Sábado, 30 de Janeiro de 2010

Professor da Ufal diz que aquecimento global não existe e mundo vai esfriar

Professor da Ufal diz que aquecimento global não existe e mundo vai esfriar

Fotos: Isolda Herculano

Nesta segunda-feira (11) durante a reunião do Conselho Estadual de Políticas Energéticas (Cepe), no auditório da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística (Sedec), a apresentação do professor doutor da Universidade Federal de Alagoas, Luiz Carlos Molion, PhD em Meteorologia, surpreendeu a todos pela polêmica que ele levanta. Para o pesquisador se tratam de exageros as teorias apresentadas até hoje sobre o aquecimento global: “Nos últimos 30 anos a temperatura da Terra vem decrescendo e não aumentando”, defende.

Para o especialista, com mais de 40 anos na área, estudiosos, apoiados pela mídia, desenvolvem uma espécie de “terrorismo” com as informações sobre o clima, principalmente as que envolvem aumento de temperaturas e do nível do mar: “Esse terrorismo que fazem a respeito do nível do mar não tem justificativa. O que os satélites mostram é o contrário: desde 2006 o nível do mar começou a baixar”. Segundo a linha que Molion defende, o derretimento das geleiras em nada se relaciona ao afamado aquecimento, trata-se de um fenômeno ligado ao ciclo lunar que, naturalmente, se repete de tempos em tempos.

O professor também discorda que as emissões de carbono sejam fundamentalmente influentes sobre o clima na mesma época em que cientistas e governos do mundo inteiro se reúnem e buscam soluções para reduzir a emissão de gases na atmosfera. Para tudo, Molion parece ter uma justificativa simples: “O CO2 não pode ser visto como vilão da história, embora esteja sendo colocado assim, na mídia, nos telejornais. É claro que não posso dizer que os combustíveis fósseis não são poluentes. São. Mas existem neles outros constituintes, não apenas o CO2”.

As colocações polêmicas de Molion têm chamado a atenção da imprensa nacional e isso lhe rende convites para participar de vários programas e debater os temas que norteiam seus estudos. Apesar da evidência, o professor garante não ser uma estrala solitária: “Existe um grupo de pessoas no Brasil contra o aquecimento global, mas eu fui o primeiro. Sofremos boicote com publicações por conta da nossa opinião controversa, mas não deixo de dizer que existe muito piadismo nessas teorias. Não há nenhuma evidência de que o mar está subindo e nos próximos 20 anos o Planeta entra no processo de resfriamento”, garante.

Atentos à palestra do doutor estiveram a secretária de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação, Kátia Born (PSB), o deputado estadual Judson Cabral (PT), o engenheiro Beroaldo Maia Gomes, além do anfitrião, o secretário Luiz Otávio Gomes, entre outros.

 

 

por Isolda Herculano


Alagoas em Tempo Real © 2010 - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do Alagoas em Tempo Real.

 

 

 

 

 

in Alagoas em Tempo Real

publicado por portuga-coruche às 10:34
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

Águas do Ribatejo assegura que tem tarifário mais baixo dos sistemas de abastecimento

O presidente da Águas do Ribatejo assegura que a empresa, constituída exclusivamente por capitais dos municípios aderentes, pratica “o tarifário mais baixo dos sistemas” que gerem o abastecimento de água e saneamento às populações.

Respondendo a críticas surgidas nalguns dos municípios abrangidos pela empresa, que sentiram em Dezembro o efeito da uniformização do tarifário, sobretudo nos concelhos em que os preços eram praticamente “simbólicos”, José Sousa Gomes assegura que o sistema está a ser aperfeiçoado e que estão a ser rectificadas “anomalias” decorrentes do arranque do processo, reafirmando que este é o tarifário mais baixo que conhece.

Segundo dados da Águas do Ribatejo (AR), em comparação com outros sistemas da região, o tarifário desta empresa é, no mínimo, inferior em 30 por cento, havendo casos, como o da Águas de Alenquer, detida pela Aquapor, em que o tarifário é superior em 153 por cento para um consumo de 15 metros cúbicos/mês (referência para um agregado familiar de quatro pessoas).

Numa análise comparativa, a AR conclui que o seu tarifário é inferior em 33,21 por cento (15 metros cúbicos) ao praticado pela Águas de Santarém, empresa constituída pelo município escalabitano com participação de um privado (49 por cento) depois desta autarquia ter decidido abandonar o projecto intermunicipal.

Também na comparação com os serviços municipalizados de Tomar e Abrantes, a AR conclui que o seu tarifário é inferior em 86,57 por cento e 101,7 por cento, respectivamente, tendo por referência o consumo de 15 metros cúbicos.

A empresa realça ainda o facto de praticar um tarifário bonificado para os agregados mais carenciados, dando como exemplo o consumo mensal de 5 metros cúbicos (correspondente ao perfil de muitos idosos), em que o preço (1,75 euros) é, no mínimo, três vezes inferior ao de qualquer um dos outros sistemas.

António José Ganhão, vice-presidente da AR, considera que a constituição desta empresa, com capitais exclusivamente públicos, foi “uma pedrada no charco”, porque provou que não era preciso o recurso a privados para ter acesso ao Fundo de Coesão, um exemplo que só foi seguido por um outro grupo de municípios do distrito de Viseu.

“Sempre dissemos que (o sistema intermunicipal) cabia nas candidaturas ao Fundo de Coesão, como o próprio Governo português veio a reconhecer”, disse, sublinhando que também na relação com a banca, para assegurar a componente não financiada por fundos comunitários, se verificou “toda a abertura e até spreads e taxas mais baixas”.

A AR integra os municípios de Almeirim (PS), Alpiarça (CDU), Benavente (CDU), Chamusca (CDU), Coruche (PS) e Salvaterra de Magos (BE), estando Torres Novas (PS) em processo de adesão.

“Este grupo de autarcas acreditou num projecto que é pertença exclusiva dos municípios, que é gerido por um conselho de administração com três responsáveis políticos que ganham zero”, afirmou.

O também presidente da Câmara Municipal de Benavente acredita que este é um projecto “com pernas para andar” e que vai chegar ao fim dos 40 anos previstos “com uma tarifa muito mais baixa do que a que será praticada em qualquer sistema do país, porque não tem previsto o lucro mas o serviço às populações”.

 

in O Ribatejo

 

Alguns comentários dos leitores d'O Ribatejo que achei interessantes:

 

Fernando Santos ·

o sr Presidente das Aguas do Ribatejo mais uma vez comprova que a empresa trabalha mal. segundo o trarifario publicado pela EPAL no seu site, para 15 m3, a Epal factura 0,5878€ e as Aguas do Ribatejo cobram 0,6057€. Explique ao senhor que isso quer dizer que tem um preço mais caros para esse escalão assim como para todos os outros.
Podem verificar que mais uma vez (...)

 

João António

Pois, o problema destas coisas é que muita gente fala dizendo apenas o que lhe interessa...
De facto, o tarifário praticado pela EPAL em Lisboa é bastante baixo. Aliás, esta questão tem vindo a ser abordada frequentemente, com a crítica de que a EPAL financia artificialmente os consumidores de Lisboa, cobrando valores altíssimos a outros Municípios da Grande Lisboa a quem vende água, que são depois obrigados a fazer reflectir esse custo no cliente final. Veja-se por exemplo o caso de Loures.
Mas o que é engraçado é que o Sr. Fernando não deve ter visto a nota no final do tarifário da EPAL, que diz que acresce um valor de 0,1038 € para a CM Lisboa, o que colocaria o valor da EPAL em quase 0,70 € / m3, mais caro portanto que os 0,6057 € das Águas Ribatejo...
Mais: o Sr. Fernando não deve ter visto também que a quota de serviço da EPAL para um contador de 15mm é de 3,98€, quase o dobro do das Águas do Ribatejo.
Mas isso também não lhe deve interessar...

 

Mario Gil

já os senhores das `´AGUAS DE ALENQUER" não podem dizer o mesmo, diram que praticam os preços mais caros do Ribatejo, uma verdadeira vergonha.
A camara de ALENQUER tem que correr com eles!

 

Nuno Pratas

Tretas... So sei que TODOS os habiantes viram a factura passar para o triplo. É uma vergonha. E eu ainda por cima sempre apoiei esta metedologia de juntar-mos todas as terras e formar as aguas do Ribatejo, porque na verdade é o que faz mais sentido. Afinal de contas só os empregados é que passaram a ganhar imediatamente o dobro, as facturas para os clientes triplicaram e nem os esgotos nem o Lixo vêm esvaziar quando deve ser. VERGONHA.

 

 

publicado por portuga-coruche às 17:52
link do post | comentar | favorito

Porque não transformar as prisões numa industria

 

Reuters
  Schwarzenegger apresentou uma proposta para resolver os problemas das cadeias da Califórnia

Para aliviar as cadeias do estado da Califórnia

Schwarzenegger quer exportar presos

Arnold Schwarzenegger encontrou a solução ideal para aliviar as cadeias do estado da Califórnia: ‘exportar' presos do estado norte-americano para o México.

 

O governador republicano defendeu que a medida tem três vantagens: ajudar a esvaziar as cadeias californianas, reduzir os gastos com o sistema prisional e extraditar milhares de detidos que entraram ilegalmente no país.

Enviar para estabelecimentos prisionais mexicanos cerca de 20 mil detidos pode, de acordo com a proposta apresentada esta semana, ajudar a poupar ao erário norte-americano pelo menos mil milhões de dólares, uma verba que Schwarzenegger encaminharia para a Educação. O governador republicano defendeu que "a iniciativa não seria assim tão má" para o México, uma vez que os EUA "pagariam para construir a prisão no país". Mas neste caso, seria o México a suportar os custos resultantes com a manutenção do estabelecimento.

As prisões do estado da Califórnia, onde é aplicada a lei das três penas (a terceira condenação vale a prisão perpétua), foram concebidas para albergar 84 mil pessoas, mas actualmente esse número quase dobrou para 160 mil. Com falta de espaço, os detidos vivem em beliches de três andares em ginásios, corredores e outros locais.

A situação é tão grave que as autoridades norte-americanas já iniciaram um plano para libertar cerca de 20 mil presos. Mas ainda assim, o governador republicano aposta na exportação para solucionar os problemas das cadeias californianas. "Pensem na exportação como alternativa. O nosso sistema prisional ficaria muito melhor", defendeu Schwarzenegger.




 

C.M.F.

 

in Correio da Manhã

 

 

À muito tempo que os países industrializados se vêem livre dos lixos tóxicos e outras porcarias recorrendo aos interesses económicos, desta vez querem incluir mais um item: o lixo social.

publicado por portuga-coruche às 16:52
link do post | comentar | favorito

Pais devem actuar como pais e não como amigos dos filhos

Psicóloga espanhola diz que foi um ‘erro gravíssimo’ no passado recente a orientação dada aos pais para deixarem as crianças fazerem tudo o que quisessem para ‘não as traumatizar’

 
 
SANDRA MOUTINHO
AGÊNCIA LUSA
 
Filhos manipuladores e tiranos por culpa dos pais

Os psicólogos tratam cada vez mais pais “completamente desorientados”, para quem educar uma criança com um ou dois anos é missão impossível.

Procuram no consultório o filho perfeito e um antídoto contra o remorso pela falta de tempo para ele. Alguns destes pais já passaram pelo consultório de Maria Jesus Alava Reys, psicóloga espanhola que lança agora em Portugal o livro O não também ajuda a crescer e que, a esse propósito, partilhou com a agência Lusa alguns  dos casos que tem trabalhado e que revelam um grande sofrimento de pais e filhos.
“Educar não é fácil. Apesar de hoje em dia os pais estarem seguramente mais preocupados com a educação
dos filhos, coincidem vários aspectos sociais mais difíceis, como a ausência de irmãos em muitas famílias e a falta de tempo”, disse.
Se os filhos precisam de pais presentes, os pais precisam de tempo para serem pais. Ambos não encontram o que necessitam e acabam, muitas vezes, nos consultórios dos psicólogos. “Os consultórios dos psicólogos estão cheios de educadores deprimidos e pais perdidos que desistiram e que procuram, com bastante cepticismo,
algo que lhes permita encontrar um pouco de luz entre tanta escuridão”.

Especialista recomenda mão firme na educação, à mistura com gargalhadas

 
A especialista reconhece, contudo, “erros gravíssimos” que estes profissionais têm cometido e que estão hoje a ter repercussões muito sérias. Os pais que seguiram a orientação defendida há anos de que era melhor deixar as crianças fazerem tudo, pois podiam ficar traumatizadas, estão hoje a pagar por isso.
“Nós, psicólogos, já pedimos perdão por isso”, afirmou, lembrando que os piores casos que tem acompanhado – e vê cerca de 500 crianças por ano – são precisamente de filhos manipuladores e tiranos, que assim agem porque os pais não são consequentes.
Aos pais o seu papel e, para esta especialista, ele não passa por serem amigos dos filhos. “Os pais não têm de
ser amigos dos filhos. Este é um dos principais horrores que se cometem na educação.
Amigos há muitos, mas só temos dois pais e a criança precisa que o pai actue, não como um amigo, mas como um pai”,disse. Se um pai actuar como amigo, sublinhou, o filho não o respeitará e mais tarde poderá acusar o educador de ter falhado neste papel.
Esta psicóloga defende, por isso, mão firme na educação dos filhos, com muitas gargalhadas à mistura.
Preconiza, essencialmente, tempo de pais. “Não se trata de ser escravos dos filhos, pois isso resultaria em filhos
manipuladores. Não é acudir sempre que ele chama, pois ele tem de saber esperar. É estar com eles, nem que seja meia-hora e, principalmente, estar presente para quando eles necessitarem de falar e ser ouvidos”.
E acrescentou: “As crianças hoje têm mais coisas, mais brinquedos, mas menos tempo dos pais, são mais infelizes e chegam ao ponto de dizer nas consultas que se sentem terrivelmente sós”.O mau comportamento
é, muitas vezes, a solução encontrada por estas crianças, para terem a atenção da família.

 

 

in Global Notícias n.º 541 de 29 Janeiro 2010

publicado por portuga-coruche às 11:04
link do post | comentar | favorito

Recolhas de sangue no Hospital de Santarém continuam suspensas

O serviço de recolhas de sangue do Hospital Distrital de Santarém (HDS) está encerrado há sete meses e não se sabe ainda quando vai reabrir. As pessoas que pretendem dar sangue não têm outro local perto para o fazer. Os dadores têm que se deslocar ou ao Hospital de Torres Novas ou de Vila Franca de Xira, ambos a mais de 30 quilómetros de distância. O administrador do HDS, José Josué, disse a O MIRANTE que neste momento é impossível prever quando a situação voltará à normalidade.

As recolhas de sangue foram suspensas porque o serviço não cumpria as normas europeias e o hospital deixou de ter reservas próprias para os doentes internados, passando o sangue a ser fornecido pelo Instituto Português do Sangue (IPS). Entidade que recebe sangue proveniente essencialmente de dádivas feitas em hospitais, em recolhas promovidas por grupos de dadores, normalmente ao fim-de-semana ou feitas nos serviços do IPS.

Para a reabertura do serviço de recolha é necessário que estejam concluídas obras de readaptação do espaço onde funciona e que ainda não se iniciaram. Neste momento estão a ser feitos os projectos, informou o administrador, acrescentando que estas vão inserir-se num conjunto de obras que incluem o serviço de oncologia, ao lado. José Josué tinha informado em Junho do ano passado que as instalações não cumpriam os requisitos de segurança na recolha de sangue para transfusão em doentes. Um dos problemas tinha a ver com o facto de a consulta de triagem dos dadores funcionar no mesmo espaço em que é feita a recolha, quando a legislação obriga a que se efectuem em locais separados, além do espaço ser demasiado pequeno.

José Josué reconhece que o facto de o hospital não estar a fazer recolhas causa “desconforto dos utentes”. “Isso é o que mais nos preocupa”, sublinha. O administrador garante que não há problemas no fornecimento de sangue aos doentes porque as necessidades são satisfeitas “na hora” pelo IPS”, apesar de considerar que é “sempre melhor um hospital ter um serviço próprio”.

 

 

in O Mirante

 

 

publicado por portuga-coruche às 09:49
link do post | comentar | favorito

Arquivada queixa sobre suspeita de corrupção na obra do Observatório da Cortiça

Despacho do Ministério Público fala em ausência de indícios de crimes

O Ministério Público junto do Tribunal da Comarca de Santarém arquivou o processo interposto pela comissão de inquérito criada na Assembleia Municipal de Coruche, para fiscalizar a construção do Observatório do Sobreiro e da Cortiça, na qual se dava conta de situações que podiam indiciar corrupção activa.

Em despacho, o Ministério Público chega à conclusão que da análise dos documentos juntos aos autos nada resulta em responsabilização jurídico-criminal, acrescentando que todas as acções e circunstâncias relativas ao concurso público e à empreitada foram visadas pelo Tribunal de Contas. O que deixa antever toda a normalidade e legalidade nas diversas actuações e procedimentos. Os indícios apresentados pela comissão de inquérito foram também averiguados pela Polícia Judiciária, que não encontrou qualquer ilícito.

No despacho de arquivamento do Ministério Público chega-se mesmo a afirmar que o processo espoletado pela comissão de inquérito, a que o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), rotula de pseudo-comissão, “não terá passado de uma mera questiúncula política, alimentada por diversos interesses e paixões partidárias”.

O magistrado que proferiu o despacho acrescenta que uma acusação tem que se basear em factos devidamente indiciados “e não em inferência, deduções ou induções sem qualquer fundamento e sem consistência lógica”.

Dionísio Mendes revelou o conteúdo do despacho do Ministério Público de Santarém no final da última reunião do executivo municipal. Afirmou estar tranquilo com o desfecho do processo e referiu que a decisão veio mostrar as motivações da comissão. “A tal comissão era apenas e só movida pela luta político-partidária. Na política não pode valer tudo. A forma de fazer política por parte de algumas pessoas, em Coruche, nos últimos anos, é no mínimo lamentável. Talvez por isso os resultados eleitorais tenham sido aquilo que foram”, comentou.

Recorde-se que a comissão de inquérito ao processo do Observatório do Sobreiro e da Cortiça determinou, na assembleia municipal de 4 de Abril de 2008, que fosse enviada aos serviços do Ministério Público uma cópia do relatório por si produzido. Uma deliberação aprovada em assembleia dava conta de factos que poderiam indiciar a prática do crime de corrupção activa na construção da empreitada.

A comissão de inquérito foi criada na sessão de assembleia de 23 de Novembro de 2007 para apurar o que se passou durante a empreitada de construção do Observatório, onde foram detectados erros e omissões no projecto. Era constituída pelos eleitos da CDU Luís Alberto Ferreira e Manuel Coelho e pelo eleito do PSD José Manuel Potier. Este veio posteriormente a ser substituído por Francisco Gaspar, do mesmo partido. O PS não integrou a comissão que considerou estar apenas a fazer luta politico-partidária.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:45
link do post | comentar | favorito

Câmara de Coruche atribui prémios das Montras de Natal

Os prémios aos vencedores do I Concurso de Melhores Montras de Natal, realizado durante a quadra festiva, em Coruche, vão ser atribuídos numa cerimónia a realizar sábado, dia 30 de Janeiro, pelas 16h00, no Observatório do Sobreiro e da Cortiça. Os três primeiros lugares foram alcançados pelas lojas Tostão, Electrofrazão e Avó Benta. Serão ainda atribuídos os prémios aos primeiros classificados do sorteio de Natal também entre lojas do comércio local.

A sessão de entrega dos prémios será aproveitada para a autarquia fazer a divulgação do Modcom - Sistema de Incentivos a Projectos de Modernização do Comércio, cuja fase de candidaturas decorre de 8 de Janeiro a 12 de Março de 2010.

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 09:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

BPP pago pelos contribuintes

 


 

José Goulão/Lusa 
Os clientes protestaram ontem em Lisboa, frente ao Parlamento
 Os clientes protestaram ontem em Lisboa, frente ao Parlamento

Garantia de reembolso abrange cerca de 2250 clientes

São os contribuintes, através de verba inscrita no Orçamento do Estado, que vão pagar parte do dinheiro aplicado pelos clientes do retorno absoluto do BPP.

 

O Governo vai comprometer-se a pagar o intervalo entre o valor das aplicações que estiverem no Fundo Especial de Investimento, que será constituído até ao fim de Fevereiro, e o tecto máximo de 250 mil euros de reembolso que o Executivo admite pagar na maturidade do fundo, ou seja, daqui a quatro anos. A garantia de reembolso abrange cerca de 2250 clientes.

'A recuperação de até 250 mil euros é fixada no montante correspondente exclusivamente à diferença entre o valor nominal das aplicações dos titulares de contas de Retorno Absoluto de Investimento Indirecto', lê-se no Orçamento do Estado. 'Os eventuais encargos decorrentes da execução do disposto nos números anteriores são suportados por recurso a adequada dotação a inscrever no Orçamento do Estado referente ao ano em que for exigível o respectivo pagamento', acrescenta.

Numa fase inicial, a verba a atribuir aos clientes será paga pelo accionamento do Fundo de Garantia de Depósitos e do Sistema de Indemnização dos Investidores, caso os clientes adiram ao fundo. Os pagamentos serão feitos 'a título de ressarcimento indemnizatório, amortização de capital, distribuição de rendimentos, partilha de activos em liquidação, ou qualquer outro'.




 

D.R.
 
in Correio da Manhã
 
É pá grande ideia! Já que não consigo poupar um xavo ao menos vou contribuir para que aqueles que o conseguem possam recuperar o dinheiro que perderam por terem caído numa falcatrua do Banco BPP e que o Estado assume, desdizendo-se, pois tinham dito que não seriam os contribuintes a pagar, afinal sempre serão os contribuintes.
 
 

 

publicado por portuga-coruche às 15:18
link do post | comentar | favorito

Terreno minado com sobreiros

O ex-proprietário do terreno expropriado para construção da ETAR de Santana do Mato, Coruche, não gostou desse desfecho e decidiu desforrar-se minando a extrema da propriedade com sobreiros bebés. Exemplares de uma espécie protegida que para serem removidos obrigam a uma série de burocracias por parte da Câmara de Coruche, agora dona do terreno. É caso para dizer que cá se fazem cá se pagam…
 

 

publicado por portuga-coruche às 14:16
link do post | comentar | favorito

Cinco milhões para saneamento básico na Chamusca e em Coruche

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo assinou quarta-feira os contratos para a adjudicação de duas empreitadas de saneamento básico no concelho da Chamusca e o auto de consignação para uma empreitada de saneamento no concelho de Coruche. As obras envolvem um investimento global na ordem dos cinco milhões de euros e devem estar no terreno ainda no primeiro trimestre deste ano.

A execução do subsistema de saneamento básico de Salvador/Parreira vai permitir melhorar a qualidade de vida de mais de um milhar de pessoas nas localidades de Parreira, Salvador, Moinho de Vale de Flores e Murta. A empreitada foi adjudicada ao consórcio Aquino Construções, S.A/Ecotécnica-Elevação e Tratamento de Águas e Esgotos, S.A., por 1.498.840,82 euros mais IVA. O prazo de execução é de 300 dias e as obras deve, começar durante o primeiro trimestre deste ano. O projecto prevê a construção de uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR), uma rede de colectores com cerca de 16 quilómetros de extensão, duas estações elevatórias e respectivas condutas.

Ainda no concelho de Chamusca, a execução do subsistema de saneamento de Chouto/Gaviãozinho vai ser concretizada pelo mesmo consórcio por um valor de 1.549.598,68 euros mais IVA. Vai servir cerca de quinhentos habitantes das povoações de Chouto, Gaviãozinho e Marvila. O prazo para a realização da empreitada é também de 10 meses. A obra envolve a construção de uma ETAR, uma rede de colectores com cerca de 14 quilómetros de extensão e uma estação elevatória e respectiva conduta.

No concelho de Coruche, a Águas do Ribatejo vai investir mais dois milhões de euros em saneamento básico. A empreitada em Foros de Coruche vai custar 1.927.103,37 euros mais IVA e será realizada pela sociedade Asibel Construções. O auto de consignação (último passo processual ante de a obra poder iniciar-se) foi assinado quarta-feira e a obra prevê a construção de uma rede de colectores com cerca de 27 quilómetros que liga Foros de Coruche à ETAR já existente. Ao longo do percurso serão ainda construídas quatro estações elevatórias e respectivas condutas. O prazo de execução é de um ano.

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo é responsável pela gestão e exploração dos sistemas de abastecimento de água e de saneamento básico de seis municípios da Lezíria do Tejo – Almeirim, Alpiarça, Benavente, Coruche, Chamusca e Salvaterra de Magos -, a que se juntou recentemente o de Torres Novas que pertence à Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

 

 

in O Mirante

publicado por portuga-coruche às 14:07
link do post | comentar | favorito

.Citações Diárias

.Visitantes On-line

.Total de Visitas


Consultar Estatisticas

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Corte no abastecimento de...

. Novo estudo sobre toxidad...

. De olhos bem abertos

. GNR apanha ladrões de bom...

. 85% da divida foi gerada ...

. Continuamos à Espera

. Orientação Pedestre - Cam...

. Dakar Desert Challenge ap...

. Coruche acolhe caravana d...

. DIA EUROPEU DO ENOTURISMO...

.últ. comentários

Sr José Sá, já confirmou a sua tese? Obrigado
Eu uso os produtos da HerbaLife há anos e são fant...
Tudo é muito aberta e muito clara explicação de qu...
Ė e nāo e pouco....
Subscrevo, já cá temos miséria que nos baste, e ge...
Por ser nutricionista e' que fala assim...
http://www.publico.pt/economia/noticia/herbalife-i...
essa empresa foi vendida a eden , que pelo visto a...
Estou para comprar um carro usado num stand de Sal...
VAI SE FERRAR. .INGERI OS COMPRIMIDOS DE MULTIVITA...

.arquivos

. Janeiro 2016

. Setembro 2015

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. abel matos santos

. acidente

. água

. águas do ribatejo

. almeirim

. apanhados

. aquecimento global

. assalto

. autarquia

. benavente

. biscainho

. blogosfera

. bombeiros

. burla

. câmara municipal de coruche

. carina

. cdu

. china

. ciência

. cigana

. ciganos

. clima

. climategate

. cobre

. comboio

. copenhaga

. cortiça

. coruche

. couço

. cp

. crianças

. crime

. criminalidade

. crise

. dai

. david megre

. desaparecida

. desaparecidos

. desemprego

. desporto

. dionísio mendes

. dívida

. douro

. droga

. economia

. edp

. educação

. emigração

. emprego

. energia

. ensino

. escola

. espanha

. etnia

. fajarda

. faleceu

. fascismo

. festas

. finanças

. fmi

. fome

. gnr

. humor

. imperialismo

. impostos

. insólito

. internet

. ipcc

. justiça

. ladrões

. lamarosa

. meteorologia

. mic

. miccoruche

. morte

. música

. phil jones

. pobreza

. política

. pontes

. procura-se

. racismo

. roubo

. santarém

. saúde

. segurança

. sociedade

. sub

. tempo

. ticmais

. toiros

. tourada

. touros

. trabalho

. tráfico

. tribunais

. video

. videos

. violência

. xenofobia

. todas as tags

.links

.Enviem Notícias e Comentários

CONTACTO

greenbit@sapo.pt

.pesquisar

 

.Outro Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds