadores da CDU abandon...

. Oito anos de má governaçã...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds