Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

"Com Romeu e Julieta à portuguesa"

"Espírito indomável", assinada por Sandra Santos, é a mais recente novelada TVI . A autora diz que aqui a vilania é explorada ao ponto de suster o fôlego

Formou-se em jornalismo, mas abandonou a actividade há dez anos. Porquê? Sandra Santos deixou-se levar pela paixão do escrever, embora tenha saudades da perspectiva mais factual dos textos. Porém, não se arrepende da decisão.

 

foto Gonçalo Villaverde/global imagens
Sandra Santos (segunda à esquerda) com as restantes guionistas

 

"É muito compensador poder criar", refere. "Espírito Indomável", que agora estreia, com Vera Kolodzig no principal papel, é a sua terceira novela, contando com a ajuda das argumentistas Andreia Vicente, Cláudia Marques, Irina Gomes e Mafalda Ferreira, da Casa da Criação, depois de "Feitiço de Amor", e "Deixa que te leve" em co-autoria com Patrícia Muller.

De que forma "Espírito Indomável" toca as suas novelas anteriores?

É muito distinta das outras. A única coisa que tem em comum, realmente, é a autora. É muito mais rural, tem uma intensidade dramática que as outras não têm, e novidades dentro do género novela em Portugal.

Tem algumas cenas mais ousadas?

A nível de acção, sim. Cenas que são mais comuns de ver em séries. Há uma certa agressividade nas histórias. Trata-se de um estilo de narrativa diferente.

Com personagens mais extremadas e maniqueísmo presente?

Sim, um pouco. São personagens mais marcadas. Está muito em voga dizer-se que nenhuma personagem é totalmente má, ou totalmente boa. E, de facto, também aqui há essa preocupação com a humanidade. Até o vilão tem sentimentos. Não há papéis só brancos, ou só pretos.

Uma vasta paleta de cores, então?

Há muitos cinzentos. Mas a vilania é aqui explorada ao ponto de fazer suster o fôlego.

Relativamente a ganchos temáticos da história, grosso modo, quais são os pontos fortes?

É uma saga familiar. Temos uma vingança de sangue que implica dois clãs. A meio do enredo, haverá uma reviravolta que porá tudo em questão, mesmo as motivações das famílias envolvidas.

Há três comparações que poderão surgir em relação à novela :"Rei do Gado", a cena bíblica de Moisés à deriva do rio em bebé, e "Romeu e Julieta" de Shakespeare?

Com o "Rei do Gado" tem apenas semelhanças relativamente ao gado. Talvez tenha mais parecenças com "Pantanal". Podemos ser originais com coisas que já foram inventadas e isso pode ser feito com um clássico de um grande mestre como o William Shakespeare. Temos mesmo uma história de "Romeu e Julieta" à portuguesa. Face a Moisés, é um facto assumido que me inspirei.

Coruche enquanto pano de fundo prende-se com o facto de se explorar a cortiça na trama?

Sim. Tivemos a sorte de ter o apoio da autarquia de Coruche, que é um dos conselhos que mais produz cortiça, o que nos caiu como uma luva para a história.

As rolhas representam um forte mercado de exportação português. Teve em atenção o aproximar à realidade lusa?

Sem dúvida. E também no que toca à criação de gado em Portugal.

Porquê a escolha do Uruguai para arranque da trama?

O Brasil seria muito óbvio. O Uruguai tem tradições engraçadas, sugere personagens mais "pitorescas", mais marcadas.

Numa fase de convulsão social no nosso país, que temáticas fracturantes são abordadas?

Fracturante, apenas a questão do incesto, que não o chega a ser, pois não haverá um envolvimento real entre dois irmãos.

Suscitará polémica?

Talvez por parte de uma facção de espectadores mais conservadora.

Não sendo a intriga cosmopolita, a actualidade foi deixada de parte?

Nós ainda vamos continuar a escrever episódios por algum tempo, logo é natural que possamos vir a inserir temas com mais actualidade no decorrer da novela.

Como a crise económica?

Isso sempre. Temos famílias rurais com muitas dificuldades económicas, que lutam diariamente.

O elenco é o que gostaria de ter?

Tenho muita sorte. Não escolheria outro, é o ideal.

 

 

in Jornal Notícias

 

publicado por portuga-coruche às 07:10
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Família de Carina ainda sem notícias

Lamego: Amanhã faz um mês que jovem de 21 anos desapareceu

“Só queria saber que está viva”

Carina, de 21 anos, saiu de casa apressada para a festa do clube de caça, no Peso da Régua. Despediu-se da mãe e do pai e disse "até já" à irmã Daniela. Nunca mais foi vista desde então. Amanhã faz um mês que está desaparecida de Lamego. "A cada dia que passa, começamos a temer mais pela vida da Carina. Um mês é muito tempo, os pais estão desesperados. Não sabemos mais o que fazer, este pesadelo parece não ter fim. Só queria ter a certeza de que ela está viva", contou ao CM Manuel Catarino, avô da jovem.

 

 

 

Por:Ana Isabel Fonseca

 

Os bombeiros fizeram buscas no rio Douro para encontrar o corpo de Carina

 

Para Ernesto e Isabel, pais da rapariga, os dias são de sofrimento. O casal tem estado refugiado em casa, na esperança de, a qualquer momento, receber notícias sobre o paradeiro da filha. "Os pais estão a sofrer muito, mal saem à rua. Eles ficam durante todo o dia fechados em casa à espera de receber notícias da filha. É muito doloroso, nós tentamos apoiá-los, mas nada do que dizemos diminui o sofrimento deles", disse um amigo da família.

As pistas sobre o desaparecimento de Carina são escassas, facto que levou, esta semana, a Polícia Judiciária do Porto a criar uma equipa especial de oito inspectores para investigar o caso. Durante vários dias, as autoridades vão debruçar-se sobre o processo e analisar minuciosamente todos os indícios que possam levar a descobrir a rapariga.

"Tem sido difícil, mesmo a polícia tem poucas pistas. Quem levou a minha neta fez tudo na perfeição", disse Manuel Catarino.

No grupo de apoio do Facebook, que conta com quase 34 mil membros, as mensagens de apoio surgem a todo o instante. "Não temos notícias tuas Carina, mas não vamos perder a fé. Sempre que venho aqui, tento trazer uma luz de esperança. Acredito que estás perto de nós e que te vamos encontrar. Adoro-te hoje, amanhã e sempre amiga", escreveu na página Helena Pinto, uma das melhores amigas da jovem.

CRONOLOGIA

1 de Maio

Carina sai da sua casa em Lamego por volta das 22h00.

8 de Maio

PJ começa a investigar o caso.

9 de Maio

Amigos criam grupo de apoio no Facebook.

10 de Maio

Populares lançam boato de que a rapariga fugiu para a Tunísia com um militar. PJ faz buscas aéreas

15 de Maio

Autoridades afastam a hipótese de Carina ter fugido.

18 de Maio

PJ faz buscas no rio Varosa e diz que a jovem pode estar morta.

20 de Maio

Buscas no Douro. Encontram Peugeot, mas não é de Carina.

21 de Maio

Buscas no rio suspensas.

25 de Maio

PJ cria equipa especial e revê todas as pistas sobre o caso.

BEBÉ JÁ SENTE A FALTA DA TIA

Carina é tia de uma bebé de dois anos, filha da sua irmã, Daniela. A jovem era muito apegada à menina e sempre que podia estava com ela. "Ela adorava a sobrinha, tinha uma paixão doida por ela. A Carina passava horas a brincar com ela, nunca se cansava", explica o avô . Segundo Manuel Catarino, também a bebé já deu conta de que algo se passou com a tia e sente muita falta dela. "Ela ainda é pequena, mas é muito inteligente e percebeu que andamos tristes e que algo não está bem. Ela está sempre a perguntar pela tia", disse Manuel.

PISTAS FALSAS E COMENTÁRIOS

Desde o dia em que Carina desapareceu que muito se tem falado sobre o caso. Amigos e familiares desesperam com todas as pistas falsas criadas em torno do caso  e com os comentários negativos que circulam na internet.

"Dizem tanta coisa, todos os dias inventam algo que a viram ali e acolá. A minha neta não fugiu, não tinha nenhum namorado militar como as pessoas inventaram", disse Manuel Catarino. Os pais da jovem decidiram mesmo remeter-se ao silêncio para não prejudicar a investigação.

 

in Correio da Manhã

publicado por portuga-coruche às 07:05
link do post | comentar | favorito

Roubo de pinhas ameaça exportação de pinhão

por ROBERTO DORES

 

 

Indústria regista este ano perdas recorde, que ultrapassam os sete milhões de euros

 

 

A indústria do pinhão regista este ano um prejuízo sem precedentes, que já supera os sete milhões de euros, por causa do crescente roubo de pinhas na faixa entre Coruche e Alcácer do Sal, passando por Mora, Vendas Novas e Águas de Moura. Isto porque, segundo a estimativa da Associação de Industriais de Miolo de Pinhão (AIMP), pelo menos 15% de um total de 56 milhões de euros não vão chegar aos bolsos dos produtores, a braços com uma vaga de furtos nos pinheiros mansos, que ascendeu a cerca de dez milhões de quilos de pinhas.

O "fenómeno" já está a comprometer a qualidade do produto para efeitos de exportação, numa altura em que o exterior consome 80% da produção nacional, sendo Itália o principal cliente. Isto porque os donos dos pinhais começaram a colher as pinhas antes de tempo, para tentarem evitar que sejam roubadas, não permitindo o seu completo amadurecimento, deixando, inclusivamente, de respeitar o decreto-lei, segundo o qual a colheita só pode ser realizada de 15 de Dezembro a 30 de Março.

"Depois, o pinhão entra na fábrica com tonalidades avermelhadas, roxas e pretas e não pode ser vendido para o exterior porque coloca em causa a credibilidade de todo o sector", alerta o presidente da AIMP, Hélio Cecílio, simultaneamente um dos principais compradores de pinha do País, que já se recusa a comprar pinha na árvore. "Não tenho tempo nem vida para andar sempre a brigar com os ladrões e preocupado em saber quem vai guardar os pinhais", refere ao DN, admitindo que não pode continuar a investir uma média de 40 cêntimos por quilo e não ter o equivalente ao que adquiriu na época da colheita.

"Isto é coisa de profissionais, que trazem carrinhas, escadas e ferramentas adequadas, dando-se ao luxo de roubar as pinhas que estão nos ramos interiores dos pinheiros e deixar as de fora para iludir os donos", alerta, garantindo que, apesar de esta indústria render cerca de 56 milhões de euros em receitas, há hoje "uma enorme desmotivação entre quem trabalha nos pinhais, quem compra pinhas, e até já os donos das manchas de pinheiros que vendem as pinhas na árvore não sabem o que hão-de fazer."

É que as várias participações à justiça e até os casos que chegaram à barra dos tribunais não tiveram, até à data, qualquer consequência, sendo que a crise terá agravado o problema, aumentando o número de pessoas que se dedicaram a roubar as pinhas, atraídas por um "negócio" que vale à ordem de 40 cêntimos cada quilo de pinha no "mercado negro".

É por isso que, segundo Hélio Cecílio, nos últimos anos alguns empresários do sector começaram a contratar indivíduos para vigiarem os pinhais, com a particularidade de alguns dos homens que patrulham os campos serem pessoas que, em tempos, também se dedicaram ao roubo de pinhas.

Uma solução desesperada dos industriais, que optam por recrutar quem melhor conhece as estratégias evoluídas dos ladrões. "É lamentável termos chegado a este ponto, mas as pessoas estão desesperadas, porque sentem que ninguém as defende.

 

in Diário Notícias

publicado por portuga-coruche às 07:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Central de camionagem de Coruche com fim finalmente à vista

A nova central de camionagem de Coruche deverá ficar concluída durante o mês de Junho, antevê o presidente da autarquia. Segundo Dionísio Mendes decorrem negociações com a empresa Barraqueiro para acertar a sua transferência para o novo espaço bem como dos autocarros em pleno funcionamento, deixando a gare na rua 5 de Outubro, para a central de camionagem, na urbanização das baleias, junto ao Lidl.

  

O prazo de construção, prorrogado graciosamente até 30 de Abril foi ultrapassado, num processo de construção que tem sido atribulado. O primeiro procedimento de consulta do projecto de arquitectura em 18 de Agosto de 2004 e a construção dura até a data. Após detectados erros e omissões no projecto em 2007, foi rescindido contrato com o projectista e mais tarde com o empreiteiro, a quem se pagou cerca de 39 mil euros.

  

Após lançado novo concurso público em Setembro de 2008, A Câmara de Coruche acabou por adjudicar os trabalhos, em Fevereiro de 2009, à empresa Construções Manuel & Lino, Lda. por 881.720 euros mais IVA, por ter sido a proposta mais baixa apresentada num concurso ao qual concorreram 15 empresas

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 06:58
link do post | comentar | favorito
Domingo, 30 de Maio de 2010

Presidente da Junta da Fajarda deteve cúmplice de assalto a obra

 

 

O presidente da Junta de Freguesia da Fajarda, no concelho de Coruche, deteve um dos dois assaltantes que detectou junto à obra de construção do centro de dia. A situação passou-se no sábado, 22 de Maio, quando Ilídio Serrador foi alertado por um habitante para a presença dos dois indivíduos suspeitos num carro junto ao local. Eram cerca de 13h00. O autarca não pensou duas vezes antes de se meter ao caminho, chegando ao local pouco depois.

 

Um dos homens estava dentro da obra após ter rebentado o portão da vedação e tinha acabado de abrir o contentor onde estavam materiais e ferramentas, enquanto um segundo elemento esperava-o no carro debaixo de árvores. Assim que chegou, Ilídio Serrador trancou a única saída do espaço para viaturas e perguntou o que o homem ali fazia. “Ele respondeu que estava a descansar. Tranquei a única saída do espaço com o meu carro e ele ainda andou às voltas a ver se conseguia sair dali. Disse-lhe para se deitar no chão senão ia buscar uma espingarda. Ele deitou-se de imediato”, conta Ilídio Serrador, reconhecendo que a situação podia ter sido perigosa para si.

 

O outro indivíduo optou por fugir a pé quando viu que não podia sair de carro com o que ficou na viatura. Nada foi furtado. A GNR chegou momentos depois e deteve o homem mais velho, com cerca de 60 anos, um indivíduo que chegou a trabalhar na Polícia Judiciária, informou fonte a O MIRANTE. O outro homem, com idade entre os 30 e 40 anos, vive num acampamento da vila de Coruche.

 

Segundo Ilídio Serrador, os dois homens são conhecidos e suspeitos de terem efectuado roubos na freguesia na semana anterior, já que o mesmo carro - um Fiat Uno vermelho - foi visto frequentemente em vários locais. De uma casa particular foram furtados 50 litros de azeite e materiais diversos enquanto de zonas de obras foram roubadas caixas de azulejos e tentaram roubar ferramentas de outro local mas sem sucesso.

 

in O Mirante

 

ESTES CAMPISTAS!

Acampamento ..... campista! Pois, afinal foi novamente um campista. Estava para tirar a Carta de Campista mas, por causa da má fama que os campistas tem dado por este país fora, já não o vou fazer. Ao que me refiro? Nas notícias quase todos os dias dizem coisas tipo: "O agressor reside num acampamento próximo"; "O larápio vive num acampamento à entrada da cidade", etc., etc..

Logo agora que a Sportzone está a vender umas tendas baratas e fáceis de montar os media tornaram o campismo numa actividade chunga.... 

Do mesmo modo que é proibido referir a etnia dos delinquentes também agora urge que se proíba referir a origem ou morada, afinal se apanharem um traficante ou um ladrão que resida na Quinta da Marinha vão referir isso? Claro que não! E isso é descriminação. A maioria dos campistas é honesto e de certeza que existem traficantes e larápios que residem na Quinta da Marinha.

publicado por portuga-coruche às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

"Nim", Sr. Ministro.

Depois da subida dos impostos que não iam subir e do primo Bernardo, "O gordo" que afinal não é O Bernardo "O gordo" referido nos emails do caso "Freeport", surge um novo episódio: O do Chico Buarque que afinal não quis conhecer Sócrates, mas sim o Sócrates que quis conhecer o Chico Buarque. Afinal quem quis conhecer quem?!

 

Vamos ver a notícia do Jornal Público:

 

Chico Buarque indignado ao saber que a imprensa estava a contar uma versão diferente

Não foi Chico que quis conhecer Sócrates, foi Sócrates que quis conhecer Chico

Afinal a história está mal contada. Não foi Chico Buarque que quis conhecer o primeiro-ministro durante a sua viagem ao Brasil, como foi divulgado pela imprensa portuguesa. Foi José Sócrates que pediu esse encontro.
Chico Buarque (Paulo Pimenta/arquivo)

"Foi o vosso ministro quem pediu o encontro. Aliás, nem faria muito sentido eu pedir um encontro e o primeiro-ministro vir ter à minha casa", disse o músico e escritor brasileiro ao PÚBLICO, através de correio electrónico. Chico Buarque ficou indignado ao saber que a imprensa nacional estava a contar uma versão bastante diferente.

O que tem sido noticiado é que Chico Buarque pediu ao presidente brasileiro Lula da Silva para servir de intermediário para ele se encontrar com o primeiro-ministro, já que músico "queria conhecer pessoalmente o governante português". Lula teria falado com logo com Sócrates e este "de imediato" aceitara o convite. Segundo o gabinete do primeiro-ministro, José Sócrates teria mesmo alterado o seu programa da visita no Rio de Janeiro para estar com o músico.

O que aconteceu é que Chico Buarque recebeu o pedido do encontro através do gabinete de Lula da Silva. Disseram-lhe que o primeiro-ministro português o queria conhecer. Ele respondeu que receberia Sócrates em sua casa com gosto. O governante foi então a casa do escritor e músico brasileiro, acompanhado por um ministro do governo de Lula da Silva e por um fotógrafo. Nada mais do que isto.

 
 
 
Por Isabel Coutinho, Nuno Simas

 

in Público

 

 

publicado por portuga-coruche às 10:38
link do post | comentar | favorito

SUB não abre nem por nada

Câmara de Coruche critica atraso na abertura do Serviço de Urgência Básico

 

O presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), ameaça tomar medidas drásticas e denunciar o atraso na abertura do Serviço de Urgência Básico (SUB) no centro de saúde local. O equipamento devia ter aberto ao público em Outubro de 2009 mas ainda nada se sabe em relação aos profissionais e ao equipamento para dotar o SUB para o seu fim: o funcionamento de uma urgência 24 horas por dia.

 

Dionísio Mendes (PS) diz-se bastante insatisfeito por não haver quaisquer notícias, nem respostas aos pedidos de audiência com o presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT), Rui Portugal, e com a ministra da Saúde, Ana Jorge.

 

“Não me conformo com uma situação destas. As obras deviam ter terminado em Outubro e terminaram em Dezembro. Não se pode dizer que não há dinheiro e verbas para pessoal e equipamentos porque tudo isto estava previsto há um ano atrás. Fizeram-se as obras e as adaptações no centro de saúde e agora, num outro ano económico, para o qual foi feito orçamento, essas despesas têm de estar previstas. Se as coisas não se resolverem brevemente teremos de tomar posições mais duras e denunciar esta situação”, garante o autarca, sem especificar que a que medidas se refere.

 

Para Dionísio Mendes, o SUB de Coruche terá de dispor de uma urgência de 24 horas com médicos, enfermeiros e outros técnicos, como sempre esteve previsto, não se justificando os sete meses de atraso que já leva.

 

“É uma situação que incomoda, que penaliza e que dá uma má imagem da administração pública. Construiu-se e remodelaram-se edifícios, afirmou-se que vai haver SUB em Coruche e agora não se dão passos concretos por falta de dinheiro ou outra razão que não me parece que tenha justificação”, acrescenta o presidente da câmara.

 

O MIRANTE contactou via e-mail a ARS-LVT para saber quando se prevê que o SUB seja aberto mas não obteve resposta até à data.

 

Se tudo correr como estava previsto, o SUB deverá contar com dois médicos, dois enfermeiros e um técnico de radiologia em serviço permanente. Estará ainda equipado com raio-x, electrocardiógrafo com capacidade para telemedicina, monitor-desfribilhador com capacidade de ligação directa ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes do INEM, exames clínicos de química seca e equipamento para pequena cirurgia.

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 10:04
link do post | comentar | favorito
Sábado, 29 de Maio de 2010

Ginástica aeróbica no Parque do Sorraia

 

O Parque do Sorraia, em Coruche recebe dia 30 de Maio, pelas 10h30, mais uma manhã dedicada à ginástica aeróbica.

A iniciativa pretende levar a população a cuidar da saúde e do corpo com a prática do exercicio físico, uma actividade saudavel e ao ar livre que não esquece o convívio.

Para participar basta se inscrever através do 243 610 591 ou pelo e-mail pavilhao.desportivo@cm-coruche.pt

Para a prática do exercício é aconselhavel levar toalha, água e roupa desportiva.

No caso de mau tempo, a actividade será realizada no Pavilhão Desportivo Municipal.

 

in O Ribatejo

 

 

publicado por portuga-coruche às 11:48
link do post | comentar | favorito

Coruche cria bolsa para facilitar relação entre industriais e produtores

 Industriais e produtores de cortiça têm a partir do dia 28 de Junho, em Coruche, um local onde podem negociar directamente, a Plataforma de Transacção de Cortiça, promovida pela Associação de Produtores Florestais de Coruche e Limítrofes.

A funcionar este fim-de-semana no pavilhão onde decorre a Feira Internacional da Cortiça (Ficor), a plataforma passa a realizar-se semanalmente, às quartas-feiras, no Observatório do Sobreiro e da Cortiça.

O presidente da câmara municipal de Coruche, Dionísio Mendes, que o objectivo desta bolsa é "procurar intervir no mercado", ou seja, "dar visibilidade ao que é a produção de cortiça numa altura em que se estão a fazer os negócios relativamente à tiragem da cortiça".

"Os produtores deixam tirar dos seus sobreiros uma amostra, a chamada cala, que é trabalhada e depois colocada num sítio público permitindo que os industriais se apercebam da cortiça que está para vender, que tipo qualidade têm e formem o preço", afirmou.

No pavilhão onde decorre a Ficor, estão expostas amostras de cortiça retiradas de meia centena de herdades da região.

A plataforma, que foi inaugurada sexta-feira de manhã pelo ministro da Agricultura, António Serrano, procura ajudar o formar o preço e a facilitar a relação entre o produtor e o industrial. "É um ovo de Colombo, mas ninguém a tinha ainda feito. Creio que é mesmo a primeira bolsa de cortiça a nível mundial", disse Dionísio Mendes.

A bolsa vai funcionar nas instalações do Observatório do Sobreiro e da Cortiça, um investimento da autarquia, com financiamentos comunitários, que visa tornar-se uma referência na investigação e no apoio à fileira da cortiça.

Sábado, a autarquia assina com a Filcork, Associação Inter-profissional da Cortiça, um protocolo de cedência de um espaço no observatório para a instalação da sede da associação. "É mais um reforço para a capitalidade de Coruche no mundo da cortiça e um orgulho", disse Dionísio Mendes.

 

in O Mirante

tags: ,
publicado por portuga-coruche às 11:32
link do post | comentar | favorito

Amigos de “O Coruchense” encerra época desportiva com convívio

Os Amigos do Grupo Desportivo “O Coruchense” assinalam este sábado, dia 29, o encerramento da época desportiva no Estádio Municipal Professor José Peseiro. A festa começa com um jogo de futebol entre pais e atletas a partir das 16 horas. Pelas 17h30 realiza-se a sessão de encerramento presidida pelo presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes. A festa continua às 18 horas com o convívio entre jogadores, pais e convidados.

 

in O Mirante

 

 

 

publicado por portuga-coruche às 11:22
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds